História You - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jikook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 52
Palavras 2.145
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vcs devem tá perguntando "havila pq tu postou outra fanfic e não atualizou spilled blood?"
Vou responder nas notas finaaais, bjs

Capítulo 1 - First love


Eu estava arrasado.

Nunca pensei que Jungkook seria capaz de fazer uma coisa dessaa comigo. Eu realmente achei que ele me amasse de verdade, que tolo eu fui.

Lembrei das palavras fofas, dos gestos românticos, das noites quentes de amor, do pedido de casamento, até o momento em que o encontrei em nossa cama com Taehyung, meu (ex) melhor amigo.

O esperado seria que eu desse um ataque e saísse quebrando tudo, mas eu apenas travei. Fiquei vendo meu noivo transando com meu melhor amigo, escutando seus gemidos juntamente com palavras doces que normalmente eram direcionadas para mim. Apenas me virei e saí de casa, me levando até onde estou agora, andando sem nenhum destino, sem um lugar para ir. Normalmente eu iria até Taehyung desabafar e bom, isto obviamente estava fora de questão. 

Eu estou no automático, entrando em uma rua onde pude reconhecer mas não lembrava de quem exatamente morava aqui, até que toquei a campainha e meu hyung abriu a porta.

- Jimin? - ele estava me encarando surpreso, e para ser honesto até eu estava.

Eu estava esperando tudo. Um tapa, xingamentos, fechar a porta em minha cara. Mas certamente não esperava um abraço tão forte que me fizesse finalmente desabar.

- Jin hyung - solucei, eu não sabia a falta que ele me fazia até este momento.

- Ei calma. Entra, os meninos estão aqui.

Tentei parar de chorar para lhe responder mas não consegui. Jin me levou para dentro e me guiou para o sofá, uma parte de mim pôde perceber um Hoseok e Namjoon surpresos, olhando para mim como se eu tivesse duas cabeças, mas a outra parte estava alhei a tudo isso, se preocupando apenas em chorar nos braços do hyung. 

Depois de me acalmar um pouco, Jin finalmente perguntou, com os meninos agora sentados no sofá ao lado.

- Jiminie, o que aconteceu? - seu tom de voz continuava da mesma maneira que me lembrava.

O encarei e só então percebia que ele mudou a cor do cabelo para rosa.

- Seu cabelo ta bonito - ele murmurou um obrigado - sabe hyung eu sempre soube que não sou o mais bonito, não tenho o melhor corpo, nem o melhor sorriso e nem o mehor cabelo. Eu nunca me achei o suficiente para o Jungkook, mas ele sempre falava que eu era o que bastava para ele, que eu o fazia feliz e depois de um tempo eu acreditei. Comecei a me sentir mais bonito,de bem comigo mesmo, eu me senti amado.

" Eu deixei de falar com vocês, meus amigos, por causa de um homem que eu pensei me amar, eu disse coisas horríveis para vocês, principalmente você, hyung. Eu peço perdão mil vezes por isso. Acho que recebi minha punição por isso."

Ri sem humor, deixando uma lágrima escapar.

- Percebi também que não nasci para ser alguém amado,entendi finalmente o quão desprezível eu sou.

- Ei, não fale isso,você sabe que isso não é verd… - Jin foi cortado pela fala de alguém. 

- O bastardo te traiu, não foi? - pareceu que eu estava em um filme, tudo acontecendo em câmera lenta até que meu olhos se encontraram com os seus, que pareciam soltar faíscas de ódio e bem escondidos (mas eu sempre soube identificar tudo sobre ele) uma pontada de tristeza com dor. Fiquei o encarando por mais tempo que o necessário, desaparecendo tudo e ficando em um mundo só nosso. 

- Yoongi - sussurrei. 

- Responde. Ele te traiu? - meu silêncio pareceu servir como confirmação. - Filho da puta - socou a parede, seguindo para a saída. 

Levantei-me apressado, nem lembrei que os meninos estavam olhando tudo, e o segui o iimpedindo de sair, já prevendo o que ele iria fazer se saísse dali.

- Me solta. 

- Não. Você não vai bater ele.

Ele sorriu exasperado, passando a mão pelos cabelos.

- Sério isso, Jimin? Ele te trai e tu ainda protege  ele?

- Eu não estou protegendo ele. Eu só acho que não vale a pena e não quero que você se machuque. - respondi rápido e só depois percebi o que falei, me fazendo ficar corado.

Ele ficou me olhando por um tempo sem falar nada.

- Por que você se importa? - perguntou baixinho.

- Também me faço essa pergunta. Por que eu me importo com uma pessoa que sumiu sem me falar nada? - ele desviou seus olhos dos meus - Eu realmente não sei.

- Jimin…   

- Não precisa falar nada Yoongi - o interrompi - percebi depois de um tempo que você não me deve satisfações, nós nunca tivemos nada além de amizade. Você mesmo me disse isso.

Vi a dor em seu olhar, o meu deve estar assim também. 

Soltei seu braço e voltei para a sala. Senti Yoongi andando logo atrás. A tensão no ar se fez presente, então Namjoon a interrompeu.

- Jimin? É... quer nos contar o que aconteceu? - de repente lembrei do porque vim parar aqui, murchei sentindo tudo vir novamente, meus olhos arderam ao lembrar da cena.

- E-eu cheguei em casa mais cedo, a mulher do professor de dança entrou em trabalho de parto então ele nos liberou mais cedo - suspirei, não conseguia olhar nos olhos dele, estou tão envergonhado - tentei ligar para o Jungkook mas seu celular estava desligado, imaginei que estivesse no estúdio porque ele nunca atende o celular quando está lá. Peguei carona com um amigo e fui para casa. - não percebi que estava apertando tanto a almofada a ponto de rasgar - Quando cheguei eu ouvi um barulho vindo do quarto, pensei que fosse um ladrão então peguei uma faca e fui checar silenciosamente,  e bom, imaginem minha surpresa ao encontrar meu noivo transando com meu melhor amigo em nossa cama. - soltei uma risada forçada - E eu não consegui fazer nada, apenas fiquei olhando tudo aquilo acontecer e não fiz nada. E ai vim parar aqui. Fim.

- Ji…

- Hyung eu posso dormir aqui? Só por hoje, juro que amanhã cedinho eu vou embora.

- Hã.. Claro que pode, mas como o Namjoon e o Hoseok estão morando comigo, eu acho que você vai ter que dormir no sofá. 

- Não tem problema, eu..

- Pode dormir lá em casa - Yoongi me interrompeu. O olhei surpreso e ele continuou - tem um quarto sobrando.

Acho que fiquei muito tempo lhe encarando porquê ele perdeu a paciência. 

- Você vai ou não? É melhor que dormir em um sofá. 

Aceitei.

Me virei para Jin e me despedi, pedindo desculpas novamente e para os meninas também. 

Já estavamos no carro quando começou a chover, o silêncio era gigantesco. Meu celular vibrou informando uma mensagem.

Era do Jungkook. 

*Jimin onde você tá? Está quase anoitecendo e eu queria jantar contigo. Tenho uma surpresa. Vem logo, amor. Te amo*

Estou com raiva. Magoado, claro mas com muita raiva.

Como ele pode ser tão cara de pau? Minha vontade era de jogar o celular pela janela, mas me contentei em desliga-lo.

Yoongi pareceu ter percebido minha mudança de humor mas não falou nada.

Chegamos em seu apartamento que aparenta ser bem melhor que o antigo. Entramos no elevador e ele apertou o 7 andar. Quando ele abriu a porta de seu ap eu vi que ele estava bem melhor de vida.

- Pelo visto se mudar fez bem a você - soltei olhando em volta.

Como o silêncio continuou achei que ele não fosse me responder então eu já ia perguntar aonde eu iria dormir quando ele finalmente falou.

- Sim, me fez bem mas também me fez muito mal. Mas a verdade é que não ligo se me trouxe algum tipo de dor, faria tudo de novo só para ver o sorriso em seu rosto.

Lhe encarei.

Sinto que deveria lhe dizer alguma coisa. Mas não consegui. Apenas perguntei onde ficava meu quarto.  Ele me mostrou um quarto que ficava em frente ao seu e entrei nele.

Meu coração batia acelerado em meu peito me fazendo perceber que Yoongi ter ido embora não acabou meus sentimentos por ele, muito pelo contrário,  eles estavam apenas adormecidos mas voltaram com todas as forças quando o vi.

Dedicado a não pensar mais nisso, fui tomar e banho para logo me ajeitar para dormir. Antes de realizar tal tarefa ouço uma batida na porta. Abroa-a e vejo Yoongi com uma camisa e uma calça de moletom sobre as mãos.

- Como você não trouxe nenhuma roupa, pensei que poderia usar essa para domir.

Após uns segundos me perguntando se deveria ou não aceitar só peguei a roupa da sua mão e agradeci fechando a porta em seguida.

Eu não deveria ter vindo pra cá. Yoongi parecia cada vez mais bonito, e isso não é bom para minha sanidade. Levei sua camisa ao meu nariz e inalei seu cheiro de canela. 

Vesti a roupa e fui na cozinha procurar o que comer. Acabou que não comi nada o dia inteiro e agora que estou mais calmo a fome bateu.

Encontro Yoongi cozinhando alguma coisa.

- Cozinha bem agora?

- Na verdade aprendi algumas coisinhas na América. Estou fazendo panqueca para a gente, sei que você está com fome.

Depois que ele terminou de cozinhar, nos servimos e comemos em silêncio. E cara, a comida tava muito boa. Após lavarmos os pratos e ficamos nos encarando por um tempo sem dizer nada até que ele quebrou o silêncio. 

- Você quer assistir um filme? Ainda é cedo.

- Hã.. Claro.

Ele colocou “meu primeiro amor” é meu filme favorito e ele pareceu lembrar disso, soltei um pequeno sorriso.

Ela estava protestando pela derrubada da árvore quando percebi que Yoongi não estava prestando tanta atenção quanto eu. Na verdade ele estava, mas não era filme.

- O que foi? Tem alguma coisa no meu rosto? - perguntei passando a mão pelo rosto a procura de alguma sujeira. 

- Não, não, é que… Você está ainda mais bonito que antes.

Corei e abaixei minha cabeça vendo meus dedos brincando entre si.

- Desculpa e..

- Por que você foi embora? - o interrompi - Por que você foi embora sem me avisar? E por que está fazendo tudo isso quando você mesmo disse quando eu te beijei que eu não era o suficiente? Você disse que gostava de mim apenas como amigo, as vezes nem isso já que me faço muito de vítima - eu não entendo como isso ainda pode me afetar, me fazendo sentir aquela dor mais do que a traição do meu noivo. - eu sabia que não deveria ter vindo, eu vou embora. 

Me levantei do sofá e antes que desse mais um passo senti braços rodearem meu corpo e a cabeça de Yoongi afundando em meu pescoço. Não pude evitar me arrepiar. Ouvi um fungado e entendi que Yoongi estava chorando, e isso me apertou o coração. 

Tentei me virar mas ele apenas me apertou ainda mais em seus braços.

- Me desculpa. Nada do que eu disse era verdade, acredita em mim. Eu estava apenas com medo da proporção que meus sentimentos por ti estavam tomando, e você ainda estava confuso entre mim e Jungkook, eu quis apenas te poupar do sofrimento porque tudo que eu mais quero na vida é sua felicidade, Minie.

Meu coração batia acelerado tanto pela confissão que acabei de receber, quanto por meu apelido dado pelo mesmo sair de sua boca.

Me virei e encarei Yoongi com raiva. Ele tem noção do quanto eu sofri? 

- Min Yoongi, você não tinha o direito de tomar decisões por mim. Eu amava você. Você. Você e mais ninguém, o que eu tinha com Jungkook nem eu sei explicar mas meus sentimentos sempre foram seu.

Ele observava meu rosto com seus olhos arregalados com suas duas mãos segurando cada lado da de meu rosto e se aproximando mais a ponto de nossas bocas quase se triscarem uma na outra quando falamos.

- Na verdade ainda são - sussurrei de forma tão baixa que pensei que ele não fosse ouvir, mas ele ouviu e selou nossos lábios logo em seguida.

Meu coração parecia que ia sair de tão rápido que batia. Nossos lábios se moviam como se pertencessem um ao outro, isso nunca aconteceu com Jungkook.

Yoongi agarou minha cintura com força como se tivesse medo que eu fosse fugir, mas eu não iria fugir. Levei minhas mãos a seus cabelos os agarrando e nos deixando mais próximos ainda.

Nos separamos pela falta de ar, a respiração ofegante, minha testa colada a sua e sorrisos saindo tanto da minha boca quanto da dele. Eu estava feliz, ele também. E era isso que importava.

- Eu te amo, Minie.

Meu rosto parecia que ia se rasgar de tão largo que era o meu sorriso.

- Eu te amo, Suga. 

 

 

 


Notas Finais


Então gente eu não atualizei Spilled Blood ainda porque eu tava sem computador e eu já tinha escrito quase a metado do capítulo então não tinha como começar dnv, mas já consegui resolver isso e se tudo der certo vai ter capítulo novo esse fds yeeeeeeeh

Quem quiser ler a fic o link ta aqui
https://spiritfanfics.com/historia/spilled-blood-9368433
Me deem mt amor!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...