História Yeong-ung - Capítulo 45


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, EXO
Personagens Chen, Jennie, Jisoo, Kai, Lay, Lisa, Rosé, Suho
Tags Blackpink, Exo, Superheroi
Visualizações 11
Palavras 1.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Postei logo tudo de uma vez.
Eu queria ter criado um final melhor, mas realmente queria acabar logo de postar e não deixar vcs esperando muito. Além de que minha criatividade pra cenas de ação estavam indo de mau a pior, mas espero q realmente tenham gostado do cap anterior e que eu tenha compensando com esse.

Bjs e até a proxima q eu postar (q talvez será do GOT7 com BTS)

Capítulo 45 - Quarenta e cinco (epilogo)


EPÍLOGO

 

 JENNIE

- Vamos logo Rosé. – insisto.

- Eu nem gosto dela. – reclama.

- Mas você prometeu. – alerto.

Ela suspira e assente.

- Tá. Vamos. – revira os olhos e levanta da cama.

Sorrio satisfeita e a empurro em direção a porta de fora da sua casa.

Convencer ela a se despedir e pedir desculpas de Lisa foi um trabalho duro e durou os últimos meses de aulas.

Entro no carro de Kai quando chegamos do lado de fora e ele parte para o metro da cidade.

- Olha, juro que só estou fazendo isso por você. – diz ela.

- Não importa, só quero que faça. – digo com um sorriso olhando pra trás.

- Você tá bem feliz com isso, hein. Achei que ainda sentisse algo por ele. – ela olha pro Kai – Sem ofensas.

- Não ofendeu. – ele ri, mas sei que no fundo está um pouco chateado ainda.

- É complicado.

Ela revira os olhos e sei que não vai pedir por explicações, prometeu me dar todo o tempo do mundo com meus segredos. Ela sabia que na hora certa eu contaria. E aprende da ultima vez. Rosé era minha melhor amiga e isso não mudaria se eu tinha vindo das ruas ou da mansão mais top de toda a cidade.

Olho para Kai e ele estava concentrado na direção. Afago seu ombro e ele dá um sorriso curto para mim, indicando que estava tudo bem. Depois do ocorrido a meses atrás ficamos mais próximos e temos ficado. Ele é bem paciente em aceitar que eu não quero namoro e que ainda sinto algo por Sohu.

O resto do caminho é silencioso e rápido. Assim que chegamos desço e sigo com os dois para dentro, procuro onde eles estavam e os vejo abraçados a espera do trem. Ainda me dava um leve aperto no peito que no fim das contas os dois estivessem juntos, mas eu tinha que admitir que ele formavam um bom casal.

- Lisa, Sohu! – aceno para eles seguindo em suas direções.

Lisa vira e acena de volta enquanto Sohu apenas nos olha se aproximar. Ele fica em alarde quando vê Rosé vindo junto.

- Achei que não ia pegar vocês. – digo quando os alcanço.

- Foi por pouco. Temos só quinze minutos até o trem chegar. – diz Lisa olhando no relógio.

Não éramos as melhores amigas, mas nosso relacionamento melhorou bastante.

- Nem precisava ter vindo, você sabe. – diz Sohu.

Reviro os olhos e ignoro ele. Viro para Rosé e chamo ela pra se aproximar.

- Rosé tem algo a dizer pra você Lisa. – digo animada.

Rosé me fuzila com os olhos e depois da um sorriso nada sincero para Lisa e Sohu.

- Vim desejar boa viagem. – diz simplesmente.

- E? – incentivo.

Ela respira fundo.

- E pedir desculpas por tudo o que te fiz durante o ano. – ela faz uma pausa – Por todos os olhos anos, na verdade.

Lisa olha surpresa e depois para mim.

- Isso é sincero? – indaga Sohu.

- Não, Jennie me obrigou a vim e dizer. – Rosé cruza os braços e o encara usando o sarcasmos para ocultar a verdade.

Sohu abre a boca, mas Lisa se mete na frente e sorri de leve.

- Valeu. Foi legal da sua parte. E eu aceito suas desculpas. Já passou. O ensino médio acabou.

Kai ri ficando mais próximo de mim.

- Achei que seria pior. – sussurra.

- Eu também.

Rosé dá um sorriso grato, mas falso e se afasta indo sentar. Me aproximo do casal e dou um abraço em cada um.

- Façam boa viagem e tomem cuidado.

Sehun realmente havia deixado a cidade depois que Sohu se declarou para Lisa, mas uma carta surgiu em seu correu no dia seguinte. Era um aviso de que eles tinham até o fim do ano para deixar a cidade, pois ele estaria voltando a caçar ele. Como Lisa era um alvo fácil e Sohu sempre voltaria por ela, e depois de muita briga entre eles, decidiram que iriam viajar juntos, fugindo de Sehun. Eu achava a ideia bem idiota, mas não havia uma opção melhor, já que o cara era bem chegado em uns jogos mentais. E era por isso que eu estava feliz, eles indo embora, Sehun não viria mais para essa cidade e eu poderia dormir melhor sem medo de que um louco surgisse pela minha janela e tentasse me matar.

- Fiquem bem. – diz Lisa ao abraçar Kai em seguida.

- Avisem se algo acontecer. – diz Sohu trocando um aperto de mão com Kai e então para diante de mim – Você sabe o que quero dizer.

- Sei. – senti o arrepio – Tentem se divertir durante as viagens. – dou um sorriso curto.

Eu sabia que não amava Sohu, mas ainda tinha algo nele que mexia comigo e que eu não entendia bem o que era. Ele desvia o olhar do meu e respiro silenciosamente. Sinto a mão de Kai em minha cintura e olho para ele, que sorriso para mim, sorrio de volta e deixo ele me abraçar por trás.

O trem chega e os dois pegam as malas. Lisa sorri empolgada e acena para a gente. Ela estava realmente feliz, até parecia mais arrumada, desde todo o ocorrido. E confesso que essa parte tinha um dedinho meu. Eles sentam e dão um selinho após se acomodar. Aceno mais uma vez vendo o trem partir e assim que somem de vista, respiro aliviada.

- Será que agora podemos ir? – diz Rosé parando ao meu lado.

Rio e assinto.

Ela segue na frente e eu me movo para sair dos braços de Kai, mas ele me seguro e vira para ele.

- Antes de seguirmos, quero te perguntar uma coisas.

- Tá. – digo desconfiada.

- Bom, agora que ele foi embora, será que posso ter esperanças de as coisas entre a gente podem ficar mais sérias?

Seguro um sorriso.

- Isso é um pedido de namoro, Kai?

Ele dá de ombros.

- Quer namorar comigo, Jennie? – pergunta com um sorriso tenso.

Sorrio de lado.

- Seu bobo. – dou um selinho nele negando com a cabeça e seu sorriso murcha, o que me faz sorrir mais – Sim, eu quero.

Seus olhos brilham e ele me puxa pra junto de si, dando um beijo longo e apaixonado.

É, agora não tinha porque perder meu tempo esperando algo mudasse. Sohu e eu nunca fomos feitos para ser um do outro, pois eu não abriria mão da minha vida pra viver fugindo com ele de um maluco psicopata. Além do mais, Kai estava ocupando todo o espaço que meu coração podia suportar de amor.

 

 

FIM



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...