1. Spirit Fanfics >
  2. Yami: The Kage Gamer. >
  3. Viagem a Kiri.

História Yami: The Kage Gamer. - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Viagem a Kiri.



Cinco dias depois:


Eu olhei para o pote diante de mim. Há quatro dias atrás, eu estava andando pelo distrito do mercado no caminho de volta à casa, quando vi um comerciante comentar sobre ele não rachar se alguém o soltar, e também havia um pouco de cimento misturado nele. No momento em que botei meus olhos naquilo, soube que era perfeito.


Um recipiente perfeito para o espírito de Orochimaru. Comecei a trabalhar nele, então eu fui colocando selos que estavam em classificação A ou acima; Serviriam como selos de contenção para uma única alma.


Eu fiz isso para que suas paredes agissem como linhas de chakra no corpo humano. Então, se eu colocasse uma alma nele, produziria chakra que viajaria ao longo das paredes, alimentando as proteções da panela que a mantinham fechada. Foi basicamente um ciclo de merda para a alma sugada por dentro.


Levei quatro dias de trabalho duro para aperfeiçoar essa coisa, e espero que valha a pena. Era por volta das dez da manhã, quando havia terminado tudo. Fiz um clone e ele saiu imediatamente, correndo em direção ao hospital para conversar com a filha do chefe sobre o procedimento. Se eu vou fazer isso, vou precisar de ajuda de um profissional.


Eu bocejei quando saí do meu quarto, encontrando Misu sentado à mesa da cozinha, já fazendo o café da manhã.


"Você não precisa, vovó Uzumaki." Eu disse enquanto me servia uma xícara de café, "Você sabe que eu gosto de cozinhar."


"É o mínimo que posso fazer, querido, depois que você me deixa ficar aqui sem aluguel" Ela sorriu e então olhou para dentro, a porta da minha oficina foi deixada aberta, dando-lhe uma linha clara de visão da panela, "Está finalmente pronta?"


"Sim. Você poderia dar uma olhada?" Eu perguntei.


"É claro" Ela guardou os legumes que estava cortando e entrou na sala. Logo pegou o pote e olhou para ele, cantarolando enquanto examinava a matriz de selos. "Deve funcionar. Não vejo falhas nele, hm... nenhuma. Tenho dizer que, embora você não seja um Uzumaki, você tem o talento de um grande mestre de selos."


Eu sorri, "Obrigado. Só espero que seja o suficiente para ajudar a Anko."


"Você realmente se importa com essa garota?" Misu perguntou com um sorriso malicioso.


Eu sorri de volta, "Ela é realmente gostosa."


"Então, tudo o que uma garota precisa fazer para que você fique acordado por quatro dias seguidos é enfiar a sua cabeça entre os peitos dela?"


Dei de ombros, "Praticamente. Ah, e... senti que era a coisa certa a fazer."


"Você é... um shinobi estranho, Yami."


"Isso é ruim?"


Misu sorriu: "Bondade nunca foi uma coisa ruim."


Nesse momento o clone apareceu, ele conversou com o médico e obteve sua permissão. Se eu quisesse, poderia ter uma sala de exame pelas próximas duas horas. Imediatamente, fiz outro clone que procurou o Hokage para obter sua permissão e, quando ele apareceu, estava pronto para me mover.


O Hokage concordou, mas apenas sob a condição de que um médico e uma enfermeira estejam em modo de espera, para garantir que nada dê errado. Decidi dar um passo adiante e pedir a ele a ajuda de Genma e os outros guardas do Pelotão do Hokage, os únicos outros mestres de selos decentes nesta vila.


Os três concordaram, embora a princípio tenha sido difícil. E agora estávamos prontos. Misu concordou em ir em frente e arrumar tudo no hospital, então agora me restava encontrar Anko.


Eu usei minhas habilidades sensoriais de chakra e localizei-a facilmente, ela estava comendo dango em sua loja favorita. Duh.


Eu cheguei na frente dela e sorri: "Se você continuar comendo dango assim, a seu corpo perfeito vai pelo ralo."


"Por favor!" Anko bufou incomodada, "O dia em que eu engordar é o dia em que os porcos voam."


Eu sorri, "Sabe... eu não me importaria se você estivesse um pouco gordinha, apenas me dá mais para brincar."


Anko sorriu: "Eu sabia que você tinha um fetiche em corpos cheinhos."


"Isso se chama fetiche em peitos, Anko" Eu bufei revirando os olhos, "E a única razão pela qual eu vou te achar gostosa quando engordar é porque você ainda será a mulher mais gostosa de Konoha" Eu gemi em sofrimento pelo fato trágico, "O que é mais triste do que você pensa."


"Relaxe garoto, eu já te disse, dê um tempo, você encontrará alguém", ela piscou.


"Certo... de qualquer maneira, o flerte foi ótimo, mas não é por isso que estou aqui", sorri.


"E por que você está aqui?" ela perguntou.


Eu sorri ainda mais: "Eu acho que posso me livrar de seu selo, permanentemente."


Os olhos de Anko se arregalaram enquanto ela imediatamente se levantou, "Como?"


"Eu fiz um vaso para conter a alma dele, então se nós o transferirmos para isso, você estará livre da cobra", sorri.


Anko parecia séria enquanto assentia. "Certo. O que eu tenho que fazer?"


"Pegue minha mão", eu ofereci a ela. Ela pegou sem questionar. Fechei os olhos e mostrei-nos para o quarto do hospital que já havia sido montado.


"Ah, você está aqui, tudo bem", disse Misu, enquanto terminava de desenhar selos de contenção em todo o quarto que irradiavam da cama no meio da sala. E anexado ao canto superior esquerdo estava a panela que eu havia feito, com a tampa aberta.


O médico e a enfermeira estavam em um canto, fui até eles e contei o que o procedimento ia fazer e o que eles deveriam procurar.


"Então o que eu tenho que fazer?" Anko perguntou enquanto tirava a jaqueta e a guardava.


"Deite-se, olhe para cima e relaxe, nós cuidaremos de tudo", eu disse a ela no momento em que a porta se abriu e o Pelotão do Hokage entrou.


"Desculpe, estamos atrasados", Genma disse com um nó enquanto olhava para Anko, "Ei Anko, parecendo sexy como sempre."


"Você sabe", Anko sorriu, "e estou prestes a ficar muito mais sexy assim que remover essa tatuagem infernal."


Sorri: "Bem, então isso tornaria a operação de remoção de tatuagem mais complexa da história" Então guiei os membros do pelotão para suas poções, eles ficariam com as mãos no chão canalizando seu chakra para manter a barreira em torno de Anko, para garantir que o espírito de Orochimaru não escapasse.


Misu abriu a panela e passou por vários selos manuais, o que lhe permitiu criar um tubo de chakra fluindo do pescoço de Anko para a panela. E eu tinha o papel mais importante dela, eu estava indo para puchar  espírito de Orochimaru.


Ativei o Jutsu de Palma Mística, iluminando minha mão com um brilho verde. Eu me virei para Anko, "Você tem certeza disso?"


Ela assentiu, "Sim. Eu tenho. Mesmo que isso me mate... eu me recuso a ser um fantoche."


Eu balancei a cabeça, "Certo", peguei um conjunto de óculos e os coloquei. Eles estavam pintados para que só eu pudesse ver através, e ninguém pudesse ver por dentro. 


E se você é alguém de boa memória, já sabe o porquê deles.


"Quais são os óculos de proteção para criança? Uma declaração de uma nova moda?" Anko perguntou com uma risada.


Eu sorri: "É um conjunto especial que me permite concentrar meu chakra des habilidades sensoriais. Agora cale a boca, sua voz sexy está me distraindo."


Mentira bem sucedida!


Bem, a única razão pela qual eu usava esses óculos, é porque não quero que as pessoas me vejam ativar meu Sharingan. Eu precisaria do doujutsu para ver as veias dos chakras das pessoas para trabalhar na remoção do selo de Anko.


"Liberação de Selo Maligno!" Fiz um selo de mão de cavalo e coloquei minha mão verde brilhante no pescoço de ANko.


"ARGH!" Ela gritou de dor, rangendo os dentes e, lentamente, uma cobra branca gigante de três cabeças começou a sair do pescoço de Anko.


Eu cuidadosamente usei meu chakra para desenrolar o chakra de Orochimaru da rede da Anko. Eu então curei seu corpo quando cada haste da alma de Orochimaru foi removida. Misu então guiou a cobra de três cabeças para dentro da panela, ativando os selos e fez a panela parecer um corpo vivo, ativando os selos de contenção ao redor da panela.


"Continue empurrando, querida! Você está quase lá!" Eu a encorajei quando o chakra se desenrolava de seu corpo.


[Que isso? Virou um parto agora, caralho?]


"YARGH!" Anko gritou quando a última alma de Orochimaru foi arrancada e colocada na panela. Eu imediatamente comecei a curar suas feridas enquanto Misu selava a panela, prendendo a alma das cobras dentro dela.


Suspirei quando comecei a fechar as feridas de Anko, Misu pegou o pote e o colocou em outro selo especial de Uzumaki que impediria que ele saísse, mesmo que ele quebrasse o pote.


O pelotão interrompeu o fluxo de chakra e suspirou aliviado. A respiração de Anko lentamente voltou ao normal. Terminei de curá-la quando o médico e a enfermeira apareceram, examinando-a minuciosamente.


"Acabou?" Anko perguntou.


"Sim, acabou", sorri.


Ping!


Missão concluída!


Recompensas:


Permanente 100 REP com Anko (a menos que você faça um ato imperdoável)


5 Pergaminho de habilidade.


Fórmula Amaldiçoada do Selo do Céu!


Eu sorri com a coisa dos 100 REP, o que é totalmente incrível. E o pergaminho de habilidades também seria útil. E a fórmula para o selo do céu aumenta meu interesse. Se eu conseguir me livrar das coisas ruins e usar as boas... hm, isso pode mudar o jogo.


Misu e eu fizemos as malas, agradecemos a ajuda do pelotão e fomos ver Anko na ala de recuperação. Anko estava inconsciente, o que era muito ruim, mas ela parecia pacífica, o que era bom; dando uma de senhor óbvio.


Misu decidiu voltar para casa enquanto eu queria um pouco de ar fresco. Foram quatro dias fazendo aquele pote, estou feliz que funcionou. Andei pelo parque e me sentei, relaxando com o vento agradável que sentia no meu rosto.


Abri meu inventário e tirei o pergaminho de 5 habilidades. Embora eu provavelmente devesse usá-lo no meu chakra, a Força Aprimorada ou algo assim, decidi zuar e usei-o no flerte;


Flertar, Nível 17 (0%)


Sua capacidade de encantar seu alvo para deixar cair o seu alvo, confundi-lo ou fazê-lo gostar de você.


43% de chance de ele funcionar ( 40% de mulheres) ( 30% de nobre)


5 de bônus REP se funcionar.


Sim, com chances como essa, não há como as mulheres resistirem a mim agora. Obrigado, privilégio de Homem das Mulheres! E por falar em privilégios, gostaria de saber se recebi alguma outra graças a Anko que ganhou 100 REP comigo.


Abri e encontrei duas por incrível que pareça;


A cama de uma mulher- Ganhe 10.000 EXP sempre que seu(s) amante(s) e você compartilharem um orgasmo juntos. 


[Condições para desbloquear - Atingir a taxa de 100 REP com uma mulher] 


Custo PP - 20.



Convocador de cobras- Ganhe um contrato de convocação de cobras. 


[Condições para desbloquear- Consiga 100 REP com um invocador de cobras]


Custo de PP- 40.


... Eu quero o primeiro. Eu quero! Eu quero! EU QUERO! Eu preciso disso!


Ping!


Você obteve a vantagem: A cama de uma mulher!


A cama de uma mulher - Ganhe 10.000 EXP sempre que seu (s) amante (s) e você compartilharem um orgasmo juntos.


E quanto à coisa do invocador de cobras, eu nunca fui uma pessoa que gosta de cobras. Odeio essas coisas, tão sorrateiras e mortaisMas... isso me fez pensar: que tipo de animais eu convoco? Minha curiosidade tomou conta e logo eu estava em uma missão.


Ping!


Alerta de busca!


Encontre sua invocação e faça um contrato!


Recompensas:


Contrato de Invocação!


Fracasso:


Possível morte/desmembramento.


Você aceita?


S / N?


É claro que pressionei sim e saí andando com a intenção de encontrar mais informações na biblioteca. Encontrei muitas, principalmente apenas uma orientação geral, mas também encontrei vários contratos de convocação na própria biblioteca.


A questão é que um contrato de convocação é algo muito poderoso e privado. Normalmente, apenas um ninja poderoso teria um, e eles, por sua vez, só permitiriam que seus alunos assinassem, como o Jiraiya fez com o Quarto e Naruto.


Mas havia pergaminhos de convocação comuns que qualquer pessoa que ganha o direito de assiná-los chega até nós; como o pergaminho de tartaruga, o pergaminho de cachorro e o pergaminho de rato que eram os pergaminhos básicos de convocação da vila.


No entanto, apenas os ninjas de nível Jonin poderiam usá-los, e eu realmente não estava interessado. Foi, honestamente, frustante. Além disso, não é como se eu precisasse de um contrato de convocação, eu realmente tenho pokemon... mas não há maneira de usá-lo.


Hum, talvez eu deva fazer com que todos acreditem que os pokemons são minha convocação! Um pergaminho de convocação personalizado que integrava minhas pokébolas e os fatores de espaço e tempo do jutsu de convocação!


Mas a busca implicava que eu precisava encontrar minha convocação, hm, isso poderia levar um tempo, e eu só tinha alguns dias restantes no meu intervalo. Então, farei isso mais tarde, por enquanto, preciso descobrir como fazer meu pokemon parecer uma convocação.


Dois dias depois:


Era o dia da partida e neste momento eu colocava seis novos selos nos meus braços, três no meu antebraço esquerdo e outros três no meu direito. Eles estavam cobertos por ataduras, mantendo todos escondidos do que podiam fazer, mas nem é preciso dizer que eu consegui criar um contrato de pseudo-convocação.


Fui chamado para o QG de Jonin's e lá dentro me encontrei na sala de reuniões 4, onde Zabuza e Haku já estavam presentes. Os dez Jonin's que foram designados para esta missão também estavam presentes, ocupando as três filas da frente.


Tínhamos três Aburame, quatro Inuzuka, um ninja sem clã coberto de cicatrizes e dois kunoichis médicos.


"Bom dia!" Sorri enquanto acenava para todos enquanto entrava. Os Jounin's sorriram e acenaram enquanto eu me sentava ao lado deles, enquanto Zabuza apenas olhou para mim, apesar de Haku sorrir de volta. Nesse momento as portas se abriram quando cerca de 20 Chunin's entraram, sentando-se atrás de nós. Eles eram todos muito mais velhos que eu, provavelmente tinham muita experiência em combate.


"Tudo bem, pessoal, acalmem-se", um Nara entrou e, julgando seu nome e quão familiar ele parecia, acho que ele era o pai de Shikamaru;


Shikaku Nara, Jonin Comandante.


Lv- 72


REP- 60


Ele bocejou quando subiu ao pódio e olhou em volta, depois acenou para Zabuza, que avançou ao lado do Nara com Haku ao seu lado.


Shikaku então explicou a missão, o que íamos fazer, como íamos fazer e o que o Demônio da Névoa estava fazendo ao lado deles, parecendo calmo e quase entediado.


"... E é isso" Ele suspirou, "Você seguirá a liderança de Zabuza, essencialmente, ele está no comando. Damos essa imagem a Kiri, mas na realidade Tota será a líder nisso", Nara apontou para o escaneado, no caso, o ninja sem clã, "Alguma dúvida?"


Ninguém falou, profissonaislegal.


"Bom. Agora, Zabuza vai explicar os parâmetros da missão", disse Shikaku, enquanto se afastava e caminhava em minha direção, sentando-se ao meu lado. Ele se virou para mim e deu um leve aceno de cabeça, que eu devolvi.


"Certo." Disse Zabuza, se aproximando de nós e resmungou: "Sinceramente, eu esperava ter mais ajuda, mas... tanto faz, vocês vão por que foram ordenados. Espero que vocês não nos culpe por morrer, porque entrou em uma briga que não era sua."


Os ninjas ao redor pareciam impressionados com as tentativas de Zabuza de irritá-los. Obviamente, eles não se irritaram por algo tão estúpido. O ninja desaparecido então começou sua palestra, detalhando para onde estávamos indo, como precisamos entrar em contato com a resistência e como devemos nos comportar.


Após as instruções, reforçamos o arsenal. Eu nunca havia conseguido uma introdução adequada desse lugar, não havia tempo. Eu estava em missões ou estava treinando e, como o Hokage nunca disse a ninguém para fazer isso, acho que eles simplesmente não se incomodaram.


Porra, agora que penso nisso, mesmo sendo um Tokubetsu Jonin, na verdade não me tratam como um. Eles ainda me veem quando criança! As pessoas com quem trabalhei, Ko e a equipe onze, me respeitaram, até Kakashi e Zabuza tinham respeito por mim, mas esses carasPorra nenhuma.


De qualquer forma, como eu não sabia o caminho, mudei para o homem e segui a equipe, que foi chamada de Equipe Madeira Molhada. Acabamos em um vestiário estranhamente semelhante ao da ANBU e diante de nós havia uma mesa cheia de equipamentos idênticos, distribuídos a cada pessoa.


Cada pessoa tinha uma capa cinza com padrões de camuflagem preto e branco e um novo conjunto de armas, das quais eu realmente não precisava.


"Tudo bem, quando eu chamo seus nomes, dê um passo à frente e receba sua máscara", disse Shikaku, erguendo uma máscara de porcelana branca com números. Pareciam a máscara de caçador nin que Haku usava pela primeira vez, mas estes tinham padrões de vermelho, verde e marrom.


"Tota, você é o número um," o Nara jogou a máscara para ele, "médicos Sushi e Furo, 2.1 e 2.2..." E assim foi, jogando as máscaras para as pessoas.


Até então, estávamos todos em nosso novo equipamento, todos prontos para qualquer coisa. Mas à medida que mais e mais pessoas ganhavam sua máscara, comecei a ficar meio preocupado, onde 'tava a minha? E logo, todas as máscaras se foram.


"Tudo bem, agora que estamos prontos, vamos nos mudar", Nara virou-se para Tota e Zabuza, "Boa sorte, vocês dois. Vocês vão precisar."


"Ah, desculpe, Jonin Comandante Nara? Eu não tenho uma máscara", eu o chamei alto.


O homem virou-se para mim e sorriu, "Tokubetsu Jonin, Yami, correto?"


Eu balancei a cabeça, "Sim senhor."


"Certo, bem, você está sob ordens especiais do Hokage Yami, não tem permissão para esconder seu rosto" Ele apontou para o meu capuz de máscara, "Tire-os. Livros de bingo, queremos que você se mostre um pouco, entendeu? "


Eu balancei a cabeça, "Faça muito barulho, mostre-se, fique sexy enquanto faz isso. Entendi."


"Ele é parente da Anko?", um Jonin perguntou em um sussurro enquanto alguns riam.


Nara sorriu, "Certo. Ah, e mais uma coisa, o Hokage me disse para lhe dizer que você não pode mostrar o vermelho durante a missão, a menos que seja uma situação de vida ou morte. Você sabe o que isso significa?"


Não compartilhar os segredos, heinHm, eu balancei a cabeça, "Eu entendi" Eu abaixei meu capuz e máscara mostrando meu rosto real para todos.


"Huh, então é assim que você parece, hein?" Zabuza bufou.


Eu sorri, "Por quê? Você está se apaixonando por mim, Zabu? Você sabe que eu sou hétero, né?"


"Pirralho irritante", o homem gruniu.


"Garoto legal", disse o número 4.1, uma Chunin/Jonin. Ela tinha cabelo castanho espetado curto e estava em torno do nível 45. Deus, como alguém tão velho pode ser tão fraco?! AhIsso é irritante!


"Como eu estava dizendo, boa sorte a todos", Nara assentiu, "Vocês precisaram disso. Dispensados!"


"Senhor!" saudamos o homem e saímos em enxame.


"Yami, assuma a liderança", Tota, agora chamado 1, ordenou: "Você é um sensor de chakra, certo?"


Eu balancei a cabeça, "Sim. Meu alcance é cerca de 200 metros, senhor."


"Tudo bem, eles assumem a liderança. Número 5 e 4," Ele apontou para os Inuzuka e seus lobos como cães, "o dão cobertura. As fileiras de Chunin's seguem atrás de Zabuza, Haku e eu, 2.1 e 2.2, atrás deles e o resto traz à tona traseira."


"Certo" Nós assentimos quando todos começamos a se posicionar, com eu protegido por 5 e 4, cujos cães gigantes ficavam perto do meu lado.


Viajamos em altas velocidades de Chunin. Surpreendentemente, o Chunin mais fraco, número 3.2, cujo nível era apenas 43, ainda conseguia acompanhar. Eu acho que deve ser por causa da idade e do nível de suas habilidades. Obviamente, os níveis não eram uma resposta clara à força de uma pessoa. Um exemplo vivo; eu.


Mantivemos esse ritmo durante o dia e a noite. Sinceramente, não me incomodei muito por causa disso, de jeito nenhum, mas os Chunin's, especialmente o 3.2, começaram a se cansar. No entanto, chegamos a uma cidade costeira ao anoitecer e alugamos um barco para nos levar através do oceano até Kiri.


Saímos para a água internacional à meia-noite, e foi só então que permiti que todos descansássemos. Embora eu não precisasse disso, eu tinha que fingir que precisava; caso contrário, eles ficariam desconfiados de como eu posso ficar acordado sem efeitos negativos.


O barco balançava suavemente através dos mares calmos enquanto navegávamos por mais de uma semana. Kiri era um grupo distante de ilhas perto da costa da Terra do Relâmpago, como tal, raramente era um país envolvido em grandes guerras ou rivalidades. Era longe, o que era bom e ruim ao mesmo tempo.


Na noite antes de chegarmos à terra, eu me encontrei de vigia, já que estávamos nos aproximando de um aglomerado de ilhas cheias de ninjas, provavelmente haveria algumas pessoas que notariam um barco cheio de ninjas vindo em sua direção.


Enquanto eu estava na porta do navio, notei que alguém subia do convés, Zabuza e Haku. Eles entraram no convés e caminharam em minha direção.


"Você conseguiu alguma coisa, garoto?" Zabuza perguntou.


Eu balancei minha cabeça, "Está claro por mais de 200 metros... embora haja alguns peixes assustadores nessa parte do mar" Observei olhando para baixo e vendo uma barbatana de peixe gigante se levantando da superfície do mar, espirrando de volta para baixo quase instantaneamente.


"As águas de Kiri são perigosas, e não apenas por causa dos ninjas. Temos monstros marinhos vivendo nas ondas. Alguns são... menos amigáveis ​​do que outros."


"Vocês têm sereias?" Eu perguntei.


Ele piscou e se virou para mim, "O quê?" Haku estava rindo baixinho ao longe.


"Sereias. Você sabe, metade do peixe, metade da mulher? Totalmente gostosas? Não... vocês não tem por aqui?"


"Você está falando sobre o clã Hoshigaki?"


Eu pisquei, "O clã de Kisame? O quê eles têm?"


"Eles são um clã de ninjas com características de tubarão. Kisame é apenas um deles."


"Huh... as mulheres também têm dentes afiados?"


"São os mais afiados."


"Deixa pra lá então", eu estremeci só com a ideia.


Zabuza riu: "Sim, garoto, nem pense nisso. Ouvi de um amigo sobre um ninja que dormiu uma Kunoichi Hoshigaki e terminou com seu pau arrancado. Você não quer foder com esse clã."


Eu balancei a cabeça, "Sim. Então ... como é Kiri?"


"O que você quer dizer?" ele perguntou.


"Você sabe o que Konoha é alto, abafado e coberto de floresta. Então, como é a sua vila?"


"É... molhado", ele se virou e caminhou para o outro lado do navio, ignorando eu e Haku.


"Não tome suas ações pessoalmente", respondeu Haku, "ele não está em casa há muito tempo. Para ele, ainda é um lugar que ele prefere esquecer"


"E você?" Eu perguntei: "Você é do clã Yuki, né? Um usuário de gelo. Você preferiria se não voltasse?"


Haku sorriu e balançou a cabeça, "Não... para mim, esta terra ainda está em casa... embora eu não possa dizer que estou ansioso por voltar a um lugar que me odeia por algo que não tenho controle."


Suspirei, "Isso é triste Haku... então me diga, você é realmente um cara? Porque você aperece muito fofo para isso."


Haku sorriu: "Garanto que sou um cara."


Olhei para o pescoço dele, mas estranhamenteestava coberto por uma gola de gola alta, "Me mostre seu pescoço."


Haku piscou, "Com licença?"


"Seu pescoço, mostre para mim. Se você é realmente um cara, terá um pomo de adão. Então... me mostre."


Haku piscou, "Eu... eu não acho que seja necessário agora."


Eu pisquei, "Oh meu Deus... você é uma garota!"


"Heh, já estava na hora de você descobrir", Zabuza resmungou.


"Lorde Zabuza! Não o encoraje!" Haku gritou, e naquele momento de distração, eu pressionei minha mão contra a garganta dele e senti suave, sem o pomo de adão, "Merda!" Haku gritou quando ela bateu na minha mão, "O que diabos há de errado com você?!"


Eu pisquei, "Você é uma garota! Ha! Isso é hilário!"


Haku rosnou quando ela se virou e voltou para dentro, rosnando baixinho. Ela bateu a porta do convés inferior, pude ver gelo se formando na maçaneta.


"Agora você conseguiu, garoto" Disse Zabuza ao se virar, "Ela provavelmente vai congelar suas bolas por causa dessa proeza."


Dei de ombros, "Se ela o fizer, eu simplesmente as descongelarei, não nada demais. Então, por que ela escondeu seu sexo?"


"Muitas pessoas querem a última filha de um clã de linhagem como a dela." Zabuza explicou a mim, "Aperfeiçoamos a identidade masculina pra sua própria segurança. E se você contar a alguém sobre isso" Ele se virou para mim, vazando uma quantidade obscena de intenção de matar, "Eu vou te matar."


Dei de ombros, "Você pode tentar", ele rosnou, "Tudo bem, eu prometo, não vou contar a ninguém. Ah, não é como se eu quisesse que ela fosse molestada."


O homem bufou e desviou o olhar, os olhos fixos no horizonte. Navegamos até que finalmente pude ver a terra surgindo graças ao meu privilégio de visão 8.0. Os ninjas saíram do convés e todos nós nos preparamos; nos vestindo e nos armando.


O barco parou a um quilômetro de distância da terra quando saltamos e corremos o resto do caminho para a terra, a água andando o mais silenciosamente possível. O barco então partiu, com a intenção de um porto comercial próximo para trocar suas mercadorias, um barco que chegasse até aqui apenas para voltar atrás seria óbvio demais.


Conseguimos chegar à terra, Zabuza assumindo a liderança enquanto caminhávamos por um campo de bambu em direção ao leste.


Não podíamos correr, ir mais rápido só atrairia atenção para nós mesmo. E cerca de uma hora depois, chegamos a um acampamento, um acampamento de bandidos.


"O que nós fazemos?" Eu perguntei a Zabuza.


"Nós esgueiramos por aí." Explicou o ninja de Kiri, enquanto observava os bandidos, "Eles parecem ter invadido a caravana de algum comerciante, não vão nos incomodar."


"O que exatamente estamos tentando fazer aqui?" Eu perguntei.


Zabuza olhou para mim: "Tentando obter informações sobre a terra e o que está acontecendo."


"Então vamos fazer isso", eu respondi estalando os nós dos dedos, "eu vou derrubá-los e você muito e interrogá-los."


"Há cerca de trinta homens lá embaixo", disse eu apontando para o acampamento, "você não pode derrubá-los sem chamar a atenção para nós."


"Genjutsu." Eu respondi levantando os ombros.


1 e Zabuza se entreolharam antes que o ninja Kiri assentisse: "Se você está confiante, vá em frente, garoto."


"Certo", dei um passo à frente e passei por selos manuais para um genjutsu de nível A que aprendi na biblioteca;


Jutsu Templo do Nirvana, classificação A.


Um poderoso genjutsu que gera uma chuva agitada de penas brancas ilusórias e indutoras do sono.


Custo de CP - 1.000 CP


Área afetada - 100 pés quadrados (por 1.000 CP usados)


Era o mesmo ninjutsu que o ninja de Suna havia usado nos exames de Chunin quando Naruto estava envolvido. Joguei meu chakra, que entrava em todos os trinta chakras do inimigo, influenciando suas mentes a ver penas brancas choverem do céu. Logo todos eles caíram no sono e minha equipe saiu.


Amarramos, tiramos o equipamento e começamos a integrá-lo. Enquanto eles faziam isso, eu estava esperando minhas vantagens e Portador da Paz entrarem em cena. Mas, surpreendentemente, não tive nenhum bônus por poupar a vida de todos os bandidos.


Hum, dizia poupá-los na batalha, então talvez não funcionasse se eu realmente não os combatasse. Hum, algo para se ter em mente.


Finalmente eles terminaram. Um deles nos reuniu ao redor, enquanto usamos o acampamento do bandido para nós mesmos.


"Aqui está o que sabemos até agora", disse Zabuza, enquanto Haku levantava um mapa da Terra. "Kiri tem sete ilhas em torno de seu principal pedaço de terra que se tem controle, as outras não estão envolvidas ou têm o seu próprio Daimyo." Por enquanto, focamos nessas ilhas, cada uma com o nome relacionado a um estilo de clima; Nuvem, Chuva, Névoa, Relâmpago, Sol, Tempestade e Céu. A ilha principal é conhecida apenas como Kiri.


"Essas ilhas são divididas por retas de água para mantê-las separadas. Demoraria um dia para atravessar o estreito entre cada ilha, pois a maioria dos conflitos não se derrama imediatamente em cada ilha. Aqui está o que sabemos até agora, Céu , Tempestade e Sol foram dominados pela resistência.


"Nuvem e Chuva são neutros em tudo isso por causa dos clãs que vivem na ilha se recusarem a lutar por alguém, e matariam a resistência e as forças dos Mizukage se eles chegassem ao seu lado. Isso deixa Névoa e Relâmpago nas mãos de Kiri, justamente a ilha principal. E para piorar as coisas, a batalha na ilha de Sol está ficando ruim, a resistência está perdendo."


"Então, vamos ao Sol primeiro?" Eu perguntei.


Zabuza assentiu, "Sim. Sol primeiro, essa é a frente de guerra. Disseram-me que o movimento de resistência não usa a faixa de Kiri; em vez disso, envolvem uma bandana azul em torno de suas testas, é assim que saberemos a diferença."


"Em que ilha estamos agora?" 5 perguntou.


"Estamos na Nuvem." Zabuza suspirou, "Felizmente, a Nuvem não é tão... mortal com suas forças quanto a Chuva. Precisamos nos mover agora. Vamos levar quatro dias para viajar pela ilha. antes que possamos mudar para a Nuvem, que durará mais dois dias. Será uma longa jornada."


"Não podemos simplesmente usarmos um barco?", um Chunin perguntou.


"Nós também não podemos nos mostrar.", eu respondi, "Seríamos óbvios demais."


"Poderíamos nos disfarçar" Sugeriu o número 3, apontando para a caravana, "Nos disfarçamos como comerciantes e entramos na cidade e alugamos outro barco. Ou roubamos se tivermos também."


"Não é um plano ruim." Zabuza assentiu; "Eu concordo. E você?" ele virou para 1.


Suspirei: "Será arriscado... teremos que esconder os cães Inuzuka dentro da caravana... e os bandidos terão que ser tratados", ele olhou para os bandidos inconscientes, "mas ainda assim... funcionará."


"Então vamos embora", ordenou Zabuza.


"Certo, das 6 às 8, todos se mexem, vestem as roupas do bandido e qualquer outra roupa comercial que você encontrar dentro da caravana. Das 3 às 5, se livrem dos problemas", ele apontou para os bandidos com a mão.


"Não. Espere", Zabuza o deteve, lentamente se virando para mim "Deixe-o cuidar disso."


"O quê?" Eu levantei uma sobrancelha.


"O que você está dizendo, Zabuza?"  perguntei.


"Você nunca matou, né garoto?" o homem sorriu: "Você nunca tirou uma vida antes. Ouvi dizer que mesmo quando você lutou com mais de 600 capangas de Gato, você matou apenas cerca de cinco deles, e eles também morreram por perda de sangue, não por seus acertos. Eu não posso entrar nessa missão com alguém que irá congelar quando ter que enfrentar uma escolha difícil. Então você os mata... todos eles."


"Isso é extremo!" 4 veio ao meu lado, "Ele é apenas uma criança!"


"Ele é um ninja!" Zabuza retrucou, "E um Jonin também. Já era hora de ele aprender o que isso significa."


Eu entendi que ele queria saber se eu poderia ser útil. Eu olhei para os bandidos, quantos fizeram isso porque não tinham escolha? Quantas tinham famílias para alimentar? Quantos... quantos fizeram isso porque não queriam morrer como um cachorro nas ruas?


Mas a mente de Gamer entrou em ação lentamente e eu pude ver claramente, Zabuza estava certo. Se eu não mostrasse meu lado cruel, eles pensariam que eu sou apenas uma criança e não posso deixar isso acontecer. Porque se eles não me acham útil, quando se trata de coisas perigosas, não tenho permissão para lutar, não tenho permissão para tentar salvar mais vidas. Então eu tive que matar esses homens e tive que ser cruel.


"Eai? Você consegue fazer isso, garoto?" Zabuza perguntou em tom de zombaria.


Empurrando minhas inseguranças de lado, caminhei até a pilha de pessoas, todas elas estavam amarradas e nocauteadas. Acho que não tenho estômago para matá-los todos, um por um, cortando o pescoço com uma kunai. Então, em vez disso, escolho a segunda melhoropção, uma morte rápida, tão rápida que nem sequer há tempo para acordar.


Fiz cinco clones, circulamos os bandidos. Todos os ninjas se viraram para nós, curiosos sobre o que faríamos. Passamos selos manuais, pousando em um meio tigre e meio pássaro, respirando e ofegando como um.


'Liberação de Queima: Hálito do Dragão!' Pensei comigo mesmo quando os corpos foram queimados em pedaços, nem cinzas foram deixadas para trás.


Nenhum deles acordou, todos morreram enquanto dormiam. Terminamos o jutsu depois de vinte segundos, não encontrando nada além de cinzas, nem mesmo ossos. Todos foram reduzidos a pó, e agora as chamas azuis os queimavam também.


Eu me virei para Zabuza com o rosto vazio, "Vamos continua, temos um Kage para matar."


Eles não disseram nada quando me movi para ajudar a encontrar roupas para vestir na caravana. Todos começaram a trabalhar também. Eu notei que alguns deles olhavam para mim, podia sentir o medo deles graças ao seus chakra, até Zabuza ficou de olho em mim, apesar de ter mais pena do que qualquer outra coisa.


Enquanto removíamos os uniformes e a máscara ninjas, vestindo as roupas civis que encontramos, fiquei dizendo a mim mesmo que aquilo tinha que ser feito. Não havia como arriscar esses bandidos fugindo e contando a alguém sobre nós.


E então eu me perguntei, à quem eles diriam? À outros bandidos? À ninjas? E o que eles poderiam dizer? Eu então me respondi: os clãs ninjas nesta ilha; eles podiam contar aos clãs. E eles poderiam nos encontrar. Foi a coisa mais inteligente a se fazer. Eu sei disso e, no entanto... não pude deixar de me sentir triste.


Disfarçamos o vagão para torná-lo diferente, apenas no caso de o comerciante que o possuía relatar que ele foi roubado. Depois nos mudamos, Zabuza, Haku e os médicos se esconderam na carroça junto com os cães Inuzuka. Eu assumi a liderança, pois 1 e 8 fingiam ser meu pai e mãe, e eu, o garoto feliz e sortudo que viajava com eles junto com os outros comerciantes.


Eu pulei ao longo da estrada, sorrindo e cantarolando enquanto torcia uma música. 1 e 8 olhou para mim, obviamente preocupado. O resto dos ninjas estava conversando em pares, fingindo ser um navio mercante normal, enquanto mantinham secretamente os olhos em busca de problemas.


"Yami", falei, "Você quer falar sobre isso?"


Eu sorri e olhei para ele, "O que você quer dizer?"


Suspirei, "Você não tem que agir, Yami. Você sente algum inimigo por perto?"


Eu balancei minha cabeça, "Não!"


"Então largue o garoto." A dama Inuzuka, a tal da Toba Inuzuka. Ela tinha cabelos loiros e selvagens presos em um rabo de cavalo com uma marca de presas pretas sob as pálpebras. Ela não tinha muitas curvas, figuras e, embora tivesse uma figura esbelta, seus rosnados quase animalescos realmente me irritaram.


"Tudo bem" Suspirei soltando o sorriso estupidamente exagerado, "Admito, não gostei disso, mas tinha que ser feito."


"Yami... por que você poupou aqueles homens?" Perguntou, vendo meu olhar confuso, ele esclareceu: "Eu li seu arquivo. Você lutou com 600 homens, não pretendia matar um único. Por quê?"


Suspirei, "Porque não gosto de matar. Acredito... acredito que, se tentar mostrar alguma gentileza ao mundo, poderemos combater parte do ódio no mundo".


"E é apunhalado pelas costas", Toba bufou.


"Sim, talvez, mas se você pode parar uma guerra, não vale a pena? Não é por isso que estamos aqui?" Eu perguntei.


"Estamos aqui, garoto, porque se ajudarmos Kiri agora, podemos controlar quem será o próximo Mizukage, nos dando um beco e um grande poder sobre eles." Toba bufou, torcendo o nariz, "Não porque nos sentimos mal por esses bastardos."


Eu sorri, "Você pode estar aqui por isso, mas não estou. Estou aqui para parar esta luta inútil, só isso. Nossos objetivos são os mesmos, mas o que queremos é diferente."


"E se você tivesse que escolher entre a missão e suas crenças, qual escolheria?" 1 perguntou.


"Eu escolheria os dois", respondi.


"Você não pode." 1 balançou a cabeça, "Você tem que escolher apenas um."


"Dê-me uma situação em que isso possa ser aplicado?" Eu bufei.


"Temos o Mizukage encurralado, temos ele à nossa vista. Mas você percebe que o exército dele está do outro lado da terra massacrando centenas de pessoas ao mesmo tempo. Quem você procuraria?"


"Eu usaria o jutsu do clone das sombras para enviar um pequeno exército para salvar as pessoas enquanto eu luto contra os Mizukage."


"E se você tiver chakra suficiente para fazer uma coisa?" ele me desafiou.


"Então eu mataria o Mizukage rapidamente e jogaria seu corpo na frente de todos, mostrando aos ninjas inimigos que seu líder está morto. Ou eles ficarão tão desencorajados por parar de lutar ou iriam atrás de mim. De qualquer maneira, eles param de lutar."


"Você tem uma resposta para tudo, né?" 1 bufou.


Eu balancei a cabeça: "Eu tento pensar em uma maneira de fazer o melhor em qualquer situação."


"Um dia desses garoto, terá que enfrentar um desafio que não pode pensar. O que você fará então?" Toba perguntou.


Eu sorri, "Neste dia, eu tenho certeza que você estará lá para me dizer 'eu te disse'. Mas, até esse dia chegar, não vou desistir de minhas crenças. O mundo pode estar em paz, de um jeito ou de outro."


E com isso, continuamos, 1 e 8 pararam de me incomodar e aceitaram a minha máscara de uma criança inocente.


Chegamos à estrada com rapidez suficiente e, com a ajuda de Zabuza, conseguimos chegar a uma cidade portuária ao cair da noite. Dormimos fora da cidade em tendas, compartilhei uma com 1 e 8 para manter a imagem da família. Era estranho, 1 e 8 realmente não se conheceram, mas eles não têm problema em fingir estar apaixonado e em fingir que sou filho deles. Eu realmente preciso melhorar na minha atuação.


Foi por volta da meia-noite quando largamos os disfarces dos comerciantes e nos vestimos. Como a cidade não tinha ninjas em patrulha, conseguimos facilmente entrar e roubar um barco do porto.


Os números 7, 8, 7.1, 7.2 e 8.2 eram todos usuários de água, eles usaram seu ninjutsu para acelerar nossa jornada. Estávamos uma hora no mar quando senti alguém se aproximar.


"1! Zabuza! Temos doze ninjas chegando! Todos os níveis de chunin!" Eu gritei: "Eles estão por perto... 700 pés de distância!"


"Merda! Alguém deve ter nos visto saindo do porto!" Zabuza amaldiçoou: "Tudo bem, todos se preparem para uma luta!"


"8, 7 e todo mundo continua! O resto de nós vai lidar com isso!"


"500 pés!" Gritei enquanto criava dez clones, cada um com 500 CP que mergulhavam na água, ativando a ocultação de Chakra;


Ocultação de Chakra - Faça seus níveis de chakra parecerem os de um civil. [Ativo]


Espero que eles não os notem. A água estava limpa, para que pudéssemos ver o navio vindo em nossa direção.


Era um barco grande, a julgar pela maneira como viajava, era mais rápido do que qualquer coisa que tínhamos. E nele estavam os doze ninjas em questão, embora apenas dez estivessem se preparando para lutar contra nós, com um ainda no barco e o outro... estava amarrado em um canto. Um prisioneiro.


Cada ninja tinha uma jaqueta cinza lisa, semelhante ao que o ANBU usava, exceto menos grosso. Usavam camisas cinza e calças compridas, com as tiras Kiri amarradas firmemente na testa. Significando que eles não estavam com a resistência, eles eram ninjas de Kiri.


Fiz um clone e o dispersei, informando meus clones debaixo d'água que eles não podem simplesmente queimar o barco como planejamos. Precisávamos salvar o prisioneiro amarrado e ensacado primeiro.


"Parem!" Os ninjas gritaram: "Vocês estam invadindo as águas de Kiri! Renda-se agora ou morra!"


Fiz um gesto com as mãos, os outros foram lentamente para a parte de trás do barco, onde desceram e andaram furtivamente. 1, 8 e eu colocamos o disfarce da nossa família e fomos para a beira do barco e gritamos: "Olá! Somos apenas alguns viajantes que procuram a ilha de Sol! Vocês poderiam nos ajudar?!"


"Qual o seu nome?!" O ninja chamou de volta.


"Wataru! E esta é minha esposa Sakura e filho Tatsu!" O homem sorriu me empurrando para frente.


"Eles são ninjas?" Eu perguntei inocentemente olhando para o meu pai.


"Sim filho, eles são os que nos protegem" Ele sorriu, sacudindo minha cabeça.


"O que você planeja vender em Kiri?" O ninja principal. Ele era um Chunin de nível 51, com cabelos grisalhos, por volta dos 40 anos de idade.


"Especiarias da Terra dos Macarrão e chá da Terra do Chá!" 8 responderam.


"Oh? Podemos olhar um pouco?" Os ninjas desafiaram com uma sobrancelha levantada, as mãos indo para as kunais, enquanto as 1 fizeram o mesmo. Vi um dos meus clones alcançar a superfície logo atrás do barco. Eles estavam tentando agarrar a garota, eu tive que ganhar mais tempo.


"Certo!" 1 gritou de repente e os ninjas inimigos se assustaram: "Vou pegar alguns!" Eu me virei e caminhei sob o convés, fazendo as duas pessoas parecerem surpresas. Abri meu inventário e tirei os saquinhos de chá que ganhei em minha missão como uma recompensa de agradecimento por salvar Rias e rapidamente voltei, acenando com a caixa: "Aqui está, senhor ninja! O melhor chá da Terra do Chá!"


Joguei a bolsa para o homem que a pegou com uma mão. Ele abriu a caixa e sentiu o cheiro do chá por dentro, ele sorriu: "Isso é uma coisa boa aqui, garoto. Como ficou tão fresco? As folhas de chá formam aquela terra que é sempre tão difícil de trocar."


Eu sorria ao ver que alguém já percebeu a atuação, "Desculpe senhor ninja, mas isso é um segredo de família."


"Entendo. Bem, então suponho que esteja tudo bem, afinal, nós ninjas não devemos trocar segredos um com o outro tão facilmente" E com isso, todo o inferno explodiu.


Os ninjas de Kiri saltaram do barco na nossa direção. Nossos aliados se movendo pelas costas, jogando kunai e shurikens neles. 1, 8 e eu nos movemos para trás, vestindo nosso equipamento ninja quando o inimigo pousou no convés do navio, alguns cortes e contusões, mas sem grandes danos.


"Liberação swift: acelere o tempo 10!" Eu gritei explodindo em movimento. Carreguei meus punhos com chakra e socando-os na virilha e no pescoço várias vezes, lançando-os no ar e fora de nossos barcos.


Ping!


Força do chakra - 15 X 150 = 2.250


Você ganhou um ataque crítico! DMG é multiplicado por 5!


2.250 X 5 = 11.250 DMG!


Eu fiz tanto dano a cada um deles!


"Mate eles!" 1 ordenou enquanto os ninjas de Konoha pulavam nos ninjas de Kiri abatidos e confusos quando não me viram chegando.


"Merda!" O ninja na lancha inimiga gritou enquanto tentava dar meia-volta. Mas então meus clones já haviam subido a bordo e começaram a bater nele com os punhos reforçados, enquanto um clone reserva agarrava o prisioneiro e pulava para o nosso barco, colocando o prisioneiro além de 2.1 e 2.2.


"Quem é?" 2.1 perguntou.


"Um prisioneiro!" Eu gritei enquanto me envolvia com o ninja principal, empurrando sua kunai de volta com minha adaga antes de quebrar seu braço e colocar um selo de status em sua testa, deixando-o cair na contagem.


Logo eles foram nocauteados ou mortos. No final da batalha, ganhei uma nova notificação;


Ping!


Você ganhou 6 pontos e PP!


Hm, então apenas seis dos onze ninjas inimigos sobreviveram? Droga. Puxamos todos os sobreviventes para o convés onde os amarramos. Só então Zabuka apareceu e se revelou, olhando para as pessoas que capturamos.


"Eles fazem parte da unidade de patrulha de Kiri", explicou Zabuka, "Não sei quem é o velho, mas os desaparecidos vão atrair muita atenção. Podemos interrogá-los em busca de informações, depois queimar o barco e matar eles."


"E ela?" 2.2 perguntou que ela removeu a bolsa do prisioneiro que levei. Debaixo da máscara havia uma garota, ela tinha a minha idade, talvez um ano mais velha. Quando a bolsa foi levantada, a primeira coisa que vi foi uma cabeça de cabelo branco pérola descer até seus ombros, quase brilhando com pouca luz refletida nela. O rosto dela era suave, quase bonito, elegante, as sobrancelhas brancas emoldurando perfeitamente o rosto.


Yukiko Karei, O Último Karei.


Lv- 24


REP- 0


"Oh meu Deus", Haku ofegou, "Senhor Zabuza! Isso é-"


"-Eu sei", Zabuza rosnou enquanto cerrava os punhos.


"Quem é ela?" Eu perguntei quando todos descobrimos a garota. Ela usava trapos, você não podia chamá-lo de mais nada. O material era espesso como um saco, de cor marrom opaca. Seus braços e pernas estavam amarrados, a terra cobrindo sua pele perfeitamente lisa.


"Ela é um membro do clã Karei... tem que ser. Nenhuma outra explicação para isso", resmungou Zabuza.


"O clã Karei?" 3 perguntou curiosamente.


"O clã Karei era um clã que ajudou a fundar Kiri. Eles... ajudaram a criar uma das sete espadas de Kiri, Hiramekarei, têm uma linhagem especial que lhes permite transformar facilmente seu chakra em uma forma física, tornando-os muito... perigosos."


"Por que eles a capturaram?" 2 perguntaram: "Se Kiri realmente odeia usuários de linhagem, por que eles não a mataram?"


"Porque mesmo antes de toda essa guerra começar, o clã dela estava extinto", explicou Haku, "Era... quase impossível saber se alguém é membro do clã. Eles só sabem com certeza pelo cabelo. Quando alcançam 13 os cabelos ficam brancos, brancos como gelo. Se eles quiserem, podem mudar de volta, portanto não podem ser encontrados, a menos que desejem ser encontrados. "


"E mesmo assim, mais do que ser um clã de linhagem, eles são uma família fundadora", rosnou Zabuza, "O povo se revoltará se descobrir que o Mizukage matou um Karei."


"O que fazemos com ela?" 8 perguntou.


"Nós provavelmente devemos acordá-la e perguntar a ela que você não acha?" Coloquei meus dois centavos ganhando a atenção de todos.


"Ele está certo", eu assenti, "2.1, 2.2, você pode acordá-la?"


"Sim", 2.2 tirou uma cápsula que ela abriu sob o nariz da garota. Esperamos quando, de repente, ela ofegou acordada. Seus olhos se abriram e eu vacilei com os olhos azuis tão brilhantes quanto minhas chamas azuis me olhavam, seu primeiro suspiro estava em mim, ela estava olhando para mim, bem para mim... oh meu Deus. Acho que estou apaixonado.


Eu vacilei, não sabia o que dizer. Eu levantei minha mão, "Oi. Eu sou Yami, qual é o seu nome?"


"Kyah!" Ela gritou enquanto fugia, rastejando até a beira do barco, levantando-se e tropeçando por causa das correntes ao redor dos pés e das mãos.


"Uou, cuidado!" Eu a peguei, ela olhou para mim, "Você não deveria mexer com isso-"


Smack!


Seu punho voou direto para o meu nariz. Doeu, até perdi 2 pontos de HP. Eu não a deixei cair, enquanto ela lentamente afastou a mão, olhei para ela e gemi. Eu ia dizer algo bem inteligente sarcástico, mas... "Você é uma garota louca apesar de ser muito linda. Ah não! Eu quero dizer que-" Escutei alguém rir, eu corei um pouco enquanto olhava para cima para ver todo mundo olhando para nós, até Zabuza se divertia com uma sobrancelha levantada.


"Q-quem são vocês?!" Ela gritou quando se levantava e lutava pra sair de perto de mim. Recuando quando ela se empurrou contra uma parede, olhando para nós. Ela finalmente percebeu os ninjas batidos de Kiri caídos no convés do barco e seus olhos se arregalaram: "Vocês são ninjas?"


"Sim, somos a senhorita Karei", Zabuza fez uma reverência, "Meu nome é Zabuza Momochi, você já ouviu falar de mim?"


"O-o Demônio do Gaz O-oculto", seus olhos foram para a lâmina dele, "Você é um dos sete Espadachim's da Névoa. V-você foi banido por tentar matar o Quarto Mizukage."


"Isso está correto. E agora eu voltei, com ajuda", Zabuza fez um sinal para nós: "Este é Haku, meu aprendiz Chunin"


Haku deu um passo à frente e sorriu: "Olá, último Karei, é um prazer conhecê-lo."


"E o resto são abraçadores de árvores, e eu não me incomodei em aprender o nome de todos eles." Ele bufou quando nós o encaramos e então olhou para mim e sorriu, "E o garoto que apenas tentou molestar você é o Yami."


"Eu não estava tentando molestá-la!" Eu respondi: "Eu só não queria que ela caísse!"


"E você passou apenas um minuto olhando para o rosto dela, né." A 8 bufou.


"Oe! De que lado você está?!" Eu gritei.


"P-por que vocês estam aqui?" A garota de cabelos brancos perguntou: "Por que vocês me capturaram?"


"Não estamos aqui por você, se é com isso que você está preocupada" Zabuza deu um passo à frente, fazendo Yukiko se puxar para dentro, apertando os olhos com medo. Zabuza levantou as mãos na defensiva: "Eu não vou te machucar. Eu prometo"


Ela olhou para ele e seus olhos foram atraídos para a lâmina dele. Zabuza rapidamente a removeu e jogou para Haku, "Aí, veja, sem lâmina. Eu não vou machucá-la."


Ela assentiu enquanto Zabuza andava até ela e usando uma kunai que ele retirou muito lentamente, destrancou seus grilhões.


"Obrigada", ela murmurou enquanto esfregava os pulsos.


"Não tem problema, senhorita Karei", Zabuza assentiu enquanto recuava.


"O que vocês vão fazer comigo?" ela perguntou com uma voz suave.


"Não sabemos." 1 admiti em frente, "Estamos aqui para nos juntar à resistência e ajudar a libertar Kiri, por isso pretendemos primeiro encontrar os rebeldes que estão na ilha de Sol"


"Existe algum lugar onde possamos deixá-la?" Eu perguntei, tentando não parecer tanto um filhote de cachorro doente de amor, "Você tem família? Amigos?"


Ela balançou a cabeça, "Não... tenho."


"Então você pode vir conosco", Zabuza ofereceu, "Enquanto você estiver lá fora, Kiri virá atrás de você para sua linhagem, presumo que seja por isso que eles te capturaram em primeiro lugar, certo?"


Ela assentiu, "S-sim."


"Então o único lugar em que você estará segura é com a resistência", disse o homem, oferecendo a mão. "Você pode confiar em mim, senhorita Karei, não queremos prejudicar você."


Ela parecia com medo, eu podia sentir isso em seu chakra, um pouco como estava. No entanto, ela engoliu em seco e assentiu, aceitando a mão dele. Ela estava tão assustada que estou sinceramente surpreso que ela possa se mexer e muito mais confiar em outra pessoa.


Eu pedi 2,2 e 8 para levá-la para dentro e comprar uma muda de roupa, algo que sobrara da caravana. E então, depois que Karei partiu, começamos a interrogar os prisioneiros. Não gostei da tortura, e tenho certeza de que, se nosso novo hóspede ouvisse os gritos, teria mais medo de nós.


Então eu rapidamente montei um selo entorpecente que silenciou seus gritos, os pobres insetos nem podiam gritar para aliviar a dor. Mas finalmente, finalmente conseguimos o que queríamos, os horários de patrulha e as forças Kiri na ilha do Sol.


Zabuza cortou suas cabeças e jogou os corpos do barco e me fez queimar tudo em cinzas. Nós selamos as cabeças e partimos.


Graças às novas informações, obtivemos um curso que nos levaria a Sol pela manhã. Zabuza conhecia um rio que corria para a ilha que poderíamos usar para navegar para o interior e sair mais rápido. Então, com isso, o curso foi definido.


O resto dos ninjas foi dormir, é claro que eu me ofereci para ficar de olho graças aos meus poderes. Prometo me aliviar mais tarde, embora eu tenha insistido que não poderia lidar com isso.


Os usuários da natureza da água também se revezavam, embora o deles fosse baseado na hora e no outro lado do barco, então nunca conversamos realmente.


À medida que crescia mais tarde e mais tarde, senti alguém mexer dentro do navio, Karei. Eu não sei quem ela tentou enganar, mas ela tentou se esgueirar para fora, eu poderia dizer que ela acordou todos no navio com seus barulhos, mas por alguma razão, ninguém tentou detê-la.


Eu me escondi quando ela entrou no convés e olhou em volta. Ela olhou para os lados, xingando sem ver nada lá. Sentei-me na ponte e a observei olhar ao redor do mar, xingando quando ela percebeu que não havia saída.


"Sabe, você realmente não precisa se preocupar conosco" Falei de repente, assustando-a.


Ela chiou em choque quando olhou para cima e me encontrou olhando para ela com um sorriso. Ela piscou, "E-eu estava... a-apenas, hm..."


Eu ri, "Está tudo bem, Olhos Azuis, é compreensível. Você foi sequestrada por ninjas apenas para que eles morressem e você foi capturada novamente por outro grupo de ninjas. É compreensível que você tenha medo, caralho, eu tenho medo e sou um ninja!"


Ela piscou, "V-você é? Mas é tão jovem."


Dei de ombros, "Os bons começam jovens."


"Quão jovem?"


"Sete... talvez seis", eu admiti.


"Isso é horrível" ela ofegou, "Uma criança tendo que ser... um assassino ou... um ladrão?"


"Não... mesmo nós não faríamos isso" Eu ri de sua visão sobre os ninjas, "Geralmente os ninjas têm doze anos quando começam, e por mais de meio ano eles não têm permissão para fazer nada além de tarefas, como lavar roupas, pintar edifícios e fazer compras para idosos. Nem pensamos em deixá-los sair da vila por pelo menos um ano, talvez mais."


"Quando eles matam?" ela perguntou.


Dei de ombros, "Depende da pessoa. Como sabe, Zabuza fez isso muito jovem, era um pequeno saco de merda" eu bufei, "Mas outros... eles realmente matam"


"Q-quantas pessoas você matou?" ela perguntou.


"Desde ontem?" Suspirei, "Mais pessoas do que eu queria. Mas poupo a vida de mais pessoas do que mato, então gosto de pensar que não sou um monstro completo." Eu sorri de leve, "Não se preocupe, não vou machucá-la. Você está segura comigo, eu prometo."


"P-por que você se importa comigo?" ela perguntou: "Você mal me conhece".


Eu ri, "Isso é verdade, cara! Eu nem sei o seu nome!"


"É-é Karei", ela respondeu.


"Não, esse é o nome do seu clã. Eu quero saber o seu nome." Eu sorri.


"P-por quê? Isso não é suficiente?"


"Não, na verdade..." Eu dei de ombros, "sou órfão, então nunca dei peso a pessoas de grandes clãs. O que me interessa são as pessoas lá dentro, não o clã deles, para mim o primeiro nome está longe mais importante. Então, qual é o seu nome, Olhos azuis? "


Ela olhou para mim com os olhos azuis da galáxia e falou em um sussurro: "Yukiko. Meu nome é Yukiko."


Eu sorri, "Olá Yuki, eu sou Yami de Konoha, é um prazer conhecê-lo."


Ela assentiu nervosamente, suspirei e pulei, fazendo-a voltar surpresa. Sorri enquanto caminhava até a proa do navio e fiz sinal para ela se juntar a mim. Ela nervosamente se aproximou de mim, eu olhei para as roupas dela, agora usava um quimono roxo real que era um tamanho muito grande para o seu corpo, embora mostrasse algumas curvas que eu não sabia que ela tinha.


"Você está bonita, essas roupas combinam com você", eu disse com um sorriso.


"O-obrigada. A Sra. Toba me deu", ela respondeu com um sorriso olhando para as vestes.


"Você gosta deles?" Eu perguntei.


"Sim... eu nunca tinha roupas tão boas antes", ela respondeu em um tom baixo de voz.


Eu levantei uma sobrancelha, "Me perdoe Yuki, mas eu pensei que seu clã era um membro fundador de Kiri? Por que isso é o melhor que você já usou?"


"Eu... eu não sabia" Respondeu enquanto desviava o olhar parecendo envergonhada. "Eu cresci como um menino de rua, implorando por dinheiro para dar a Dudo, o homem que nos deu filhos mendigos trabalhando para ele. Quando eu cresci, eles... eles..."


Eu peguei as mãos dela e as apertei, "Você não precisa falar sobre isso." Eu sussurrei enquanto apertava.


Ela assentiu, "Obrigada. E... eu lutei de volta quando eles tentaram... de novo. Lutei de volta e de repente... algo aconteceu. O meu corpo começou a queimar, e foi quando sua cabeça de repente saiu do corpo. Eu gritei, fugi e, quando finalmente parei e tentei me limpar em um rio, notei que meu cabelo estava branco."


"Eu... eu não consegui voltar atrás, tentei, mas não consegui. Eu sabia o que esse cabelo significava, ouvi histórias sobre o clã Karei, mas pensar que eu era um... era impossível. Tentei me esconder, mas eventualmente esses ninjas me encontraram e me disseram que me levariam ao Mizukage. E então... e vocês me encontraram. "


Suspirei, "Caralho... me desculpe, sua vida foi uma merda... mas... o que você vai fazer agora?"


"Agora?" Yukiko olhou para mim como se eu fosse louco, "Eu não sei... acho que vou morrer. Enquanto meu cabelo for dessa cor, eu... estou marcado para morrer."


Eu pisquei, estendi a mão, fazendo-a recuar por um segundo antes que ela percebesse que eu não queria lhe fazer mal algum. Minha mão se moveu lentamente e tocou uma mecha de cabelo, eu podia sentir o chakra fluindo através de seu corpo, todo o seu corpo estava coberto com isso, especialmente seus cabelos. Por isso mudou as cores assim.


"Yuki, você sabe o que é chakra?" Eu perguntei.


Ela balançou a cabeça, "Não. O que é isso?"


"É a força vital do mundo." Eu disse a ela, "É o que permite aos ninjas fazer o que fazemos, e todo mundo tem. A razão pela qual seu cabelo é dessa cor é porque agora você está usando chakra sem nem perceber."


"Você pode mudar de volta?" ela perguntou.


"Bem... não." Ela parecia triste, "Mas eu posso te ensinar como controlar."


Ela piscou, "S-sério? Você pode?!"


Eu balancei a cabeça, "Claro, aqui, se senta.", afastei-me da borda do barco e me sentei na posição de lótus, Yukiko fazendo o possível para me copiar.


Ela se sentou, lutando para se sentir confortável, "Tudo bem, e agora?"


"Feche os olhos e concentre-se", disse a ela, "concentre-se em seu corpo, concentre-se no modo como você se sente, no modo como respira, no modo como sua pele se sente contra o vento, concentre-se e continue focando até sentir algo em seu intestino formigar."


Ela assentiu enquanto fazia isso, concentrando-se, permanecendo imóvel por um minuto antes de resmungar e abrir os olhos, "Não está funcionando!"


"Paciência, vai demorar um pouco, mas não se preocupe, você chegará lá" Sorri enquanto pegava suas mãos e as segurava nas minhas "Aqui, talvez isso ajude," Então comecei a derramar chakra em minhas mãos, circulando-o pelas palmas das mãos, " você consegue sentir isso?"


Ela piscou quando apertou os olhos para as minhas mãos. "Eu... sim... parece... legal. Suave. E quente até."


Eu balancei a cabeça, "Certo. Agora tente sentir esse sentimento dentro de si. Use meu chakra como um guia e procure o seu."


Ela assentiu e fechou os olhos, desta vez mantendo-os por mais de dez minutos. Eu não me importo, esfreguei suas mãos gentilmente com o polegar, elas eram insensíveis e bem usadas, mas... elas eram tão macias ao redor das palmas das mãos.


E então, aos dez minutos, ela abriu os olhos com um suspiro: "Eu senti! Senti algo no estômago! Foi tão bom! Como uma pena!"


Eu balancei a cabeça, "Bom. Agora, quero que você sinta ao redor do chakra, veja para onde ele vai, veja onde você pode levá-lo. Tente e veja para onde tudo vai", ela fechou os olhos e fez exatamente isso. Continuei: "Sinta o movimento do seu intestino, do seu peito, da sua garganta e da sua cabeça. Você consegue sentir? Você consegue sentir no couro cabeludo?"


Ela levou um momento antes de assentir, "Sim, eu posso sentir."


"Bom. Agora imagine que você está puxando uma corda feita do seu chakra, puxe a corda no seu intestino, puxe-a para o estômago e para longe dos cabelos e não pare até que tudo acabe."


"Sim", ela falou com tanta clareza e foco. Fiquei surpreso que ele veio da mesma boca que parecia tão assustada o tempo todo. Eu assisti enquanto lentamente os cabelos brancos afundavam em seu couro cabeludo, senti seu chakra voltar ao seu intestino e, finalmente, seu cabelo era preto como meia-noite, irônico, eu diria.


Ela abriu os olhos e olhou para uma mecha do cabelo, "Voltou ao normal!" ela ficou de pé e olhou para seu reflexo nas águas, "Incrível!" ela se virou para mim e pulou me abraçando: "Obrigada! Obrigada! Obrigada!"


Seu REP passou de 0 para 20 imediatamente quando eu a abracei de volta.


Quando ela finalmente se acalmou, sentei-a ao meu lado quando começamos a conversar. Eu contei a ela sobre minha vida, sobre Naruto e a vila. Ela parecia encantada com Konoha, espantada com o fato de as crianças órfãs não serem deixadas para mendigar nas ruas, mas, em vez disso, teriam um lugar para ficar e comida para comer. Acho que a guerra foi mais dura em Kiri do que eu pensava.


Eventualmente, ficou mais tarde e Yukiko, agora finalmente relaxada o suficiente para se permitir dormir um pouco, cochilou em cerca de dez minutos na minha história sobre como passei nos exames de chunin. Eu a assisti cochilar e sorri, ela precisava de um intervalo.


Nesse momento, subi a bordo e olhei para Yukiko dormindo com a cabeça enfiada no meu ombro e eu sorrindo para longe com os olhos fechados.


"Você deveria parar de encarar, é assustador" Eu disse a ele quando abri meus olhos e olhei para ele, "Veio levá-la para dentro?"


"Leve-a para si e depois descanse um pouco, eu assumirei por enquanto", 1 respondeu enquanto se aproximava do arco.


"Eu posso ficar, você sabe, eu tenho Insônia, não durmo por dias seguidos" Eu disse a ele enquanto carregava Yukiko em meus braços, a cabeça enfiada no meu peito.


"Você é uma criança em crescimento, precisa dormir se quiser crescer" Disse ele me dispensando. "Ah, e verifique-se que você e ela estão em camas separadas. Entendeu?"


Eu bufei, "Sim, sim. Boa noite, Tota."


"Boa noite, Yami", ele respondeu.


O dia seguinte:


Chegamos à ilha o Sol mais tarde do que, originalmente, era estimada. Levamos a manhã toda para chegar à ilha. Ao meio-dia, encontramos a foz do rio que nos levou para o interior.


Zabuza ficou na proa do navio e nos encarou, todo mundo estava no convés, até Yukiko, que estava se aproximando de mim, pois ainda tinha dificuldade em confiar em todo mundo, principalmente agora, porque todos usavam máscaras.


"Este rio acabará afunilando em cerca de 10 quilômetros", disse Zabuza, apontando para um par de montanhas no horizonte "Chegaremos a essas montanhas e entraremos em terra seca e chegaremos a uma pequena cidade chamada Shichibu. Lá podemos encontrar mais informações sobre o que está acontecendo e para onde precisamos encontrar a resistência."


"Lorde Zabuza", Haku falou de repente, enquanto olhava por cima do parapeito, "Olhe."


Todos nós assistimos enquanto um toco sangrento de uma mão flutuava rio abaixo, atingindo a lateral do nosso barco em voz alta. Yukiko soltou um quase grito enquanto se movia atrás de mim, observando o braço flutuando flutuar em horror.


"Parece que a batalha começou sem nós", Respondi a 1 e ele olhou mais à frente, os corpos lentamente se aproximando da curva do rio. Um usava uma faixa azul na testa, enquanto outro usava a faixa de Kiri, "A resistência e Kiri... parece que a guerra chegou mais cedo do que pensávamos. Precisamos nos apressar! Zabuza, qual é o plano?"


"Nós lutamos", ele rosnou, "Os corpos parecem frescos, talvez cinco minutos à frente? Faça o barco atracar ao lado do rio e sirva de base. Haku, você e os usuários de água ficam aqui com os curadores e a Senhorita Karei, mantenha todos aqui a salvo. O resto de nós estará lutando. "


"Aqui!" Eu peguei o quimono azul que eu usava enquanto estava coberto e rasguei vários trechos de tecido ", amarra-os em suas cabeças para que a resistência saiba que somos amigos".


"Bem pensado, garoto" Respondeu Zabuza enquanto tirava a faixa da cabeça enquanto colocava uma faixa azul e, um ato copiado por todos os outros, cada um usando a bandana sobre suas máscaras.


Lentamente, o barco virou a curva do rio e, de repente, um gigantesco campo de batalha úmido e fumegante apareceu diante de nós. Era uma planície inclinada, com uma fortaleza no topo da montanha que era reduzida a nada mais que escombros.


Os rebeldes tinham um terreno mais alto, enquanto os ninjas de Kiri se recusavam a desistir, o som do metal batendo de metal claramente ouvido até aqui. Eles estavam se matando, lutando como monstros, em busca de sangue.


"Precisamos nos mover", ordenei, "Yami, quantos você consegue acertar?"


Tirei minhas facas de chakra de metal do meu inventário e canalizei o chakra do vento para dentro delas, fazendo-as brilhar com uma aura azul: "Posso fazer com que todos parem de lutar, removendo um braço ou desativando-os"


"O quê?! Não! Yami, você não pode lutar nisso! Você vai morrer!" Yukiko falou pra mim.


"Oh, parece que alguém tem namorada", 5 riu.


Suspirei: "Yuki, eu vou ficar bem, eu sou um ninja", eu sorri buscando a tranquilizar, "é o que eu faço."


"Mas-"


"Não temos tempo para isso", 1 falou e se virou para outros, "5, 6 e todos os que estão sob eles se mudam para o sul, 2, 3, 4 e todos que estão sob eles se mudam para o norte com Zabuza e eu para cercá-los! "


"Sim senhor!" Nós assentimos enquanto o barco atracava lentamente.


"Tudo bem, Relâmpago, mostre-nos o que você é capaz", 1 assenti para mim.


Tirei minha capa e pulei em terra firme. Minhas mãos se moveram como um borrão, terminando com o selo final do que está rapidamente se tornando meu jutsu favorito "Liberação de Swift: Acelerar Vezes 10!" E no momento em que meus pés tocaram o chão, eu desapareci em um borrão.


O campo de batalha foi um pesadelo, a coragem das pessoas derramando, o sangue batizando no chão como água benta em um bebê. E juro que teria vomitado na boca se não tivesse a mente de Gamer me empurrando para frente.


Havia pelo menos uma centena de pessoas aqui, todas com nível de Chunin ou superior. Eu não podia me dar ao luxo de ser legal, não podia poupar a vida deles. Mas... eu poderia tentar.


Eu ataquei no primeiro Kiri ninja, movendo-me para trás de sua forma distraída para cortar seus braços, os dois. Eu não me incomodei em ficar olhando para ver quanto dano eu tinha dado ou se ele ainda estava vivo.


Eu apenas... continuei.


Eu cortei com as facas de chakra aprimoradas com vento, separando-os, se não mantendo. Pelo menos, eu os distraí, apenas o tempo suficiente para que seus oponentes os matassem.


Eu me mudei para o lado sul, pois é daí que os ninjas de Kiri vieram. Corte nos tornozelos, pernas, braços e, às vezes, até nos olhos. Todos eles caíram rápido, sangue manchando minhas mãos e capa.


"Seu desgraçado!" Eu me virei para ver um ninja Kiri se movendo tão rápido quanto eu. Ele era um Jonin, seu nível era 68. Ele era impiedoso em seus ataques, tentando esfaquear minha garganta com uma kunai. Eu me esquivei, fiquei impressionado, para ele me acompanhar nesse nível? Foi impressionante. Mas ele ainda estava um pouco lento, o que significa que eu poderia terminar isso facilmente.


"Chega" Usei uma faca de trincheira para prender sua mão kunai por um momento antes de agarrá-lo com meu ombro, empurrando-o para trás. Ele veio de volta para mim atacando, mas no momento em que não acertou, foi o suficiente para eu usar meu segundo jutsu do dia, "Liberação de Swift: acelerar vezes 100!"


Ele não podia nem me ver agora.


Este jutsu costumava tirar muito chakra de mim. Costumava ser quase impossível de manter. Mas isso foi antes de eu subir de nível com 300 CHA e 250 CC. Isso gerou uma taxa de regeneração de 105% a cada 30 segundos, permitindo produzir 2000 CP a cada dez segundos. Ou seja, eu nem precisei suei.


Os braços do homem voaram de seu corpo. Eu não poderia matá-lo porque nem a decapitação resultaria em sua morte se o HP dele não fosse zero, graças à lógica do jogo. Então eu tive que me contentar em mutilar o homem.


E então me mudei para o resto dos ninjas Kiri. Eles estavam atravessando um vale, lentamente, olhares horrorizados surgiram em seus rostos. Eles olharam por cima do meu ombro e eu vi o que eles viram. Um rastro de corpos, tão fresco que o sangue derramado ainda não havia tocado o chão. Eu tinha matado tantas... tantas pessoas... não, eu não posso mais fazer isso. Eu não sou um monstro... talvez isso os convença a desistir.


Eu fiz cinco clones das sombras, cada um com 200 de CP, todos eles se moveram pelos ninjas no vale, cercando-os, fazendo os selos para o Liberação de Queima: Hálito do Dragão. E então, cancelei meu jutsu de lançamento do Swift.


Todos eles arfaram, parecia que eu acabei de matar metade de suas fileiras e parei diante deles, com os braços cobertos de sangue. Eu olhei para eles com o olhar frio, eu podia sentir o medo, a raiva.


Eu levantei meus dedos e apontei para meus clones, eles foram cautelosos quando alguns se viraram para vê-los, os mais cautelosos dos movimentos deles não saiu dos meus olhos.


"Eles podem matar todos vocês em menos de um segundo" Falei, "Não demorariam muito para fazer isso. Acabaria..." Eu estalei os meus dedos "Assim."


"M-monstro!" um ninja Kiri gritou.


"Eu não pretendia matar uma única pessoa atrás de mim" Eu olhei, vendo a maioria dos combatentes da resistência parando a luta no momento em que seu oponente foi adiado, doeu, derrubando-os em vez de matá-los é quase como matar. "Mas... se vocês me forçarem a matar, também eu não hesitarei. Então... eu vou lhe dar uma escolha. Renda-se" Deixei minha culpa crescer na forma de uma lágrima solitária enquanto falava. A minha voz estava trêmula, "Por favor. Apenas... não me faça fazer isso."


O chefe do pequeno exército olhou para mim, seu rosto horrorizado quando ele olhou para as lágrimas rolando pelo meu rosto. Ele estava se perguntando por que um ninja chorou? Ou ele não podia acreditar que um monstro pudesse sentir remorso.


Lentamente, eles se entreolharam e largaram as armas, colocando as mãos no ar.


"Não resista." Eu disse a eles quando meus clones desceram e começaram a selá-los, fazendo a maioria cair inconsciente, enquanto alguns dos mais fortes resistiram o suficiente para ficar de pé.


"Isso foi..." Eu me virei e vi meu time atrás de mim, os combatentes da resistência atrás deles. Alguém tinha se manifestado, porém falou novamente com uma voz trêmula, "V-você está bem, Yami?"


"Sim... eu estou bem." Eu me afastei, ignorando a aparência deles, eu não aguentava mais ver a visão da batalha.


Ping!


Você poupou 42 inimigos! Ganhe 42 PP e 42 pontos!


Ping!


Você matou 120 inimigos!


Média: 2,560 EXP


EXP total ganho com mortes: 307.200 EXP!


Ping!


Você subiu de nível!


Yami, Protetor de Hono.


Nível 45 (302,1000 / 70,100)


HP- 9.550 / 9.550 ( 20)


SP- 5.050 / 5.050


CP- 6.625 / 6.625


CONTROLE 100%


FOGO- 100% VENTO- 100% RELÂMPAGO- 100% QUEIMA- 100% SWIFT- 100% POTÊNCIA- 100%


Allegiance- Konoha


STR- 150 ( 5)


VIT- 100


DEX- 100


INT- 100 ( 2)


CHA- 300


CC- 250


LUC- 100 ( 5)


Ping!


As condições foram atendidas: controle 100% de QUEIMA, controle 100% de RELÂMPAGO. Deseja desbloquear um Kekkai Genkai!


QUEIMA RELÂMPAGO = PLASMA.


Ou desbloquear outro elemento?


Terra.


Água.


Não posso mais lidar com esses malditos novos elementos. Vou me ater ao básico. Estou em Kiri, né? Eu poderia usar alguns jutsus de água. Então eu selecionei água;


Ping!


Você subiu de nível!


Yami, Protetor de Hono.


Nível 45 (302,1000 / 70,100)


HP- 10.100 / 10.100 ( 20)


SP- 5.325 / 5.325


CP- 7.450 / 7.450


CONTROLE 100%


FOGO- 100% VENTO- 100% RELÂMPAGO- 100% ÁGUA- 60%


...


Espera, eu tenho já uma taxa de controle de 60%?! Que porra é essa?!


Ping!


Você subiu de nível!


Minha taxa de controle de Água subiu para 100%, ganhei ainda mais opções!


VENTO RELÂMPAGO ÁGUA = FORÇA.


QUEIMA RELÂMPAGO = PLASMA.


QUEIMA ÁGUA = FOLHA.


VENTO ÁGUA = GELO.


ÁGUA RELÂMPAGO = TEMPESTADE.


Ou desbloquear outro elemento?


Terra.


Eu escolhi a Terra, também poderia desbloquear todos eles;


Ping!


Você subiu de nível!


Ping!


Você subiu de nível!


E assim, a liberação da Terra se tornou 100%. E desta vez, desde que desbloquei todos os elementos básicos, recebi uma lista inteira de Kekkai Genkai's e Kekkai Tota's;


VENTO RELÂMPAGO ÁGUA = FORÇA.


RELÂMPAGO TERRA ÁGUA = GRAVIDADE.


TERRA FOGO ÁGUA = VIDA.


FOGO TERRA VENTO = POEIRA.


QUEIMA RELÂMPAGO = PLASMA.


QUEIMA ÁGUA = FOLHA.


VENTO ÁGUA = GELO.


ÁGUA RELÂMPAGO = TEMPESTADE.


TERRA FOGO = LAVA.


TERRA VENTO = ÍMÃ.


TERRA ÁGUA = MADEIRA.


TERRA RELÂMPAGO = EXPLOSÃO.


Suspirei, poderia muito bem ir com algo fafamili como... a Liberação de Madeira.


Ping!


Você subiu de nível!


Yami, Protetor de Hono


Nível- 49 (12.7000 / 77.400)


HP- 11.750 / 11.750 ( 20)


SP- 5.850 / 5.850


CP- 9.925 / 9.925


CONTROLE 100%


FOGO- 100% VENTO- 100% RELÂMPAGO- 100% ÁGUA- 100% TERRA- 100% QUEIMA- 100% SWIFT- 100% MADEIRA- 60% POTÊNCIA- 100%


Allegiance- Konoha


STR- 150 ( 5)


VIT- 100


DEX- 100


INT- 100 ( 2)


CHA- 300


CC- 250


LUC- 100 ( 5)


Pontos - 72


Pontos de vantagem - 431


Ah, preciso de muito tempo para processar tudo isso. Por enquanto, rejeitei a mensagem de status, virei-me e sentei-me em uma pedra, olhando para a reunião dos ninjas Konoha mascarados e dos combatentes da resistência.


"Agora! Abram caminho!" Três ninjas de nível Jonin desceram, os combatentes da resistência dando-lhe muito espaço. Ele olhou para nós, todos nós, antes que seus olhos pousassem em Zabuza, "S-senhor Zabuza?! O que você está fazendo aqui?!"


"Estou aqui para ajudar Kiri, como jurei fazer", disse Zabuza guardando a lâmina, estava manchada de sangue, acho que ele pegou algumas pessoas, hein?


"Ah- E esses homens?" Outro Jonin, Wagyu, perguntou.


"Eles são de Konoha" Zabuza fez um sinal para 1, "Ele está no comando deles. Falei com o Hokage, ele concordou em nos ajudar a lutar. Eles estão do nosso lado contra o Mizukage."


"Konoha está disposto a lutar por nós?!"


"Woah! Aqueles abraçadores de árvores não são pouca coisa!"


As pessoas começaram a sussurrar umas para as outras, antes que Wagyu as silenciasse com um olhar. Com todos silenciosos, ele se voltou para o número 1: "Quantos homens você trouxe?"


"31", ele respondeu.


"Isso não será suficiente", Wagyu respondeu com um rosnado.


"Por que não?" Olhou por cima do ombro para mim, dei uma máscara neutra, realmente não estava de bom humor.


"O que ele é?" Um ninja de Kiri perguntou, sua voz carregada de espanto, "Ele acabou de matar todos eles! Como se não fossem nada! Nós não podíamos vê-lo! Até senhor Fitoruma! O Jonin mais rápido de Kiri não conseguiu detê-lo!"


Todo mundo se virou para mim, os ninjas Konoha se movendo ao meu redor protetoramente. "Está tudo bem." Eu coloquei 4 e 5 de lado para dar um passo à frente deles, "Meu nome é Yami, sou um ninja de Konoha, o Segundo Relâmpago. E tudo que você precisa saber é que minha equipe e eu vamos certificar de que essa guerra pare. Pra sempre. E isso é uma promessa."






Notas Finais


acabou minha cota, até o 18 cusões.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...