História Yandere Simulator versão bts - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Yandere Simulator
Personagens Info-chan, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Suga, Viagem Entre Mundos, Yamdere
Visualizações 120
Palavras 941
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Continuando 😘

Capítulo 3 - Capítulo dois


Fanfic / Fanfiction Yandere Simulator versão bts - Capítulo 3 - Capítulo dois

Abro a porta e dou de cara com meu ídolo! Meu... meu deus! Suor escorre pela minha testa, pessoalmente ele é mais alto, seus olhos estão gurdados nos meus, respiro fundo, ele sorri de lado --- Bela, estamos atrasados! . resmungou

Passo a mão tremendo pelo cabelo, dou um passo para frente notando que sou bem baixa perto dele

---  vista-se ! Espero la em baixo. Ele disse ante de sair

Não sei como ainda estou de pé, tiro o pijama e coloco as primeiras roupas que vi... resultando em Jens perto, e uma camisa branca social. 

Não podia ser real, passo minha mão na frente do meu rosto, aperto as bochechas . Era real ! realmente estou em meu jogo favorito. Sorri me olhando no espelho, devo admitir bela é a cara do suga só que em um corpo feminino.

---- não vou te espera pra sempre!. Ouso um grito la de baixo

Dou o primeiro passo para fora do quarto, o corredor é vazio e suas cores são mortas, passei rápido pelas portas iguinorando a curiosidade de explorar a casa, desço as escadas correndo... suga está sentado no enorme sofá de couro, com o celular na mão impaciente.

Ele levantou, passou a mão pelo cabelo... sinto um frozinho na barriga. Suga estava na minha frente e eu não poderia ficar  histérica como uma fã enlouquecida! Segurei a alegria, queria abraça-lo ...então lembro. os personagens do jogo só tem a aparência de meus ídolos e sei muito bem que suga odeia ser tocado por todos menos a sempai, aquela vadia! Espera... meu coração acelera, sinto uma raiva dentro de mim... espero não ter herdado a loucura de bela...

Suga se dirigiu a porta girando uma chave no dedo, sigo ele e dou de cara com um carro preto,ele entra no banco de motorista e acena pra mim --- entra logo Bela!. 

Abro a porta e o cheiro de menta embaça meus pensamentos, estou com fome, meu estômago ronca alto, suga acelera o carro, olho para traz e logo a visão de casas perfeitinha somem e entramos em uma estrada de viagem, as árvores cercam nos como um túnel, deixando poucos raios do sol entrarem. A visão era digna de um quadro! Porém meus olhos estão nele que aperta levemente o volante, meu estômago ronca de novo, suga sorri

 --- quer para pra comer?.  Sua voz derrete todos meus pensamentos... 

--- sim, estou faminta. Ele ri 

Voltando os olhos pra estrada vejo um posto e uma lanchonete, ele estaciona bem longe sendo que o estacionamento estava quase vazio, suga me olha sorrindo 

--- já volto, fique no carro.  Ele avisou saindo

Respiro fundo tentando me acalmar, acho que o jogo ainda não começou, não houve assassinatos, e talvez se eu não seguir o roteiro eu e suga possamos ser "amigos" penso mas um barulho abafado me tira o silêncio, vem do porta malas! Desço rápido do carro olhando pos lados mais nada além de um caminhão passando pela pista 

Tento abrir o porta mala, mas não consigo, então grudo os ouvidos no metal 

--- socorro !. Era um grito abafado 

Começo a tremer, droga o jogo já havia começado! Vejo suga vindo com os lanches, me a longo disfarçando

--- entre no carro, temos que fazer isso rápido. Ele rusgou jogando a sacola pra mim.

Eu sabia para onde iríamos, a casa de campo da família, há muito tempo abandonada no meio do mato; onde meu querido irmão levou sua primeira vítima com a ajuda de Bela! Foi aí o inicio que condenaria bela a cadeia , ele iria me usar? 

Logo duas horas passaram, o carro balança na estrada de terra, suga cantarola a música que toca na rádio, que falha a cada lombada e entramos Morro a cima, as árvores ficam mais altas e vejo uma casa , há crianças brincando do lado de fora e passamos deixando poeira. 

Suga estaciona o carro na grama, uma casa grande e rústica da boas vindas, ele joga as chaves pra mim acenando pra que eu abrir a casa. Tudo la dentro está embalado com lençóis brancos, a poeira vutua no ar, ligo a luz sabendo que não devo abrir as cortinas, ando até a cozinha, e passo pela sala de jantar, e por fim volto para a sala onde a laleira está apagada juntando teias de arranha. Mas logo um corpo seria queimado la . 

Ouso um baque, me viro rápido vemdo o garoto amarrado no chão, jimin olha pra mim com ódio, se não me engano, foi bela que o drogou, era uma festa todos foram convidados, bela não teve muito trabalho e o amarrou dando a seu irmão de presente. Sorri nervosa evitando o olhar dele 

Gaguejo ---suga eu... eu... 

Suga interrompe, arrastando o ruivo pelo pés para o meio da sala, ele estava com o olhar morto. Ele deixou o garoto tremendo no chão e foi buscar seu taco de basebol. Eu tinha poucos minutos pra soltar jimin, mas meus pés se colaram no chão enquanto fritava a porta. E ele volta entrando com seu sorriso gentil 

--- eu te avisei que deveria ficar longe dela!. Ele gritou jutando jimin na barriga.

  viro-me enquanto ouso os gritos, sei que jimin está sofrendo, --- por favor para!. Ele gritou

 me viro e tudo o que vejo é o ruivo no próprio sangue... seus olhos encontram os meus... posso sentir o medo dele. corro para o jardim como uma covarde as lágrimas escorrem pelo meu rosto e o vento as sopra para longe, mordo os lábios tremendo, isso era real! Meu Deus e se ele o matar? Ele vai mata-lo. E eu serei presa ...

Não posso deixar isso acontecer ...




Notas Finais


Eai ? Ficou bom? 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...