História A Lost Girl - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias B.A.P, Black Pink, Monsta X, Red Velvet, Seventeen, Triple H
Personagens Daehyun, E'Dawn, HyunA, Irene, Joy, Junghan "Jeonghan", Personagens Originais, Rosé, Won Ho, Youngjae
Visualizações 5
Palavras 747
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Estamos ferrados


Fanfic / Fanfiction A Lost Girl - Capítulo 2 - Estamos ferrados

Quando abri os olhos, logo os fechei (por perceber que o sol batia em meu rosto). Me virei para o lado oposto e percebi que eu estava no sofá. Levantei devagar e Daehyun estava conversando com a Hyuna, na cozinha. Como não gostavam que eu intrometesse nessas conversas, caminhei devagar até a bancada, fiquei agachada, ouvindo e observando tudo:

- O que iremos fazer? - Hyuna estava muito tensa e temia pelo o pior.

- Eu não sei, mais se a polícia descobri que a droga que foi apreendida nos pertence, estaremos ferrados! Eu te disse que aquele vendedor não era de confiança, mais você preferiu me ignorar.

- Daehyun, agora não é hora de mimimi! 

- Mais você não pensou que se desse errado, iríamos parar na cadeia.

- Não se preocupe, eu irei resolver isso, nem que eu precise matar alguém.

- Estarei confiando em você… mas como conseguiremos dinheiro até isso acontecer? Hyuna, precisamos pagar o aluguel.

- A gente vai arrumar um jeito, Daehyun. - Ela o abraçou.

- Quer dizer que não temos mais dinheiro? - Me levantei, os fazendo me ver.

- Sooyoung, porque estava ouvindo a nossa conversa? - Daehyun perguntou, me fuzilando com os olhos.

- Eu faço parte dessa família e tenho direito de saber, mesmo eu sendo a caçula. - Pausei para pensar. - Além de trabalhar como garçonete, eu posso pedir para o Jeonghan me dar o emprego de dançarina também.

- Não, você não irá trabalhar no meio daquelas tontas! - Hyuna me advertiu.

- Hyuna, essa pode ser a nossa única opção. - Daehyun me apoiou.

- Okay… mais será eu que dançará naquele lugar. A Soo não sabe dançar e eu sei. - Ela se exibia.

- Achei que não gostasse de ficar no meio daquelas "garotas tontas"! - Fui irônica.

- Mesmo assim, um monte de caras pervertidos estaram te olhando e eu não irei permitir isso. - Ele dizia num tom de ameaça.

- Quer morar na rua de novo, Daehyun? - Digo.

- Okay, se acham melhor assim, quem sou para negar.

- Vamos vender as drogas que ainda tem aqui. - Hyuna foi até o armário, pegou alguns pacotes e jogou na bancada.

- Mas tem uma condição, deixará um pouco pra gente, okay? - Daehyun estendeu a mão.

- Tudo bem, é algo justo. - Eles apertaram as mãos.


Enquanto estávamos decidindo o tanto que seria vendido, alguém tocou a campainha e Hyuna me pediu que olhasse pelo o olho mágico, verificar quem era.

- É o Youngjae. - Sussurrei.

Logo, o Daehyun escondeu os pacotes no armário (Youngjae não sabe que vendemos drogas). Abri a porta e ele entrou.

- Oi, Youngjae! - Eles se beijaram.

- Você esqueceu sua bolsa ontem. - Ele a entrega. - Ah, oi gente! 

- Olá! - Eu e Daehyun dissemos.

- Só veio entregar a minha bolsa?

- Tenho que ir para a casa dos meus pais. Quer ir comigo?

- Youngjae, eu não posso ir. Hoje estou um pouco ocupada. - Ela mentiu. - Certo, gente?

- É, eu e a Hyuna vamos para o banco… receber um dinheiro… que ganhamos em um bingo. - Daehyun ajudou a alimentar sua mentira.

- Achei que bingos fossem proibidos. - Ele ficou desconfiado.

- Participamos de um… fora do país… em Las Vegas. - Também menti.

- Legal! Então, eu vou indo, adeus! - Ele lhe deu um outro beijo e foi embora.

Depois que ele saiu, nos jogamos no sofá.

- Ainda bem que ele não descobriu nada. - Hyuna dizia bem aliviada.

- Por que não foi com ele? - Daehyun perguntou.

- E nem quer contar pra ele? - Completei.

- Podemos dizer que os pais dele são políciais, eles podem me reconhecer. 

- Entendi. - Respondemos juntos.

- Olá, pessoas! - E'Dawn abriu a porta e entrou.

- Como conseguiu entrar? - Hyuna o pergunta.

- Simples, a porta está aberta.

- O que veio fazer aqui? - Pergunto (não conseguindo me manter de pé, ele era muito lindo).

- Vim comprar a droga que vocês encomendaram. - Ele disse, pegando o dinheiro do bolso.

- Desculpe, mas a polícia apreendeu toda a droga e está procurando o dono, no caso eu e a Hyuna. - Daehyun explicou.

- Só temos essa. - Hyuna o entregou o pacote.

- Okay, quero 5 dessa. - Ele me entregou o dinheiro.

- Pronto. - Hyuna colocou 5 pinos da droga na palma da mão dele.

- Sério que a polícia está procurando vocês?

- Infelizmente sim, mais eles não sabem quem é os donos. - Explico.

- Tomara que consigam comprar aquelas de novo.

- Esperamos que sim, mais por enquanto, só tem desse tipo. - Hyuna disse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...