História Yes - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Personagens Demi Lovato, Personagens Originais, Wilmer Valderrama
Tags Demi, Demi Lovato, Dilmer, Lovatics, Stay Strong, Wilmer Valderrama
Visualizações 137
Palavras 1.326
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 42 - Happy 5 years!


Fanfic / Fanfiction Yes - Capítulo 42 - Happy 5 years!

Wilmer me levou a um restaurante muito bonito, as mesas eram brancas e tinham flores vermelhas sobre elas. Nos sentamos e o garçom trouxe nosso vinho preferido. Sorri e levantei uma sobrancelha para Wilmer.

- 5 anos! – Ele sorriu e levou minha mão aos lábios.

- 5 anos! – Sorri sentindo as lágrimas em meus olhos. Ficamos em silêncio por um tempo e então o garçom trouxe nossos pratos. Sim ele tinha arrumado tudo para que ficasse perfeito. Ah Wilmer!

- Feliz Srta. Lovato? – Ele me encarou sorrindo.

- Extremamente! – Entrelacei meus dedos sobre os dele em cima da mesa e sorri. – Você consegue me surpreender cada dia mais, Sr. Valderrama!

- Tenho uma coisa pra você! – Ele sussurrou e se ajoelhou dia de mim. Meu coração acelerou imediatamente. Ele vai me pedir em casamento? Eu.. Wilmer pegou uma caixinha preta do bolso de seu palito e sorriu.

- Wilmer.. – sussurrei. Eu estava sem reação. Eu quero me casar? Encarei seus grandes olhos e meu mundo parou. Sim! Eu me casaria com ele.

- Eu vi isso em uma loja na Argentina e me lembrei de você. – Ele abriu a caixinha e um colar delicado e com um pequeno diamante apareceu diante dos meus olhos.

- Wilmer é... – Era lindo! Meu coração começou a desacelerar e eu respirei aliviada. – É lindo, eu amei. – Sorri os o abracei.

- Olhe! - Ele apontou a pequena faixa dourada que envolvia o diamante e meus olhos se encheram de lagrimas. Ele tinha mandado gravar a frase “Little Family”. Sorri e me joguei em seus braços.

- Meu amor isso é... – Um nó se formou na minha garganta e eu não consegui impedir as lágrimas. – Eu amei! – Sorri e o beijei apaixonadamente.

- Feliz 5 anos meu amor! – Wilmer sussurrou contra meus lábios e passou os dedos em meu rosto.

- Feliz 5 anos! – Sorri e beijei a ponta de seus dedos.

Terminamos o jantar e Wilmer me levou até um jardim atrás do restaurante, ele era iluminado por pequenos postes com luz baixa, e haviam bancos por entre as flores. Apertei minha mão na sua e aconcheguei minha cabeça em seu ombro.

- É lindo! – Sussurrei me virando de frente pra ele e envolvendo meus braços em seu pescoço

- Sim, é lindo! – Ele sorriu sem tirar os olhos dos meus e me beijou.

- Vamos pra casa! – Afastei meus lábios dos dele para poder encara-lo.

- Claro Srta. Lovato! – Ele sorriu e me puxou por entre as flores até o estacionamento.

Quando chegamos em casa Buddy veio correndo a nós receber, ele ficava muito feliz ao nos ver e pulava animadamente.

- Hi baby! – Me ajoelhei e o peguei no colo. – Como você está? - O abracei e me levantei novamente.

- Sentiu nossa falta pequeno? – Wilmer o pegou no colo e começou a brincar com ele. Me encostei sobre a parede e fiquei observando aquela cena. Eu era realmente a mulher mais sortuda do mundo. – Oq foi meu amor? – Ele sorriu e se levantou vindo na minha direção.

- Nada! – Sorri e joguei os braços envolta dele. – Só estava observando meus dois meninos e pensando no quão sortuda eu sou.

- Eu te amo tanto, Demi! – Ele sorriu e roçou o nariz sobre o meu.

- Eu te amo, Wilmer! – aproximei meus lábios dos dele e o beijei. Um beijo calmo e romântico que em segundos se tornou quente e cheio de desejo.

- Ah eu quero muito você! – Ele sussurrou contra meus lábios e me puxou para seu colo, subiu as escadas e quando chegamos no quarto, Wilmer me encarou e passou seu polegar sobre meu lábio. – Eu esperei a noite inteira para poder tirar esse seu vestido.

- Isso é tentador. – O encarei por entre os cílios e coloquei as mãos na cintura o desafiando.

- Demetria! – Ele colocou o braço sobre minha cintura e me puxou contra seu corpo, me beijando apaixonadamente. Suas mãos desciam e subiam sobre minhas costas até parar em minha cocha. - Eu. Quero. Você! – Wilmer sussurrou com os lábios ainda nos meus, ele estava sem fôlego e sem desviar o olhar ele arrancou meu vestido.

- Eu quero você! – Sorri e o empurrei contra a cama.

- Sou todo seu! – Wilmer me encarou com seus olhos em chamas e sorriu. Um sorriso sedutoramente sexy. Meu!

- Sim, meu! – Sussurrei e mordi meu lábio, Wilmer cobriu o rosto com as mãos e riu.

- Você sabe oq isso causa em mim! – Ele arregalou os olhos quando viu que eu estava em cima dele e sorriu.

- Eu sei, e eu adoro isso! – Sorri e comecei a me mexer em cima dele. Wilmer se segurou sobre o lençol e abafou um gemido. – Gosta disso? – passei as unhas por seu abdômen e continuei me mexendo.

- Ô Demi! – Ele colocou as mãos sobre minha cintura me parando. – Eu não aguento. Eu quero você! Quero você em mim! – Ele se levantou comigo no colo colocou a mão em minha nuca me fazendo encara-lo.

- Sou toda sua! – Sussurrei sem desviar meus olhos dos dele. Wilmer sorriu e me levantou para abrir sua calça. – Parece animado sr. Valderrama! – o encarei por entre os cílios quando ele tirou sua calça e a cueca revelando sua ereção.

- Por você sempre! – Ele sorriu, baixou as mãos para minha cintura e me levantou sem tirar os olhos dos meus. Eu joguei os braços envolta de seu pescoço e me afundei sobre ele.

- Ah! – Joguei a cabeça pra trás e gemi com aquela sensação maravilhosa de tê-lo dentro de mim. Wilmer começou a se mover rápido e meu corpo começou a estremecer.

- Ô baby, você é maravilhosa! – Seus labios desceram para meus seios e ele começou a chupa-los. Senti sua mão deslizar pela minha barriga em direção a o meio das minhas pernas. – É oq você quer? – Ele disse passando seu dedo lentamente sobre mim e continuando com.suas estocadas.

- A. Por. Favor! – Gemi sobre ele e então ele começou a me torturar com seus dedos enquanto entrava e saia e mim. – Ah. Deus! – Eu estava enlouquecendo de prazer.

- Isso baby! – Wilmer acelerou mais e me puxou mais beija-lo. – Quero ouvi-la! – Ele sussurrou contra meus lábios e me encarou.

- Wilmer. Ah! – Meu corpo começou endurecer sobre ele.

- Goze baby! – Ele segurou meu lábio entre seus dentes e então me perdi sobre ele. Gritei seu nome quando gozei e apertei meus braços sobre seu pescoço. – Ah Demi! – Wilmer me segurou sobre ele e se rendeu sobre mim.

- Ah. Wilmer. Eu.. – Minha respiração estava descontrolada. Ele afundou o nariz sobre meu cabelo enquanto tentava acalmar sua respiração. – Ah!

- Sim baby, eu sei! – Ele sussurrou e eu ri. Eu podia senti-lo dentro de mim ainda e era uma sensação boa.

- Obrigada! – Levantei meu rosto para encara-lo. – Por esses 5 anos. Por hoje! – Respirei fundo e coloquei a mão em meu colar. – Pela nossa pequena família. – Sorri e encontre o seus grandes olhos.

- Eu que te agradeço meu amor! – Ele passou a mão com delicadeza no meu rosto e sorriu. – Eu amo você!

- Eu também amo você! - Sorri e o beijei. Nosso beijo foi calmo, delicado e cheio de amor.

- Venha vamos dormir! – Wilmer me levantou e saiu de dentro de mim.

- Vou buscar o Buddy! – Sorri e corri pelas escadas. Buddy estava sentado olhando pra fora através da porta. – Baby, venha meu amor. – Ele correu até mim e eu o peguei no colo.

- Vamos dormir agora? – Wilmer sorriu e eu coloquei Buddy na cama.

- Agora sim! - Sorri e me aconcheguei em seus braços, Buddy se deitou em cima de nós e dormiu rapidamente.

- Nossa pequena família! – Wilmer sussurrou e eu levantei o rosto para encara-lo. Ele tinha um delicado sorriso nos lábios e começou a acariciar meu rosto.

- Nossa pequena família! – Sorri e o beijei. – Eu amo você!

- Eu amo você! – Ele sorriu e nos adormecemos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...