1. Spirit Fanfics >
  2. Yandere simulator nova geração-interativa >
  3. Revelações e agradecimentos

História Yandere simulator nova geração-interativa - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Gente desculpa a demora...

E eu to querendo fazer um tipo de formato novo para a escrita dessa fanfic...

Bem vai ser o seguinte: Eu vou começar os capítulos com um trecho de uma música, ou uma frase...
Bom isso é vai ser uma forma de representar o personagem que aparecerá no começo... O que poderá ser o foco do capítulo... E quando for um misto de cada um, eu coloco frases para cada personagem que aparecer...

Entenderam? Bom... É... Se não... Vocês vão entender daqui pra frente

Capítulo 7 - Revelações e agradecimentos


Fanfic / Fanfiction Yandere simulator nova geração-interativa - Capítulo 7 - Revelações e agradecimentos

'Cause you know that baby I
I'm your biggest fan
I'll follow you until you love me
Papa-paparazzi
Paparazzi- Kim Dracula


Narrador On

[CASA DOS OKA RUTO]

Um grito estridente foi ouvido de dentro da residência dos Oka Ruto, o dono desse grito estridebte foi nada mais nada menos que Junko Ruto Higaku. O Arroxeado olhava fixamente a sua cama, seguranto firmemente a toalha que estava envolvida em sua cintura e na cama dele estava Shiro Wasabi.

- Como que você entrou na minha casa? - perguntou o arroxeado incrédulo

- Eu perguntei se podia entrar na sua casa e a tia Oka deixou... Então eu entrei e subi pro seu quarto enquanto você tomava banho... - Diz Shiro calmamente com os braços cruzados e uma expressão séria.

- Isso é loucura... E para de fazer essa cara, ta me dando medo...

- Por que? - Diz Shiro olhando para o amigo.

- Por que o que? - Pergunta Junko.

- Por que você nao me disse...

- Não te disse o que doida?

- Muitas coisas...

- Especifique pelo o amor de Deus... - Fala Junko pegando o seu uniforme.

- Por que você não me disse que gostava da Vi? E por que tu tem um monte de fotos dela na caixa de baixo do seu guarda roupa?

- Eu não te contei por que eu não achei necessário... E sobre as fotos... - O arroxeado fica meio nervoso e fica olhando os cantos do quarto- Por que você não sai do meu quarto? Eu necessito trocar de roupa...

- Como que tu sabe o endereço da casa dela? - Pergunta ainda a ruiva com o mesmo tom sereno de sempre.

- Po... Po... Por que? Eu sei por que a menina colocou a localização dela nas redes sociais e eu...- Fica calado e coloca a mão na boca-  Segui ela - fala rápido e fingi uma tosse. A ruiva o olhou incrédula.

-Tu é um Stalker? 

- Não, não sou, eu só admiro de longe... A pessoa que eu gosto... Tipo... Um quilômetro e meio? - Pensa-  É um quilômetro e meio...

A ruiva ficou calada e apenas virou de costas para o arroxeado para que ele pudesse se trocar. Junko se troca com um pouco de medo de ela olhar bem na hora inapropriada, mas acaba se vestindo.

- Vamos andando pra escola? 

Perguntou o Junko e não recebe resposta. A ruiva o puxa pra fora do quarto e pega as mochilas de ambos e foi até a rua onde estava Agatta, Hikari e Akira os esperando.

- Gente que grito foi aquele? Foi você que gritou Shiro?- Perguntou Hikari olhando a amiga.

- O grito foi meu... Ela invadiu o meu quarto...- Fala Junko olhando a Shiro com preocupação.

- Estamos bem né meu querido amigo... - Fala Shiro de braços cruzados e olhando o Junko. O arroxeado apenas concorda com a cabeça e foram andando até a escola calados, num silêncio constrangedor.

- O que realmente aconteceu? - Pergunta Agatta chupando um pilurito e olhando o grupinho.

- Não sei... É que eu conto tudo pro meu melhor amigo e ele não conta o básico fo básico...

- Ela tá assim por que eu não contei pra ela que eu gostava da Victim-chan..- Diz Junko de cabeça baixa olhando a estrada.

- Ciumenta... - Akira murmura fazendo a mesma coisa que o irmão.

- Só por isso? - Pergunta Hikari.

- É... E ele sabe de quase tudo sobre e ele vem com esse segredo todo...

- Eu só não te contei isso sua degenerada...

A ruiva ficou calada, chegaram na escola e cada um foi para a sua sala, o primeiro ano estava um caos, cadeiras para todo lado, bolinha de papel jogado um furduncio.  No meio da multidão Shiro foi puxada para um canto e quando viu era a Moon.

- O Junko ta solteiro né? - Pergunta a Moon de uma vez.

- O que que tu quer com o meu melhor amigo anjo? E bom dia pra vc também lindinha...

- Bom dia... É que eu to formando uns casais ai com o seu melhor amigo e é pouca coisa, três páginas apenas... E queria saber se ele assim tinha namorado... Se ele ainda ta abalado emocionalmente por que a crush morreu etc, etc...- Falou a albina fazendo alguns gestos com as mãos enquanto falava.

- Ele ainda ta abalado... E com quem que tu ta coisando com o Junko?

- O que que tem eu? - Pergunta o arroxeado aparecendo do nada.

- Nada meu anjinho... - Fala Moon o olhando e logo sorri.

- É nada não Junko...- Diz Shiro o olhando e logo faz carinho na cabeça dele.

Junko olha as meninas com raiva, principalmente pra Shiro e aperta o seu ursinho Teddy.

- "Ain eu conto tudo pra você, ain o basico você não me conta, ain ele fica com esse segredo todo por que não contou que gostava de uma menina que agora ta morta nhe nhe nhe".

Junko fala afinando a voz, como forma de "ser irônico". O mesmo sai e vai andando até a sua mesa com raiva.

- Tu falou isso pra ele? - Pergunta a albina segurando o riso.

- Tirando a parte "que agora ta morta nhe nhe nhe" eu disse isso tudo mesmo...-  Fala tentando segurar o riso junto com a Moon.

Depois de um tempo a professora chega na sala e depois de uma boa bronca começa a aula.

[QUEBRA TEMPO]

Já era o horário dos clubes extracurriculares, incrivelmente o dia correu normalmente, sem brigas, sem avisos de mortes, nada... Só tinha uma coisa que deixava Ayaka e Dyunisus preocupados... Aquele fantasma que haviam vistos. Depois que viram o fantasma decidiram nunca mais falarem sobre isso, nem pra ninguém... Mas para Ayaka aquilo incomodava, era realmente o fantasma de sua amiga?

- Ayaka? Ei está me escutando? - Diz Asuna com um caderno de desenho em mãos.

- Ah, me desculpe Asuna-chan... Eu estava distraída, o que disse?

- Eu disse que eu queria a sua opinião por conta que eu desenhei a Victim- chan para hoje a noite  e queria saber a sua opinião... - Asuna mostra o desenho, que era muito realista- O que achou?

- Nossa! Ficou lindo! - Ficou olhando as mãos de Victim-chan e percebe uma tesoura de jardinagem que havia sumido- Onde arranjou inspiração para essa tesoura?

- Uai... Um dia eu vi a Victim-Chan com essa tesoura, eu lembro que tinha visto uma fotografia que ela tinha tirado com essa pose e essa eu vi ela usando essa tesoura pra alguma coisa... Não lembro... Por que? 

- Por que essa tesoura sumiu desde o dia que ela morreu..... Que bizarro... 

- Que bizarro....

[No terceiro ano]

Na sala do terceiro ano, Dyonisus estava deitado na sua carteira escutando alguma música, aquilo anudava a esquecer alguns de seus problemas e aquele fantasma, era realmente um problema.... E um dos enormes... Poderia ser apenas uma ilusão de sua cabeça... Mas por que a Ayaka também viu... Se era apenas uma ilusão de sua cabeça?

Seus pensamentos voaram longe, mas logo voltou a realidade quando a porta da sala foi aberta por Don, indo até a carteira dele.

- Ah! Oi Dyonisus, desculpa atrapalhar no que estava fazendo... - Fala dando um sorriso e pegando o seu Kimono 

- Ah, tudo bem...- fala num tom indiferente, olhando para um canto da sala. 

- Er... Dyonisus, antes de eu ir, está tudo bem? Eu percebi que você estava meio distante, meio abatido... Quer conversar? 

- Não aconteceu nada comigo não se preocupe. 

- Ah sim... Que bom - Sorri e vai andando até a porta. 

- Don... 

- Oi? 

- Você acredita em fantasmas? 

- Er... Mais ou menos, por que? 

- Nada não.... Só queria saber... - Ficou relutante em contar para Don, ele não tinha maitos amigos na escola, então... Não... Não iria contar aquilo pra quem não o conhece...

- Ah, então... Okay- O menino de cabelos castanhos sorri e vai andando até o clube de Karatê e Dyo ficou olhando para um canto, escutando música.


Nos corredores, as Bullys estavam sentas mechendo no celular, falando de novos boatos, falando mal das pessoas daquela escola, era uma conversação... Mas uma estava calada. Naomi olhava o celular o número de Kiichi, o mesmo não respondia as mensagens desde quando eles sairam da escola e toda vez que puxava papo era ignorada. Kiichi realmente estava levando aquilo a sério, por que ele protegeria alguém que mal o conhece, sim a brincadeira foi meio pesada? Sim, mas por que? Ela podia fazer coisas muito piores, poderia até fazer ele ser expulso e também por que agora? Por que agora ele estaria tomando uma providência?

Mais uma vez um personagem foi retirado de seus pensamentos. Uma mensagem de um número desconhecido, sem foto e sem nome mandou mensagem.

Sei que não me conhece, mas eu tenho algo que lhe interessa. Uma foto do seu querido amiguinho ou vocês romperam a amizade? Bom, não irei enrolar, se quiser a foto, peça desculpas ao estranho do ocultismo e assim terá a foto. Até mais...

Naomi sabia que aquilo podia ser um trote, mas como um desconhecido saberia que ela tinha que pedir desculpas ao estranho do ocultismo? E que foto seria essa? 

Como ja dizia o velho ditado, a curiosidade matou o gato... Agora sim, ela realmente teria que pedir desculpas para aquele cara...

[Enquanto isso]

Andando pela escola com uma cestinha de bolinhos, estava Yuu, andando tranquilamente pela escola, passaca pelos corredores e batia na porta de clube por clube. Yuu andou até a zona dos delinquentes e entregou uns bolinhos pra quem queria/ pra quem tinha vontande e comer. Depois de andar tanto, foi até a ultima sala da escola, a sala do clube mais estranho da escola. O menino de cabelos brancos estava na frente do clube de ocultismo, meio receoso, bateu 3 vezes na porta e esperou alguém abrir. Aquela energia pesada e estranha, fazia a maioria das pessoas que chegava perto desconfortável, incomodados e querendo rapidamente sair dali.

Quando Yuu ia embora, a porta foi aberta por um cara de capa preta e capuz preto, a aura obscura e sombria fazia muitas pessoas saírem correndo. Ao pensar na possibilidade de correr, sem querer olhou para a mão da pessoa e o que chamava atenção era um ursinho... O mesmo ursinho que Junko estava mais cedo, a capa foi retirada e depois apareceu a face de Junko, o mesmo estava com um leve sorrisinho amigável, o que quevrava todo aquele clima pesado.

- Oi Yuu, desculpe a demora... Eu tinha pegado no sono... - Ri um pouco- Acordei com as suas batidas na porta. 

- Ah, desculpe-me - Diz Yuu olhando o Junko- Achei que estava atrapalhando em alguma coisa...  Bolinhos? - Estende a cestinha- Quaso queira pode pegar quantos quiser...

- Hummm... Bolinhos... Quero - Pega um bolinho- Obrigado.

- Er... Está melhor? Tipo... Ontem você estava bem mal... E queria saber como está agora - Diz o esbranquiçado, realmente estava sendo apenas sendo educado com ele, bem, também tinha uma leve preocupação, por ontem a "brincadeira" das Bullies foram além da conta.

- Estou indo bem... Bom, ser acusado de ser assassino da pessoa que você gostava não é facil de superar... - Recebe um olhar surpreso de Yuu e Junko percebe e pega mais um bolinho-  Por que ta me olhando assim?

- É que... Eu não sabia que... 

- Que eu gostava da Vi? A ninguém sabia... - Sorri e come mais um bolinho- Nossa tá muito bom! 

- Ah sim, obrigado - Da um sorrisinho.- Bom, er... Caso queira alguém pra conversar. - "Por que estou me comprometendo tanto?" pensa.

-  Obrigado pelo apoio... - Lembra de uma coisa- Yuu! Fica aqui por alguns minutos, vai ser rápidinho, tenho que te entregar uma coisa. - Espera o esbranquiçado concordar e depois entra pra dentro da sala.

O que será que ele queria fazer? Por que ele quer me entregar algo, o que está acontecendo? 

Esses pensamentos foram se repetindo até Junko abrir a porta e entregar uma caixa, uma caixa bem grandinha. 

- Passei a noite toda fazendo um "presente" de agradecimento para aqueles que me ajudaram... Que foram poucos... Espero que goste.

 Junko sorri, seu sorriso era algo que não era costume de ver todo o dia, seu sorriso era verdadeiro, era um sorriso amigavel e sincero, quebrando mais um pouco daquele ar pesado. Yuu estava bem surpreso e curioso, por que ele daria um presente para ele?  

O esbranquiçado, sem palavras apenas concordou e logo se despediram. Yuu foi andando até a sala de seu clube e ficou encarando aquela caixa, depois de uns breves minutos abriu a caixa. 

Dentro do presente estava um monte de pacotinhos de chocolate,  de marcas totalmente diferentes. Dentro da caixa também havia um chaveirinho, com um coelhinho costurado a mão, um coelho até que bem bonito e bem feito com um Y no centro da barriga e pra finalizar havia um bilhetinho na parte de baixo da tampa.


Obrigado por ter me ajudado! ❤


Até que o Junko não era tão bizarro assim...

CONTINUAp



Notas Finais


Pra me ajudarem vocês até que poderiam colocar uma musiquinha que combine com seus personagens ou uma frase... Bom...

Isso é caso queira apenas :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...