História YoonSeok.com - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, TWICE
Personagens BamBam, Chaeyoung, Dahyun, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Mina, Momo, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Tzuyu, V
Visualizações 119
Palavras 2.548
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI MINHA GENTEEEE

Desculpa a demora
O cap já estava pronto no meu note mas o Suho - é o nome dele :3 - teve um problema e não liga mais, eu já mandei ele pro concerto. O problema foi que, em casa, eu não posso escrever, pois a minha mãe lê tudo o que eu digito através de um app no PC
Me desculpa qualquer erro, são 2548 palavras, pode ter algum erro que não percebi no meio

Dedico esse cap pra Lorany <3

Capítulo 11 - Um caos no salão!


Fanfic / Fanfiction YoonSeok.com - Capítulo 11 - Um caos no salão!

[...]

-Senhor Min, quanto tempo! – A senhora de cabelos grisalhos me abraçava animadamente enquanto me “chacoalhava” – Como está? Faz tempo que o senhor não vem aqui.

-Estou bem, obrigado. – Separei o abraço – Hoseok está treinando?

-Oh, está sim, meu jovem rapaz. Ele está na sala 11 junto com uma dançarina para uma apresentação em Tokyo, em dois meses.

-Fico surpreso em saber que meu namorado é tão importante assim

-Hoseok e a senhorita... – De repente um ruído me impede de compreender o que ela disse mas li em seus lábios algo como “Lee” ou “Mi” – entraram na sala agora pouco. Vá lá que ainda dá tempo de encontra-los!

-Muito obrigado, a senhora é muito simpática.

-Você sempre diz isso. – Acenou para mim enquanto eu me distanciava em direção do elevador.

 

Eu e Hoseok estamos juntos há 5 meses, porém foram os melhores meses da minha vida.

No começo ele me levava para fazer compras, já que Jimin e Jungkook não liberam muito o Tae para sair comigo, porém, Hoseok vem reclamando que não passamos tanto tempos juntos como antes. Duas semanas atrás eu comecei a pesquisar sobre viagens e passagens para o Brasil, seria uma ótima oportunidade de passarmos um tempo só nós dois.

Ao chegar ao meu andar desejado, a sala 11 se destaca com um grande letreiro em vermelho “ENSAIANDO”.

Quanto mais perto eu chegava, mais sons estranho eu ouvia. Quando eu finalmente alcancei a porta os sons ficaram claros, eram gemidos? Será que a coreografia exige tanto do Hobi assim?

Ao abrir a porta uma sensação de desespero me consome: Hoseok está transando com uma mulher, a qual não consigo ver o rosto.

-HOSEOK!

Ele apenas me olha e começa a ir mais fundo enquanto sorri travesso.

-Seu cabelo preto está lindo, Min Yoongi.

 

 

 

-ACORDA YOON, FALA COMIGO! – Sinto alguém impulsionar a minha cintura para cima, fazendo-me sentar em algo macio.

-EU TE ODEIO HOSEOK, SAÍ!

Eu tentei tirar ele de cima de mim mas ele é mais forte e com isso, ganha vantagem.

-Olha pra mim Yoon - Puxou o meu rosto para sua direção mas eu continuei com os olhos fechados.

-Você traiu a minha confiança, como ainda me pede para olhar pra você?

-Meu marrentinho, você estava dormindo, olha pra mim. – Senti um singelo carinho em minha bochecha e logo seus lábios suaves e macios tocam os meus. Aos poucos vou me entregando ao beijo.

Devagar, Hoseok vai deitando nossos corpos sem cortar o ósculo. Quando o ar faz falta, separamos com selinhos com direito a mordidinhas.

-Meu amor, agora olha pra mim...

Abro meus olhos lentamente e percebo que estou chorando. Por que ele tinha que presenciar uma das minhas crises justo agora? Olho calmamente o rosto angelical do Hobi ao meu lado e me pergunto se aquilo foi apenas um pesadelo.

-Vamos dormir? Eu tive um péssimo sonho mas não quero te deixar cansado, você acabou de chegar de viagem.

-Vem cá. – Ele estende os braços pra mim que não recuso e entro em um abraço maravilhoso, e assim, dormi.

 

[...]

 

-Meu marrentinho... Acorda pra nós irmos no salão.

 

K h e ?

-Hum?

-Acorda amor. – Um monte de beijinhos invade meu rosto me causando cócegas a acabo rindo.

-Tá. Já acordei – Observo o céu pela janela e não está tão claro mas não está tão escuro – que horas são, Hobi?

-São... – Ele pega o celular para conferir – 07:35.

Kkkkkkk

Não gente kkkk

Ele tá brincando

-Jung Hoseok fala que é brincadeira que você me acordou antes das 10?

-Não tô brincando não agora vamos comer que eu vou te levar pro salão.

-Dois beijos neném. – Virei para outro lado e tentei dormir. Não deu certo, já que estou sendo arrastado pelos pés até cair da cama.- HOSEOK!

-Vamos bebê. – Ele deita em cima de mim e começa a distribuir beijinhos pelo meu pescoço. Filho. da .puta. – Vamos, eu preparei várias frutas que você gosta.

-Uh! H-Hobi! Vam-mos logo. – Eles parou os beijos e começou a dar mordidinhas.

-Eu não ganho nada não?

-É só sair de cima de mim que ganha.

Assim que ele saiu eu corri pro banheiro e me tranquei lá. Eu preciso escovar os dentes, ué.

-‘Cê tá ferrado quando sair daí, mocinho.

-Que medo!

[...]

 

-Mas então, o que vamos fazer no salão?

-Você – Apontou pra mim com o morango que estava comendo – vai retocar esse verde e eu vou pintar o meu de preto, cansei de castanho.

-Tá né. – Continuei bebendo o meu leite. Puro, claro, sem aqueles açucares industrializados.

Quando eu terminei o meu leite peguei o prato do Hobi – que já tinha acabado de comer os morangos – e levei pra cozinha. Voltei pra mesa e notei que Hoseok não desviava o olhar da minha boca.

-O que foi, Hobi?

-Tsc, tsc. Tão bebê que não sabe tomar um leite sem se sujar. – Ele se levantou e veio em minha direção me empurrando pro sofá.

Quando ele já estava em cima de mim, ele se aproximou e passou a língua embaixo do meu lábio inferior, depois sugando, chupando...

Entrelaço minhas pernas em sua cintura e sinto suas mão se firmarem em minha cintura enquanto nossas línguas dançavam dentro – e fora – de nossas bocas.

Tá, estamos quase se comendo no meu sofá.

-Vamos – Ele disse com dificuldade – eu marquei pras 08:00.

-Só mais um pouco... – Puxei o rosto dele pra perto do meu e deixei um chupão embaixo da sua clavícula, em direção ao pescoço – Agora vamos!

-Como eu vou esconder isso? – Ele começou a rir e passou a mão no local que estava roxeado.

-Sei lá, minha base é mais clara que o seu tom de pele.

-Aish, vou assim mesmo.

 

[...]

 

Então, sabe quando bate aquela raiva do namorado? Não por que vocês não namoram o Hoseok.

Bom, chegamos no salão, e a atendente dava em cima dele, como ainda existe – infelizmente- muito preconceito, nas ruas eu e o Hoseok temos que ser amigos, suaverson. Até que ele decidiu que eu pintasse o meu primeiro pois era só retocar. Aí a merda aconteceu. Enquanto eu estou aqui sentado a infeliz está esfregando os seios na cara dele. A roupa dela é curta e ela não para de subir esse short. 

Look this audácia.

-Hoseok, vamos na casa do TaeTae hoje? – Perguntei na ideia de tirar um pouco a atenção da loira oxigenada. Meu Deus, quanta gente loira atrapalhando a minha vida!

-Se o Jeon deixar, sabe como ele é...

-Nossa, o seu cabelo chupou a tinta com sede, o meu cabelo também está com uma sede ultimamente... – Jogou seu Bombril amarelo de lado.

-Fofa, como você trabalha em um salão e tem o cabelo tão desidratado assim? – Recebi um olhar mortal da garota e do Hoseok e murmurei um “Qual é?”.

-Fofa? Além de gay é puta, hein? Como um homem desses pode andar com gente assim? Olha só – Puxou o rosto do MEU HOMEM e apontou pro chupão – ele é hétero e não merce nem sair nas ruas com esses tipinhos de putas! – Ela olhou pra mim e depois pra Hoseok, que parou na hora de cantar uma de suas músicas preferidas para fazer uma cara confusa.

-Miga, se eu sou ou não, não te interessa! Apenas-

-Apenas prova o quão preconceituosa e nojenta você é! – Hoseok me interrompeu – Bom, você já terminou não já? Agora, cuide dos outros clientes enquanto a tinta pega  pigmentação.

-Ok, senhor, como preferir.

E você acredita.

Que a vadia.

 Estendeu a mão pra ele para que ele se levantasse da cadeirinha.

Mas ele ignorou ela e sentou do meu lado.

E ela disse.

“Antes gostosa do que viada!” ?

-Ah, mais eu vou sentar a minha mão na cara dela...

-Shiu...Bebê – sussurrou.

-Você me fala “Shiu”? Ela me chamou até de puta! Se não fosse esses 40 minutos eu já tinha saído daqui o quanto antes! - Cruzei os braços e notei que o Hoseok foi até o balcão. Ele não vai lá conversar com ela, vai?

Vejo que ele realmente foi lá conversar com ela. 

Filho da puta.

-Vem. – Olhou pra mim e saiu andando para os corredores do estabelecimento, eu apenas o segui.

Foi uns 2 minutos de silêncio e fui surpreendido quando ele abriu uma porta e me empurrou pra dentro. Notei estar em um banheiro e logo fui empurrado para uma cabine e ele entrou também.

-Mas sabe o que eu acho? – Puxou a minha cintura de encontro com a sua, me prendendo entre ele e a parede.

-Huh? Que ela está certa? – Cruzei os braços na frente do meu tronco.

-Aish, eu acho que você não deveria ligar pro que ela fala – Olhou nos meus olhos e me deu um beijo na bochecha esquerda – e quer saber mais? Você não é putinha, é um puta dum gostoso! – Apertou minhas coxas e deslizou as mãos pra minha bunda, dando um aperto bem forte nela – Ela se acha a gostosa, não liga! Eu fiquei ofendido, me chamou logo de hétero!? Logo eu, – Chegou perto do meu ouvido dando uma mordida no lóbulo- que sonho em foder essa bundinha aqui – Deu um tapa em minha bunda, não consegui não gemer com o estralo alto – e dar boas lambidas aqui – O filho de uma mãe boa ficou passando a mão no meu membro coberto pela calça de couro, logo dando sinais de vida lá embaixo.

-Ah Hoseok, p-para...

-Você não quer que eu pare, quer? – Ele desabotoou minha calça e colocou a mão dentro da minha boxer, massageando a área mais sensível do meu corpo, logo, iniciando um masturbação.

-M-Mas, e a tint-AH!

-Baixo neném, não quer que alguém além de mim ouça, quer? – Hoseok começou a dar beijinhos pelo meu pescoço enquanto subia e descia a mão rapidamente em meu falo.

-O s-seu cabelo, ah! Você precisa... – Eu não consegui raciocinar quando Hoseok se agachou na minha frente e literalmente caiu de boca em mim.

Ele engolia tudo que conseguia e o que não cabia ele masturbava. Ah, eu vou a loucura!

-Isso é tão bom – Retirou o falo da boca fazendo “ploc” maravilhoso – como ela pode achar que eu prefiro mulheres do que isso? – Lambeu de cima a baixou me fazendo arquear as costas sob a parede.

A vontade de segurar em seus cabelos e foder aquela boca me consumia mas ele está com a tinta e não estou a fim de ficar com as mãos pretas.

Ouvimos passo em direção ao banheiro e Hoseok levantou, vindo para trás de mim e com uma mão continuava seu trabalho em mim e com a livre ele tampou minha boca.

-Senhor Jung? – Sério que foi ela que atrapalhou o meu homem?

-Aguenta bebê... – Ele apoiou o queixo no meu ombro e começou a bombear-me de uma maneira que eu nunca consegui antes – vida de punheteiro é foda – . Aquilo fazia as minhas pernas bambearem e os meus gemidos aumentarem – Meu manhosinho, tão entregue pra mim... Se continuar assim, a noite você não vai dormir.

-A n-noite... M-Me faça só s-seu! – Ele aumentou o ritmo e passou a morder e chupar o meu pescoço. Eu já estava no limite.

-Pode deixar, a noite, o Daddy te fode direitinho.

Foi o limite.

Liberei-me em suas mão ofegante enquanto ele dizia “bom trabalho” e me dava beijinhos.

Me limpei e arrumei minhas roupas e meu cabelo – que ficou uma zona – .

Saímos do banheiro e no caminho de volta, Hobi segurou minha mão e me deu um selinho e eu senti ali, que ele é o meu porto seguro, pra tudo. Com ele nenhuma ofensa importa, nenhum argumento importa. É apenas eu e ele.

 

-Senhor Jung! Finalmente te encontrei! Eu estava lendo e como o seu cabelo aderiu bem a tinta já podemos retira-la – Olhou primeiramente para Hoseok e depois para mim, fazendo uma cara de nojo logo rindo debochado.

-Algum problema?

-Nada não, fofo!

Aish!

[...]

-Prontinho Senhor Jung, cabelos secos. Me acompanhe para efetuar o pagamento. – Saiu tentando rebolar, tentando mesmo por que faltou bunda.

Enquanto Hoseok digitava a senha do cartão, ela me encava feio até que fez sua melhor cara de falsa e – infelizmente – me dirigiu a sua palavra.

-Olha olha, sumiu por alguns minutos e já volta todo marcada, como eu já disse, é uma –

-Vai falar o que? Você namora? – Como que é Hoseok?

-Não, meu lindo. Quer meu número? – COMO POODE??????? Ela simplesmente se joga assim pra todos os clientes?

-Ha ha, eu? Dispenso “isso aí” - Apontou para ela - . Só quero deixar o recado que, ele tem A MIM para marca-lo a hora que ele quiser por que ele é o meu namorado. O problema é seu se você não tem, não é desculpa para se jogar assim em cima de alguém e humilhar o MEU namorado, entende? – Ele passou o braço por trás de mim e segurou minha cintura e se aproximou rapidamente sussurrando um “Procure a gerente do estabelecimento, imediatamente!” e claro, eu saí de lá num segundo.

Após andar um pouquinho no corredor, eu encontro uma sala que estava escrito “Gerente” e não demoro para bater e escuto um entre.

-Com licença – Abro a porta e me deparo com uma mulher muito bem vestida – poderia me acompanhar?

-Claro, o que aconteceu? Algum aparelho parou de funcionar?

-O problema é cum uma de suas funcionárias.

-O que a Lee fez dessa vez?

Senti uma forte tontura e me poiei na parede. A chatinha se chama Lee? Ela é a mulher do meu... NÃO! NÃO PODE SER.

-Tudo bem jovem?

-Sim, não se preocupe. – Sorri terno para a mulher que pareceu compreender que foi apenas um mal-estar.

Ao chegarmos na recepção, Hoseok passava lições de moral para a loira e ela fingia se importar.

-Lee Chae Rin! Novamente eu sou chamada por sua culpa? O que ela fez dessa vez senhores? – Ela olhou para Hoseok preocupada.

-Senhora Im!

-Calada! – Apontou o dedo na cara de sua funcionária – Eu só vou ouvi-los para saber o que colocar em seu currículo mas saiba que já está despedida.

-Mas Senhora-

-NÃO TEM “MAIS”, CALADA! Prossigam meninos – A senhora que não deveria ser tão velha assim massageou as têmporas.

-Então, eu vim aqui ontem e marquei dois horários, um as 08:00 e outro as 08:30. O primeiro horário foi para o meu namorado – Eu jurava que iria ter um ataque ali mesmo, ele veio em minha direção entrelaçando nossas mãos. Eles estava me assumindo? Em público? – e o que a sua funcionária fez me dá ânsia, ela além de dar em cima de mim que é algo desconfortável para qualquer cliente ela humilhou o meu namorado! Ela o xingou de vários nomes dizendo que ele é “além de gay, puta”. Dessa vez passa senhora pois eu vejo que a Noona é bem carismática mas em outra situação eu processaria esse estabelecimento.

-Senhores, mil e um perdões. Se eu soubesse que ela é assim eu jamais contrataria ela! Meu nome é Im Nayeon e sou muito bem casada com a modelo Im Jeongyeon, se eu soubesse que havia funcionárias que não aceitassem nem mesmo a minha sexualidade eu jamais permitiria que elas continuassem aqui. Desculpas novamente, eu posso fazer um reembolso-

-Não senhora. Não há necessidade, nós apenas queríamos um corretivo na funcionária.

[...]

 

Lee Chae Rin...

Não me soa estranho...

 


Notas Finais


Olha só emm
Teorias? KERO
Viram que coisinha linda que foi Likey? Minhas filhas véy
Viram o MV de Dramarama? EU ESTOU ESTIRADA NO CHÃO NO QUAL HYUNGWON PISOU.
(Vou deixar claro que eu sou a Jooheon biased mais feliz desse site)

Eu tenho outra fic ativa que vou atualizar APENAS QUANDO O MEU NOTEBOOK VOLTAR DO CONCERTO chamada: https://spiritfanfics.com/historia/dois-alfas-juntos-10349282
Dá uma lidinha lá :3

Gostaram? Espero que sim!
Já sabem, qualquer pergunta, teoria ou crítica eu estou aqui.
É isso meu [email protected]
Até o prox cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...