História Yellow - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Akaashi Keiji, Bokuto Koutarou, Kenma Kozume, Lev Haiba, Tetsurou Kuroo, Yaku Morisuke
Tags Haikyuu, Kenma, Kuroken, Kuroo, Kurooken, Romance
Visualizações 42
Palavras 1.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sempre uma Mandy atualizando de madrugada akskskskd

Olá meus dengos, demorei um pouco porque me enrolei com a atualização de Asas Cortadas e os prazos das betagens (além de estar ocupada in real life zz), pra piorar fiquei doente então tudo ficou mais louco ainda e ainda teve um fator "engraçado" que me tirou do clima pra escrever.

Maaaaaas não vou me deixar abater e sigo plena com as fics hehehe, mais um capítulo de Yellow pra vocês, e quero agradecer a todos que estão acompanhando ❤️ vocês são muito nenês

E UM BEIJO ENORME e muito especial pra quem está comentando, é uma enorme motivação pra mim como autora hahaha amo vocês meus dengos

Aaaaaaa a cena do Bokuto e do Terushima foi meio que – totalmente – inspirada numa fanart que eu adoro (muito embora eu não shippe nem um pouco BokuTeru) sjsnskd A CARA DO KUROO É A MELHOR COISA


Será que o ritmo da história está legal? Eu pensei em fazer esse capítulo mais longo mas pensei que ficaria massante ou sei lá akxmdkj e também não quero que acabe akskskskd ela já não é muito grande e se eu ficar aumentando os capítulos terei que me despedir do meu bolinho KuroKen mais rápido :( embora eu saiba que preciso mesmo me livrar de fics pois tenho uma IwaOi, uma BokuAka, uma Otayuri (de YOI) e ainda uma original vindo...eu não sei dizer adeus ajdnsjjd


Agora chega de enrolar né? Bora ler!


Ps: eu ainda não revisei esse capítulo direitinho, então quaisquer erros me desculpem!

Capítulo 3 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction Yellow - Capítulo 3 - Ciúmes

Para o treinador Nekomata, assistir as novas partidas entre a Karasuno e a Nekoma era como voltar aos tempos de ouro. Com a chegada dos novos alunos, o time dos corvos se tornou um adversário mais que memorável e ele realmente adoraria que o velho Ukai movesse o corpo até ali para ver aquilo.

O sentimento era parecido para Kuroo. Ele poderia não admitir com todas as letras, mas gostava daqueles caipiras espalhafatosos como se fossem seus próprios colegas de time.

Bom, quase sempre era assim.

Após o quarto set e um empate declarado pelo treinador, que alegou que ambos os times precisavam relaxar e aquela era só uma partida amistosa num treino conjunto, todos os adolescentes tiraram um minuto para descansar e tomar alguns goles d'água, o que significava que a atenção de Kenma seria completamente tomada pelo ruivo da Karasuno e sabe-se lá quando ele voltaria a orbitar o espaço de Kuroo.

—Não é nada demais.—Tetsurō murmurava a si mesmo.—E mesmo que seja, você não tem nada a ver com isso.

—Ei, Bro! Eu tive uma ideia!—Ao longe, a voz de Bokuto, capitão da Fukurodani, que também participou do encontro para treinos, ecoava em sua direção. A animação exacerbada indicava que havia pensado em alguma besteira que os faria conseguir, pelo menos, um joelho ralado. E, é claro, que o moreno embarcaria sem pensar duas vezes.

—Pare com essa bobagem, Bokuto-san.—O tom formal de Akaashi seguia o platinado, que vinha em sua direção com um sorriso ladino de quem estava aprontando alguma besteira.—Você não é mais uma criança.

—Vamos!—Decidido a não prestar atenção em seu levantador, Tetsurō acatou a ideia do amigo antes mesmo de saber do que se tratava, ouvindo o típico “Hey Hey Hey!” de Bokuto enquanto Akaashi revirava os olhos.

—Ei, venha você também... Tsukishima!—O platinado gritou por Kei, do outro lado da quadra, que fingiu não ouvi-lo e continuou a caminhar para fora.

O olhar de Kuroo retornou ao Kozume por um milésimo de segundo, Shouyou pulava em sua frente enquanto ele o acompanhava com o olhar para cima e para baixo, dando-o uma maior certeza de que ele era simplesmente adorável – e de que estava morrendo de ciúmes.

Aquilo o fez suspirar, o coração apertando no peito com a mínima possibilidade de ter que deixar Kenma ir. No fundo, nunca pensou ter que se preparar para aquele momento, o pseudo-loiro evitava o contato com a maioria das pessoas e achava aquele tipo de relação muito complicada, mas tudo mudou com a chegada de Hinata Shouyou a sua vida.

Ele parecia atiçar algo em Kenma, uma súbita vontade de ser melhor e se provar – algo que chegou a fazê-lo se empenhar nos treinos da maneira que Kuroo vinha tentando que fizesse a algum tempo – fora um brilho diferente nos olhos toda vez que se punham em lados opostos da quadra. Talvez Kozume jamais fosse admitir em voz alta, mas toda que vez que Shouyou atacava ele sentia uma espécie de excitação diferente...e Kuroo percebia isso.

O moreno também sabia que haviam trocado telefones, e as mensagens trocadas eram constantes e ininterruptas, algo que já vinha atiçando-lhe um lado mais possessivo e enciumado que ele não gostava de fazer fluir. Especialmente porque não havia motivo para tal, já que prometeu não se aproximar de Kenma com alguma pretensão amorosa.

Era contraditório dizer que respeitaria o espaço de Kenma e mesmo assim sentir tantos ciúmes, Testurō sabia, mas não era assim o amor?

Em algum momento outra pessoa notaria a beleza escondida nos sóis nublados do menino, e buscaria acolhê-lo nos braços da mesma forma que ele próprio gostaria, e Kuroo sabia daquilo. Ao fazer e manter sua promessa, concordou em apoiar e ficar feliz pelas escolhas do amigo.

E aquele momento pareceu muito mais próximo quando Hinata se aproximou do levantador do time vermelho e sussurrou algo em seu ouvido, corado, antes de sinalizar para que se afastassem daquela quadra.

E quando os dois se sumiram de vista, Kuroo não evitou ser preenchido por um vazio incômodo, como se 'tivesse acabado de perder algo precioso.

•••

—Que idiotice.—Akaashi murmurou na ponta mais baixa do morro que a Nekoma High possuía em seus domínios, ao lado de Tsukishima – que encarava os homens no topo do morro com uma pitada de desgosto.

Em cima, Kuroo, Bokuto e Terushima, capitão da Johzenji, se encontravam posicionados sobre pedaços de papelão enquanto carregavam extintores de incêndio.

—Ei, Akaashi, Tsukki! Segurem firme!—Bokuto gritou para os dois, que esticaram uma fita na parte mais baixa, como se fosse uma linha de chegada, perguntando a si mesmos como haviam chegado até ali.

Ao redor dos três capitães animados, os outros jogadores se reuniram para ver a competição dar certo – ou errado – e apostar alguma besteira sobre quem ganharia.

—Vai, Bokuto-san!—Os olhos de Hinata brilhavam a favor do camisa quatro das corujas. Kuroo o olhou de relance ao lado de Kenma e seu sorriso morreu por um segundo, antes do murmurar animado de Terushima tirar sua atenção.

—Preparem-se para correr de cueca pelo colégio quando perderem!—Ah, sim. A corrida seria feita sob uma aposta tão idiota quanto a própria ideia de se jogar ladeira abaixo usando extintores de incêndio como propulsores.

—Vai sonhando!—Kuroo respondeu com um sorriso confiante que arrancou suspiros de algumas assistentes presentes.

Oya oya, não fiquem tão confiantes! Eu é que vou ganhar!—Bokuto equiparou sua animação na disputa, e um grito impaciente de Kageyama iniciou a contagem regressiva.

—Comecem logo isso!

—Certo! Vamos lá! 3...2…

No “1”, os três garotos deram impulsos com os pés e deixaram o papelão escorregar ladeira abaixo enquanto usavam o impulso dos extintores. No meio do caminho, Terushima apontou seu extintor na direção de Bokuto, que estava na outra ponta, e acertou Kuroo durante a trajetória, que disputava no meio; então os três iniciaram uma guerra idiota que só foi parada pela fita de chegada, alcançada pelos três ao mesmo tempo, extendida com firmeza e esticada o suficiente para jogar os corpos no chão enquanto o papelão seguia seu caminho.

—Ai, Akaashi!—Bokuto reclamou enquanto o moreno balançava os ombros.

—Você pediu para segurar firme.

Na ponta oposta a Keiji, Tsukishima ria da cara dos três.

—Tsc! Mordi minha língua!—O loiro tingido da Johzenji reclamou, mostrando a ponta da língua avermelhada.

—Ooooooooooh! Ele tem um piercing!—Kotaro exibiu um brilho animado no olhar com a constatação, mirando na língua avermelhada de Yuji; onde o objeto brilhava.—Que legal! Qual é a sensação?

Às vezes, devido a própria natureza simples, Bokuto conseguia ser simplesmente a pessoa mais inocente do universo, o suficiente para fazer uma pergunta daquelas e aguardar ansiosamente uma resposta – mesmo diante da expressão cafajeste de Terushima.

—Você quer que eu te mostre?—O capitão amarelo se aproximou, não se importando em cruzar o rosto de Kuroo no caminho, deixando o moreno completamente chocado, e Bokuto, em sua santa inocência, estava prestes a murmurar um “pode ser” quando Akaashi puxou sua camisa na direção oposta a de Yuji – trazendo no rosto uma expressão sombria a ponto de pôr medo até no diabo.

—Não, ele não quer. Por que não decidem quem perdeu, ao invés de demonstrações sem sentido?

Ele sabia muito bem como distrair, e até mesmo Kuroo, que percebeu seu jogo, se viu preso na nova bagunça.

—Como decidir? Eu ganhei, Kuroo e Bokuto perderam!—Terushima foi o primeiro a se pronunciar.

—O que?! Você chegou na linha depois de mim, eu tenho certeza!—Kotaro rebateu na mesma hora, e Kuroo viu-se obrigado a dizer:

—Parem de besteira, eu fui o verdadeiro ganhador…

•••

No fim, ninguém pagou a prenda.

Já era quase fim de tarde quando os times começaram a se despedir, prometendo jogos emocionantes e derrotas para os adversários, Kuroo e Bokuto acabavam de fazer mais uma sessão infinita de “oya oya’s” quando o capitão platinado foi cumprimentar Hinata, deixando Kuroo ao lado de Akaashi.

O moreno do time vermelho analisou Shouyou por alguns instantes, não era uma pessoa ruim, embora muito barulhento era amável e confiável. Fazia bem a Kenma, com certeza o faria feliz.

A constatação lhe desceu amarga, mas, aos poucos, ele aprenderia a conviver com aquilo. Não gostava de aceitar derrotas, mas aquela pareceu inevitável.

—Está quase mandando Shouyou para o espaço com o olhar.—Keiji comentou. Seus sentimentos estavam realmente tão visíveis?

—Pelo menos não fui eu quem quase esganou o Terushima.—Rebateu imediatamente.—Como Bokuto não percebeu?!—Às vezes até ele se indignava com a lerdeza do amigo.

—Talvez ele só não queria perceber...—Akaashi olhava o capitão de longe.—Não é mais um grande problema pra mim, você também vai aprender a superar.

Kuroo arqueou as duas sobrancelhas, quase ofendido que as situações fossem comparadas.

—Está brincando com a minha cara?! Bokuto vive por você, como pode dizer uma idiotice dessas?!

Bokuto Kotaro era claro como a água, e o brilho de seus olhos cor de mel ao olhar para Akaashi não deixava uma única dúvida quanto a seus sentimentos, suas ações muito menos. Keiji poderia dizer que as ignorava por medo de estar sonhando alto, mas acusar Bokuto de não corresponder a seus sentimentos era absurdo! Kuroo defenderia o amigo até o fim.

—Bokuto nunca se segura, pra nada. Por que seria diferente nessa situação? Escute, não estou me lamentando, sigo feliz sendo amigo do Bokuto-san e…

—Oh, você não pode estar falando sério.—Tetsurō pôs a mão sobre a testa.—Bokuto é devagar para essas coisas, você sabe! É só isso e nada mais!

O camisa cinco moveu os ombros de qualquer jeito, não acreditando muito em suas palavras, e Kuroo jurou que poderia esfolar sua pele somente com a força de sua indignação. Então gritou por Bokuto, se eles não tomavam uma decisão...tomaria ele!

—Fala, bro.—O outro capitão veio cheio de sorrisos, e Akaashi sentiu a espinha gelar.

—Akaashi quer sair com você num encontro, tipo namorados. Chame-o de uma vez e acabe com esse drama.—O do time vermelho balançou os braços durante a breve explicação e Keiji sentiu o rosto esquentar.

Enquanto Kotaro murmurava um “ é sério mesmo, Akaashi?” com a voz embargada de emoção, Kuroo se afastou. Não sem antes ouvir, junto de todos os presentes, as exclamações dos amigos.

—Akaashi e eu vamos num encontro!

—Fique quieto, Bokuto-san!

A cena fez o capitão da Nekoma sorrir pelo canto dos lábios, observando de longe o melhor amigo girar Akaashi no ar como se fosse a pessoa mais preciosa do universo – na verdade, para Bokuto, talvez ele fosse – e sorrir como bobo diante da reciprocidade de seus sentimentos. Kuroo os invejava.

Será que Hinata havia se declarado? Kenma o contaria? Eles começariam a namorar? Se beijaram no primeiro encontro? Droga, Kuroo não gostava de querer cortar uma bola na cara do chibi-chan

Quando o céu ultrapassou o tom dos olhos de Kenma, as outras escolas voltaram para seus ninhos e deixaram os gatos em seu território para que pudessem seguir seus rumos antes do anoitecer. Kuroo tomou um banho e trocou-se para, como de costume, acompanhar Kenma até sua casa e, quem sabe, jogar uma ou duas partidas de videogame com seu kouhai.

Durante todo o trajeto, Kozume manteve-se bastante quieto e aquilo começava a deixar o capitão nervoso. É claro que Kenma normalmente era calado então aquilo não deveria ser novidade, mas aquele dia era diferente…

Tetsurō queria saber de uma vez o que havia acontecido entre seu amigo e Shouyou, queria descobrir se deveria permitir-se afundar em sua bolha de amor não correspondido, queria preparar-se para lidar com um Kenma comprometido e que, provavelmente, lhe pediria conselhos.

Queria muito preparar-se, mas não pôde. Kenma havia disparado contra seu peito muito antes do esperado:

—Como é a sensação de estar apaixonado?


Notas Finais


OLÁ MEUS DENGOS ❤️

Chegamos ao fim desse capítulo com meu coração de mãe apertado pelo meu filho Kuroo, tadinho do meu neném lindo </3
Porém que orgulho do Pai-Kuroo-Trago-O-Ace-Amado-Em-Um-Grito kskdkskx aaa BokuAka é amor e eu preciso espalhar isso pelo mundo. Also KuroBoku melhor brotp desse anime todinho, desculpa mundo kskxkakx

O que estão achando? Será que mereço flores ou chineladas? :V

Aqui o link da fanart que eu mencionei nas notas iniciais ó (vocês não estão pulando as notas iniciais né?):
https://pin.it/atlm4fnj6qrcea

Obrigada a quem está acompanhando, beijos da tia Mandy ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...