História Yes... My Lady O Corredor Da Esperança - 60 capítulos - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Alois Trancy, Elizabeth Midford, Grell Sutcliff, Hannah Annafellows, Madame Red (Angelina Dalles), Mey-Rin, Personagens Originais, Pluto, Príncipe Soma Asman Kadar, Ran-Mao, Sebastian Michaelis, Snake, Sr. Tanaka
Tags Kuroshitsuji
Visualizações 100
Palavras 1.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lírica, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - (( Capítulo 2))


Sebastian andava pelos corredores escuros da mansão carregando seu candelabro na mão esquerda, todas às noites ele fazia a mesma atividade, tudo para garantir a segurança da Mansão, passou perto do quarto de sua Lady e notou a porta um pouco aberta, apagou as velas do candelabro e deu passos silencioso até a porta, segurou na maçaneta e abriu devagar.


Emilly estava deitada na cama com metade de seu corpo coberto, aparentemente parecia estar dormindo, o mordomo olha em volta para ter certeza que está tudo em ordem, aparentemente nada demais, a janela abriu sozinha com a força do vento, o Mordomo a fecha com rapidez para não atrapalhar o sono de sua Lady.


Olhou pra ela novamente e ela ainda dormia, se aproximou da cama apenas para observar, mesmo que ela estivesse dormindo Sebastian percebia que ela parecia um pouco estranha, ele tocou a cabeça dela com a mão.

---- Você…. - Emilly falou ainda dormindo

Ela mexe a cabeça pro lado, Sebastian apenas a observa.

---- Você…. - Mais uma vez ela repete

Ela mexe um pouco a mão, Sebastian segura a mão dela, ela se contorce um pouco na cama, ela levanta um pouco a perna, quando perdeu a força sua perna bateu de leve no colchão, ela se assusta e acorda,ela abre os olhos e se assusta ao ver o Mordomo.

---- O que está fazendo aqui? - Emilly perguntou

--- Está tendo pesadelos outra vez! - Disse Sebastian

Emilly retira sua mão debaixo da do mordomo, ela olha pro outro lado e ajeita sua franja.

---- São só pesadelos… - Disse Emilly

---- Esses pesadelos estão acontecendo desde que você completou dezenove anos… - Sebastian respondeu

Emilly se descobre e sai da cama, ela agarra seu roupão branco da mesma cor que sua camisola e anda pra fora do quarto, Sebastian vai atrás dela.

Emilly segue pelo corredor vestindo seu roupão, ela retira seu tapa olho do bolso do roupão e o coloca.

---- My Lady… - Sebastian chamou

Ela continua andando, Sebastian dá passos mais rápidos e consegue alcançar sua Lady.

---- Não me venha com àquele assunto de  psicólogo outra vez! Eu não sou louca está ouvindo? - Disse Emilly irritada

Sebastian deixa que ela siga seu caminho sozinha, ela estava prestes a descer às escadas mas ela para, e olha pra Sebastian.

--- O único louco aqui é você… - Disse Emilly ainda mais Irritada

Ela desceu às escadas acendendo luzes, Sebastian balançou a cabeça rindo da atitude de sua Lady.

-------------- ----------- ---------------

Horas mais tarde já estava mais claro, Sebastian penteava o cabelo de sua Lady que permanecia de mal humor na frente do espelho, Sebastian sorriu ao perceber que ela ainda estava brava, e ainda estava de cara feia.

---- My Lady! Se cara feia quebrasse espelhos você já teria quebrado no mínimo cem… - Sebastian provocou

Ela fechou ainda mais a cara, ele colocou a mão na boca para conter o riso, Emilly cruza os braços e continua irritada, Sebastian coloca os dedos na bochecha da amada e puxa a pele de seus lábios, para formar um suposto sorriso no rosto dela.

--- Sorria! - Disse Sebastian

Ela dá um leve tapinha na mão do mordomo e ele retirou os dedos da bochecha dela, ainda achando graça.

Emilly bufou de tédio fazendo uma mecha de seu cabelo voar.

Logo após pentear o cabelo, Emilly é acompanhada pelo Mordomo até a sala de jantar, onde a mesa do café está pronta.

---- Decidi fazer algo especial para My Lady! fiz uma torta! A que você mais gosta a de maçã! - Disse Sebastian servindo a fatia para sua Lady

---- Não gosto de torta… - Disse Emilly

---- Pode até não gostar de Tortas! Mas dessa você irá gostar porque foi feita por mim… - Disse Sebastian

Ela virou o rosto pro lado.

--- Exibido…. - Emilly Sussurrou

---- Eu ouvi o que você disse My Lady! - Sebastian respondeu

Ela deu de ombros.

--- Me deixa sozinha… - Disse Emilly

---- Como quiser… - Disse Sebastian

Ele sai andando deixando Emilly sozinha na sala de jantar, ele fechou a porta.

--- Bom Dia Sebastian! - Disse Mey-rin se aproximando do mordomo

---- Bom dia! - Ele respondeu

---- Onde Emilly está? Quero poder desejar Bom dia pra ela também! - Disse Mey-rin

---- Melhor deixar isso pra outro dia… Ela está de mal humor e pediu pra ficar sozinha… - Disse Sebastian

--- Hãm? Por quê? - Mey-rin perguntou

---- Vamos se dizer que ela anda tendo dificuldades para admitir que tem que  ir a um psicólogo… - Disse Sebastian

Emilly tocou o sino para chamar os empregados, Sebastian abre a porta da sala de jantar e entra, uma faca voou em sua direção, ele imediatamente a segura, impedindo que acerte em seu rosto.

- Já avisei que não quero ouvir nada sobre psicólogos está ouvindo? - Disse Emilly de pé e com uma mão em cima da mesa

---- Perdão My Lady… - Disse Sebastian mesmo não estando arrependido

---- Ótimo! Eu preciso ir agora! já são quase nove horas… - Disse Emilly

O Mordomo acompanha sua Lady até a porta, Mey-rin dá passagem para Emilly passar.

---- Bom dia Lady! - Disse Mey-rin

Emilly deixou a empregada no vácuo, Sebastian encara Mey-rin com um sorriso como quem diz que ela deve se importar com a atitude da Lady, Sebastian abre a porta principal e Emilly saí andando até o carro que a levaria até a companhia.

Um Chofer abre a porta do carro e Emilly entra, Sebastian suspirou observando sua Lady ir acompanhada de outra pessoa no carro.

--- Faz tempo que você não dirige mais para Emilly não é? - Mey-rin perguntou

---- Ela optou por um motorista particular… - Disse Sebastian

----- Sabe eu acho que isso vai mudar! Principalmente agora que às férias da universidade estão acabando e ela não tem nenhum motorista para levá-la até lá… - Disse Mey-rin

Sebastian fechou a porta ao perceber que sua amada já havia partido.


---- É…Eu acredito que sim! Vamos Mey-rin precisamos arrumar a Mansão! - Disse Sebastian

------------ ------------------ ------------------

Emilly observava a paisagem pela janela pensando que suas férias da universidade estavam acabando e que ela poderia  finalmente se reencontrar com Ane, mesmo que ela não estivesse muito certa se iria continuar com a universidade de artes plásticas.

---- Vá um pouco mais rápido…. - Emilly ordenou

O Chofer atende a ordem da Lady, Ela voltou sua atenção para janela e em menos de alguns minutos já se via o prédio enorme da companhia.

O carro se aproxima do pátio da companhia onde no centro havia uma enorme fonte enorme, o Chofer abre a porta e a Lady Desce do carro, ela anda até a enorme porta deslizante com as laterai com um metal que possuía a mesma cor do ouro.

No hall esticado no chão um enorme tapete vermelho escuro que servia como uma decoração básica dava um charme no meio daquele piso branco, a secretária de cabelos loiros claros e olhos verdes percebe a presença de Emilly e se levanta graciosamente de sua cadeira.

--- Bom dia Senhorita Stuarts! - Disse a secretária dando um sorriso

Emilly acena com a cabeça e depois segue em direção ao seu elevador particular, os outros funcionários faziam fila para usar um dos elevadores que estavam em manutenção, deixando uma fila enorme no hall.

Emilly retira da bolsa uma chave e coloca na tranca do painel, logo após girar a chave, ela aperta o botão do elevador que acendeu uma luz vermelha, ela aguardou seu elevador chegar observando o caos que estava para entrar no elevador básico, vários funcionários tinham dificuldade para achar espaço para entrarem no elevador.

A porta do elevador particular se abre, exibindo um lugar um tanto quanto espaçoso e limpo, com um vidro enorme que dava a visão para toda Cidade quando ia para andares mais altos, Emilly entra em seu elevador e a porta se fecha, enquanto subia observou a paisagem do alto do prédio, algo fantástico e de apreciar.

Colocou os pés pra fora do elevador quando as portas se abriram, chegando em sua ala particular, seus funcionários corriam de um lado para o outro e falavam alto deixando o clima abafado, eles não haviam percebido que ela estava alí,ela continua parada na esperança de que eles percebessem.

Eles notaram após três minutos, eles se levantam e a encaram.

---- Bom Dia Senhorita Stuarts! - Todos disseram em sincronia

Ela andou até seu escritório particular e fechou a porta, sentou em sua cadeira giratória, não quis olhar pros papéis, virou a cadeira para a paisagem da cidade e se sentiu melhor ao ver todos àqueles prédios de diferentes cores e tamanhos.

Alguém bateu na porta.

---- Perdão Senhorita Stuarts! Vim deixar uma correspondência para a Senhorita…. - Disse a secretária

Emilly faz um gesto para que a secretária entre, ela se aproxima da mesa e deixa um pequeno papel um pouco esfarrapado e com manchas estranhas em cima da mesa.

---- Quem enviou? - Emilly perguntou

----- Não sei é anônimo… - Disse a secretária

Emilly pegou o papel e analisou, ao perceber que a secretária ainda estava ali jogou um olhar para ela.

--- Com licença…. - Disse a secretária que se retirou logo após

Emilly abre o papel esfarrapado, sentindo o cheiro de mofo, leu o conteúdo do papel, e estranhou o que estava escrito nele.

“ Você…”

Ela analisou o papel por alguns segundos e depois o jogou fora na lata de lixo embaixo da mesa.








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...