História You Are My Angel. - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Kim Namjoon, Namjoon, Rap Monster
Visualizações 84
Palavras 798
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - Bebê agitada e Papais bobalhões.


Fanfic / Fanfiction You Are My Angel. - Capítulo 31 - Bebê agitada e Papais bobalhões.

Sentia os pézinhos chutando minha barriga exposta, sendo visível os chutes que dava, lembrando-me de quando engravidei pela primeira vez, pensei que seria ruim, que não saberia lidar tanto com o filho e tanto com a dor, mas eu admito que não é nem um pouquinho ruim quanto eu pensei. 

— Mamãe, olha! Ela chutou mais uma vez. — Os dois não paravam de jeito nenhum de olhar para minha barriga. 

— Por que gostam tanto de ver isso? 

Os dois estavam ajoelhados em minha frente, cutucando minha barriga e rindo ao vê-la chutar, os olhos brilhavam, pareciam encantados ao ver isso. 

— Como vocês conseguem ficar normais com algo dentro de si chutando a sua barriga? Olha como ela está agitada! — Acariciou minha barriga, sorrindo. 

— Isso não dói mamãe? Eu era assim quando estava ai dentro? — Assenti, passando a mão em seu cabelo, sorrindo.

— Você era ainda mais agitado, era como se a cada vez que ouvisse a voz do seu pai você começasse a dançar, era divertido e diferente ao mesmo tempo. Você se lembra? — Namjoon concordou, dando um sorriso ainda mais largo, me fazendo sorrir ao ver tamanha fofura, parecia que ia chorar e se encolhia apertando minha mão. — Namjoonie! Não chora, bobalhão. 

— Como não chorar vendo isso? — Rimos. Passou as mangas de seu moletom no rosto, sorrindo mais uma vez. — Você me deu o que eu sempre quis ter, sabia? 

Deitou sua cabeça em minhas coxas, vendo o garotinho sorridente se deitar em seu abdômen, fechando os olhos. 

— Papai, você sempre foi legal com a mamãe, não é? — Fez um biquinho, enquanto eu ri baixinho. 

— Não é mais fácil perguntar para ela? — Rimos, enquanto ele discordou com a cabeça. — Tudo bem, eu acho que eu fui sim, notando que ela está comigo até hoje. — Riu de sua resposta. 

Sim Namjoon, você sempre foi ótimo para mim. 

[...]

Cheirinho de shampoo, som da chuva forte e pontapés, um cobertor bem grande, cheirinho de café recém passado e carinho, talvez minha vida se resumisse em tudo isso, todo dia, mas cada vez melhor. 

Alguns dias o papai bobalhão não está presente, outros dias mamãe está com dor ou desejos, outros dias o garotinho da família estava doentinho, reclamando bem baixinho de uma dorzinha no estômago ou na garganta.  Talvez seja por isso que as coisas andam desanimadas, as vezes, não é sempre que estamos separados, mas, é ruim quando tal fato acontece. Afinal, quem não gosta de estar juntinhos, enrolados em um cobertor, ouvindo o som da chuva e deixando o cheirinho de café dominar o local, junto com o cheirinho de shampoo. 

Alguns chutes na barriga, um irmãozinho curioso e um papai babão, totalmente louquinhos para agarrar a bebê de uma vez e a mimar, mas que apressados, não é? 

Assim como eles, eu queria logo tê-la em meus braços, mas teria que esperar um pouquinho mais, estávamos todos ansiosos demais para isso. 

Toc Toc! Batidinhas na porta, chegando sem avisar, adentrando a casa junto com o tiozinho mais bobo dali, já que só ele tinha a chave. 

— Jinnie, HoSeok–Ah! Vocês podiam avisar!

Havia dito, talvez sem pensar. Observei os dois saírem da frente deixando Hwa com sua barriguinha de grávida entrar. Hwa grávida, dois papais bobalhões! Um garotinho todo animadinho e um tiozão todo encantado, pensava se seria possível faltar mais alguém. 

— Vocês não nos avisaram que teriam mais um filho! — Abobado, totalmente bobalhão, Jung HoSeok seria um ótimo pai. Totalmente bobo com sua mulher ao meu lado, nem sequer pensando em me soltar daquele abraço apertado. — Se chama Namie, Não? — Se pronunciou novamente, sentando na frente do pequenino, sorrindo para o menor em sua frente, este que apenas concordou com a cabeça. — Namjoonie! Ele tem suas covinhas! Que amor, nós podíamos ter vindo aqui antes, para conhecer ele quando era menor. — Mostrava seu sorriso em formato de coração, apertando as bochechinhas fofas do menor envergonhado. 

— Quantas crianças... — Hwa se pronunciou toda desanimada, talvez exausta pela gravidez, talvez. 

— Vocês esqueceram de nós quando eu tive ele!

Mostrava a língua, cruzando os braços, fingindo indignação com os dois. 

— Como vocês são chatinhos em! — SeokJin comentou, pegando Namie no colo, vendo o pai todo ciumentinho quando o menor deu um abraço apertado no tio bobo. — Relaxa, Namjoon, ele gosta mais de você do que de mim, e você sabe disso! — Mostrou sua língua, retribuindo o abraço do pequeno, que, quando foi colocado no chão correu para o colo do pai, deitando em seu peitoral e dando um beijinho no ciumentinho. 

— Papai, eu te amo. — Jurava que ia derretar com aquela cena, e não parecia ser só eu. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...