História You are my wonderwall - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cruella De Vil, David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Lacey (Belle), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Príncipe James, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Bexana, Brigas, Casamento, Ciumes, Discussões, Drama, Escola, Família, Morrilla, Namoro, Romance, Snowing, Swanqueen
Visualizações 160
Palavras 2.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieeee, ansiosas para saber mais sobre o estado da Emma e sobre se vão contar ou não para a Regina?
Vcs descobrem agora, um pouco e mais nos próximos capítulos.
Quero informa-las que estou indo viajar amanhã e no lugar onde vou não terei internet para postar, então You Are My Wonderwall vai entrar num pequeno hiatus, volto dia 28. Por favor não me matem! Amanhã antes de eu sair, posto um capítulo para vcs ok? Link da música nas notas finais.

Divirtam-se!

Capítulo 21 - The one with "Ghost"


Fanfic / Fanfiction You are my wonderwall - Capítulo 21 - The one with "Ghost"

Regina Mills POV.

Saí do auditório depois de mais um dia de palestras, ainda com aquela sensação ruim no peito, com o coração apertado. Hoje já era terça-feira e a última vez que eu havia falado com a Emma foi ontem de manhã. Já perdi a conta de quantas vezes chequei todas as redes sociais dela e nada, só havia as minhas mensagens sem sinal de vida de Emma. Já passava as 18h da tarde e Zelena também não respondia as minhas mensagens e eu ficando mais preocupada do que estava. Ao contrário de Emma, Zelena recebia as mensagens, mas não respondia, ou ela realmente estava ocupada, ou estava me ignorando por algum motivo. Decidi ligar para ela, já estava anoitecendo e eu ficando nervosa...

Liguei uma, duas, três e nada... Puta que me pariu o que está acontecendo? Liguei uma quarta vez e a mensagem automática me informou que o seu celular estava desligado. Ok realmente Zelena Mills está me ignorando e me escondendo alguma coisa! Joguei o celular de volta na cama e tentei me acalmar, mas não adiantava nada a sensação ruim não passava e Emma não saia da minha cabeça. Se Zelena está jogando algum jogo comigo, eu entraria no jogo dela e por ter certeza que ganharei. Peguei o meu celular e saí do quarto batendo no quarto ao lado:

- Lacey, amiga! Preciso da sua ajuda urgente, eu não aguento mais, essa sensação ruim não saí de mim e a Emma não me responde, sem sinal de vida nenhum e ainda por cima Zelena está me ignorando e eu estou achando que ela está escondendo alguma coisa de mim, então preciso que você faça uma coisa para mim, por favor. – disse toa esbaforida, me enrolando nas palavras.

Zelena Mills POV.

Nós saímos da minha sala por um instante para que Iduna e Elsa conversassem a sós. Foi uma reação inesperada da garota, mas ainda bem que ela tinha noção do que havia feito e outra que Regina não iria aguentar ficar no mesmo ambiente que Elsa sabendo do que ela tinha feito com Emma, ainda mais se Emma não acordar nos três dias... Deus nos livre disso! Elas ficaram cerca de cinco minutos conversando quando Iduna me chamou e assinou o documento de expulsão, rapidamente entreguei todos os documentos de Elsa que ficavam arquivados na escola.

- Sr. e Sra. Charming eu gostaria de arcar com as despesas do hospital, já que foi a minha filha que causou tudo isso.

- Por favor não se incomode, minha filha está em coma graças a sua e pelo andar da carruagem ficará mais que alguns dias... – David disse debochado.

- Eu insisto pelo menos esse primeiro dia, que é sempre cheio de exames e tudo mais. Elsa vai pagar com o salário dela e o que faltar eu completo.

- COMO ASSIM EU VOU PAGAR? AQUELE DINHEIRO É PARA O MEU APARTAMENTO! – Elsa gritou.

- Sinto muito, fez merda e vai arcar com as consequências, vamos embora. Passar bem, Sra Mills. – Iduna respondeu e saiu puxando a filha da sala.

- Ai graças a Deus! Não estava aguentando mais! – respondi apoiando a cabeça com as mãos.

- Que mulher insuportável! – Mary respondeu.

- Mãe e filha né? A educação passou longe dessa família. – David retrucou.

- Bom vamos trabalhar para esquecer um pouco dessa confusão. A propósito, como está Emma?

- Até hoje de manhã estava à mesma coisa, ontem levei as coisas que ela gostava para o hospital e espero que ajude. Assistimos até Star Wars juntos, levei o Mestre Yoda de pelúcia, o cd da Katy Perry, o livro de conto de fadas, o box de filmes de Star Wars e o cobertor dela.

- Levou tudo que ela gosta mesmo, só faltou à pessoa mais importante mesmo... – Zelena falou de cabeça baixa.

- Hoje eu vou ficar com ela, espero que a nossa tarde juntas também ajude.

Os dois saíram da sala e voltamos a fazer nossos afazeres, graças a Deus eu tinha milhares de coisas a serem feitas, pelo menos isso afastará Emma de meus pensamentos... Só tinha um problema: Regina, ela não para de me mandar mensagens e o pior eu estava recebendo, mas não respondendo, ou seja, há essa hora Regina deve estar enlouquecendo dizendo que eu estou a ignorando, o que era verdade, mas sem a intenção. Sabe Deus quando vamos contar para ela, pois ela vai acabar descobrindo, tenho medo da reação, Regina lutou demais para encontrar alguém que realmente a ama de verdade e agora acontece isso? Não, Emma precisa voltar urgentemente, não sei o que seria de nós sem ela, o que seria de Regina sem ela...

Já perdi as contas de quantas mensagens ela havia me mandado, logo mais ela vai começar a me ligar e isso não vai dar certo, a gente vai ter que contar para ela ainda hoje. Eu tinha uma reunião com o pessoal da direção depois do almoço e assim que comecei a ouvir o que o corpo da direção tinha a falar, o meu telefone começou a tocar mostrando no visor a foto de Gina. Pronto, to lascada! O que eu faço agora? Não tinha como para a reunião para explicar tudo para ela e nem como falar com a Mary e o David, escolhi a minha terceira opção que era desligar o aparelho, pior opção feita com sucesso, ela vai me matar depois disso, isso se não daqui a algumas horas ela me aparecer na porta da minha casa... Ai Regina o que eu faço?

 Mary Margaret POV.

O sinal do término das aulas soou e finalmente mais um dia cansativo havia acabado. Não tive um dia produtivo, afinal eu só conseguia pensar em Emma, todos percebiam a minha expressão de cansaço e tristeza e muitos alunos e outros funcionários vinham me perguntar o porquê disso... Eu calmamente explicava a situação e logo a escola toda comentava sobre. Foi gratificante o quanto os alunos vinham me procurar para passar apoio e dar um abraço apertado, única parte boa do dia. Eu e David saímos voando da escola, fomos para casa, almoçamos juntos e eu logo fui tomar um banho para relaxar enquanto David cochilava no sofá, peguei uma bolsa e coloquei algumas coisas necessárias, já que eu iria passar a noite com Emma.

Saímos de casa e fomos para o hospital, enquanto Emma estava finalizando novos exames, o médico ficou conversando conosco. Assim que saísse o resultado na nova bateria de exames, ele iria conversar novamente, mas tudo infelizmente aparentava estar na mesma situação. Seguimos para o quarto de Emma e entramos a vendo do mesmo jeito, seu rosto ainda estava bem machucado, mas em processo para desinchar, suas mãos possuíam bandagem cobrindo os machucados que lá possuíam a fim de melhorar o processo de cura. David logo cochilou no sofá e eu sentei na cama ao lado de Emma a envolvendo nos meus braços.

- Ontem você e o seu pai assistiram Star Wars, o que nós podemos fazer juntas? – perguntei enquanto passava a mão pelos seus fios de cabelos loiros... Olhei para a mesa de cabeceira ao lado e vi as coisas que David havia trazido. – Acho que podemos ouvir o cd da Katy juntas né? Eu sei que você ama.

Levantei da cama e coloquei com cuidado o cd para tocar, Emma me mataria se algo acontecesse com a “Bíblia do pop” como ela chama. Na capa possuía Katy num pôr do sol, numa imagem bem conceitual com luzes lindas e um arco íris. As músicas começaram e imediatamente Roar começou a tocar alto pelo quarto, corri para abaixar e David só se remexeu no sofá virando de lado. Cantarolei algumas que conhecia que por incrível que pareça eram quase todas, já que Emma ouvia as músicas dela o dia inteiro. A faixa nove começou a tocar e logo inúmeras lágrimas desceram pelo meu rosto.

 

“Você mandou uma mensagem,
É como se o vento tivesse mudado sua ideia,
Nós éramos melhores amigos,
Sim, nós estávamos construindo uma vida”.

 

Com cada beijo e cada carta,
Cada promessa de para sempre,
Oh, mas você apertou Enviar,
E desapareceu da minha vista”.

 

 

- Eu tinha me esquecido de como esse cd era tão emotivo... – disse secando as lágrimas do rosto.

 

 

“E agora você é só um fantasma,
Quando olho para trás, nunca poderia ter imaginado,
Que você poderia ser tão frio,
Como um estranho, desapareceu como um vapor”.

“Há apenas um eco onde costumava haver seu coração,
Agora vejo claramente,
E há apenas um travesseiro onde sua cabeça costumava dormir,
Minha visão 20/20,
Eu vejo através de você agora”.

 

- São nos momentos mais difíceis que a gente começa a perceber como as letras de se encaixam perfeitamente na nossa vida...

 

“Algo morreu,
Agora que eu tomei uma decisão,
Eu vou ficar bem,
Isso não me machuca à noite”.

“Porque cada carta, cada presente,
Cada promessa de para sempre,
Agora, está longe da minha vista,
Como se você nunca tivesse vivido”.

“E agora você é só um fantasma,
Quando olho para trás, nunca poderia ter imaginado isso,
Que você poderia ser tão frio,
Como um estranho, desapareceu como um vapor”.

 

- Emma por favor... Não vire um fantasma... Volte para nós, sua família te ama muito, não conseguiríamos viver sem você. A Regina não conseguiria... Ela te ama Emma, volte! – disse lhe dando um beijo no topo da sua cabeça, onde mais lágrimas desciam e se misturavam no beijo.

Nós terminamos de ouvir o cd e quando me dei conta peguei no sono ao seu lado, acordei com o celular de David tocando avisando que o resto do pessoal estava nos esperando na sala de espera, afinal tinha outras pessoas para visitar Emma.

- Pessoal, precisamos decidir o que fazer em relação à Regina. – Zelena disse ficando de pé na sala de espera do hospital. Estávamos aguardando Cruella e James saírem do quarto de Emma para visitarmos ela. – Já é a vigésima vez que ela me liga, tive que desligar o celular.

- Nossa foi tanta a correria que até esquecemos disso... – Ruby comentou.

- Nós não vamos conseguir ignorá-la para sempre, uma hora ou outra ela vai ficar sabendo. E quem discordar de mim, vai ter que me desculpar, eu não vejo outra solução, precisamos contar. – disse e concordei balançando a cabeça.

- Mas isso é óbvio, Regina é a única solução para Emma acordar. Alguém ainda tem dúvida? – Killian comentou.

- Dúvida nenhuma! Então vamos avisar o quanto antes para ela cheg... – David dizia enquanto o toque do meu celular começou a tocar.

- Só um minuto pessoal. – respondi enquanto o pegava na bolsa e o atendia.

Ligação On

- Alô? – perguntei.

- Olá, por favor, eu procuro algo parente ou amigo próximo de Regina Mills. – uma voz feminina falou.

- Ah olá! Sou a melhor amiga dela, quem deseja?

- Aqui é do Congresso de Língua Portuguesa do Canadá onde a Sra. Mills iria dar uma palestra no fim da semana.

- Iria? Como assim? – perguntei achando estranho o jeito da pessoa falar.

- Me perdoe por dar essa notícia desse jeito, mas...

- A senhora está me assustando, que notícia? – perguntei alterando o tom de voz e todos a minha volta prestaram atenção em mim.

- Senhora se acalme, novamente peço perdão por passar essa notícia por telefone, mas gostaria de informar o falecimento da Sra. Mills.

- O QUE? COMO ASSIM? PARA DE BRINCADEIRA! SÓ PODE SER TROTE! – disse pulando do sofá onde estava sentada.

- Senhora se acalme, sentimos muito pela sua perda. O corpo será enviado amanhã mesmo para Boston, obrigada. – ela disse e encerrou a ligação. Comecei a ficar mais branca do que já era.

Ligação Off

- Mary está tudo bem? Quem era? Você está branca demais! – David disse vindo em minha direção.

- A lig-ligação... Era uma um-mulher procurando por parentes de Re-Regina, ela era do Con-Congresso e queria informar o fa-falecimento de Re-Regina. – disse gaguejando enquanto começava a chorar. Não era possível uma coisa dessas...


Notas Finais


Música do capítulo, Ghost da cantora Katy Perry: https://www.youtube.com/watch?v=ZJz8o9KS27g
NÃO ME MATEM POR FAVOR KKKKKK VOLTO AMANHÃ COM A RESPOSTA FINAL!
Beijocas!

_missswan836


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...