1. Spirit Fanfics >
  2. Ya Me enteré >
  3. Capítulo único

História Ya Me enteré - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa one é baseada em uma música chamada Ya me enteré - Reik

Capítulo 1 - Capítulo único


  A música que tocava pelo salão, as vozes de todas aquelas pessoas…tudo aquilo a irritava. Tudo aquilo a frustrava.

Ela sabia que, apesar dos elogios exagerados e dos sorrisos claramente falsos, assim que se virava ela se tornava o alvo de fofocas, comentários maldosos vindo de pessoas que nem mesmo a conheciam o suficiente para sequer supor algo de sua vida.

Ela estava encostada no canto do lugar, Winter e Penny eram suas únicas companhias, mesmo que ela mais sentisse que estava sobrando ali. Apesar de ainda frequentar os eventos Winter havia se rebelado completamente ao que seu pai esperava dela, ainda mais apresentando a ruiva como sua noiva.

Ela tomou um gole da bebida em sua taça, ela se sentia frustrada. Enquanto homens que ostentavam as mulheres ao seu lado eram agraciados com votos positivos e elogios. Winter recebia olhares questionáveis e comentários maldosos, ela mesma havia se segurado para não entornar a taça no vestido de uma mulher que ousou chamar sua irmã de nojenta.

Porém, por mais que arrumar algumas brigas ali fosse divertido ela ainda tinha uma âncora em seus pés. Por mais que tivesse se libertado a pouco das garras ardilosas de seu pai…ela não havia conseguido fazer isso antes de perder algo importante para ela, algo que mais fazia falta para ela nesse momento...

Ela olhou de relance para Neptune, que havia encontrado um grupo de outros garotos com os quais parecia estar se divertindo.

Se você está se perguntando se ela gostava dele, talvez em outros tempos a resposta seria sim. Se lembrava de quando se conheceram e ela se interessou por ele quase no mesmo momento.

Mas após tantas coisas que aconteceram, ela conheceu outras pessoas, se envolveu com elas…quando eles se reencontraram ela não era mais a mesma garota, não era a mesma Weiss Schnee que ele conheceu. Mas ele foi paciente e atencioso, lhe deu o espaço que ela necessitava…ela esperava que isso trouxesse aqueles sentimentos de volta, mas seu coração parecia relutante.

Ele na verdade clamava por alguém, alguém que ela nunca esperou que fosse necessitar tanto quanto naquele momento…

Ruby Rose era o nome que aparecia em sua mente quando ela se aprofundava naqueles sentimentos. Nunca imaginou que a mais nova fosse capaz de fazer aquilo com ela, mas ela havia conseguido.

Só que ela estava sozinha, por medo de uma ameaça que nem sabia se seu pai seria capaz de cumprir ela se afastou de suas amigas, se afastou de Ruby…seu peito doía apenas de lembrar delas.

Yang, Blake e Ruby…mudaram a sua vida em tantos sentidos que ela ainda se arrependia se ter virado as costas para elas. Mesmo agora ela não encontrava coragem para sequer tentar algum contanto com elas. Que direito plantinha para fazer isso?

— Oi linda — Neptune sussurrou em seu ouvido, a trazendo de volta para realidade. Após o susto ela se virou para ele, por um segundo ela pensou ter visto algo estranho em seu rosto, um sorriso travesso talvez — Perdida no mundo da lua?

— Não, eu só…o que houve?

— Eu tenho uma surpresa para você — ele sorriu — eu sei como essas festas são chatas para você. Por isso tomei a liberdade de convidar algumas pessoas em especial…

Seja lá o que Neptune continuou a dizer ela não ouviu mais, não quando as viu, o trio arrancava olhares e comentários por onde passavam. Antes que o próprio pensamento lhe ocorresse ela correu até elas e as abraçou, com mais força do que sequer pensava ter.

— Vejam se não é a nossa rainha do gelo — Yang disse enquanto a erguia do chão.

— Não me chame disso — ela reclamou enquanto ria.

— Nós sentimos a sua volta — Blake sorriu para ela, seu cabelo ainda estava curto, mas ela havia adotado um estilo mais repicado. Resumindo…ela estava linda.

— Eu sinto muito por ter feito o que fiz…— ela começou cabisbaixa — Eu não achei que iam me querer por perto depois que…

— Não diga bobagens — o ar foi praticamente expulso de seus pulmões quando ela a abraçou, havia uma sensação única que apenas os abraços de Ruby podia lhe oferecer — O que importa é que estamos aqui.

— Claro — ela sorriu — peguem uma taça e me acompanhem. O jardim é realmente lindo a noite.

— Por que não ficamos um pouco mais aqui dentro? — Yang perguntou enquanto olhava de relance para a mesa cheia de aperitivos.

— Acredite em mim, Yang. Lá fora teremos uma compainha muito mais agradável.

Assim como ela disse o jardim estava magnífico, cheio de estátuas feitas de gramas quanto por estátuas feitas em pedra bruta. Havia também uma fonte de água exageradamente grande, mas de uma grande beleza.

Ela havia sentindo falta de ter aqueles momentos, onde ela era apenas ela...não precisava ser formal, tão pouco tinha que ter tato com a escolha de palavras. Até mesmo havia se esquecido de como o seu humor combinava com o delas. De como até mesmo qualquer piada besta parecia ser mais engraçada do que realmente era.

— Eles trocaram a música — Blake disse instantes antes de uma música um pouco mais lenta começar.

— Senhorita Belladonna….— Yang lhe ofereceu a mão — me daria a honra dessa dança?

Ela revirou os olhos com a cena, desde que tinham começado a namorar Yang e Blake se tornaram aquele tipo casal fofo que as vezes você nem quer ver. Mas foi interrompida por Ruby que repetia o ato da irmã mais velha.

— Você quer dançar? — Ruby lhe deu um sorriso tímido.

A música em si não era propícia para uma dança daquelas, mas elas não se importaram. Ruby ainda dançava como ela se lembrava. Mesmo que os saltos altos não fossem mais a sua desculpa…o aperto em sua cintura havia se tornado mais firme e os olhares que trocavam…a proximidade que estavam...

— Weiss…— ela sentiu quando Ruby a puxou para mais perto, deixando seus rostos a centímetros de distância.

Ela desejava finazilar aquilo, reviver as emoções que tanto sentia falta, mas havia mais alguém. Alguém que ela não queria machucar.

— Ruby…não. Eu não…

— Weiss…podemos conversar? — Neptune chamou atrás dela, descrever o arrepio que passou por seu corpo com aquelas palavras era impossível.

Sendo acompanhada pelo olhar apreensivo da suas amigas ela se afastou com Neptune. Ela brincava com seus dedos enquanto esperava ele dizer alguma coisa.

— Eu sinto muito, Neptune…nós não fizemos nada…mas eu sei que você está magoado…

— Magoado? — ele se virou para ela surpreso — Você está brincando? Por que eu estaria magoado?

— Você viu Ruby e eu…

— Ah…— ele coçou o pescoço — Eu vi…Winter me pediu para ver como você estava, me desculpe por ter atrapalhado.

— Por que você está se desculpando?

— Por que você está se justificando? Weiss. Abra os olhos, nós realmente estamos em sintonia?

— Eu…

— Eu não estou bravo com você. Até mesmo porque eu as trouxe aqui para que você tivesse a sua segunda chance com quem você realmente ama.

— Neptune…isso vai machucar você.

— Não se preocupe — ele sorriu — eu sou grandinho e sei me virar. E Sun me prometeu salgadinhos e videos games.

— Homens…— ela revirou os olhos enquanto ele ria.

— Você merece isso Weiss, nós estavamos em aquários diferentes antes mesmo disso começar, eu só quero que você tenha a chance de fazer a coisa certa dessa vez.

— E se não der certo…?

— Descubra por si mesma. Assim como eu descobri…

— Obrigada por tudo, Neptune — ela o abraçou.

— Vá lá rainha do gelo — ele brincou — sua donzela a espera.

Quando ela se juntou ao pequeno grupo novamente a música havia acabado, retornando ao violino habitual. Elas a olharam apreensivas, como se Weiss tivesse voltado com uma segunda cabeça nascendo em seu ombro.

— Esta tudo bem? — Ruby se aproximou dela.

— Agora está…— ela sorriu enquanto segurava a sua mão com força, ficando mais do que contente a sentir ela apertando de volta e sorrindo para ela.

— Vamos pegar mais bebida para elas, Blake. Acho que as coisas vão esquentar mais tarde…


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...