História Yandere Simulator - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Yandere Simulator
Personagens Ayano Aishi, Budo Masuta, Info-chan, Kokona Haruka, Kuu Dere, Mai Waifu, Midori Gurin, Mina Rai, Musume Ronshaku, Oka Ruto, Osana Najimi, Personagens Originais, Saki Miyu, Taro Yamada
Visualizações 77
Palavras 817
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fiquei sem criatividade para fazer esse capítulo, tô nem aí.🌚

Capítulo 8 - Pela Nara Part. 3


Fanfic / Fanfiction Yandere Simulator - Capítulo 8 - Pela Nara Part. 3

                     18:05

Eu tava comendo pipoca enrolado no cobertor assistindo um filme de comédia romântica.

Do nada, começo a ver vultos parecidos com a Nara, mas já estou acostumado.

Nara:--sussurrando no meu ouvido-- corre.

Quando eu vejo, uma mão enorme veio em minha direção, peguei aquele negócio de ferro que fica perto da laleira e usei para prender ela no chão dando tempo de sair de casa.

Quando chego na rua, um casal que mora na frente da minha casa vieram ver se eu estava bem.

Ayano: tinha uma coisa me perseguindo.

Senhora: está tudo bem agora, não foi nada.

Claro que não foi nada, SÓ FOI UMA MÃO VINDO EM CIMA DE MIM PARA ME PUXAR PRO INFERNO.

Eles entraram na minha casa, tudo estava normal, exceto que o negócio de ferro estava partido. A ponta enterrada no chão e o resto no chão.

Aposto que os vizinhos pensaram que eu era maluca.

Eles voltaram para a casa deles e eu voltei a ver o filme.( sim, depois de tudo que aconteceu, eu voltei a ver o filme.)

                         Quinta-feira às 6:00

--Alarme tocando--

Ayano: Argh...

Desligo o alarme e vou tomar um banho quente de banheira e sem querer peguei no sono.

                         6:45

Acordei na banheira, sai correndo para me arrumar, como duas fatias de pizza, bebo refrigerante e vou para a escola.

Chegando lá, eu vi outra pessoa da minha antiga escola.

Ayano: não acredito.

Arato: Ayano?

Arato Arai era um garoto da minha antiga escola, ele me atormentava me chamando de esquisita pois não sentia nada.

Ayano: nem para ficar longe de mim você serve, hein...

Arato: calma, Ayano eu estou surpreso por te ver aqui, mas não quero briga com ninguém.

Ayano: pois bem.

Arato: pode apresentar a escola para mim?

Eu inspiro e depois solto o ar, mas aceitei.

Ayano: aqui é a sala 1-1, aquela é a sala 1-2, essa é a enfermaria, essa é a sala das professoras, essa é a sala da conselheira, esse é o clube de culinária, esse é o clube de drama, esse é o clube de ocultismo, e o resto, apenas salas vazias e uma com uma máquina de costura, esse foi o primeiro andar.

Arato: e o segundo?

Ayano: não tô afim não.

Eu me sento em um banco perto de uma fonte para comer meu bento, quando o Arato chega com seu bento.

Arato: posso me sentar aqui?

Ayano: não me importo.

Nós dois comemos nossos bentos e depois fui apresentar a escola e ainda deu tempo certinho de ir para a aula sem se atrasar.

                      Dentro da sala 2-1

Arato: sabe a resposta da 6?

Ayano: sim, é 2.

Arato: valeu.

A professora sai.

Arato: então... tem crush em alguém aqui da escola?

Ayano: não.(digo achando que eu coro.)

Arato: a é, me esqueci que você não é capaz de sentir nada, só a dor física.

Ayano: eu sou capaz sim.

Arato: então me prova.

Ayano: jura que não vai contar para ninguém?

Arato: juro.(vejo ele colocando a mão atrás dele.)

Ayano: eu seu que está cruzando os dedos.

Arato: não estou não. Ah, fala o que você ia falar.

Ayano: não.

A professora chega na sala.

O sinal toca.

Eu sigo o corredor e vejo Taro indo na minha direção, eu coro um pouquinho.

Taro: temos que fingir que estamos se dando bem.

Ayano: sim.

Tinha me esquecido do plano. Ainda faltam sete dias para o aniversário da Osana, e hoje é quinta.

Eu e Taro fingimos que estávamos nos dando bem, enquanto Osana observava tudo.

Depois saí dali, fui direto para meu armário, vejo Arato chegando perto de mim.

Arato: aquele garoto era o seu segredo que não quis me contar?

Ayano: sabia que é feio ficar seguindo as pessoas? E não, não é. 

Arato: sabia, mas não sabia que você consegue sentir emoções, pelo jeito que você estava feliz com ele.

Ayano: eu mudei...

Arato: percebi.

Ayano: nem sei mais quem eu sou...

Arato: tudo bem, vamos dar uma volta pela escola.

Ayano: tá.

Levei o Arato para o clube de jardinagem.

Arato: nossa, aqui é tão verde. Escolhe outro lugar para me levar.

Levei ele para a piscina.

Arato: até que aqui é legal.

Ayano: raramente, venho aqui para ficar nadando e relaxando, mas não conta para ninguém.

Arato: tá bom.

Nós voltamos para a escola.

Mina Rai ,sem querer, deixou cair suco de morango em toda a roupa do Arato.

Arato foi para o vestiário masculino, tomou banho, colocou o uniforme reserva e o sinal tocou.

                      Dentro da sala 2-1

Osana vê eu conversando com Arato.

Osana:-- como assim? O garoto mal entrou na escola e ela já está de paquera com ele? Ela vai ter o que merece no meu aniversário.--

Osana: oooiii Ayano, quem é seu amigo?

Arato: sou Arato Arai.

Osana: Osana Najimi.

Todo mundo fica com cara de bunda sem falar nada e acabai a aula.

Osana e Taro ficam com nós dois, aproveitando para todos se conhecerem melhor.

Eu não sei o que deu em mim naquela hora porque eu fiquei com vontade de avançar no Taro e chupar a língua dele toda.

Deu 18:00. Fomos para casa e Arato me acompanhou pois ele era o novo vizinho da frente.(eu sabia que aquele casal ia se mudar por causa de mim.)

Quando abri a porta da minha casa, eu não podia acreditar...


Continua...




Notas Finais


Oxiiiii.
O que será ou quem será que a Ayano viu?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...