1. Spirit Fanfics >
  2. You and me against the world. >
  3. Meet Anne☘︎︎

História You and me against the world. - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Meet Anne☘︎︎


Fanfic / Fanfiction You and me against the world. - Capítulo 8 - Meet Anne☘︎︎

꧁Anne Zoe-El P.O.V꧂

Oi genteee! Tudo bem com vocês? Espero que sim <3

Eu acho que essas coisas de “nova realidade dos heróis ” estão confundindo a cabeça de vocês. Então eu vou tentar explicar melhor tudo para vocês, afinal eu vou narrar o nosso dia a dia na nova Terra 1 para vocês okay? Começando do...do dia em que aconteceu o ataque que chamamos de 007 na nossa Terra 1. E aqui vamos nós...





16 de junho de 2019, domingo

Eu e toda minha família, incluindo amigos, padrinhos, madrinhas, etc, estávamos saindo dos Laboratórios S.T.A.R (S.T.A.R Labs) após mais um dia de treinamento. Como estávamos muito sobrecarregados naquela semana, fomos dar uma caminhada no parque perto do litoral para relaxar e curtir um pouco. Todos estavam felizes e se divertindo e eu estava com meus amigos perto da borda do parque que divide o concreto da água azulada do mar conversando. Até que de repente, um estrondo surgiu do mar, e por conta da grande quantia de água jogada em nós, não consegui ver nada, então discretamente usei minha visão raio-X (sim, tenho visão raio-X mas depois eu explico isso melhor) fingindo estar procurando meus pais. Olhando disfarçadamente por cima de meu ombro, consegui ver pessoas correndo assustadas para longe do local e aí percebi que estava caída no chão, então abro meus olhos rapidamente. Antes que pudesse mover um músculo se quer de meu corpo para conseguir me levantar, avisto um grande vulto branco flutuando sobre o chão à minha frente. Segundos depois, aquilo afastara todos de mim, fazendo um campo de força com um único movimento de seu dedo mindinho. Não escutava nada do lado de fora, só via todos já com seus trajes de super-heróis tentando quebrar a barreira, mas era em vão. Em milímetros de segundos, limpo meus olhos que estavam incomodados com o sal da água. Logo depois não vejo nada a minha frente, então rapidamente me viro e sinto um peso em meus ombros, forçando-me a ficar de joelhos e escuto uma voz grave soar perto de meus ouvidos “Você...”. Depois sinto uma dor aguda e meus pulmões ficarem sem ar, o sangue que já estava verde fluorescente, pulsar mais rápido em minhas veias  e  escorrer em meu corpo até pingar no chão. E tudo em volta ficar embaçado. Então olho para meu tórax e fico abismada com o que vejo: uma adaga estava cravada em meu peito. “Para essa adaga me atravessar ela... não é possível...” penso e logo perco as forças ficando totalmente no chão apenas gritando de dor, uma das piores que já senti. “ FILHAAAAA” foi a única coisa que consegui escutar de meus pais antes de me levarem para os laboratórios S.T.A.R.

  Depois de longas horas de cirurgia, consegui acordar. Estavam todos a minha volta com os olhos brilhando em ver que eu havia acordado. Mas logo chega o tio Barry correndo, com suas vestes de policial forense e com seu celular em mãos, logo virando a tela de seu aparelho com um semblante preocupado, trazendo a atenção de todos para si 



“ 2 dias é o prazo final

                          Corram”


Isso era o que estava escrito numa foto que estava exibida no celular de Barry. Onde a frase estaria escrita em sangue no lugar exato em que eu estava com meus amigos na hora do ataque no parque. Essa coisa ama um drama clichê...

2 dias depois...

*18 de junho de 2019*

Todos ficaram procurando o autor do ataque   naqueles últimos dois dias. Sem descanso e tomando litros de café para se manterem acordados a cada segundo que passava. A noite chegou e  estávamos muito cansados de tanto procurar, então decidimos ir na cafeteria do laboratório pegar mais café. Quando, ouvimos o alerta de intruso tocar descontroladamente, mal sabendo que o ataque 007 havia começado, todos saíram para ver o que era. Já  meu avô foi o último a ir ajudar, pois levou eu e meus amigos para o local secreto que deixaram em caso de uma emergência como essas: a antiga sala de Eobard Thawne. Entramos na sala e abrimos a parede secreta dentro da sala. Era basicamente um lugar cheio de caixas de objetos de laboratório, então ninguém ia lá. Meu avô logo tranca a porta  e diz a última fala desde que eu o vi pela última vez: “Fiquem aqui crianças. E caso algo apareça não hesitem em usar os poderes e suas armas, menos você, L.K . Cuidado” . Logo, ele atravessa a parede com seus poderes, nos deixando confinados lá dentro.

Depois do que pareceu ser uma eternidade, ouvimos o barulho de alguém entrando na sala. Logo todos carregaram suas armas e prepararam poderes para atacar seja lá quem estivesse vindo. Um vulto vermelho que vibrava rapidamente atravessou a parede vindo ao nosso encontro e logo dando forma ao Flash após parar de vibrar. Um Flash que estava com seu uniforme rasgado e com seu nariz escorrendo sangue.

Ele nos levou rapidamente para a sala X-98, que guarda naves que nos mandam além de qualquer lugar do multiverso.

Flashback on 

Flash: entrem todos naquela nave do fundo da sala. Ela tem capacidade para todos vocês. A treinadora já está esperando vocês.

Brandon: mas aquela nave nos leva pra Terra 1 do universo 3. Ninguém nunca foi para lá pai...

Flash: tenho um amigo lá que cuidará de vocês. Agora entrem na nave e não olhem para trás custe o que custar, tá bom? Vão!- logo todos fomos correndo para a nave mas Flash toca em meu ombro me fazendo parar e olhar em seus olhos verdes. 

Flash: sua mãe pediu para lhe entregar isso. Ela disse que te ama muito. Boa sorte, L.K...- logo ele  pisca e me dá uma caixa, saindo correndo dali e me deixando paralisada com milhões de pensamentos.  Logo me recomponho  novamente e saio correndo em direção ao que nos levaria sã e salvos daquele lugar...

Quando estávamos na nave, eu fico admirando a caixa, que parecia ser antiga, mas possuía detalhes kryptonianos antigos, então abro a mesma delicadamente. Ao abri-la, estava escrito “De Aluria, para Kara. De Kara, para Anne. Que Rao te proteja”. Logo vejo um colar com o brasão da casa de meus pais, a casa de El. Ao me lembrar de minha mãe usando esse colar, uma lágrima cai sobre meu rosto mas rapidamente a limpo e coloco o colar em meu pescoço, seguindo a viagem o segurando firmemente, já que era como se meus pais estivessem comigo.

Depois do ataque, nunca mais vimos nossos pais ou qualquer outra pessoa que estava lá naquela noite, então não tocamos muito nesse assunto porque ainda é um assunto delicado. Mas vamos parar com essa história porque o drama já passou né?

Como vocês já conheceram os outros, deixe que eu me apresente. Tenho 14 anos e nasci em Argo, planeta criado através de destroços de Krypton. Meu nome é Anne Zor-El, filha da Supergirl e do Superman.

CALMA AÍ! Antes que você venha julgar meus pais, já vou dizendo que eles não são primos. Eles são amigos de infância, desde antes da explosão de Krypton, então nada de pânico aí! Mas se você pensa que já sabe de tudo, está bem enganado...



Notas Finais


Bom gente espero que tenham gostado ❤️❤️❤️. Coloquem nos comentários uma sugestão de nome para eu chamar vocês okay? Beijossss❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...