1. Spirit Fanfics >
  2. You Are Crazy - Rabia >
  3. Capitulo 4

História You Are Crazy - Rabia - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Eu volteei, desculpem a demora ok?? Tem algumas coisas que eu não comentei com vocês no primeiro capítulo porque esqueci, então vou falar agora. Primeiro de tudo a Bia não namora nessa fic, ela entrou solteira na casa, e segundo, essa vai ser uma fic onde elas se apaixonam e se aceitam, então nao esperem conspirações para separa-las ok? Então é isso, beijos da tia clara

Capítulo 4 - Capitulo 4


Pov Bianca 

Não sei quantas horas se passaram desde que entramos no quarto, era difícil ter noção de tempo la dentro e isto estava me deixando ansiosa, eu andava de um lado para o outro, enquanto Rafa estava sentada na cama, ela me olhava e eu sabia que estava incomodando ela, mas não conseguia parar. 

To te atrapalhando né? - disse parando e a olhando - desculpa, mas esse quarto me deixa ansiosa. 

Eu sei, é estranho não saber se já é de noite ou de dia, sera que o Tiago vem falar com a gente durante o ao vivo? - ela me questiona se ajeitando na cama. 

Não sei, talvez sim, é difícil saber - passo a mão no cabelo e me sento frustrada no chão, cruzando os braços em frente ao corpo. Consigo ouvir Rafa soltar uma gargalhada e imediatamente decido que esse é meu novo som favorito no mundo. - o que foi?

Você Bia, pareceu uma criança fazendo birra agora - ela imita minha cara e eu não consigo conter a risada, Rafa era definitivamente fofa. 


Me levanto e vou direção a cama, a mineira me olha curiosa enquanto pego uma almofada fazendo uma cara sapeca. Posso ver sua cara de espanto e antes que a mesma pudesse protestar eu ja havia batido o mesmo em sua, soltando uma risada com a expressão que ela faz. 

Você comprou uma guerra agora Bianca Andrade - ela diz calmamente me olhando enquanto pega outro travesseiro da cama, ouvir meu nome ser pronunciado por ela me causou um arrepio na espinha, não pude evitar os pensamentos que me vieram a mente. 


Enquanto eu tentava voltar a minha mente para a realidade Rafa me acerta com o travesseiro e começa a rir, sorrio de volta e me jogo em cima da cama a atacando, começamos uma guerra de travesseiros onde não nos importávamos com quem estava ganhando ou perdendo. 

BIIAAAAAA - Rafa grita quando me desequilibro e acabo caindo em cima dela. Rafa começa a rir e eu simplesmente não consigo tirar meus olhos dela, o sorriso, os olhos apertados, tudo em Rafaella me deixava extasiada. 


Enquanto a mineira ia parando de rir nossos olhares se cruzaram, eu estava em cima de Rafa com uma perna no meio das suas, nossas rostos estavam a não mais que dez centímetros um do outro, Rafaella estava ofegante e eu não ficava para trás. Por um momento eu me esqueci do programa, esqueci das câmeras, do quarto branco, tudo que me importava era Rafa. Desci meus olhos para sua boca e vi a mesma umedece-los com a língua, sem perceber começo a me aproximar ainda mais dela e sinto suas mãos apertarem minha cintura, Rafa fecha os olhos em expectativa e interpreto isso como um sinal positivo, quando nossas bocas estão quase se encostando o sinal de atenção toca fazendo a mineira abrir seus olhos rapidamente e eu me afastar dela, olhamos para a tela em frente a TV nos alertando de que o jantar ja estava disponível. Rafa se desvencilha de mim e vai em direção a pequena porta sem falar nada, maldita produção. 


Enquanto isso no Twitter 


@kalimanngod "GENTE O QUE FOI ESSE MOMENTO DA RAFA COM A BIANCA???"

@PortalRanu "Parece que o clima esquentou entre a Rafa e a Bianca, o quarto branco segue mexendo com nossa menina" 

@bocaroser "EU SABIA PORRA EU SABIA MEU RABIA VIVEEEE" 


Pov Rafaella 


Eu não sabia o que tinha acontecido, em um momento eu estava rindo e brincando com a Bia, no outro ela estava em cima de mim prestes a me beijar, e por Deus como eu queria que tivesse acontecido, como eu queria sentir aquele beijo de novo. Bianca me deixava em chamas, a cada olhar que me dava, sabia que ela estava tão nervosa quanto eu, mesmo que não devêssemos nada a ninguém, tínhamos nossas carreiras, a repercussão disso la fora seria enorme. Terminei de comer e deixei minha bandeja no mesmo lugar onde peguei, Bianca avisou que iria tomar banho, começou a se despir fora do box e meu olhar desceu por seu corpo, ela era perfeita, cada detalhe. Bia entrou embaixo do chuveiro e nossos olhares se cruzaram, respirei fundo enquanto fixava meu olhar no dela, ela estava me provocando e eu não iria dar a ela o gostinho de vencer. Sustentei meu olhar no dela, a observando, a carioca fazia cada movimento devagar, como uma lenta provocação Bianca passou o sabonete por dentro da parte de cima do biquíni, pude ver seus seios eriçados e suspirei, maldito calor interno. Me ajeitei na cama e passei a mão pela minha nuca, estava suada, minha vontade era de entrar naquele box e acabar com todo o desejo que sentia por Bianca, que não era pouco, mas me contive em apenas observa-la. Quando a carioca saiu do banho eu apenas corri para tomar o meu, não aguentaria vê-la se trocar na minha frente, seria demais para meu psicológico. Pude ver um sorriso de canto em seus lábios quando passei pela mesma e a xinguei mentalmente em todos os idiomas que conhecia, quando senti a água gelada entrar em contato com minha pele um alívio tomou conta de meu corpo, seriam longos dias. 


[...]


Rafa você quer dormir do lado direito ou esquerdo? - ouço Bia me perguntar, depois do banho eu fiquei sentada no chão ao lado da porta, precisava ficar distante de Bianca ou não iria me conter, porém eu havia me esquecido da cama, aquela maldita cama de casal seria minha maior inimiga. 

Qualquer um... - respondo baixo olhando para ela que me lança um sorriso tímido e se deita do lado direito. 

Não vem deitar? - ela pergunta ainda se ajeitando e meu corpo gela, podia sentir o tom erótico em sua voz, Bianca não iria me dar paz, então mais uma vez me lembrei daquele banheiro, onde sua postura predatória era exatamente a mesma. 

Daqui a pouquinho eu vou - me limito a olhar para baixo rezando para que ela dormisse rápido, não sei se aguentaria se Bianca me provocasse ainda mais, não podia ceder ao desejo, mas so de imagina-la me tocando meu corpo ja se acendia. 


Nunca em minha vida me imaginei desejando outra mulher, não fazia sentido para mim, eu era hétero não era? Já até tinha sido casada, sim eu definitivamente sou hétero, meu desejo por Bianca é apenas curiosidade e nada mais, não vou deixar isso me atrapalhar, quero o prêmio, seria uma ajuda imensa para a ONG, eu só teria de aguentar, Bianca vai apertar o botão em algum momento e aí nós poderemos voltar para a casa, isso, eu vou conseguir me controlar. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...