História Yeong-ung - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, EXO
Personagens Chen, Jennie, Jisoo, Kai, Lay, Lisa, Rosé, Suho
Tags Blackpink, Exo, Superheroi
Visualizações 10
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E o fim chegou.
Foi rapido, eu sei.
espero que gostem

Capítulo 44 - Quarenta e quatro (final)


Fanfic / Fanfiction Yeong-ung - Capítulo 44 - Quarenta e quatro (final)

LISA 

A luta entre Sehun e Sohu era mais destrutiva do que pensei. Encontro os dois aos socos e pontapés, os rostos e roupas manchados de sangue. Eles seguiam para cima, quase chegando ao telhado. Suho imprensava Sehun contra a parede o enforcando, mas Sehun parecia tranquilo demais com aquilo. Ele diz algo, o que faz Sohu apertar mais seu pescoço fazendo Sehun arfar e perder o sorriso de lado ao mesmo tempo que Sohu diz algo mais. 

Me aproximo mais, temerosa do que podia acontecer. Estava tão distraída olhando os dois que não notei a bagunça de metal e restos de obra que havia pelo chão, então pisei em falso e o som de metal chocando com o chão soou. Olho pra cima, para onde eles estavam e Suho olhava para mim. Aproveitando o momento Sehun dá um sorriso de lado e num movimento rápido se livra do toque de Sohu e o joga da escada, uma altura grande demais para alguém sobreviver ileso. 

Grito em horror enquanto vejo seu corpo cair como se fosse em câmera lenta. Com um baque surdo ela atinge o chão eu fico ainda um instante estática, descrente do que aconteceu. E quando desperto, Sehun está diante de mim. Pisco sentindo a fúria do momento.

- Você matou ele! – acuso com a voz rouca.

- Não. Sohu não morreu. – ele estende a mão para meu rosto e eu desvio – Você é bem gatinha e teimosa. Podia ter fugido.

O empurro quase o retirando do lugar, o que lhe pega de surpresa, mas não ligo se Sehun iria revidar, eu estava com tanto ódio por ele ter machucado Sohu, que sentia que podia dar um soco e acabar com naquele momento.

- Eu jamais abandonaria Sohu. – dou um soco no peito dele e mais outro – Você vai pagar, por ter machucado ele.

Sehun e eu paro o olhando, sentindo mais raiva ainda coms eu deboche.

- Você gosta dele também.

Viro o rosto. Não queria admitir isso. Ainda mais pra ele.

- Sai de perto dela.

Desvio de Sehun e vejo Sohu de pé. Meu coração acelera em alivio. Ele não parecia muito mais machucado que antes, mas ainda estava bem ferido.

- Ou o que? – Sehun vira de frente pra ele.

Sohu mostra um pedaço de metal e aponta pra garganta.

- Me mato agora mesmo.

Sehun fica tenso por um instante, assim como eu.

- Sohu, não... – dou um passo a frente, mas uma mão me segura. Olho para trás – Jennie? Kai?

- Isso é um problema deles, vamos embora. – pede ela.

- Você não seria capaz. – diz Sehun com um sorriso na voz.

Fico dividida entre olhar para ele, Jennie e Sohu. Puxo minha mão do toque de Jennie.

- Vai embora você. Avisa pros meus pais que... eu amo eles, caso eu não volte.

- Lisa, vá embora com eles. – diz Sohu chamando minha atenção.

Olho para trás, Sohu serio demais. Sei que ele seria capaz de se matar para dar um fim nisso, afinal, se ele morresse, Sehun também morreria. Só que eu não podia pensar na possibilidade de perder Sohu.

Mas tudo muda quando Sehun me segura, puxando pelo pescoço e apertando. Me debato e tento mandar ele me soltar, mas seu aperto era forte, seus olhos irritados na direção de Sohu, e eu parecia apenas um papel em sua mão, pois ele não parecia sentir meus golpes.

- Mato ela antes.

- Solta ela. – ordena Sohu aflito.

- Solta esse metal. – rebate Sehun.

- Vamos daqui, Jennie. - Kai a segura.

Mas Jennie não se mexe, está aflita olhando entre Sohu e eu. Em um segundo Sohu está diante de Sehun, agarrando na garganta dele e apertando.

- Solta. Ela. – ordena entre dentes.

Sehun me solta já empurrando Sohu e os dois iniciam sua luta rápida enquanto eu sugo o ar mais forte de posso, tudo em mim doendo. Fecho os olhos com força, procurando mais e mais por ar, meus pulmões doendo.

- Lisa, Lisa, vamos, precisamos sair daqui.

Abro os olhos olhando para Jennie que tentava me levantar.

- Não. – minha voz está arranhada e minha garganta arde – Preciso ajudar Sohu.

- Como? Quem tem poderes aqui é ele.

Nego com a cabeça e sinto as lágrimas.

- Eu não posso perder ele.

Jennie fica me olhando e então seus olhos vão para Kai, que está logo atrás, seus olhos na luta. Sigo a direção do seu olhar. Sehun e Sohu se encarando com ódio, as respirações ofegantes.

- Não há o que fazer. – diz Jennie – Apenas fala pra ele o que sente e se despede. Sehun vai sempre ir atrás de você.

Rio descrente.

- Acha mesmo que vou desistir assim? – me esforço pra minha voz sair o melhor que pode.

- Lisa!

Olho na direção de Sohu, quando me chama. Sento e fico o encarando, seus olhos tristes.

- Eu sei o que sente. Sempre soube. – fico pálida, sem saber o que dizer, mas ele não me dá a oportunidade, pois no instante seguinte está na minha frente – Eu também gosto de você. Não da mesma forma que você, mas... é bem mais do que amigo. Só demorei um pouco pra perceber.

Um lágrima escorre conforme meu coração batia acelerado. A mão dele toca meu rosto e limpa a lágrima.

- Não faz isso, por favor. – peço baixinho.

- Sinto muito, queria que fosse diferente. Mas não posso arriscar que ele te machuque ou a outra pessoa.

As lágrimas vem violentamente e eu me jogo contra ele, o abraçando apertado.

- Não me deixa, Sohu. – minha voz sai em um choramingo.

Ele não diz nada, apenas afaga minhas costas e me aperta levemente contra ele. Me afastando sem muito esforço, ele limpa um pouco minhas lágrimas e me dá um selinho.

- Vai com Jennie e Kai, eles...

- Desculpa interromper, mas o outro foi embora.

Olho pra Kai e depois para onde Sehun estava antes. Sohu fez o mesmo movimento que eu, então levanta. Em rápidos movimentos ele está no fim da sala e depois some dali. Levanto e vou saindo mesmo sob os protestos de Jennie e Kai, que me seguem. Encontro com Sohu do lado de fora.

- O que houve? – minha voz as rouca.

- Ele foi embora.

Fico olhando, seu olhar confuso olhando para o nada.

- Como assim embora? – indaga Jennie parando ao meu lado.

- Apenas sumiu. – ele olha para ela – Não sei o que aconteceu. Sehun apenas foi.

Jennie olha para Kai e eu olho dela para Sohu, que me olha de volta. Um sorriso curto surge em seu lábios e eu coro sorrindo de volta. Sei que deve pensar o mesmo que eu: que agora teríamos uma vida juntos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...