1. Spirit Fanfics >
  2. You belong to me - Segunda temporada >
  3. Eternamente grata

História You belong to me - Segunda temporada - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Hello Brasil 💖
Me desculpem pelo sumisso... as coisas aqui estavam meio complicadas e eu não estava conseguindo soltar os capítulos pra vocês....
Boa leitura e até as notas finais 💖

Capítulo 34 - Eternamente grata


Fanfic / Fanfiction You belong to me - Segunda temporada - Capítulo 34 - Eternamente grata

Subimos para o nosso quarto e nos trocamos, depois que estávamos prontos descemos de novo e então Harry pega a chave do carro me fazendo perceber, onde estava o meu carro esse tempo todo? Deixando essa pergunta sem resposta acompanho Harry até o seu carro, Paul devia estar de folga já que não estava nos esperando como sempre.
- Por que não foi hoje pro trabalho? - Pergunto colocando o cinto de segurança. - Pensei que tinha coisas importantes para fazer.
- Nada é mais importante do que o nosso relacionamento baby e também Katherine está com tudo sobre controle, posso ficar aliviado enquanto ela está lá. - Harry diz engatando a ré e abrindo o portão da garagem. - Eu precisava de um dia de folga já que não parei esses 3 dias e aliás precisava recuperar o tempo perdido.
- Obrigado por tirar esse tempo pra nós dois, tenho certeza que vamos aproveitar bem. - Olho sorrindo pra ele.
- Eu andei pensando ontem a noite, você estava falando sério sobre a consulta com o psicólogo? - Harry pergunta sem tirar a atenção do trânsito que já nos cercava.
- Não sei Harry, eu não quero te forçar a nada mas seria bom você tentar se abrir com uma pessoa além de mim já que existem assuntos que você não quer tocar.
- São assuntos delicados que eu estou tentando superar, eu demorei cerca de 3 meses para poder te contar tudo o que aconteceu comigo e nesse tempo você teve muita compreensão e paciência, a única coisa que eu te peço é que você tenha mais um pouco de paciência comigo e por favor não desiste de mim. - Ele diz alternando o seu olhar entre mim e os carros que passavam entre nós.
- Eu não desisti antes Harry e não vai ser agora que eu vou desistir, como eu te disse antes, quando quiser conversar sobre qualquer coisa eu estarei aqui pra te ouvir e tentar te ajudar.
- Você não sabe o quanto isso é importante pra mim.
Sorri e então pego meu celular e envio várias mensagens para Emeraude perguntando como estavam as coisas lá e se a minha mãe tinha voltado a tomar os remédios, com tudo o que aconteceu ontem eu não tinha tido tempo para poder me atualizar sobre o estado da minha mãe e nem de ninguém, nem com Maggie eu falei. Terminei de mandar as mensagens tanto para Em quanto para Maggie e quando menos percebi já estávamos no estacionamento do condomínio estacionando o carro na vaga de Harry.
- Vamo lá? - Harry pergunta já tirando o cinto.
- Vamos, estou morrendo de saudade do meu menininho. - Digo ansioso.
- Seu menininho? - Harry me olha confuso.
- Sim, o Flash ele estava tão bonitinho quando a gente viajou eu nem lembro mais como ele era. - Abro a porta do carro sendo acompanhado por Harry.
Harry estava parado no porta malas do carro esperando que eu chegasse logo a ele, quando eu cheguei ele abre o porta malas e tira de lá uma sacola de presente e depois eu lembro que ele tinha comprado um lindo vestido para a avó dele e sendo assim lhe lanço um sorrisinho. Vamos para dentro do terceiro prédio e entramos no elevador que nos levaria para o 10° andar que era onde ficava localizado o apartamento dela, chegamos lá e Harry toca a campainha e então somos recepcionados por dona Rose que estava com um lindo sorriso de orelha a orelha.
- Vocês voltaram! - Ela diz caminhando lentamente para poder abraçar Harry e logo depois eu. - Pensei que tinham esquecido de mim e do Crosby.
- Claro que não vó, eu disse que nós viriamos e aqui estamos. - Harry diz lhe dando um beijo na testa.
- Quem seria o Crosby dona Rose?
- O seu gatinho, como Harry não me disse o nome dele resolvi lhe dar esse gracioso nome aliás ele me fez uma ótima companhia. - Ela diz sorrindo e nos faz sorrir também. - Vamos entrar, Amanda acabou de fazer o café.
Olho para Harry e ele me lança um sorriso, parece que o nosso plano deu certo e então tomaríamos um café da manhã descente.
- Amanda, coloque mais dois pratos na mesa meus netos vão tomar café com a gente. - Dona Rose diz enquanto se senta na poltrona da sala.
- Antes de tomar café vó, nós trouxessemos um presente pra você.
Harry entrega a sacola para ela que como uma criança abre ansiosamente, quando termina de abrir ela se depara com um vestido florido que tinha diversas pedrinhas nas pétalas de algumas flores, seus olhos brilhavam e então lentamente ela se levanta para poder abraçar Harry e olhando para mim ele me dá o aval para contar a surpresa.
- Queremos que a senhora use esse vestido no nosso casamento dona Rose já que agora eu e Harry estamos noivos.
Ela nos olha com os seus pequenos olhinhos repletos de lágrimas e aos poucos elas começam a escorrer pela sua bochecha, eu me levanto e vou até ela para poder lhe dar um abraço e se juntando a nós Harry abraça sua avó pelo outro lado, ela chorava e agradecia a Deus ao mesmo tempo e ouvindo todo o seu agradecimento eu me emocionava também.
- Todos os dias eu rezava para que Deus pudesse colocar alguém direito na vida do meu neto e foi assim que ele fez, obrigada meu Deus por atender aos meus pedidos, serei eternamente grata a ti.
- Eu que tenho que agradecer a Deus por ele ter colocado Harry e a sua família maravilhosa no meu caminho. - Digo me separando do abraço.
- Dona Rose o café está na mesa. - Aparece uma mulher com mais ou menos uns 38 anos na porta da sala.
- Vamos tomar café, vocês devem estar morrendo de fome não é mesmo?
Sorrimos e a acompanhamos até a mesa onde estava um delicioso café da manhã, ela se senta na cadeira da ponta e eu e Harry nos sentamos um ao lado do outro nas laterais da mesa. Nos servimos e começamos a comer e a conversar ao mesmo tempo, falamos sobre como tinha sido a viagem e as vezes Harry tentava tocar no nome de sua mãe mas a sua avó sempre trocava de assunto a não ser no momento que ela tinha perguntado se ele tinha lhe mandado o beijo e Harry apenas diz que ela tinha mandado outro.
- E quando é a data do casamento? - Dona Rose pergunta alegremente.
- Ainda não sabemos vó, temos muitas coisas para planejar mas não quero perder muito tempo. Só não nos casamos esse ano pois já está no finalzinho e queremos que tudo saia perfeitamente bem organizado. - Harry diz simples.
- Vocês noivaram em Dubai? Deram uma festa para gente que nem conheciam? - Ela pergunta e então eu olho diretamente para Harry.
- Minha mãe estava pensando em um jantar de família no ano novo e então Matthew deu a ideia de oficializarmos o noivado nesse jantar, eu confesso que estava apreensivo em te chamar já que a senhora tem as suas diferenças com a minha mãe. - Harry diz e recebe um olhar singelo de sua avó. - Mas eu pensei bem e quero muito a senhora junto com a gente já que é a matriarca da família.
- Eu e sua mãe somos duas mulheres maduras e acredito que conseguimos passar um tempo juntas sem nos matarmos, pode ter certeza que irei estar lá ao lado de vocês e não acontecerá nenhuma matança nesse jantar. - Dona Rose diz com a sua voz calma.
- Obrigado vó isso vai ser muito importante pra gente e queremos muito a senhora conosco.
Olho para Harry e lhe dou um sorriso agradecido por ele ter feito aquilo, mesmo com as desavenças das duas nós dois amávamos elas e queríamos todos juntos já que era um jantar de família. Passamos grande parte do dia com a dona Rose e brincamos bastante com o flash ou Crosby como era conhecido pela linda senhora, depois de um tempo Harry diz a sua avó que precisavamos ir embora, tínhamos algumas coisas para fazer e isso era realmente verdade.
- Dona Rose o que a senhora acha de ficar mais um tempinho com o Crosby? - Pergunto e logo ela abre um sorriso. - Essa semana eu não vou parar em casa direito e o gatinho precisa de atenção e eu acredito que a senhora tem carinho de sobra para dar.
- Claro que eu fico com o meu bebezinho, eu vou adorar ficar mais um tempo com ele.
- Obrigado por esse lindo favor vó, agora a gente precisa ir mesmo. - Ele abraça ela e da um beijo em seu rosto. - Obrigado por aceitar o convite do nosso jantar de família.
- Tchau dona Rose fica com Deus. - Dou um abraço nela.
- Tchau meninos, agora que vocês mudaram acho que vai ser mais dificil de ver vocês não é mesmo.
- Claro que não, vamos tentar manter mais contato com a senhora dona Rose.
Nos despedimos de novo e então vamos embora para casa, Harry disse que tinha alguns documentos para assinar e também algumas reuniões para marcar já que não queria viajar por esses dias.
- Amor, nós não falamos para a sua mãe que estamos noivos! - Digo espantado.
- Ela já sabe, quando nós estávamos indo embora da casa dela eu disse que minha avó tinha mandado um beijo e depois lhe disse que estava planejando te pedir em casamento.
- Pelo menos ela já sabe. - Digo agora mais aliviado. - Aliás amor, foi linda a sua iniciativa de convidar a sua vó para o jantar.
- Eu decidi fazer isso e agora decidi contar o motivo da briga delas. 


Notas Finais


Até a próxima babys 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...