História You are the light - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Drama, Escolar, Fifith Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 218
Palavras 2.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteii!!!
Boa leitura e desculpem qualquer erro..😘😘😘

Capítulo 5 - Cap 5


POV Lauren 

- Então, precisamos de um tema...O que vocês sugerem? 

Estavamos todos sentados no refeitório na hora do intervalo e as meninas inventaram de uma hora pra outra que iriam fazer uma festa, e pelo que eu estou vendo elas levam isso muito a sério. Eu e Vero estamos totalmente perdida, Camila parecia estar mais por dentro, porém preferia ficar na dela enquanto as outras dividiam as tarefas.

- Podia ser uma festa néon, é um tema fácil - Troy sugeriu, ele era um boyzinho que a Ally estava pegando, parecia legal para mim.

-Todas concordam?-Dinah perguntou e todos assentiram. -Ótimo! Ally e Lucy, vocês cuidam da decoração, Verônica e Lauren, vocês vão ficar encarregadas das bebidas e do som, eu , Mani e a Mila cuidamos do resto. Pede ser?

- Aff! Vou ter que ficar com a Jauregay? - Vero falou revirando os olhos.

- Eu sei que você queria a Lucy, mas eu sou o máximo que você vai conseguir.- Disse na intenção de provoca-lá e deu certo.

- Preferia qualquer um que não fosse você.- Ela rebateu.

- Nossa, já que a Lucy é qualquer uma pra você , acho que vou sair com ela. Ei Lucy, você quer sair comigo?- Verônica e Camila me olhavam sérias, enquanto as outras seguravam a risada. Porém o que era para ser uma brincadeira, acabou se tornando algo mais sério.

Antes que todas nós rissemos da cara de Vero, que já estava vermelha de raiva, ela me acertou um soco fazendo com que eu caísse do banco. Camila levantou, eu pensei que ela iria me ajudar, mas ela apenas foi embora. Cacete, fiz merda! Verônica me levantou pela cola da camiseta, pensei que ela fosse me dar outro soco, mas ela não fez isso, apenas me empurrou.

-Fica  longe dela Michelle. Se você fizer isso mais uma vez, nossa amizade acaba. E eu não  vou  aceitar que você coloque a culpa na bebida denovo.- Depois de dizer isso ela me deu as costas e saiu.

- Eu vou atrás dela! - Lucy levantou.

- Não, deixa que vou. Quem fez a merda fui eu.  Descupem por isso.

Eu fui atrás de Verônica e praticamente tive que rodar aquela escola inteira. A nossa amizade era de anos, já passamos por altos e baixos , mas sempre ficamos juntas no final. Uma vez eu a decepcionei e demorou meses para ela me perdoar, aquela foi a nossa pior briga, pensei que ela nunca olharia na minha cara. Até que eu precisei dela e ela etava lá,  como sempre.

Te achei... Verônica estava sentada na arquibancada do campo de futebol, ela olhava para o céu totalmente perdida em pensamentos. Parecia estar bem mais calma, bom eu espero.

Me aproximei devagar, sem fazer muito barulho, me sentei ao lado dela e não falei nada, Vero me olhou por um segundo e depois voltou a olhar o céu. Acho que eu vou ter que começar essa conversa. 

- Eu nunca vou ficar com a Lucy. Eu só queria te provocar, porque saquei que você gosta dela.

- Não mente pra mim...

- Eu não estou mentindo! Vero, eu te amo e não vou arriscar te perder denovo.- Ela olhou para mim e sorriu,  nesse momento um peso saiu das minhas costas.

- Eu também te amo Jauregui! - Ela me abraçou. - Eu não vou pedir descupas pelo soco.

- Não precisa,  eu mereci.

- Que bom que sabe. Você já foi falar com a Mila? 

- Com a Camila? Não, por quê?

- Sério que você não percebeu?  O quão burra você é?

- Eii! Eu não sou burra, só não entendi o que Camila tem haver com isso.

- Ela também ficou chateada. Ela gosta de você, todo mundo já percebeu.

- O que? Você acha que ela gosta de mim?

- Não só ela, você também está caidinha por ela.- Eu estava surpresa , será que é tão óbvio? 

- Ta tão na cara ?

- Desde o primeiro dia de aula, mas ela não. Ela começou te olhar diferente faz apenas a algumas semanas.

Nossa, como eu não percebi?  Lauren você é tão cega. Se eu soubesse disso eu nunca teria feito essa brincando com a Lucy e Vero. Claro! Agora fazia sentido, por isso que ela não estava rindo, por isso que ela saiu me olhando da quele jeito. Porra Lauren! Sua idiota.

- Eu preciso ir falar com ela. - Me levantei rápidamente, mas parei no último degrau da arquibancada e me virei para Vero.

- Estava pensando em fazer teste para o time. O que acha?

- Acho que não  vai ter jogadoras melhores que a gente. Agora vai se resolver com a garota que você ta afim. - Assenti e sai correndo.

Atravessei o campo e passei pela porta que dava no correndor, faltava 3min para o intervalo acabar, eu precisava correr e foi isso que fiz. Ao contrário de Vero, eu sabia exatamente onde encontra-lá. Quando entrei na sala de ela estava olhando para janela como da primeira vez que a vi, ela tinha uma expressão neutra, parecia estar pensando em algo. 

Assim que ela olhou para mim, meu coração disparou, apesar do olhar raivoso ela estava linda. Seus olhos castanhos que antes não tinha brilho, agora eu conseguia enxergar um pequeno brilho ao fundo. É incrível como ela consegue ser uma adolescente-adulta dentro da sala de aula e fora dela ser uma criança frágil, que precisa de atenção e cuidados. 

- Princesa? 

- Meu nome é Camila e eu não sou nenhuma princesa.- Ela disse brava.

- Você é Camila, a minha princesa.

-Qual foi Lauren? O que você ta querendo?

- Quero te pedir desculpas, sei que você ficou magoada com a brincadeira que fiz com a Vero.

- Não fiquei magoada. Só achei errado o que você fez com ela.

- Já me resolvi com a Vêronica. Agora quero ficar bem com você...- Ela revirou os olhos e fez uma cara de tédio.- Camila eu não tenho o menor interesse na Lucy. Camz eu gosto de você, ainda não percebeu? - Falei um pouco mais baixo a última parte,  mas sabia que ela havia ouvido.

A cara dela agora não era de tédio e nem de raiva , era de surpresa. O brilho no seus olhos tihha aumentado e o sorriso mais bonito que eu já vi surgiu em seu face. Ela estava abrindo a boca para falar algo, mas foi interrompida pelo sinal e pela multidão de gente que entrou dentro da sala. Tive que voltar para o meu lugar, que fica ao lado dala e não na frente. Porém eu queria muito terminar aquela conversa, então peguei um pedaço de folhar do meu caderno e escrevi um bilheten.

" Princesa, estamos bem? Eu queria te fazer um convite."

Dobrei e joguei na mesa dela, não demorou muito para mim receber uma resposta.

"Nunca estivemos mal, Lauren. Que convite?"

Nunca estivemos mal? 2 min atrás ela tava me olhando com fogo nos olhos...

"Quer ser minha acompanhante na festa da Dinah?"

Eu sei que a festa não é um baile que se precise de acompanhente, mas foi isso que eu pensei por agora.

" Eu aceito. Claro, se me der vontade de ir , mas por enquanto essa vontade chegou."

" Não se preocupa, tem muitas coisas para a gente fazer aqui nessa cidade. "

Dessa vez a resposta não chegou, então simplesmente descidi prestar atenção aula.

.                           .                             . 

- Eai, se resolveu com a Cabello? 

Eu e Vero aproveitamos a nossa tarde livre para começar a resolver a nossa parte da festa, as bebidas e o som. A gente costumava ir em muitas festas, mas paramos um pouco depois da minha internação, Vero dizia que era uma atenção que eu deveria evitar. Sabiamos exatamente o que comprar e eu estava considerando até em contratar um Dj e um barman. Já que vamos dar uma festa, tem que ser A FESTA.

- A gente ta bem. Eu à convidei para ir a festa comigo.

- Que festa?

- A nossa festa.- Mesmo ocupada olhando o preço da vodka eu pode ver sua cara de indignação.

- Lauren, você é péssima!- Agora quem fez cara de indignação fui eu.

- O que? Por que?

- É uma festa de adolescentes, e não um baile. Vocês vão estar rodeadas de pessoas , não vão ter um momento a sós e o som alto não vai deixar nem vocês se ouvirem.

- Para onde eu devo leva-lá?- Perguntei realmente querendo uma luz.

- Não sei Jauregay, mas você tem que honrar esse pau que você tem no meio das pernas.

- Cala boca!- Tapei a boca dela com as minhas mãos.- Ta louca dizer isso aqui? 

- Relaxa, ninguém ouviu.- Ela disse e voltou a fazer o orçamento das bebidas. Eu realmente espero que ninguém tenha escutado.

Nós terminamos de ver os preços e eu mandei uma mensagem pra um amigo, ele era um ótimo Dj, então nossa parte já estava pracaticamente certa. Deixei a Vero na casa dela e segui para minha, nem tinha chegado ainda e já estava com preguiça de preparar algo para mim comer. 

Eu morava sozinha, já que minha relação com o meu pai não era muito boa, portanto tive que aprender a me virar sozinha, ele bancava todas as minhas necessidades,  até porque a filha de Mike Jauregui não pode ser vista de qualquer maneira, pois a gente era uma família perfeita. Quando cheguei em frente da minha casa havia um  carro preto com os vidros escurecidos, eu sabia exatamente de quem se tratava e pensei seriamente em acelerar meu carro e sair dali, pois o alarme de perigo havia desparado dentro de mim. Porém não foi isso que eu fiz, estacionei meu carro na garagem, tomei coragem e desci do mesmo, eu nunca demorei tanto para abrir minha porta, assim que entrei em casa vi sua silhueta sentada no meu sofá.

- Não sabia que vinha me visitar hoje.- Acendi a luz e fui até o centro da sala.

- Por mim eu não estaria aqui, acredite.

- Então, por quê veio? - Me sentei no sofá a sua frente.

- Por você foi irresponsável e não compriu com a sua palavra.

- Você está falando do jantar? 

- Claro que sim! Você tinha que estar lá, esse é o acordo. Eu banco seus caprichos e na frente da imprensa você me trata como um pai perfeito. Esse é seu único dever!

- Não! Meu dever é me esforçar nos estudos, para ter um futuro; é cuidar de mim mesma já que isso meu pai não faz. Eu não tenho obrigação nenhuma de posar para foto como uma família feliz.

- Se esforçar nós estudos?!- Ele deu uma forte gargalhada.- Nem isso você faz direito. 

- Como assim? Minhas notas são ótimas. - Aumentei meu tom de voz e me levantei do sofá.

- GRAÇAS A MIM!!- Ele gritou , também se levantando.- Ou você é tão burra, que nunca percebeu que suas provas são diferentes? Mais fáceis.

- O que?  Isso não é verdade, eu estudo, me esforço. EU SOU MELHOR QUE VOCÊ!!

-  VOCÊ NÃO É NADA SEM MIM!- Ele avançou sobre mim e quando fui me afastar acabei caindo  sentada no estofado. -  E se você não fizer o que eu mando, você vai se arrepender. Eu vou parar de bancar seus luxos, aí eu quero ver como você vai se sustentar, você não vai ter dinheiro para comprar UM par de sapatos. Está  avisada!- Depois dessa breve ameaça ele se retirou da minha casa,me deixando sozinha mais uma vez.

Um precipício tinha se aberto sobre os meus pés, Mike não podia ter feito isso comigo, subornar o diretor da escola era demais até para ele.

Quando minha ficha caiu , eu subi as escadas correndo, entrei no meu quarto como um furacão, comecei a revira meu armário a procura das provas do ano passado, eu tremia tanto que era até patético. Finalmente encontrei minhas provas e desci as escadas correndo, peguei a chaves do meu carro e dirigi até a casa de Verônica, sem respeitar nenhum limite de velocidade. Eu precisava saber da verdade o mais rápido possível.

Comecei a bater frenéticamente na porta da Vero , que quando abriu percebeu na hora que algo estava errado.

- O que aconteceu Lauren? - Ela perguntou preocupada.

- Cada a suas provas do ano passado, eu preciso delas.- Eu estava muito nervosa e claro que minha amiga percebeu.

- Se acalma, me diz o que está acontecendo e....

- APENAS ME DÊ AS PROVAS!!  Por favor!- Fechei os olhos respirando fundo,  a última coisa que eu queria era descontar na única pessoa que sempre esteve ao meu lado.

Vero me mandou aguardar, subiu as escadas logo em seguida voltou com as provas na mão.

- Aqui! - Ela me entregou e eu imediatamente me ajoelhei no chão colocando nossas provas uma do lado da outra.

Comecei a análisar cada pergunta de cada prova, meu coração estava disparado, as lágrimas já escorriam sem controle pelo meu rosto, minhas mãos tremiam e eu não sabia o que fazer.

- Mike não podia ter feito isso comigo...- Disse para mim mesma, mas Vero acabou escutando.

- O que ele fez Lauren? 

- Eu pre-preciso ficar sozinha...

Sai da casa de vero ignorando seus chamados, eu precisava ficar sozinha... Não, na verdade eu precisava esquecer, precisava de uma bebida...Das forte.







Notas Finais


Eai, oq acharam????



GENTEEE!!!OLHEM ESSA FIC https://www.spiritfanfiction.com/historia/amizade-colorida-13465355
ELA É MUITO BOA E EU ESTOU AMANDO.
É minha irmã que escreve, as vezes dou uma dica e tals.... Sério a fic é muito fodaaaa!!! Vão lá ler e comentem se gostarem.


E pra quem não sabe eu tenho outra fic

https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-inesperado-12353962
Também é fic Camren , q é super dhr


Bom é isso , até a próximo cap ✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...