1. Spirit Fanfics >
  2. You. >
  3. Capítulo um.

História You. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi pessoas.
Essa é minha primeira fanfic relacionada ao Naruto, espero que vocês gostem.

Capítulo 1 - Capítulo um.


*Sasuke*

Sakura entra pela porta da sala de aula, seus cabelos rosa e curtos balançam enquanto a mesma anda com suas amigas até seus respectivos lugares.

Toda manhã espero ansiosamente para vê-la entrar novamente por aquela porta, isso já é rotina para mim. Gosto de esperar e vê-la de longe, observar cada movimento, como ela conversa com suas amigas ou como desenha em sua mesa, braços ou mãos. É como se fosse nos velho tempos, na época em que brincávamos juntos nas reuniões de nossas famílias. Sempre gostei de observa-la de longe.

Nos afastamos com o tempo e agora já nem nos falamos mais. Já tentei reaproximações a Sakura, porém ela é uma garota totalmente problemática e sempre arruma um jeito de começarmos a discutir. Nunca entendi nenhuma das discussões que tivemos.

Já ouvi boatos de que Sakura gosta ou gostava de mim, mas as brigas realmente me deixa pensando se esses boatos são verdadeiros.

Enfim, Sakura é uma garota complicada demais e de complicações, já estou cheio.

Estudamos na mesma sala desde que começamos a pré-escola. Nossos pais sempre foram muitos próximos, não só os pais de Sakura e os meus, mas como de toda a galera. 

Eu, Naruto, Neji, Sai e Shikamaru somos inseparáveis desde o primeiro dia que nos vimos.

Sou despertado dos meus pensamentos quando Naruto me cutuca e me manda prestar atenção na professora. Olho para a mesma e ela já está escrevendo bem grande na lousa “trabalho em duplas- redação sobre a infância”, ótimo, mais um trabalho tosco dessa mulher para entregar. Me deito sobre a mesa quando ela começa a falar as explicações e duplas.


-Bom pessoal, como podem ver terão um novo trabalho para me entregar sexta-feira, no caso amanhã. Nessa redação terão de falar sobre a sua infância e da infância de sua dupla. Vocês sabem como gosto dos trabalhos que são entregues a mim. Então vamos lá, agora vou falar os grupos. Hinata e Naruto, - ótimo, agora Naruto não vai parar de falar o quanto esta feliz em fazer o trabalho com a garota que ele é apaixonadinho desde a pré-escola. - Ino e Sai, - vi Ino quase pular da cadeira, virar para trás e encarar Sai como se ele fosse a ultima bolsa de marca do mundo. - Temari e Shikamaru, - ele vai sofrer demais com essa garota, ela é completamente surtada. - Tenten e Neji, - Outro casal feliz, eles estão juntos desde a quinta série. - Sakura e Sasuke, - O QUE? Quase pulo da cadeira quando ela anuncia o nome de Sakura e logo em seguida o meu. Espero que ninguém tenha notado minha reação.

Naruto me cutuca e sorri. – Olha só, Sasuke vai fazer o trabalho com a paixãozinha do maternal.

Naruto fala rindo e eu fecho a cara. –Vai se foder! –empurro seu ombro e Neji entra no meio do começo da nossa discussão.

-Vocês parecem crianças, prestem atenção na professora, caralho!

Olho para frente, e os grandes olhos verdes estão me encarando com curiosidade.

Ela deve se lembrar de mim, mas isso não muda o fato de que nos afastamos muito nos últimos anos.

Suas amigas não param de falar animadas e de vez ou outra dão gritinhos animados. Assim que Sakura percebe que eu a encaro, desvia o olhar para uma de suas amigas que senta atrás de si, vez ou outra me olha disfarçadamente.


Depois do fim do período de aulas. Caminho para fora do colégio e me encosto em um dos pilares em frente a escola. Acendo um cigarro de menta que estava em meu bolso e o trago olhando o movimento da rua a minha frente. Fico menos de cinco minutos sozinho e vejo Sakura vim em minha direção.


-Hmm. Oi, Sasuke. –suspira. - Vamos ser dupla na redação da senhorita Shizune. –sorri fraco.

-Eu sei. Ouvi ela falando as duplas, -sem graça, Sakura junta as mãos- vamos fazer essa redação logo, não estou afim de passar muito tempo nisso.

-Entendo, –murmura- Mas não posso fazer agora. Tenho trabalho e não posso faltar. -desvia o olhar- Você pode me encontrar mais tarde na lanchonete aqui perto? Lá é bem vazio e podemos fazer a vontade. –sorri e eu quase a acompanho nesse sorriso.

-Ok.

-Saio da biblioteca as seis da tarde. Te encontro na lanchonete então? 

-Sim. 

Depois de combinarmos Sakura se despediu e saiu correndo para pegar o próximo ônibus.

Me aproximo de Naruto que está sentado com Shikamaru e Neji conversando sobre algo muito importante, pois todos estão sério e concentrados na conversa.

-Ai ele. -Naruto aponta pra mim e os outros dois me olham.

-Eu o que? -me sento ao seu lado.

-Itachi falou com Shikamaru quase agora e disse que vai ter uma corrida hoje a noite. As apostas já estão há dez mil.

-Ele quer que eu corra? E por que não falou comigo? -trago meu cigarro.

-Ele tentou te ligar, mas vc deixa seu celular no mudo. -Shikamaru fala entediado.

-Eu tenho aquela redação hoje. Que horas é o racha?

-As sete da noite. Acho melhor você não se atrasar, senão Itachi vai começar a corrida sem você. -Naruto avisa.

-Ta. Ta. Eu sei.

(...)

Depois de enrolar pela cidade até dar seis horas, vou para a lanchonete, chegando ao lugar combinado vejo Sakura já sentada em uma mesa de costas para a entrada.

Me aproximo e percebo que aquela mesa é a mais isolada do local. Me sento em sua frente e Sakura levanta seu olhar para mim e sorri. Olho desenho que a mesma está fazendo em seu braço já reconhecendo a forma, um dragão.

-Legal. -aponto para seu braço.

Sakura concorda, guarda suas canetas e abre seus cadernos.

 Uma das garçonetes chega e serve batatas fritas e refrigerantes, para mim e para ela.

-Eu pedi antes de você chegar.

Pego algumas batatas e como normalmente vendo a garota começando a escrever.

-Então, por quer quis se sentar longe de todos? Não quer que ninguém te veja comigo? –pergunto me inclinando para frente e sorrindo de lado.

Sakura suspira e olha em meus olhos, como se estivesse vendo minha alma.

-Não tem nada haver com você. É comigo mesmo, tenho problemas de concentração. Na verdade, tenho déficit de atenção. –fala baixo e desvia o olhar.

-Ah, foi mal ser intrometido. Eu não imaginava que fosse por isso. –sorrio sem graça e arrumo minha postura.

-Fica tranquilo. Isso não é tão grave quanto os meus outros problemas. –sorri como se não importasse.

Depois de algum tempo ja tínhamos terminado nossa redação. Sakura deu ótimas ideias e lembranças da nossa própria infância, e eu apenas dei palpites e escrevi a redação na folha separada para entregarmos.

Olho o horário em meu celular e vejo que são seis e quarenta. Merda.

-Droga. -murmuro e Sakura me olha já guardando seu material.

-Aconteceu algo?

-Estou atrasado. Muito atrasado.

-Pode ir se quiser, já terminamos.

Me levanto apressado e Sakura deixa dinheiro na mesa para pagar nossos pedidos. Pego meu capacete e mochila que estavam em meu lado e minhas chaves.

-A gente se vê, Saky.

Merda. Porque eu disse isso? Porque eu falei esse apelido? Faz tanto tempo.

Ela me olha por alguns segundos e concorda. -Beleza. –se levanta já com sua mochila nas costas. 

Saio com pressa e vou até minha moto que está estacionada em frente a lanchonete, me sento na mesma, coloco o capacete e vejo Sakura sair do estabelecimento olhando para a rua.

-Ei. -a chamo e a mesma me olha.- Quer ir pro racha? 

Porque eu chamei ela pra ir pra um racha? Logo ela.

-Hm. Pode ser.

Sakura vem até mim, e eu tiro meu capacete e o entrego, sem demora, o pega, coloca e logo em seguida sobe na moto.

Olho o celular e faltam dez minutos. Porra.

Ligo a moto e saio acelerando ao máximo. Em poucos minutos me aproximo do local lotado de pessoas e carros. Ainda bem que a lanchonete é perto da rua que acontece o racha.

Paro em frente ao Naruto, que está ao lado da linha de largada, e Sakura desce e me entrega o capacete.

-Fica com ele e não saia de perto dele. -digo colocando o capacete, Sakura revira os olhos e cruza os braços.

-Vai se foder. Eu sei me cuidar. Não preciso de babá. Só aceitei vir, porque faz tempo que não vinha em um racha.


*Sakura*


Sasuke suspira e se distância indo até a linha de partida. Outras pessoas estão juntos na linha de partida também, duas motos e mais três carros.

Observo Sasuke abaixar a viseira de seu capacete e acelerar sua moto. Muitas pessoas gritam seu nome, a maioria são mulheres. Ridículas.


-E então Sakura, como se sente? 

Naruto me pergunta e estende uma garrafa de vodca com sabor.

-Otima, obrigada. -dou um gole na bebida.

-Não sabia que você iria vir hoje.

-Nem eu na verdade. Ele me chamou e eu vim.

Shikamaru e Temari se aproximaram de nós, juntos de Tenten e Neji.

-Olha só, Sakura voltou a frequentar as pistas. -Tenten fala sorrindo e me abraça de lado.

-Eu só estava entediada.

-Hm. Sei. -Shikamaru comenta.

Temari e Tenten se aproximam de mim, e os garotos se afastam.

-Temari, você tá com o Shikamaru? Eu pensei que você o odiasse. O que rolou?

-Ah Sakura, ele é diferente dos outros. Eu achava que ele era só mais um preguiçoso, talvez seja, mas tem algo diferente nele. A gente se encaixa de uma maneira que nunca aconteceu antes.

-Temari querida, você disse isso do seu último namorado e no fim, ele te traiu. -Tenten comenta bebendo sua bebida.

-Tenten não me encha a paciência, beleza? Vai arrumar alguma coisa pra fazer.

-Vocês duas brigam com tanta facilidade. Mas Temari, toma cuidado. Vocês estão conversando tem só um dia, amiga. -reviro os olhos.

-E você? Ta fazendo o que com o Sasuke num racha? -Temari sorri com esperança de eu estar me envolvendo com alguém.

-Não é nada disso que você está pensando. A gente fez o trabalho juntos e ele me chamou pra vir.

Antes que Temari pudesse responder Sasuke cruza a linha de chegada e todos gritam e vão ao seu encontro.

-Sasuke venceu mais uma corrida. -Tenten bate palmas.

Os garotos se aproximam de nós e vejo Sasuke vir da multidão.

Sasuke abre os braços e sorri vitorioso em nossa direção, me inclino para Tenten e sussurro.

-Que exibido.

Tenten me cutuca com o cotovelo e ignora o que eu disse. Antes que eu pudesse responder ou revidar sua cutucada, meu celular começa a vibrar em meu bolso, o pego e vejo que é minha mãe me ligando. Atendo me distanciando das pessoa a minha volta.

-Alô? Oi mãe.

-Sakura? A onde você está, e que gritaria é essa?

-Hm. É as meninas cantando mãe.

-Tanto faz. Hoje não vou para casa, peguei mais um turno extra no hospital. Vai embora logo que já está ficando tarde.

-Ah, beleza. Tchau.

Desligo antes que ela possa dizer algo, antes de me virar sinto uma mão em minha cintura.

-Oi gatinha.

-Que isso?! Saí fora. -me viro,olho o cara que tocou minha cintura e me afasto.

-Qual foi gatinha? Vem cá.

O cara a minha frente aparenta ter o dobro da minha idade, seu cheiro é uma mistura de álcool com cigarros. O homem me puxa pela cintura e começa a beijar meu pescoço, mesmo eu me debatendo e berrando contra o desgraçado continua com suas ações.

-Me solta, caralho.

Tento o empurrar novamente e falho miseravelmente.

-Você é estressadinha demais, baby. Vem.

Começa a me puxar para algum lugar que desconheço, mas antes que ele pudesse dar mais de dois passos meu corpo foi puxado bruscamente para longe do nojento.

-Você tá bem?

Levanto o olha e vejo Sasuke me olhar preocupado e analisar cada centímetro do meu rosto.

-Não sei. Acho que sim.

-Seu desgraçado.

Antes que eu pudesse raciocinar o que está acontecendo, Sasuke voa pra cima do cara e começa a esmurrar seu rosto. Depois de dois ou três socos já consigo ver sangue voado para os lados.

Olho envolta e não vejo mais nenhuma pessoa conhecida. Merda.

-Sasuke. Não. -grito puxando sua camisa e braços.-Para com isso, Sasuke. -continuo o puxando até que um homem mais velho aparece e o puxa de cima do cara.

Me afasto e percebo que é Itachi, irmão mais velho de Sasuke e que me trás lembranças totalmente desagradáveis.

Sasuke limpa sua boca que escorre sangue, me olha e depois o seu irmão.

-Vamos.

Antes que eu pudesse dizer algo, Sasuke puxa meu braço para longe dali e somente para perto de sua moto. Sem dizer nada o garoto monta em sua moto e me entrega seu capacete, sem demora o pego e coloco, subo em sua moto e Sasuke pega meus braços e os coloca em torno de sua cintura. Em uma arrancada Sasuke tira nós do meio de toda muvuca de pessoas.

Em alguns minutos Sasuke estaciona em frente ao meu condomínio, desço da moto e o entrego o capacete. Olho em seu rosto e vejo sua bochecha um pouco roxa esverdeado e seus lábios inchados com sangue seco.

-Quer entrar? Te ajudo com o corte.

-Não sei. Sua mãe não vai reclamar?

-Não. Vamos. Ela não vem hoje.

Caminho até a portaria e peço para que o porteiro abra o portão grande para que Sasuke passe com sua moto, e é isso que acontece. Também entro pelo mesmo portão e direciono Sasuke até meu apartamento.

Já na entrada, abro a porta e entro, Sasuke faz o mesmo e se senta no sofá.

-Fica aí que eu volto em um minuto.

Largo minha mochila no chão ao lado do sofá e vou até o banheiro, pego o kit de primeiro socorros e volto a sala, me sento em sua frente e começo a limpar seu corte. Com muita reclamação, termino de limpar e coloco um pequeno curativo no corte.

-Pronto. Quase novo. -sorrio e Sasuke faz o mesmo.

-Obrigada. Já vou indo.

-Quer ficar?

Porra. O que que eu tô fazendo?

Seu olhar foi de pura surpresa.

-É que tá tarde, sabe? E você tá machucado.

-Hm.Pode ser.

-Beleza. Eu vou ir tomar banho, se quiser tem cobertores no guarda roupa do corredor e o sofá vira cama.

-Hm. Tá.

Me viro e vou direto para o banheiro.

Depois de tomar um relaxante banho morno e me vestir com uma camiseta larga e um calça de moletom, prendo meu cabelo em um coque frouxo e vou até a sala pra ver como Sasuke está.

Entro no cômodo e o vejo dormindo de qualquer jeito no sofá, já sem sapatos e camisa, quase babando na verdade. Solto um leve riso e me aproximo. Puxo o coberto para cima de seu corpo e volto para meu quarto. 

-Estou cansada demais para jantar hoje.

Me jogo na cama e durmo na primeira oportunidade.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Críticas construtivas são muito bem vindas.
Comentem e favoritem para eu saber que vocês gostaram. Beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...