1. Spirit Fanfics >
  2. XIX:Will of Fire >
  3. Olho por Olho e Braço por Braço

História XIX:Will of Fire - Capítulo 52


Escrita por:


Capítulo 52 - Olho por Olho e Braço por Braço


Kabuto tinha que admitir, ele não foi feito para batalhas mano a mano. Embora não decepcionasse na hora da batalha, seu potencial era visto em máximo no suporte ou na estratégia. As subsequentes batalhas o deixaram em desvantagem contra Kiba que ainda estava cheio de energia. Sem falar que o Inuzuka tinha uma forma inusitada de movimentação, forma essa que tinha alguma semelhança com a forma que Natsume se movia.

Não que estivesse a perder, mas também não tinha o domínio da luta. O cansaço físico do iryō-nin tornava-se cada vez mais evidente. Logo, acabar com Kiba revelou não ser tarefa fácil. Seu estilo animalesco o deixava em mais vantagem que Natsume, pois a kunoichi estava em um local fechado e ele, tinha uma casa inteira e até a rua para garantir a liberdade de seus movimentos. Foi então que o Yakushi percebeu algo e jogou uma isca, tentando afectá-lo psicologicamente.

- Garoto, é inútil continuar com esta luta. Nós dois sabemos o que vai acontecer no fim. Você pode até achar que está indo bem, mas eu acabo de enfrentar alguém que se movia assim como você - fala Kabuto à Kiba que escondido almejava um próximo rápido e forte movimento, e para isso, toda concentração era necessária - Mas a luta acabou da mesma forma que esta acabará, minha mão atravessou o peito dela - mentiu.

- Ela tinha longos cabelos castanhos e caninos longos e afiados como você. Qual era o nome dela - qualquer calma que Kiba tentasse manter, estava na corda bamba agora - Acho que era Natsume. Era uma ótima kunoichi, hábil no kenjutsu e iryō-ninjutsu. Mas só isso não foi suficiente.

Kiba ainda tentava manter a calma, mas em vão. Sua concentração se esvaía, mas ele sabia que aquela provocação era para desconcentrá-lo. Então, tentava com todas as forças conter seus instintos.

- O melhor de tudo, foi a cara que ela fez quando a atingi. Ela ainda tinha esperanças, ela ainda queria lutar mas foi tudo em vão e te garanto que será essa a cara que você e a Yamanaka farão quando eu os pegar. Então garoto, aproveite que eu estou de bom humor e fuja. Fuja e não volte mais - fala Kabuto dando propositalmente as costas à Kiba.

A calma que estava na corda bamba acabava de despencar. Sem pensar duas vezes, Kiba seguiu a aparente abertura, tentando atacar Kabuto pelas costas. Este último apenas sorriu satisfeito, o garoto caiu em sua provocação. Era um ataque imprudente e cego em raiva, o contra-ataque que Kabuto planejava seria decisivo para a batalha.

Uma parede de tinta caiu na frente de Kiba, parando o seu movimento progressivo, ao mesmo tempo, projécteis de tinta eram mirados em Kabuto que habilidosamente desviou da maioria, destruíndo outros. De qualquer forma, ele foi forçado a recuar.

Ambas acções vieram de cima, um enorme pássaro de tinta pousou ao lado de Kiba e montados nele estavam Inoki e Sai.

- E aí - fala Inoki saltando do pássaro, pousando ao lado de Kiba.

- Como assim “E aí?” eu tinha o cara na minha frente, ele estava desprevenido, ele era meu! - branda o Inuzuka.

- Ou o contrário. Eu sei qual é o nível do inimigo e aquilo, aquilo era um ataque suicida. Ele provavelmente provocou você para deixá-lo descontrolado, facilitando a luta para si - fala Sai já ao lado dos outros dois.

- Pois é, também percebi a mesma coisa. Afinal de contas é Kabuto, o traiçoeiro. Dizem que na terceira guerra ele se infiltrou entre os iryō-nin inimigos e assassinou mais de 300 soldados feridos e quando sua espionagem terminou, explodiu todos os hospitais inimigos, aumentando a contagem para cerca de 2.000. As suas acções foram tão depravadas que Konoha o apagou de seus registos militares, ele foi obrigado a desertar como nukenin rank S e mais tarde se aliou à vários grupos, sempre acabando por traí-los, seja para pegar suas riquezas ou recompensas. Basicamente, ele é mais um bastardo aliado à Orochimaru - conta Inoki para depois ordenar - Agora vá ajudar Ino a cuidar da criança!

- Não, esse bastardo matou a Natsume-nee - Kiba apertava as empunhaduras de suas katanas fortemente. Tinha que controlar sua raiva.

- Então foi assim que ele o desestabilizou. Ouça, ele deve ter percebido alguma semelhança entre vocês os dois e usou isso para te convencer disso. Natsume nunca cairia para esse babaca, eu te garanto disso - responde Inoki.

- Então Danzou foi traído pelos seus próprios generais - fala Kabuto aproximando-se.

- Passe duas semanas ouvindo Naruto enchendo o seu saco e Shikamaru te espancando com lições de moral, além de ter o selo de Danzou removido de si. Acredite, depois disso tudo, até um monstro repugnante como você pode se tornar humano - fala Sai se preparando para a batalha.

- Então desceram vários níveis, saindo de general à guardas de uma pirralha - zomba Kabuto.

- Se esse trabalho me permitir bater em monstros como você, aceito com todo o orgulho - refuta Inoki ativando o byakugan.

- Chega de papo! - fala Kiba correndo em direção à Kabuto.

- Tsk... Esse idiota - reclama Sai abrindo seu pergaminho, e de lá prontamente saltaram três humanoides de tinta que chegaram à Kabuto antes de Kiba. O Yakushi rapidamente se livrou de dois, mas ao mesmo tempo que lidava com o terceiro, Kiba surgia de cima preparando um golpe duplo descente com suas katanas.

Kabuto pulou para o lado, mas um golpe do punho suave de Inoki o atingiu no peito, por instinto ele evitou um golpe no tenketsu. Sem tempo para se recuperar da investida, um dragão de tinta veio atrás dele. Esta segunda investida foi dolorosa, mas ao tocar no dragão com suas mãos cobertas de chakra, este desfez-se.

- Arte Ninja: Imitação Elementar - do pergaminho uma enxurrada da lava saiu. Parecia tinta mas mesmo de longe Kabuto podia sentir o calor emanado pela lava desenhada e expelida por Sai. O Yakushi saltou, e no ar confirmou suas suspeitas, por mais que fosse tinta, a técnica imitava as propriedades elementares da lava, até pedras derretiam. Porém eventualmente secou, deixando apenas um desenho de um mar de lava marcado no chão, com isso Kabuto concluiu que o jutsu tinha um certo tempo ativo mas depois voltava a ser o que era, tinta.

Kabuto arrependeu-se de entrar nesses devaneios quando viu Inoki vindo em alta velocidade em sua direção. O Yamanaka foi impulsionado por um chute de Kiba.

Kabuto fez um clone que o jogou para o lado, saindo da mira de Inoki, mas não foi o suficiente. Inoki formou um kaiten no ar, ampliando o alcance da sua investida. E com isso atingiu Kabuto de raspão. A sequência de eventos era rápida demais para que o Yakushi pudesse reagir.

Antes mesmo de atingir o chão, um dragão de gelo criado pela tinta de Sai o abocanhou, o levando para o chão antes de explodir em tinta, ficando apenas o desenho do dragão estampado chão e nas vestes de Kabuto. Atordoado com a sequência de golpes certeiros, Kabuto percebeu tarde demais a aproximação de Kiba.

- Hachikatta - era o corte degolador de abelhas de Kiba. Uma variante do Gatsuuga com kenjutsu aprimorando a letalidade e poder bruto da técnica.

Sai e Inoki apenas viram Kiba atingir Kabuto e uma explosão acontecer. Poeira levantou dela, uma cratera mediana havia sido formada. Inoki se apressou em averiguar a situação com seu byakugan, para apenas arregalar os olhos em espanto.

Simplesmente não havia traço algum de Kabuto, nem corpo nem chakra. Era como se ele tivesse sido sugado para uma outra dimensão. Aquilo não era Kuchiyose nem Shunshin, qualquer uma dessas técnicas deixaria rastos.

- Ele sumiu... - fala Inoki em murmúrio.

- Como assim sumiu? - indaga Sai atónito. Ao mesmo tempo que ele indagava, Inoki lembrou de algo importante.

- Ino! - fala o loiro antes de sair em disparada atrás da prima. Se seu pensamento estivesse correcto. Ela corria perigo.

•••

Em um armazém na capital do País do Céu, Ino acomodava Harumi que acabava de pegar no sono novamente. Ela a tranquilizou após o ataque e em seu colo, a pequena dormiu. Não era um local muito confortável, afinal de contas era um armazém abandonado, mas aquele lugar serviu de local de reunião das forças revolucionárias e posteriormente, local de aprisionamento de Inoki e Sai durante o golpe. A ideia era não deixá-los participar de forma alguma, mas eles não concordaram então ela e os outros não tiveram escolha a não ser fazer isto. Porém pela emergência do ataque de Kabuto, Ino acabou soltando os dois.

Saindo de seus devaneios, Ino notou movimentação do lado de fora do armazém. Não tardou a revelar seus tessen – leques que aço de tamanho médio; estava pronta para enfrentar quem quer que fosse para garantir a segurança daquela criança. A pequena já havia sofrido demais nesta vida.

A porta foi bruscamente aberta e Ino jogou um dos seus tessen ao mesmo tempo em que Inoki entrava todo preocupado.

- Cadê ele?! Ahh! - instintivamente desviou do ataque, acabou desativando o byakugan na corrida e tencionava ativar ao entrar no recinto, mas seu corpo deu prioridade à evitar a decapitação pelo tessen - O que foi isso, Ino?! - indaga Inoki em meio à berros. Mas a Yamanaka apenas caminhou em sua direção inexpressiva.

- Idiota! - branda Ino dando um soco na cabeça de Inoki - Você não sabe bater a porta?! E pare de gritar, tem uma criança dormindo! - quem gritava agora era ela.

Kiba e Sai apenas assistiam a cómica interacção entre os primos. Era clara a ausência do inimigo ali, e isso abriu espaço para aquela cadeia de momentos cómicos. O que quer que tivesse acontecido com Kabuto, ele estava bem longe dali agora.

•••

Persistência. Essa era uma qualidade que tinha que descrever qualquer um que enfrentasse Danzou. Shimura Danzou tinha um braço inteiro coberto de sharingans, tudo isso para ter acesso repetido ao kinjutsu Uchiha, o Izanagi. Um jutsu capaz de remover as barreiras que impedem a ligação entre a realidade e ilusão do seu espaço pessoal. Ou seja, permite que o usuário seja capaz de controlar sua própria existência.

Em outras palavras, Danzou podia usar tal jutsu para livrar-se de ferimentos fatais e outros tipos de lesões. Como se isso não bastasse, ele ainda tinha um pedaço do meteorito da Vila das Estrelas em seu peito. O pequeno rochedo extraterrestre tinha uma quantidade de chakra incomensurável, tanto que mesmo após cerca de duas horas de batalha intensa, Danzou não sentia sequer um pingo de fadiga. Trazia consigo também uma arma ancestral do Rikudou Sennin, o leque Banshōsen, capaz de invocar os cinco elementos de uma forma limitada apenas pelo chakra, concentração e imaginação do usuário.

Com Soichiiro e Shisui a situação ficava cada vez mais intensa, o primeiro, já sentia o peso da idade. A luta era intensa e tal ritmo acabava exigindo demais do velhote. E Shisui, por mais que ainda tivesse energia, não conseguia adaptar-se à falta do sharingan. Por mais que tivesse se acostumado com a visão normal, o sharingan ainda fazia falta.

Agora, sob a luz do luar da madrugada. O trio batalhava arduamente. O antigo céu do túnel subterrâneo foi destruído como resultado da batalha colossal. Eles estavam sobre uma enorme cratera, e o túnel subterrâneo estava exposto ao relento, num raio de 200 metros e dentro desse raio havia apenas o rastro da destruição causada pela batalha.

- O tempo te tornou fraco - cospe Danzou enfrentando Soichiiro numa batalha de taijutsu, de vez em quando, o cajado do Ryuumetsu colidia com o Banshōsen. Do outro lado, Shisui lidava com cinco golems de pedra, eles tinham cerca de três metros.

- Então porquê você não consegue derrotar este velho fraco?! - refuta Soichiiro executando um contra-ataque perfeito, acertando Danzou na face em cheio. Ao mesmo tempo, Shisui destruía os golems com um só golpe de sua katana, invocando um poderoso vendaval com a habilidade de corte de mil lâminas.

Enquanto Danzou era arrastado para trás pela força do golpe de Soichiiro, Shisui apareceu nas suas costas por meio de um shunshin. Instintivamente o Shimura defendeu o golpe, virando a tempo para colidir a katana do Uchiha com o seu leque metálico. Mas no instante seguinte sentiu sua pele rasgar, e o que a rasgou apareceu bem debaixo do seu nariz. Com uma kunai, Soichiiro atravessou o peito de Danzou.

Ofegante, Shisui falou:

- Esse é o último sharingan no braço dele, só resta aquele que ele roubou de mim - enquanto ele falava, o corpo de Danzou se decompunha em fotões, algo comum quando ele usava o Izanami para alterar seu estado.

- Temos que recuperá-lo - fala Soichiiro fincando a kunai ensanguentada no chão.

- Não, temos que destruí-lo, junto com Danzou - refuta Shisui.

- Garoto, eu sou o seu sensei, e se eu digo que faremos algo é porque faremos. Agora fique atento, não sabemos onde Danzou vai aparecer - como se fosse mágica. A resposta veio a seguir. O terreno tornou-se lamacento e do chão surgiram quatro dragões, um de água, outro de terra e os outros dois de fogo e trovão. Para escapar desse rápido e poderoso ataque, os dois tiveram que separar-se.

Enquanto a explosão causada pelo impacto dos dragões era vista, Shisui viu a si mesmo como alvo de uma perseguição de Danzou. Saltando para trás com seus olhos assentes no inimigo e seus ataques, Shisui tinha que usar o shunshin à tempo de evitar os ataques dos raios expelidos pelo leque, fazendo então jus ao seu nome, shunshin no Shisui. O Uchiha cuspiu uma enorme bola de fogo mas Danzou estranhamente apagou a mesma apenas levantando a mão.

Ele tencionava lançar outro justu, porém o terreno traiu-o quando preparava mais um salto, ele acabou tropeçando em um pedregulho. Estava preocupado demais com Danzou e seus ataques, e por pensar tanto em como contra-atacar, sua desatenção traiu-o.

Enquanto caía, viu um dragão de raios vir em sua direção. Sacou sua katana e em um golpe imbuído de chakra fuuton, destruiu o dragão. Com o dragão fora de foco, viu Danzou caindo em sua direção, mas com esse movimento, viu uma abertura. Antes mesmo de atingir o chão, Shisui lançou um golpe com sua katana. Um disco de chakra fuuton concentrado foi formado e em seguida fogo banhou a técnica, aumentando o seu poder. Com isso, Danzou foi dividido ao meio. O ataque acabou com o perigo, foi aí que Shisui atingiu o chão lamacento. Como se todos os últimos eventos tivessem sido em câmera lenta de tão rápido que aconteceram.

Após o golpe acertado em Danzou, Shisui arregalou os olhos. Todo o trabalho que ele teve, foi para conter um simples clone de água que evaporou com seu golpe.

Shisui tentou levantar-se mas percebeu que estava preso ao solo. Não era possível, a lama grudou em suas vestes e ao pouco tentava engoli-lo. Era um jutsu doton forte mas Shisui sabia como escapar. Só precisou de liberar chakra raiton por todo o corpo e saiu do controle da técnica. Porém ao procurar seu sensei viu uma cena abaladora. Soichiiro havia perdido o braço direito e agora Danzou o carregava pelo colarinho, apontando para ele o leque com a outra mão, preparando o golpe de misericórdia.

- O que dizia sobre eu não conseguir te derrotar, Soichiiro? - indaga Danzou em tom de deboche.

- Você só ficou com raiva por ter perdido todos os sharingans do braço. Mas não se preocupe, isto ainda não acabou - refuta Soichiiro. Mas Danzou já havia percebido, Shisui se aproximava rapidamente por fora do seu campo de visão. Em resposta Danzou apenas apontou em sua direção e ele caiu sem ar, literalmente, Danzou removeu o ar de uma área, criando o vácuo e Shisui estava no centro dessa área. Assim como fez com o jutsu katon do Uchiha, que foi apagado pela insuficiência de oxigénio. Shisui com seu raciocínio rápido, conseguiu usar o shunshin para sair dessa área e recuperar o fôlego, nesse meio tempo, Danzou retornou a sua atenção à Soichiiro.

- Onde estavamo... Argh! - aproveitando o momento de distração de Danzou, Soichiiro fez selos de mão e agora colocava sua palma sobre o sharingan roubado que Danzou tinha. Várias inscrições em Kanji surgiram sobre seu braço e a cara de Danzou. Quando Soichiiro retirou a mão da face do Shimura, o olho veio junto, totalmente intacto, o olho foi absorvido pela sua palma e selado em seu antebraço.

Pela dor de ter um olho arrancado à sangue frio, Danzou soltou tanto Soichiiro quanto o Banshōsen para contorcer-se em dor. Mas essa foi a pior decisão que ele tomou até então, Soichiiro pegou no Banshōsen e com todas as suas forças desferiu um ataque fuuton extremamente destrutivo. Tão destrutivo que até boa parte do chão foi arrastada junto com Danzou para longe.

Logo em seguida Soichiiro caiu no chão ofegante após soltar o Banshōsen. Havia perdido muito sangue antes de fechar o ferimento no braço com seu iryō-ninjutsu, e agora, este ataque com a ferramenta valiosa do Sábio dos Seis Caminhos custou quase tudo o que restava nas suas reservas de chakra.

- Sensei! - grita Shisui preocupado - Sensei, aguente firme! - branda o Uchiha se agachando ao lado do Ryuumetsu após uma corrida até o local.

- Não se preocupe garoto, foi apenas um braço - fala Soichiiro sorrindo - E você devia ter visto o outro cara, terá sorte se conseguir acordar - com essa fala Shisui sorriu.

- Estilo Vento: Lâmina do Vácuo Divisora de Oceanos - uma lâmina gigante feita de chakra fuuton concentrado surgiu cortando o ar e faltavam apenas alguns centímetros para cortar os dois.

Mas Shisui foi mais rápido a usar o seu shunshin para sumir do alcance da técnica e levar consigo o seu sensei. Porém, para trás ficou o leque. E Danzou não demorou para perceber isso.

Mesmo totalmente ensanguentado e com um braço brutalmente amputado, Danzou não parava de se mover. Rapidamente recuperou o leque.

- Você devia me deixar aqui Shisui, vá enfrentar o Danzou não se preocupe comigo - fala Soichiiro - E será mais fácil, ele arranquei um braço e olho dele - fala mostrando o selo em seu antebraço.

Antes que o Uchiha respondesse, vários dragões de terra surgiram a redor deles. Tinha que ser rápido na sequência de selos senão seriam pegos, mas felizmente várias agulhas de chakra raiton atingiram os dragões, e conectaram todos em uma dança. Em uma poderosa e bela dança que os uniu os dragões enquanto eram destruído pelos raios dançantes.

- Desculpa pela demora, acabei me perdendo no caminho - fala Sasuke surgindo na frente dos dois, encarando Danzou ao longe - Nossa, essa briga deve ter sido feia. Dois braços perdidos e um olho também, e o que é aquilo no peito do Danzou?

- Um pedaço do meteorito que caiu na Vila das Estrelas, os locais usam aquilo para revitalizarem-se e ampliar a potência de seus ninjutsus, mas nunca vi um tão grande - explica Shisui levantando para entrar em posição de combate - Ainda bem que você chegou, preciso que leve o Ryuumetsu-sensei para longe daqui.

- Calma aí, você também está arrebentado. Esqueça o Danzou, cuide do seu sensei - fala Sasuke também entrando em posição de combate. Danzou estava-se aproximando à alta velocidade, afinal de contas estava montado em um dragão de terra.

- Você não conseguirá deter Danzou sozinho - adverte o Uchiha mais velho - Sem falar que...

- Eu não disse que estaria sozinho. Não sei se percebeu, mas aquele idiota chegou - fala Sasuke interrompendo Shisui.

Danzou montado em seu dragão tentava formar um braço de terra, mas a técnica era exigente demais, precisaria de uma concentração e precisão cirúrgica para estabelecer comandos em tempo real para o braço elementar. Mas a sua concentração se esvaiu quando sentiu uma massa de chakra se aproximando rapidamente e instintivamente saltou do dragão instantes antes que um vulto laranja atingisse-o. Com um rasengan, Naruto destruiu o dragão, levantando poeira. Do lado de fora, só era possível ver a sua silhueta.

- Desculpa pela demora, eu tive que ajudar uma velhinha a atravessar a estrada - fala o Uzumaki em um tom inexpressivo. Sasuke deu alguns passos até ficar ao seu lado.

E quando a poeira baixou, Danzou viu que nas faces de ambos apenas um sentimento estava expresso, a ira.

•••

Em uma caverna, localizada algures pelo mundo shinobi, surgiu um vórtice interdimensional que rasgou o véu espaço-tempo e revelou dois homens, um em pé e outro ajoelhado. O que estava em pé trazia em sua face uma máscara laranja com várias espirais tendo como local de convergência seu olho direito. Sobre seu corpo era visível o manto negro com estampas uniformes de uma nuvem vermelha de bordas brancas. Os trajes da Akatsuki.

O outro homem estava extremamente ofegante. Os cabelos grisalhos e óculos quebrados o caracterizavam, o medo era visível em seu rosto. Aquele homem parecia ter visto a morte instantes atrás. E de facto viu, quando foi derrubado pelo combo dos seus oponentes e quase dilacerado por Inuzuka Kiba. Yakushi Kabuto estava atónito e sequer percebeu o que acabara de acontecer, afinal em um segundo rezava para que não morresse, e no outro, suas preces se concretizaram. Olhou para cima e encarou o homem mascarado, respirou fundo e disse:

- O-obrigado por ter salvo a minha vida - ele sinceramente não esperava que viesse uma resposta, mas ela veio.

- Eu não o fiz por bom grado. Eu tenho planos futuros para você, e quando chegar a hora espero que não me decepcione - fala o mascarado em um tom grave.

- Eu ajudarei com todo prazer - não era por gratidão nem nada do género. Mas sim por instinto, seus instintos o fizeram se curvar à vontade do homem que claramente era mais poderoso que ele.

- Até lá, pode continuar com suas tentativas para ressuscitar Orochimaru - fala o homem dando alguns passos sem rumo aparente. Em sua mente, Kabuto só se perguntava como e porquê aquele homem sabia daquilo, mas um estalo mental o fez despertar e perguntar algo antes que ele sumisse.

- Qual é o seu nome? Se é que eu posso saber - indaga o Yakushi.

- Não tenho vergonha em expor o meu nome, eu sou Uchiha Madara - fala o homem antes de sumir em um vórtice interdimensional deixando Kabuto para trás com mil e uma perguntas ecoando em sua mente.


Notas Finais


Antes de tudo, quero pedir desculpa pelos títulos bostas dos últimos capítulos. Eu esgoto toda a minha inspiração na escrita que não consigo pensar em nada para os títulos.

Agora que tenho o pedido de desculpas feito, agradeço mais uma vez pela força. E também falar que o timeskip está à meros 3 ou 2 capítulos de distância e sim, darei esta fic como terminada para iniciar outra.

Então, o que acharam do capítulo? Teve Kiba batendo em vagabundo, teve olhos e braços arrancados, teve rasengan, teve chegada estilosa, teve até Chupada Dimensional. É isso pessoal, Madara/Tobi/Obito deu as caras, não sei porquê nem para quê, mas ele apareceu. Estou ansioso para saber o que virá a seguir.

Abraços!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...