1. Spirit Fanfics >
  2. Yes, Sir! >
  3. Cap 002

História Yes, Sir! - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Depois de quase 20 dias, eu estou de volta.
Espero que não me matem e que gostem desse capítulo.
E não, eu não revisei

Capítulo 2 - Cap 002


Fanfic / Fanfiction Yes, Sir! - Capítulo 2 - Cap 002

As aulas foram devidamente torturantes, Mark tentava se concentrar na aula mas as diversas mensagem de Johnny estavam lhe tirando a contração e o único resquício de sanidade que lhe sobrará.

Assim que o sinal do intervalo tocou, Mark rapidamente arrumou suas coisas dentro da pequena mochila que carregará para cima e para baixo, despediou dos seus poucos amigos e foi rumo ao carro que já lhe esperava do lado de fora do campus.

Em poucos minutos, o garoto já estava dentro de casa tirando seus sapatos, como sempre seguiu sua rotina.

Tomou um banho, almoçou, fez os seus deveres e estudou um pouco mais, já que o mesmo sempre foi um garoto dedicado aos estudos e logo em seguida se jogou no sofá, ele estava cansado mas ainda estava excitado.

O mesmo não havia parado de pensar no seu Papi, a imagem do mais velho não saia da cabeça do menor, a noite anterior havia sido tão boa.

As pressas o garoto se levantou e seguiu para o quarto deles, revirou as gavetas mas não encontrou nenhum "brinquedo" que pudesse lhe ajudar mordeu os lábios de maneira apreensiva e foi até o escritório do mais velho, se xingando por estar lá dentro sem a permissão do mesmo, ao mexer nas gavetas acabou encontrando um dos seus "brinquedinhos", o seu favorito, que Johnny havia tirado do garoto quando o viu usando a última vez, sem a permissão do tal.

O garoto se sentou na cadeira do lugar, se ajeitou e colocou sua peça íntima para o lado, o garoto passou os dedos por sua entrada e logo penetrou um dedo, o mesmo jogou sua cabeça para trás e sem muita demora colocou o "brinquedo" no local substituindo seus dedos, um gemido alto e manhoso vindo do mesmo pode ser ouvido da sala aonde Johnny estava e esperava o garoto.

O mais velho deu um leve sorriso ladino e foi até onde os gemidos estavam vindo, ao ver a porta de seu escritório aberto, ele afrouxou sua gravata e negou com a cabeça vendo o seu pequeno se deleitar com um simples objeto.


   – Impressionante como você se contenta com tão pouco não é mesmo, Mark Lee? 

   

Viu o garoto assustar e logo sua expressão mudou, o mais velho estava irritado e o garoto sabia o porquê, em passos lentos, Johnny foi chegando mais perto do garoto, o pegando pelo pescoço do garoto, o apertando com força.


   – Já te disse várias vezes que não pode se tocar mas mesmo assim você continua me desobedecendo... O que será, que eu tenho que fazer para você aprender a me respeitar?

  

Johnny soltou o pescoço do garoto dando um tapa no rosto do mesmo, apertando com força as bochechas dele em seguida.


 – Se eu te punir, você vai gostar.

 O mesmo levou as mãos aos fios de Mark e os puxou com força, assim colocando o garoto de quarto sobre a mesa, pouco se importando com as coisas que estavam ali em cima, deu alguns tapas nas nádegas do mesmo em seguida as mordendo deixando marcas fortes na mesma.

O mais velho se sentou na cadeira e viu o vibrador na entrada do mesmo, sem nenhuma dó, afundou o mesmo naquele buraquinho apertado que o mesmo tanto apreciava e escutou Mark gemer alto, o outro sorriu abertamente e deu um tapa forte, assim deixando a marca de sua mão na pele de seu garoto.


   – Por que você é assim Mark? Parece que gosta de quando te deixou todo machucado, todo dolorido e quase sem andar.

O mais novo deu um sorriso ladino e rebolou, assim recebendo mais um tapa forte.

Os gemidos do garoto ecoou pela sala, fazendo Johnny sorrir ainda mais, o garoto sentiu seu ponto sensível ser estocado pelo brinquedo que ia cada vez mais fundo em sua entrada, o mesmo resmungou suplicando para sentir o pau do seu Senhor lhe fodendo sem nenhuma dó, mas Johnny queria ver e ouvir seu garotinho implorar até não se aguentar e gozar com aquele consolo em sua entrada, o mais velho sabia o quão ruim aquilo era para seu pequeno, então apenas continuo a forçar o mesmo na entrada do menor.

Mark gemia e apertava suas mãos nos papéis importantes que estavam sobre a mesa, sem se importar, logo sentiu alguns espasmos e um grande alívio assim que goza, o mais velho logo parou de estocar o brinquedo no mesmo e virou o garoto para si, fez com que ele abaixar-se na altura de seus joelhos, Mark já sabia o que tinha que fazer, então apenas tirou a calça do mesmo e levou o membro do outro a sua boca, chupando todo o mesmo, em pouco tempo Johnny se desfez na boquinha quente de seu garoto.

Acariciou os fios dele e logo pegou o mesmo em seu colo, o levou até o banheiro e sem demorar muito, encheu a banheira colocando o pequeno ali dentro, colocou alguns sais de banho, aqueles que pó pequeno mais gostava, se juntou ao mesmo e ficou acariciando os fios do garoto.


– Sei que não adianta falar, mas não faça mais isso... Sabe que me irrito facilmente.

Beijo o topo da cabeça do mesmo e viu o garoto concordar, mas no fundo, Johnny sabia que logo ele faria algo parecido. 


Notas Finais


Não esqueçam de comentar👉👈
Bjs, até um próximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...