História Yes - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Personagens Demi Lovato, Personagens Originais, Wilmer Valderrama
Tags Buddy, Demi, Demi Lovato, Dilmer, Lovatics, Stay Strong, Wilmer, Wilmer Valderrama, Yes
Visualizações 179
Palavras 1.228
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - I hope that heaven's given you, a second chance...


Fanfic / Fanfiction Yes - Capítulo 27 - I hope that heaven's given you, a second chance...

Decidi que vou escrever as duas últimas faixas do meu cd, subo até o quarto e pego a carteira de dentro da minha bolsa, uma foto minha com meu pai biológico cai no chão. Me ajoelho e sinto as lágrimas vindo, ele me causou muita dor e começou toda essa guerra dentro de mim. Quando sai da reabilitação escrevi uma música pra ele, era muito forte e falava tudo oque eu sempre desejei dizer a ele. Em 2013 ele morreu e isso acabou comigo, eu sei que ele tinha dado o seu melhor e mesmo que não tivesse conseguido...

- Você será minha próxima música! – Seco minhas lágrimas e guardo a foto na carteira. Desço para a sala e me sento no chão encarando a lareira. – Vamos lá! – Respiro fundo e deixo as lágrimas virem novamente, pensar no meu pai me traz uma dor inexplicável e essa é a única forma de eu deixá-la sair. Antes da reabilitação eu descarregada tudo em mim, mas agora não. Encaro o caderno e começo a escrever. Tento uma, duas... cinco vezes e nada.

- Talvez eu deve-se imagina-lo diante de mim. – Deixo que a imagem dele surja na minha cabeça.

“Pai, eu vou te agradecer.

Mesmo que ainda machuque.

Oh, eu irei dizer: "Abençoado seja você"

Eu quero dizer essas palavras!

Eu sempre quis o melhor para você

Eu, eu rezei pela sua paz

Mesmo que você tenha começado, toda essa guerra em mim.

Estou soluçando e meu rosto esta inundado por lágrimas. Isso é doloroso, mas eu fiz a primeira e segunda estrofe. Eu consigo!

"Você deu seu melhor, não deu?

Às vezes eu penso que odeio você.

Me perdoe, pai, por sentir isso.

Eu não acredito que estou dizendo isso.

Eu sei que você era um homem problemático.

Eu sei que você nunca teve a chance, de ser você e dar o seu melhor.

Eu espero que o céu tenha te dado, uma segunda chance

Sinto um nó na minha garganta, me levanto e vou até a cozinha tomar um copo d'água, para tentar acalmar minhas emoções. Volto pra sala e me sento encarando o caderno.

“Pai, eu vou te agradecer, mesmo que eu não entenda.

Oh, você nos abandonou e eu acho que isso fez quem eu sou.

Eu sempre quis o melhor para você.

Eu, eu, eu rezei pela sua paz, mesmo que você tenha começado, toda essa guerra em mim.”

(Refrão)

Terminei, não sei se algum dia vou cantar ela ao vivo, mas a música esta pronta e estará no meu álbum. Uma mensagem de Wilmer aparece na tela do meu celular.

"Princesa como você está? Já estou morrendo de saudade. Oque você e o Buddy estão aprontando?"

Sinto uma sensação maravilhosa descer pelo meu corpo. Wilmer consegue colorir minha vida até mesmo por mensagem.

"Estamos bem meu amor. Sinto sua falta também, queria você aqui comigo agora. Bem, nos dois estamos sentados em frente a lareira, eu escrevi duas músicas hoje, e agora falta 1 pro álbum estar completo."

Coloco o celular no chão e fecho os olhos por alguns minutos tentando achar algo sobre oque escrever. Buddy brinca com a cabeça do elefante e isso me fez rir. Depois que ele chegou em nossas vidas tudo sempre parece bem, calmo e certo no mundo, nossa família é pequena e nos estamos felizes. O barulho de mensagem me tira dos meus pensamentos.

''Ah isso é fantástico! Quero ouvi-las quando chegar, te conhecendo acredito que já sabe a melodia. Sobre oque elas são?''

DROGA! Eu digo a ele? A música sobre o meu pai talvez, mas YES? Oque eu faço? Respiro fundo e respondo a mensagem.

"Bem Sr. Valderrama, veremos se eu vou deixá-lo ouvir antes do álbum ser lançado. Vai depender do meu belíssimo humor. 😋"

Eu sei que ele vai arranjar uma bela resposta, mas eu tenho que pensar no que vou fazer. Todo o meu amor por ele esta essa música. É um verdadeiro “Eu estou pronta. Eu aceito! Eu quero me casar com você.” E por mais que eu tenha noção e certeza do tamanho do amor que Wilmer sente por mim, nós nunca conversamos sobre isso, claro ele sempre diz “Você é a mulher da minha vida. Aquela que eu escolhi para passar o resto da vida ao meu lado.” Meu celular vibra novamente e eu sinto meu coração acelerar.

"A Srta. Lovato eu posso convencê-la a cantar pra mim. E eu faria isso nesse exato momento se pudesse. Mas eu preciso voltar a gravar. Um beijo, te amo."

Ah sim ele pode me convencer e sabe exatamente como fazer isso. Bem, eu vou pensar nisso depois, agora tenho que me concentrar na última música.

"Bom trabalho, eu te amo."

Jogo o celular no sofá, inclino minha cabeça pra trás e encaro o teto. Buddy  sai correndo e vai até o cantinho pegar um brinquedo, sorrio ao vê-lo tão feliz. Não sei sobre oque escrever, fico admirando Buddy brincar, ele rola de um lado para o outro e morde o pequeno sorvete de borracha. Eu faria qualquer coisa por ele, ele se tornou a força dentro de mim, luz e serenidade. Faria do meu amor sua armadura de batalha se fosse preciso. Eu sei que enfrentaríamos uma guerra juntos, ele é meu pequeno leãozinho, dono do meu coração.

- Coração de Leão? – repito pra mesma e Buddy ergue a cabeça me encarando. E então a letra surge na minha cabeça, será uma música agitada e feliz.

“Sua luz está dentro de mim

Como um rugido feroz

Como um oceano nascido

Você está em minhas veias

Sua voz é serenidade

Quando o sol se põe

E a força que eu encontrei

Está em minhas veias.

Buddy esta me encara fixamente enquanto eu canto baixinho.

– Oque acha meu amor? – balanço a mão e ele vem correndo, se deita ao meu lado e descansa a cabeça na minha perna. Sorrio e continuo.

''Nossa história nos liga

Como o certo e o errado

Sua mão na minha

Marchando para a batida da tempestade

E nós caminhamos juntos para a luz

E meu amor vai ser sua armadura hoje à noite

Nós temos corações de leão

E estamos juntos diante de uma guerra

E o nosso amor vai conquistar tudo

Nós temos corações de leão."

Olho pra letra e encaro Buddy, a música poder ser para um namorado ou sobre um amor impossível, mas foi Buddy quem me deu inspiração para escreve-la. Volto os olhos para o caderno e continou escrevendo.

“Você está aqui, como uma silhueta

Quando a escuridão domina

Você é a lua mais brilhante

E eu estou segura

A história nos liga

Como o certo e o errado

Sua mão na minha

Marchando para a batida da tempestade”

(Refrão)

Essa música tem uma letra bonita e triste, mas a melodia fará as pessoas dançarem. Bem falta uma estrofe e estará pronta.

"Você nunca está muito longe de onde eu sou

Como um farol, me traz pra casa

Você nunca está longe de mim

Deixe seu espirito brilhar."

(Refrão)

- Bem, está pronta! Oque achou Buddy? – Ele late baixinho e começa a abanar o rabo. – Sim, eu também gostei. Obrigada meu leãozinho. – O puxo para meus braços e o beijo. – Hm... Leão, coração.  Lionheart!

Me levanto e vou para o quarto tomar um banho, são 17:00hrs, passei o dia inteiro escrevendo. Bem, pelo menos escrevi as 3 últimas músicas que faltavam, agora só preciso grava-las.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...