História You - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Jinmark, Jinyoung, Mark, Markjin
Visualizações 3
Palavras 947
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Poesias, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Os primeiros dois capítulos serão como uma instrução.

Boa leitura!

Capítulo 1 - Call me you


You

Meus olhos seguem teus movimentos,
Seja da direção que seu olhar mira
Até seus lábios pronunciando sabedoria.
Leio a capa de cada livro que a ti pertence,
Leio a expressão que tais versos fornecem.  
Mas infelizmente eu apenas lhe observo dizer,
Pois ouvir não é algo que eu consiga fazer.

Guardo cada pequeno detalhe,
Desde o sorriso deslumbrante,
Até teu olhar extremamente cortante.
Do doce ao amargo,
Como o café que lhe trago.

Eu vejo muito o que tem relação a você,
Mas tudo o que eu queria era ouvir teu coração
Acelerar como batidas de uma canção,
Causada pela minha simples aproximação.

Mas no fim eu apenas lhe entrego o café,
Observando teu sorriso de agradecimento.
A espera que um dia,
O seu número seja o meu pagamento.
De: Mark Yi en Tuan.
Para: Você.

                          

                              ☔

                        POV's Mark

Era um dia quente, talvez um dos mais quentes de verão na Coréia, então a cafeteria estava parada, até porque eu iria preferir um sorvete a um café em dias assim.

Eu estava arrumando alguns utensílios da cozinha junto a Kyungsoo quando ouço o som do sino avisando que alguém havia entrado, então logo vou até o balcão. Assim que meus olhos se focam na pessoa se estabelecendo na mesa da janela, logo o tempo para por alguns segundos e eu me esqueço como se respira.

O garoto era simplesmente lindo, seus traços faciais apesar de delicados e bonitos eram fortes, assim como sua estrutura. Ele usava uma calça e uma regata branca, acho que estava com uma jaqueta antes, pela mesma pendurada na cadeira, mas o calor não o deixou se manter com ela, e eu nunca fui tão agradecido ao clima quente daquela tarde, pois seus braços era uma imagem da qual eu guardaria.

— Você quer que eu vá atender ele? Sou cortado de meus pensamentos e o mundo parece voltar ao seu eixo quando Kyungsoo aparace.

N- Não, eu vou. E mesmo corado vou até a mesa que o garoto se encontrava lendo um livro chamado "O menino que desenhava monstros", me parecia interessante, mas não mais que o dono.

Com licença, o senhor já sabe o que irá pedir? Assim que termino de dizer ele se vira em minha direção com os seus olhos levemente arregalados.

Omo, eu pareço tão velho assim? Deve ser esses óculos, sabia que deveria ter posto lentes. Ele parece dizer mais a si mesmo do que a mim e de uma forma de certa forma nervosa.

Oh não, eu me refiro assim pois é como meu chefe diz para fazermos, o senhor -

Você. — Ele me interrompe.

Como?

Pode me chamar de você. — Ele diz sorrindo levemente, droga, eu devo estar parecendo um idiota neste momento.

Ah sim, claro, você ... parece muito jovem. Digo coçando a nuca envergonhado.

Obrigada, ham... Ele desce seu olhar procurando por meu crachá com o nome.

Eu sou M- Quando eu iria me apresentar um garoto de cabelos amarelos, e quando eu digo amarelos, eu digo amarelos mesmo, me interrompe.

Hyung, Hyung você não vai acreditar.

YA, não está vendo que eu estava conversando. O garoto de fios amarelos se vira em minha direção e faz uma pequena reverência e depois se vira novamente ao moreno a minha frente.

Desculpe Hyung, mas é importante.

— Eu volto depois. Vejo o moreno tentar me dizer algo mas o de fios amarelos logo começa a contar o que quer que fosse tão importante.

Minutos depois o de fios amarelos veio até mim e pediu por um capuccino de baunilha e um café americano. Assim que o entrego  ele vai em direção a sua mesa, mas logo se volta para mim novamente.

Você poderia me dar açúcar? Meu amigo gosta de café não tão amargo e não tão doce.

Ah, claro. Eu lhe entrego e então ele faz uma reverência e sussurra um obrigado indo até sua mesa novamente.

Eu não os vi ir embora, pois Kyungsoo me pediu para arrumar algumas coisas na despensa, então eu nem sequer pude descobrir o nome do moreno ou ele o meu. Isso me desanimou, porque talvez ele nunca mais voltasse alí, porque não é como se eu o tivesse chamado atenção assim como ele chamou a minha.

                              ☔

Estava fechando a cafeteria às sete quando vejo alguém semelhante ao moreno de mais cedo ajudando uma senhora com algumas sacolas do outro lado da rua. Os dois pareciam próximos, então supus que era sua avó, e eu teria achado fofo a cena se a imagem de seus braços segurando as sacolas, suas veias saltadas e sua tranquilidade ao carregar tudo aquilo não tivesse tomado toda a minha atenção, e como eu queria gravar aquela imagem, aqueles músculos, mas tudo foi cortado quando subi meu olhar até seu sorriso doce, então todo o resto ficou invisível aos meus olhos.

Fiquei tanto tempo o encarando que ele pareceu me avistar, e talvez fosse coisa da minha cabeça, talvez o cansaço, mas vi seu sorriso se aumentar ao me notar o encarando do outro lado da rua, então apesar das sacolas,o vejo acenar para mim, e involuntáriamente eu lhe mostro meu sorriso de presas e aceno de volta, antes que ele entrasse na casa azul e antes que o mundo voltasse a girar novamente.

                         ☔


You
Eu o admirava de longe,
Abrindo e fechando aquela cafeteria.
Desejando que você me visse do outro lado da rua,
Esperando ver seu sorriso.
Quando nossos olhares se encontraram naquele noite,
Quando aquele sorriso de presas me foi direcionado,
Eu jurei ver o paraíso em meio aquele verão,
E jurei lhe perguntar seu nome no outro dia.
De: Park Jinyoung.
Para: Você. 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...