História A Lost Girl - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias B.A.P, Black Pink, Monsta X, Red Velvet, Seventeen, Triple H
Personagens Daehyun, E'Dawn, HyunA, Irene, Joy, Junghan "Jeonghan", Personagens Originais, Rosé, Won Ho, Youngjae
Tags Bap, Blackpink, Hyuna, Monsta X, Red Velvet
Visualizações 60
Palavras 747
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Estamos ferrados


Fanfic / Fanfiction A Lost Girl - Capítulo 2 - Estamos ferrados

Quando abri os olhos, logo os fechei (por perceber que o sol batia em meu rosto). Me virei para o lado oposto e percebi que eu estava no sofá. Levantei devagar e Daehyun estava conversando com a Hyuna, na cozinha. Como não gostavam que eu intrometesse nessas conversas, caminhei devagar até a bancada, fiquei agachada, ouvindo e observando tudo:

- O que iremos fazer? - Hyuna estava muito tensa e temia pelo o pior.

- Eu não sei, mais se a polícia descobri que a droga que foi apreendida nos pertence, estaremos ferrados! Eu te disse que aquele vendedor não era de confiança, mais você preferiu me ignorar.

- Daehyun, agora não é hora de mimimi! 

- Mais você não pensou que se desse errado, iríamos parar na cadeia.

- Não se preocupe, eu irei resolver isso, nem que eu precise matar alguém.

- Estarei confiando em você… mas como conseguiremos dinheiro até isso acontecer? Hyuna, precisamos pagar o aluguel.

- A gente vai arrumar um jeito, Daehyun. - Ela o abraçou.

- Quer dizer que não temos mais dinheiro? - Me levantei, os fazendo me ver.

- Sooyoung, porque estava ouvindo a nossa conversa? - Daehyun perguntou, me fuzilando com os olhos.

- Eu faço parte dessa família e tenho direito de saber, mesmo eu sendo a caçula. - Pausei para pensar. - Além de trabalhar como garçonete, eu posso pedir para o Jeonghan me dar o emprego de dançarina também.

- Não, você não irá trabalhar no meio daquelas tontas! - Hyuna me advertiu.

- Hyuna, essa pode ser a nossa única opção. - Daehyun me apoiou.

- Okay… mais será eu que dançará naquele lugar. A Soo não sabe dançar e eu sei. - Ela se exibia.

- Achei que não gostasse de ficar no meio daquelas "garotas tontas"! - Fui irônica.

- Mesmo assim, um monte de caras pervertidos estaram te olhando e eu não irei permitir isso. - Ele dizia num tom de ameaça.

- Quer morar na rua de novo, Daehyun? - Digo.

- Okay, se acham melhor assim, quem sou para negar.

- Vamos vender as drogas que ainda tem aqui. - Hyuna foi até o armário, pegou alguns pacotes e jogou na bancada.

- Mas tem uma condição, deixará um pouco pra gente, okay? - Daehyun estendeu a mão.

- Tudo bem, é algo justo. - Eles apertaram as mãos.


Enquanto estávamos decidindo o tanto que seria vendido, alguém tocou a campainha e Hyuna me pediu que olhasse pelo o olho mágico, verificar quem era.

- É o Youngjae. - Sussurrei.

Logo, o Daehyun escondeu os pacotes no armário (Youngjae não sabe que vendemos drogas). Abri a porta e ele entrou.

- Oi, Youngjae! - Eles se beijaram.

- Você esqueceu sua bolsa ontem. - Ele a entrega. - Ah, oi gente! 

- Olá! - Eu e Daehyun dissemos.

- Só veio entregar a minha bolsa?

- Tenho que ir para a casa dos meus pais. Quer ir comigo?

- Youngjae, eu não posso ir. Hoje estou um pouco ocupada. - Ela mentiu. - Certo, gente?

- É, eu e a Hyuna vamos para o banco… receber um dinheiro… que ganhamos em um bingo. - Daehyun ajudou a alimentar sua mentira.

- Achei que bingos fossem proibidos. - Ele ficou desconfiado.

- Participamos de um… fora do país… em Las Vegas. - Também menti.

- Legal! Então, eu vou indo, adeus! - Ele lhe deu um outro beijo e foi embora.

Depois que ele saiu, nos jogamos no sofá.

- Ainda bem que ele não descobriu nada. - Hyuna dizia bem aliviada.

- Por que não foi com ele? - Daehyun perguntou.

- E nem quer contar pra ele? - Completei.

- Podemos dizer que os pais dele são políciais, eles podem me reconhecer. 

- Entendi. - Respondemos juntos.

- Olá, pessoas! - E'Dawn abriu a porta e entrou.

- Como conseguiu entrar? - Hyuna o pergunta.

- Simples, a porta está aberta.

- O que veio fazer aqui? - Pergunto (não conseguindo me manter de pé, ele era muito lindo).

- Vim comprar a droga que vocês encomendaram. - Ele disse, pegando o dinheiro do bolso.

- Desculpe, mas a polícia apreendeu toda a droga e está procurando o dono, no caso eu e a Hyuna. - Daehyun explicou.

- Só temos essa. - Hyuna o entregou o pacote.

- Okay, quero 5 dessa. - Ele me entregou o dinheiro.

- Pronto. - Hyuna colocou 5 pinos da droga na palma da mão dele.

- Sério que a polícia está procurando vocês?

- Infelizmente sim, mais eles não sabem quem é os donos. - Explico.

- Tomara que consigam comprar aquelas de novo.

- Esperamos que sim, mais por enquanto, só tem desse tipo. - Hyuna disse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...