História Yes - Capítulo 66


Escrita por:

Postado
Categorias Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Personagens Demi Lovato, Personagens Originais, Wilmer Valderrama
Tags Buddy, Demi, Demi Lovato, Dilmer, Lovatics, Stay Strong, Wilmer, Wilmer Valderrama, Yes
Visualizações 329
Palavras 2.217
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 66 - You're my dream, Demi!


Fanfic / Fanfiction Yes - Capítulo 66 - You're my dream, Demi!

Grávida! Demi esta grávida, eu vou... vou ser pai. EU VOU SER PAI! Meu coração esta acelerado, as lágrimas escorrem pelo rosto dela e molham sua camisola. Vamos ser pais, PAIS! Minhas mãos estão tremendo, pisco algumas vezes tentando impedir as lágrimas.

- Wilmer.. – Ela sussurra e eu a abraço. Sinto as lágrimas encherem meus olhos. Eu vou ser pai!

- Nós vamos ser pais! – Sussurro em meio a soluços. Ela aperta os braços envolta de mim e afunda o rosto no meu pescoço.

- Você esta feliz? – Ela sussurra e eu me afasto para encara-la. Seus olhos estão vermelhos e ela esta tremendo. Ah meu amor, isso vai além da felicidade!

- Feliz? – Sussurro e ela aperta os lábios. – Demi eu estou mais que feliz. Eu vou ser pai, esse é o melhor presente que você poderia me dar. Eu me sinto o homem mais feliz que existe, eu amo você. – Ela sorri em meio a lágrimas e me abraça forte. Estou tão feliz! Parece que estou vivendo um sonho. Os últimos meses foram como viver um sonho, um sonho que eu jamais quero acordar. – Eu amo você! – sussurro e beijo o cabelo dela.

- Eu também. – Ela se afasta, pega minha mão e coloca na barriga dela. – Nós amamos você! – Meu corpo é invadido por algo que nunca senti, por uma felicidade que parece não caber dentro de mim.

- Eu vou ser pai! – Sussurro acariciando a barriga dela, não consigo acreditar nisso. Esse é um dos momentos mais lindos que eu já vivi em toda a minha vida. Pai!

- Você vai ser pai! – Ela sorri e eu a beijo. Estou eufórico, agradecido, apaixonado é uma sensação que não consigo nem descrever. Eu vou ser pai! – Eu te amo tanto, Wilmer. Tanto!

- Eu te amo muito, muito mais Demi! – Sorrio e a beijo novamente. Ela se deita na cama sem tirar os lábios dos meus, suas mãos estão no meu cabelo, seu corpo esta quente.

- Eu tive tanto medo. – Ela sussurra e eu afasto meus lábios dos dela. Seus olhos encontram os meus e ela desliza a mão desenhando meu rosto.

- Medo? – Questiono. Ela engole em seco e faz que sim com a cabeça. – Do que?

- De como você iria reagir. Entrei em pânico quando descobri, tive medo de você me deixar de ficar bravo ou... – Coloco o dedo sobre seu lábio.

- Isso jamais aconteceria! Eu nunca seria capaz de abandonar você Demi, ainda mais esperando um filho meu. Eu amo você!– Levanto a camisola dela até a altura dos seios. Me abaixo e beijo sua barriga. – Eu amo vocês!

- Nós também amamos você! – Ela sorri e eu me deito ao seu lado, ela descansa a cabeça no meu peito e me abraça. – Obrigada! – Ela sussurra.

- Eu que tenho que te agradecer. Isso é tão estranho, não sei descrever oque estou sentindo, mas é algo muito bom. – Beijo sua cabeça e ela me encara.

- Sim, muito bom! – Ela sorri e fecha os olhos. Começo a acariciar seu cabelo e ela logo dorme. Respiro fundo e deixo as lágrimas saírem. Pai! Sempre sonhei em me casar, formar uma família, fazer algo significativo na minha vida e agora tudo está se tornando realidade. Deus, obrigado! Obrigado por nunca ter me deixado, nunca ter desisto de mim. Obrigada por ter colocado essa mulher na minha vida e agora por nos dar o privilégio de sermos pais. Obrigado! Aperto os braços envolta de Demi e adormeço.

****

- Não! – Acordo com o grito. Demi está se debatendo ao meu lado, está vermelha. – Isso não pode estar acontecendo. Wilmer. WILMER! – Fico de joelhos e seguro seu rosto tentando acorda-la.

- Demi. Demi acorde! – Ela esta suando. – Demi!

- Me perdoe! – Ela sussurra. – Wilmer...

- Demi! – Ela abre os olhos assustada, sua respiração esta acelerada, ela me encara e começa a chorar. – Ei.. ei oque foi? – A puxo para meus braços e ela afunda o rosto no meu peito.

- Wilmer... – Ela sussurra. Sua voz se recusa a sair, ela esta tremendo. – Ai Wilmer.. – Ela aperta minha camiseta e se encolhe no meu colo.

- Demi meu amor, se acalme. Por favor se acalme. – Beijo sua cabeça e a aperto contra mim. – Se acalme.. – Sussurro. Ela parece destruída, o pesadelo deve ter sido horrível. A mantenho em meus braços enquanto ela chora.

- Estou com tanto medo. – Ela sussurra e se afasta para me encarar. – Wilmer eu.. Eu não sei se estamos prontos pra isso, não sei se EU estou pronta pra isso. Não sei se vou ser uma boa ma..

- Demi.. – Ela me para.

- Eu sofri tanto na minha infância. Sofri por tanta coisa, eu me causei tanta coisa. Não quero que isso se repita, não quero que meu filho tenha os mesmos problemas que eu, nem que enfrente as mesma coisas que eu. Por que tudo que eu enfrentei é simplesmente horrível! – Ela começa a chorar novamente.

- Meu amor isso não vai acontecer. - Digo tentando acalma-la

- E se acontecer? E se eu falhar, se eu não souber dar o amor que é necessário? Se ele sofrer na escola? Wilmer isso não pode acontecer, não é justo. – Ela cobre os rostos com as mãos. Ah Demi!

- Olha pra mim. – Seguro seu rosto à fazendo me encarar. – Você será uma mãe incrível! Nós vamos cuidar e ajuda-lo sempre que ele ou ela precisar. Meu amor, vai ficar tudo bem. – Ela balança a cabeça e abraça seu corpo. Ela está realmente com muito medo!

- Eu não sei se consigo, não sei se tenho forças nem se vou ser boa o bastante. – Ela sussurra em meio a lágrimas. Respiro fundo e seguro seu rosto secando as lágrimas com o polegar.

- Meu amor, independente do que acontecer, nós vamos saber resolver. Demi, nós estamos vivendo um dos momentos mais lindos das nossas vidas. Meu amor não se preocupe com isso agora.

- Wilmer, como não vou? Eu tenho problemas com auto estima e problemas mentais. Se ele tiver também? Se sofrer bullying por minha causa? Só eu sei o quão malvadas as crianças podem ser. Eu não posso permitir isso Wilmer. Não posso!

- E nós não vamos! – Sussurro segurando suas mãos. Ela aperta os lábios e mantém os olhos fixos em mim. – Não vai ser fácil meu amor, sabemos que não. Nada nunca é! Mas nós vamos nos esforçar para ser os melhores pais que esse bebê merece ter. Eu vou ajudar você assim como você vai me ajudar, somos uma família Demi, vou estar ao seu lado.... – Ela sorri e se aproxima de mim encarando meus lábios. – Até que a morte nos separe.

- Até que a morte nos separe! – Ela sussurra com os olhos cheios de lágrimas. Seguro seu rosto e a beijo tentando fazer todo medo e incerteza desaparecem.

In Demi's eyes...

Acordo com Ella lambendo minha mão. Wilmer esta dormindo com o braço envolta de mim, me levanto calmamente e desço para fazer o café. Coloco comida e água para Batman e Ella e paro encarando a janela. Eu vou ser mãe! Coloco as mãos na barriga e sorrio.

- Eu prometo, que vou ser a melhor mãe do mundo pra você. Eu prometo! – Algumas lágrimas escorrem pelas minhas bochechas e caem na minha camisola.

- Bom dia! – Escuto Wilmer atrás de mim, me viro e o abraço.

- Bom dia meu amor! – Ele sorri e me beija calmamente. – Vamos tomar café?

- Claro, Srta. Lovato! – Ele sorri e nos sentamos para comer. - Dormiu bem?

- Depois daquela hora sim e você?

- Com você sempre! – Ele sorri e toma o café. – Temos que contar para seus pais. Acha que podemos jantar lá hoje?

- Acho que sim. – Sorrio.

****

Terminamos o café e Wilmer vai para a empresa. Me sento na beira da piscina e ligo para minha mãe, Ela atende no primeiro toque.

- Bom dia mãe.

- Bom dia meu amor, como você esta? – Abro um grande sorriso e coloco a mão na minha barriga. Quero contar a Ela! Minha mãe vai ficar eufórica. Respiro fundo tentando me acalmar.

- Estou bem mãe. Hmm.. Eu e Wilmer podemos ir jantar ai hoje?

- Claro filha, aconteceu alguma coisa? – Sim, uma coisa maravilhosa!

- Não mãe, nós só.. – Preciso pensar em algo, minha mãe sabe quando estou mentindo, tão bem quanto Wilmer. – Só estamos aproveitando que hoje temos a noite livre.

- Podem vir sim meu amor. – Graças a Deus!

- Até mais tarde. Te amo

- Também te amo.

Desligo o celular e mando uma mensagem para Wilmer.

“Sr. Valderrama! Tudo certo para o jantar na minha mãe. Tive que me segurar para não dizer a ela. Te amo, volte logo. Estou com saudade. Aliás ESTAMOS com saudade!”

Sorrio e abraço meu corpo. É uma sensação tão estranha, boa e assustadora ao mesmo tempo, saber que eu vou dar vida a outra pessoa, que meu amor por Wilmer ultrapassou todos os limites a ponto de que agora ele está crescendo e de desenvolvendo dentro de mim. E isso é tão lindo, um verdadeiro sonho. Sinto meu celular vibrar, é uma mensagem de Wilmer.

“Essa é uma notícia maravilhosa Srta. Lovato!(Apenas por mais uns meses) Que bom que não disse nada hahahaha farei o possível para chegar antes das 18hrs meu amor. Te amo! Alias amo VOCÊS!”

21hrs

- Pronta? – Wilmer me encara e beija minha mão. Estamos parados na frente da porta da casa da minha mãe.

- Sempre! – Sorrio e toco a campainha. Meu pai abre a porta sorridente e me abraça.

- Como você está filha? – Ele sussurra e beija minha cabeça.

- Melhor impossível pai. – Sorrio e entro enquanto ele e Wilmer se cumprimentam. – Mãe?

- Meu amor como você está? – Ela aparece com os braços abertos.

- Muito bem mãe e você? – Ela me abraça forte.

- Estou bem. - Ela sorri e me encara. - Você está diferente, tem algo de diferente, não sei. – Você não deixa passar uma não é Sra. Dianna? Sorrio e balanço a cabeça.

Minha mãe volta a pra cozinha e nós vamos pra sala. Wilmer e meu pai estão falando sobre o futebol enquanto Dallas, Maddie e eu discutimos sobre minha playlist do casamento.

- A comida está pronta. – Minha mãe grita da cozinha. Olho Wilmer por entre os cílios e ele passa o braço envolta de mim.

- Hm... gente, eu e o Wilmer temos que contar uma coisa. – Minhas pernas estão tremendo, todos nós encaram preocupados.

- Aconteceu alguma coisa? – Dallas se levanta e vem para perto de nós.

- Na verdade sim. – Wilmer sussurra e me encara, seus olhos estão cheios de lágrimas. Pego a mão dele e coloco sobre minha barriga.

- Estou grávida! – Sorrio. Minha mãe corre para me abraçar, as lágrimas escorrem pelo rosto dela.

- Filha.. Isso é.. Ah Demi! – Ela aperta os braços envolta de mim.

- Parabéns filho. – Papai abraça Wilmer.

- Obrigado senhor.

- Então eu vou ser tia? – Maddie sorri e me abraça.

- Você vai ser tia! – Sussurro e beijo sua cabeça.

- Parabéns Demi! Eu tenho certeza de que essa criança vai vir com muita saúde e vai ser muito amada.

- Vai sim minha pequena. – Sorrio. Meu pai segura meu rosto e sorri, ele esta chorando. Foram poucas as vezes que eu o vi chorar.

- Filha. – Ele sussurra. – Eu estou tão feliz por você. - Ele faz uma pausa e me abraça. - Eu sei que você está com medo Demi, mas olha, essa criança terá os melhores pais do mundo. Será muito amada e pode ter certeza de que você vai poder contar comigo sempre. – Eu precisava tanto disso, tanto!

- Eu te amo pai. Eu te amo muito. – Sorrio em meio a lágrimas e o abraço mais forte.

****

Depois de jantarmos, Wilmer e eu descemos pelo jardim que tem atrás da casa da minha mãe. O céu está estrelado e o vento balança meu vestido azul claro. Wilmer desce um degrau da escada e fica na minha altura, seus olhos encontram os meus e ele sorri.

- Demi.. - Ele sussurra acariciando meu rosto.- Eu passei minha vida inteira desejando encontrar a mulher da minha vida, me casar com ela, formar uma família com ela. Tudo de uma vez só, sabe? Sem nenhum problema, sem nenhum erro. Apenas encontra-la e viver o resto da minha vida com ela.– Ele segura meu rosto e sorri. – Aí você apareceu! E não foi nada fácil, desde o início, desde a diferença de idade, desde o primeiro encontro. Desde todos problemas. – Ele beija minhas mãos e respira fundo, seus olhos estão cheios de lágrimas. – Mas sabe, eu nunca pensei em desistir desse amor, nem por um segundo. Desde a primeira vez que eu te vi, soube que você era a mulher da vida e que eu teria que lutar por você. E estamos aqui hoje, prestes a nos casar e agora você está grávida. – Ele sorri e coloca as mãos na minha barriga. As lágrimas escorrem pelas suas bochechas. – Você é o meu sonho, Demi e eu amo você.

- Wilmer.. – Sussurro, não consigo conter as lágrimas. – Eu também amo você. Te amei desde o primeiro minuto e eu prometo que vou amar até o último... Eu amo você, Wilmer Valderrama! – Sorrio e ele me beija.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...