História Yandere Brothers - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Osomatsu-san
Personagens Choromatsu Matsuno, Ichimatsu Matsuno, Juushimatsu Matsuno, Karamatsu Matsuno, Osomatsu Matsuno, Todomatsu Matsuno
Tags Amor, Choromatsu, Ciumes, Harem, Harém Inverso, Ichimatsu, Juushimatsu, Jyushimatsu, Karamatsu, Killer, Leitor, Leitor Inserido, Obsessão, Obsessivo, Osomatsu, Osomatsu-san, Possessivo, Reverse Harem, Sangue, Stalker, Todomatsu, Totty, Universo Alternativo, X Reader, Yandere, Yandere Boy
Visualizações 122
Palavras 1.364
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Harem, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá novamente! Como prometido no domingo <3
Como podem ver até agora não descumpri nenhum horário meu u.u e espero continuar assim ;-;
então boa leitura <3

Capítulo 6 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Yandere Brothers - Capítulo 6 - Capítulo 6

QUINTA-FEIRA, 12 DE SETEMBRO

12:30PM

As provas finalmente haviam passado e você poderia relaxar. Você soube que Osomatsu ficou nas medias e por pouco não ficou nas recuperações, e isto lhe deu um certo orgulho misturado com alivio. Ele repentinamente começou a encontra-la todas as vezes na biblioteca após as aulas, ele não parecia ter o objetivo de estudar, porém você sempre insistia nisso, e não resistindo a seu rostinho de pidona ele sempre fazia seus gostos, no minimo tentando se esforçar um pouco a se concentrar na matéria que você sempre tentava ensina-lo. 

Era hora do almoço e você havia decidido almoçar no telhado naquele dia. Gostaria de aproveitar o clima de paz que a escola trazia depois das provas em um lugar mais tranquilo. 

Subindo as escadas você pode ouvir uma baixa melodia de violão vindo de cima, e isto atiçou sua curiosidade. Já chegando na porta que levava ao telhado a melodia ficará melhor de ser ouvida, e você não perdeu a oportunidade abrir cuidadosamente a porta, a procura de não interromper a pessoa que tocava. Olhando ao seu redor você não verá ninguém, então decidiu seguir a melodia que a levava para a sombra de um lugar mais escondido.

Você se surpreendeu em ver Karamatsu, sentado ao chão com um violão em mãos. Você se admirou como o rapaz tocava tão bem. Você ficou um tempo ali, admirando a melodia que o rapaz criava. Fechando os olhos você sentiu uma certa paz ao esquecer do mundo ao seu redor, e apenas aproveitar um pouco da brisa refrescante e a musica calma que o garoto tocava. Porém isto não durou muito tempo quando a musica acabou repentinamente, a forçando acordar para a realidade.

Abrindo os olhos você teve a visão de Karamatsu a observando surpreso com sua presença repentina ali.

- Me desculpe, mas não resisti em ouvir um pouco da sua musica. 

Ele continuou a olhando bobamente, até que repentinamente voltou a realidade, colocando seu sorriso costumeiro nos lábios.

- Bom, claro. Fiz está musica especialmente para você, não teria como não se encantar com ela.

De maneira descolada ele mexeu nos cabelos, a deixando sem palavras com tudo aquilo. Você apenas sorriu sem jeito para ele, sem saber o que falar você apenas mudou de assunto

- Posso me sentar com você?

Ele confirmou rapidamente, deixando seu violão de lado ele esperou ansiosamente sua presença ao lado dele. Ajeitando sua saia do uniforme escolar você se sentou ao lado do rapaz, não deixando de colocar sua marmita em seu colo.

- Você toca muito bem.

- Você acha?

Ele não evitou em disfarçar o brilho de esperanças nos olhos, a perguntando ansioso pela resposta. 

- Sim. Acho tão legal~ Gostaria de aprender a tocar algum dia.

As bochechas do rapaz mudaram para uma tonalidade vermelha rapidamente, e um grande sorriso de felicidade surgiu nos lábios do garoto.

- Se quiser posso ensina-la!

Ele impulsionou o corpo para sua direção, mostrando o grande interesse que tinha no assunto. A felicidade que preenchia a face do rapaz a fez sorrir. 

Você rapidamente aceitou a proposta do rapaz. E então ele rapidamente entregou o vilão para você, que cuidadosamente o pegou. Ele instruiu perfeitamente o que você deveria fazer, e em pouco tempo você já conseguia tocar um pouco. Você parecia se divertir com aquilo, porém o som de uma voz a mais fez você desafinar.

- Ei, olha quem está aqui.

Osomatsu que acabará de chegar se aproximou de vocês.

- Brother, o que está fazendo aqui?

Perguntou Karamatsu não muito feliz com a chegada do irmão.

- Apenas procurando um lugar tranquilo para ficar, até que ouvi o violão do meu querido irmão e decidi segui-lo. Mas estou surpreso em ver que não era você tocando.- Ele olhou para você de uma maneira tão estranha que a fazia se sentir culpada mesmo tendo feito nada de errado. - E ainda mais surpreso em vê-los sozinhos juntos.

Falou com um sorriso de dentes trincados, parecendo irritado ao dizer isto.

- Vim aqui almoçar, mas acabei encontrando o Karamatsu-kun. 

Ao falar isto você lembrou do seu bento que nem mesmo havia sido aberto. Você rapidamente devolveu o violão a Karamatsu, agradecendo por sua gentileza em ter deixado toca-lo. Ele deixou o instrumento de lado, observando você abrir a marmita que soltava um cheiro delicioso. Se você não comece logo a hora do almoço acabaria.

Osomatsu decidiu se juntar a vocês, tendo um olho grande na sua comida.

- Foi você que fez?

Perguntou Osomatsu, quase babando em seu bento, você logo percebeu que ele ainda não havia comido.

Você apenas confirmou enquanto pegava seus hashis.

- Parece delicioso.

Como uma indireta ele permaneceu a olhando comer, a deixando culpada por não o oferecer nada. Você então ofereceu algo de seu bento, recebendo um grande sorriso animado dele.

- Osomatsu-nissan, você não sabe que é mal educado pedir algo a uma dama?!

- Karamatsu, não seja chato. Se está incomodado dê o fora.

Ele falou de maneira seca, não a deixando tão surpresa, afinal ele esteva tratando Karamatsu assim dês do encontro desconfortável na lanchonete.

- Eu estava aqui primeiro! Você que deveria sair. Talvez ainda consiga algo se for na cantina agora.

Você não sabia exatamente o que fazer naquela situação, era a primeira vez que via Karamatsu irritado daquele jeito, e ainda por cima era uma discussão de irmãos, porém você estava envolvida no assunto.

- Ei, parem com isso!

Você para a discussão dos dois, que constrangidos se desculpam pelo problema. No fim você dividiu seu bento com os dois, que as vezes se encaravam feio, porém você sempre se intrometia para não dar inicio a outra discussão.

- Karamatsu, este rolinho de ovo era meu!

Reclamou Osomatsu quando o irmão comeu o ultimo pedaço que sobrava de seu bento. 

- Primeiro a chegar, primeiro a ser servido.

- Não foi bem assim no dia que nos encontramos na lanchonete.

- Do que está falando? Ela havia me convidado, nunca poderia recusar o pedido de uma dama. Ainda mais se for uma dama tão bela como uma rosa.

Ele sorriu apaixonadamente para você, que estava constrangida com o elogio exagerado dele. Osomatsu olhava com fúria para o irmão.

- Você é muito irritante. - Soltou Osomatsu, sem segurar a raiva que sentia. - Você está sempre tagarelando, tentando parecer alguém descolado, mas no fim apenas acaba passando vergonha. - Este riu de maneira debochada. - Apenas desista, ela nunca vai querer um cara como você.                      

Você olhou confusa para Osomatsu. Aquele assunto estava chegando a um ponto que nem mesmo você entendia mais.

- Hunf... E acha que ela ficaria com alguém como você? Apenas um virgem tarado que não faz nada além de ver revistas pornos e-

- Cala a boca! Se falar algo a mais eu vou fazer você ficar quieto!

Rapidamente Osomatsu ficou vermelho como o moletom que usava por de baixo do blazer escolar, sem deixar que o irmão terminasse o que iria falar.

- Como vai fazer isso? Vai me matar? 

Você se assustou com o que Karamatsu havia dito de uma forma tão seria.

- Hunf. Quem sabe? Melhor tomar cuidado quando for para casa, irmãozinho...

Osomatsu o rebateu com um sorriso de dentes assustador.

- Ei, parem com isso garotos! Vocês são irmãos não deveriam dizer isto ao outro.

Você se meteu no assunto, mesmo sentindo aquela auria pesada que assustaria qualquer um, você não deixaria aquilo continuar.

- Você tem razão, sinto muito por assustar você.

Osomatsu voltou ao seu sorriso habitual, de maneira brincalhona se desculpou com você enquanto esfregava o nariz com o dedo indicador. O sinal tocou e Osomatsu foi embora primeiro, sobrando apenas Karamatsu que apanhava seu violão. Ele chamou sua atenção, que ainda encarava pensativa o caminho que Osomatsu acabara de seguir.

- Se quiser podemos ir novamente para casa hoje. Sei que não gosta de ir sozinha.

Ele sorriu gentilmente para você e logo seguiu o mesmo caminho que o irmão, a deixando finalmente sozinha. Você olhou para o céu por alguns segundos, repetindo a mesma duvida pela quinta vez.

"Eles não estavam falando serio, né?"


Notas Finais


Parece que dessa vez foi a vez do Osomatsu atrapalhar o momento do Karamatsu kjkjkjkjkjkjkjk
E no próximo capítulo finalmente terá as escolhas para vocês terem o final desas... cof cof... quero dizer... final feliz que vocês desejam <3
Então espero que tenham gostado e até próximo domingo *3*~<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...