História You Are the Best Of Me - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Realidade, Romance
Visualizações 19
Palavras 1.925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu voltei, depois de uns anos haha Sorry!!!!!!
Boa leitura :)

Capítulo 25 - Serendipity


Fanfic / Fanfiction You Are the Best Of Me - Capítulo 25 - Serendipity

*Março de 2021* *(4 meses antes do acidente)*

*Jimin pov*

- Foi tão estranho pra você quanto foi pra mim? - Perguntei pra ele.

- Muito estranho - Ele respondeu e começamos a rir.

- E agora? - Perguntei sem saber o que fazer.

- Bom, acho que deveríamos experimentar mais uma vez pra ver se vai ser estranho de novo - Ele respondeu e reaproximou nossos rostos.

Por que beijar amigo é tão estranho? Quer dizer, na maioria das vezes o amor nasce de uma amizade. Mas é estranho quando você beija alguém que você conhece há anos, que cresceu com você.

- E então, estranho ainda? - Ele perguntou sorrindo.

- Foi um pouco menos estranho, mas ainda estranho! - Respondi rindo.

- Acho que isso é desculpa pra eu poder te beijar mais...

- Vai me dizer que pra você não foi?!

- Foi melhor do que eu imaginei, na verdade - Ele respondeu sério

- Como você imaginou? - Fiquei curioso.

- Baba pra todo lado - Ele começou a falar e eu comecei a rir - Brincadeira! Eu só imaginei que isso nunca fosse acontecer... Mas olha só, cá estamos nós babando pra todo lado.

- Engraçadinho! - bati em seu braço - Também achava que isso nunca aconteceria, mas né!? Só é estranho porque...

- Eu sei, relaxa - Ele me interrompeu. Apenas baixei o olhar - Enfim, depois de ficar sumido por dois meses e meio, vai prometer dar notícias de onde está, ou eu terei que rodar a Coréia atrás de você mais uma vez?

- Nem foi tão difícil me achar, dramático! Tudo o que eu não avisei minha mãe avisou por mim - sorri fraco.

- Você não tem noção do quanto eu e o Namjoon estávamos preocupados. Ele me ligava de dez em dez minutos pra saber se eu já tinha conseguido alguma notícia sua... Graças a Deus sua mãe atendeu o telefone aquele dia, senão íamos ligar pra polícia! - Ele contava sério - Por que não quis atender nenhuma ligação nossa? A gente ligava pra sua mãe e ela sempre dizia que você não queria falar. Por que isso?

- Eu precisava ficar um tempo sozinho. Eu até deixei meu celular desligado esse tempo todo. Eu realmente estava precisando de espaço pra respirar e pensar em tudo. Desculpa... - Me justifiquei.

- Te entendo; tem todo direito. Me desculpa se ter vindo até aqui foi uma invasão de espaço, mas eu precisava ver como você estava - Ele segurou minhas mãos.

- Obrigado por ter vindo. E eu prometo que vou ligar pro Namjoon hoje e ficar uma hora no telefone se necessário.

- Faz bem, porque ele se importa muito com você! - Ele deu ênfase no muito, o que me fez rir - Espero que nossa viagem pro mês de Junho ainda esteja de pé, senhor Jimin.

- Verdade. Vamos ver como as coisas vão estar até lá, tudo bem?

- Sabe que eu não vou aceitar "não" como resposta, mas tudo bem. Te convenço até lá. Você vai ficar aqui em Busan o ano inteiro agora? - Ele não tirava os olhos dele dos meus um minuto sequer, desde a hora que havia chegado.

- Não sei, sinceramente. Preciso voltar pra Seul pra pegar umas coisas, mas não queria ir especificamente agora - Ainda não me sentia bem o suficiente pra voltar.


- Bom, espero que não demore a ir... Queria poder ter vindo antes te visitar, mas o restaurante estava bombando, e o chefe não liberou. E muito provavelmente não poderei voltar pra te ver de novo, por um tempo considerável - Ele se levantou da minha cama e estendeu seus braços pra eu me levantar também - Por que você me beijou aquela hora?

- E- eu só... - Estava gaguejando.

- Impulso? - Ele deu uma ajudada. Confirmei com um aceno de cabeça - Achei que tivesse sido porque eu estava falando demais e você precisou calar minha boca de alguma forma - Ele sorriu.

- Esse também foi um dos motivos - Falei envergonhado.

- Sabia! Mas eu gostei, muito - Ele colocou uma mão na minha cintura e outra no meu pescoço, acariciando-o - Tenho permissão pra te beijar mais uma vez?

-  Sim... - Ele tinha um jeito doce e delicado. Seu toque era suave, e sua boca macia. Apesar de ser estranho beija-lo, no terceiro beijo já não sentia mais essa estranheza; ao invés disso senti que tínhamos intimidade o suficiente para aquilo, e que tinha afeto envolvido.

- Jimin? - Minha mãe bateu na porta, interrompendo o beijo.

- Sim?! - Perguntei. Ainda emaranhado nos braços de Ji.

- Venham comer!

- Ela vai ficar brava se a gente se atrasar alguns minutinhos?

- Acho que não! Precisamos terminar o que começamos - Falei sorrindo pra ele.

- Eu ia falar exatamente isso - Ele sorriu e voltou a me beijar.





*Namjoon pov*

Depois de dois meses sem ouvir a voz do Jimin, finalmente ele fez contato. No dia em que demos conta que ele havia sumido foi um desespero enorme.
Eu não imaginava que ele pudesse fazer isso, ainda mais depois da caminhada que fizemos no dia anterior. Entendo seus motivos pra querer ficar sozinho, mas foi um tanto quanto tensa a situação que passamos. Nossa sorte foi que a mãe dele atendeu o telefone e nos contou que ele estava indo pra Busan.
Eu e o Ji ligavamos quase todos os dias pra saber como ele estava e se ele podia falar, mas ela sempre nos dava uma desculpa; ele não queria falar com ninguém, aparentemente. Mesmo assim não paramos de ligar.
Jungkook também foi embora sem nos avisar, mas ele respondeu algumas mensagens. São mensagens curtas e objetivas como "estou bem" e "Não se preocupe", mas são mensagens que "confortam", de um certo modo.
Eu e Suga continuamos trabalhando na música tema de um Dorama no começo do ano, e quando terminamos decretamos férias. Não foi muito fácil a convivência entre nós dois nesse pouco tempo. Eu o culpava todo dia pelo Jimin ter ido embora daquele jeito e não querer conversar com ninguém. Não falava diretamente pra ele, mas minhas atitudes frias demonstravam isso. Eu tentava parar, mas não esperava dele aquela ação deprimente.
Enfim, agora todos estamos vivendo nossas vidas de forma individual; cada membro com sua família e amigos.
Três meses parece pouco, mas sem os meninos parece passar muito devagar o tempo. Eu sinto falta da bagunça, das piadas ruins do Jin, dos ensaios, de tudo. Porque música é o que eu amo fazer, e por mais que seja exaustiva a rotina, o resultado final compensa cada dor muscular, cada crise existencial e momentos de dificuldade.
Hoseok e Taehyung ainda continuam mandando várias mensagens no nosso grupo, assim como eu, mas como o restante não responde, acaba ficando deprimente. As vezes eu fico pensando se eles realmente vão querer voltar com o grupo. Sei que ainda é cedo pra pensar nisso, até porque faz apenas três meses e meio que estamos em pausa, mas será que todos estarão dispostos a perdoar o outro?
Jin provavelmente sairia ligando de um em um pra marcar uma viagem/reunião de esclarecimento e reconciliação. Mas ele não está aqui agora, e não sei como propôr isso  mediante tanto caos.
Minha mãe já está cansada de eu ficar me lamentando tanto, é até engraçado; as vezes tenho impressão de que ele não prestou atenção em uma palavra do que disse, mas ainda assim continua do meu lado, fazendo carinho em mim.
Esses são os preços que se pagam por crescer.




*Jungkook pov (maio de 2021, 2 meses antes do acidente)*

- Fico feliz que tenha voltado a frequentar as aulas - Ela falou sorridente assim que aula terminou.

- Obrigado, Jennie! - Respondi sem graça.

- Fez o que nesse tempo que não estava vindo? - Ela seguia meus passos.

- Fiquei trabalhando nas minhas músicas. Te contei, né? - A gente conversava bastante antes e depois das aulas de dança. A primeira pessoa que eu construí um laço depois de sair de Seul e voltar pra Busan.

- Contou. Que maravilha! Falta muito? -Ela era curiosa, não de uma forma ruim.

- Não, agora só falta arrumar uma coisinha ou outra. Logo menos serão lançadas - Respondi satisfeito - E você, como tem andado?

- Bem... As aulas estão cada vez melhores, e sinto que estou evoluindo também.

- Vai que um dia vira dançarina do BTS - Respondi brincando, a fazendo rir.

- Sente saudades?

- Muita - A nostalgia batia toda vez que tocava nesse assunto, e uma leve onda de tristeza me invadia.

- Eu imagino. Enfim, eu ia perguntar se você não quer fazer algo um dia desses... - Sua bochechas coraram, o que a deixou ainda mais fofa.

- Claro, te mando uma mensagem ainda hoje com alguma ideia, pode ser?

- Tudo bem, Jungkook.

Jennie era extremamente talentosa e gentil. O tipo de menina que todos babavam.
Ao contrário dos demais, ela foi a única da turma que não se aproximou de mim por eu fazer parte de um dos maiores grupos musicais do Mundo. Ela compreendia que eu era um cara normal.
Ela não me fazia e nem faz perguntas sobre bastidores, ou como é ser um astro do Kpop, ela apenas se interessa pelo modo como eu lido com tudo isso, como é receber tanto carinho; Ela faz de tudo pra me inserir no "mundo real".
Várias vezes, depois da aula, íamos pra uma cafeteria que tem em frente ao estúdio e passávamos horas conversando sobre assuntos diversos. Sua companhia me agradava. Ela me lembrava muito o Jimin, e talvez fosse esse o motivo pelo qual gostava tanto dela.
Depois de um tempo eu precisei voltar a me dedicar integralmente à minha mixtape, então tive que parar com as aulas, ficando pouco mais de um mês afastado.
Vez ou outra ela me mandava mensagem, o que me deixava feliz do outro lado da tela.
Ela era a única pessoa com quem eu realmente queria conversar.
Teve um dia que estava me sentindo tão solitário, que em meio a uma chuva eu fui até a casa dela, só pra dizer um oi. Claro que ela insistiu pra eu entrasse e tomasse algo quente e me secasse, o que não recusei. Cada minuto com ela era bom.
Cheguei a duvidar da minha opção sexual diversas vezes, mas nunca quis, de fato, tentar algo. Ainda amava o Jimin, e pensar em tentar me relacionar com outra pessoa me dava enjôo.
Já faz tanto tempo... A última vez que o vi e falei com ele foi antes de vir pra cá. Vez ou outra pergunta pro Namjoon sobre ele, e a única coisa que ele me respondia era que ele estava bem, nada  mais. Eu também era muito breve nas mensagens, respondendo apenas pra não se preocupar comigo, que eu estava bem.
Depois de um tempo parei de responder às suas mensagens e as do grupo.Estava voltando a ficar angustiado, queria o tempo todo ter notícias dele, e precisava recomeçar. Então, achei que fosse o melhor a se fazer.
Sem contar que o lance da mixtape estava consumindo um bom tempo do meu dia, então já era difícil naturalmente tentar manter contato com alguém.
E por falar em mixtape, estou feliz com o resultado que estou atingindo. Tem coisas que eu preciso me aprimorar, mas foram letras sinceras e batidas melancólicas que as traduzem. Ao todo, são oito músicas, incluindo uma espécie de intro.
Os produtores disseram que se eu continuar nesse ritmo em Julho será lançada.

Agora voltando pro assunto Jennie, realmente foi uma surpresa pra mim. Depois que me descobri gay, nunca parei pra reparar em meninas, na verdade reparar eu até reparava, mas não despertava algo em mim, até agora.


Notas Finais


Se não for pra fazer fic dramática eu nem escrevo! Brincadeiras a parte, Sorry a demora, mais uma vez, estava enrolada. Enfim, espero que tenham gostado. Amo um drama, uma treta, minha cabeça é mt imaginativa kkkk
É isso gentem, até o próximo
Beijos de luz,
Lare.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...