1. Spirit Fanfics >
  2. You Belong With Me! (HIATUS) >
  3. Alive

História You Belong With Me! (HIATUS) - Capítulo 78


Escrita por: e K_Any


Notas do Autor


AVISO!!

LEIAM AS NOTAS FINAIS, É DE EXTREMA IMPORTÂNCIA!

Capítulo 78 - Alive


—Sinto muito mas nessa vida Huang Zitao não vai deixar de nos pertubar.—Sehun disse e todos, exatamente todos choraram em alívio com a boa notícia, até mesmo Sehun que nem deveria ter feito a cirurgia se pôs a chorar.

       —Aish...—Kyungsoo disse tentando limpar as lágrimas que não deixavam de cair. Yifan estava com os rosto entre as mãos que eram sustentadas por seus cotovelos apoiados nas coxas, este levantou o rosto que se encontrava vermelho por chorar tanto, o Wu nem conseguia ficar de pé.

        —C-como ele está Sehun? —Alguns ali eram amigos do Wu desde o colégio e nunca o viu tão vulnerável assim como se mostrava ser com o Huang. Realmente Huang Zitao, a pessoa que Yifan jurou odiar era a pessoa que si amava verdadeiramente.

      —Bem, vou ser sincero. Quando ele chegou, estava quase sem batimentos e... Céus. —Sehun limpou as lágrimas —Eu não sei explicar como ele sobreviveu depois daquela queda, depois de uma parada cardíaca e ainda aguentar a cirurgia de risco. Ele foi transferido para o quarto, o quadro dele ainda é delicado então decidi induzi-lo a um coma. Ele está fraco, muito fraco então será melhor até o corpo dele voltar a reagir e ele poder respirar sem ajuda de nenhum aparelho.

      —Ele está bem. Você fez bem Sehun, muito bem.—Kyung disse.—Mas tenho que lhe comunicar algo. Irei dar o Tao como morto,... Suspeitamos que não foi um acidente e temos uma suspeita ainda maior mas é notório que queriam ele morto então, para todos, Huang Zitao não resistiu ok?

        —Terei que dá um óbito falso?

      —Não você. Seria suspeito mas será isso e como essa é uma técnica muito fácil e usada a anos por inteligências e pelas forças armadas, não será difícil. Farei uma ligação e logo um médico virá, você a equipe cirúrgica, a equipe da ambulância e todos que viram Huang Zitao assinarão um termo de confidência. Isso tudo será feito dentro da lei então não se preocupem. A parte mais difícil vai ser fingir que ele não está entre nós e por isso iremos contar para Baekhyun, Luhan, Mia, Yiren, Jungha e os pais e parentes próximos do Tao quando ele estiver num lugar seguro.

     —Concordo, é por um bem maior. Mas que lugar seria esse?—Junmyeon questiona.

   —Não poderei dizer até termos tudo sob controle.

      —Kyungsoo têm razão, não sabemos se têm pessoas infiltrados aqui.— Minseok fala.

      —Eu já tenho acesso as câmeras então não se preocupem com isso e também já coloquei policiais na frente do hospital para evitar os repórteres.—Jongdae fala.—Só peço que não demore muito para esclarecer isso, não quero ver os pais do Tao sofrendo e nem a Jung. Isso não é bom pra ela.

  —Eu sei mas teremos que ser fortes, principalmente você Kris, eu sei como é esse sentimento mas vai ficar tudo bem. Vamos fazer o que o Tao pediu, agora não é um ou dois querendo a cabeça daquela pessoa. Ele realmente não sabe com quem mexeu.

    —Vamos deixar pra falar disso depois. Eu poderei ver o Taozin agora?—Yifan questinou.

       —Terá que ser rápido. Me siga.—Sehun fala e Yifan se levanta saindo dali com o Oh, Kyung se afastou para fazer uma ligação.

      —Por quê está acontecendo com a gente de novo?—Chanyeol se perguntou tentando não chorar.

       —Eu sinto que Zitao sabe além, mais do que a pessoa X pensou. E custe o que custar vamos descobrir. —Do fala com ódio.

       —Cade o Kris oppa? O-o Tao oppa ele...—Mia não terminou de falar e começou a chorar. Jongin abraçou a garota que se encontrava aos prantos.

   —O que houve?—Baekhyun perguntou se aproximando com Luhan, Yiren o Jungha.—Por que não respondem? Por que?—Baekhyun começou a chorar.

      —Tudo vai ficar bem Baek.—Luhan disse, este confiava cem por cento em Sehun mesmo sabendo que este e nenhum médico tivesse o poder de decidir o destino de alguém.

        —Mas...

  —Oppa, você têm que ser forte. Você consegue.—Yiren fala tentando passar conforto e nem alarmar mais Jungha que estava abraçada a si.

      —É, o oppa não me deixaria.—Jungha fala.

     —Mas é claro, você acha que o Tao oppa iria deixar o Kris oppa assim tão fácil pra essa horrorosa da Mia? Nem aqui nem na China Jung.—Yiren fala fazendo carinho nos cabelos da amiga.

  —Me respeita.—Mia fala. Os outros observavam com um sorriso contido.

       —Está tudo pronto. Vocês não poderão ficar aqui ok?—Kyung fala.

        —Por quê hyung?

      —É ala cirúrgica Lu, teremos que ficar na sala de espera... vamos.—Kyung olhou de relance para um médico que passava no corredor com uma equipe.

       —T-tá. Cadê o Sehunnie? Eu tô preocupado...

    —Vai ficar tudo bem Lu. Você e Baekhyun parem de chorar se não vão ficar feios.— Junmyeon fala. Logo saem dali. Kyungsoo então segue para o quarto onde Zitao estava. Era um quarto privado que somente o médico responsável e os autorizados poderiam entrar.

      —Kris ele vai ficar bem.—Sehun falava para o amigo que não conseguia parar de chorar em ver Zitao naquele estado.

    —Eu vou fazer da vida desses desgraçados um inferno Taozin, vou terminar o que você começou.—Yifan disse, era notório a raiva e o ódio que sentia mas não daria um passo errado, jamais. Iria ser tão pior quanto Zitao quando o assunto era vingança.

     —Já está tudo pronto. Sairemos pelos fundos.—Kyungsoo disse adentrando ao quarto. Seu coração se apertou quando viu Zitao naquele estado.—Este é Dr. Chang, médico militar e especialista no que eu havia citado. Ele vai se encarregar de tudo e até da causa da morte e também será o médico pessoal dele. Essa equipe levará Tao para o a van, eu irei com ele para o lugar seguro. Já cuidei também do contrato de confidência, faltam apenas vocês para assinar.

       —Vocês?

    —É, você também Kris. Vai ser difícil mas estamos fazendo pelo Tao, apenas por ele e quando tudo isso acabar, terá sido para um bem maior então é melhor colaboramos.

        —Eu sei Kyung. Para onde levará o Taozin?

     —Não poderei dizer, não sei por quanto tempo mas você e os pais dele serão os primeiros a saber. Eu prometo.

    —Cuida bem dele por favor.—Yifan disse levando o olhar para Zitao que estava "apagado".

       —Eu vou. Podem levar ele, a escolta já está aí.—Kyung disse e a equipe assentiu. O dr. Chang estava encareagado de cuidar do Huang. Logo tiraram Zitao daquele quarto, Yifan se sentou na cadeira chorando novamente, aquilo estava sendo doloroso para si.

       —Kris...—Sehun se sentou ao lado do amigo e o abraçou.

      —E-eu já estou indo. Sehun, o doutor está te esperando para terminar logo com isso e Kris, seja forte. Eu sei que você consegue.—Kyung saiu dali, estava prestes a chorar de novo mas tinha que manter o foco.

   [...]

     Em pouquíssimas horas a imprensa estava louca, repórteres corriam de um lado para outro, todos empenhados em saber mais sobre a morte trágica, repórteres estavam já posicionados na frente das casas somente esperando uma oportunidade para arrancar mais informações. Estava uma loucura. A morte foi anunciada horas depois que levaram o corpo para a base, e assim como o combinado, deixaram todos saberem da morte trágica do promotor mais bem sucedido e só ai o caos começou a reinar. Delegacias estavam cheias, era protestos em todas as partes, até presos fizeram quase uma rebelião quando soube da morte de quem havia os colocado ali. A verdade é que Huang Zitao era querido por muitos e agora todos estavam de luto, luto por uma semana inteira, anunciada pela mídia a pedido dos juízes em homenagem a Tao.

    —Está o caos lá fora. O prédio teve que ser fechado. —disse Jongdae fechando as cortinas.


     —O-oppa ele vai ficar bem, não vai? —era de cortar o coração ver sua pequena Jungha tão vulnerável e triste. Caminhou até ela e a abraçou apertado, como se fosse a proteger de tudo e de todos. Deixou um selar em seus cabelos a confortando.

     — Você pode ser forte por ele hum? Ele vai ficar bem baixinha. Acredite, tudo isso é necessário para que possamos pegar o suspeito, quem quer que seja deve estar comemorado agora em meio a tudo isso, mas ele não sabe que estamos a um passo a frente. Veja essa notícia por um lado bom, poderemos ajudar seu oppa preferido. —brincou tentando parecer meio enciumado por sua fedelha gostar mais do promotor do que de si. Era o que pensava. E a Kim sorriu sem mostrar os dentes.

   —O oppa ficaria feliz em saber que tantas pessoas estão de luto. É um pouco estranho falar isso porque luto não é uma coisa boa vista aos meus olhos, mas ver que muitos gostam dele e estão fazendo tudo isso... ele é mesmo muito importante. Se estivesse acordado se orgulharia dessa atenção toda. —suspirou a Kim voltando a deitar a cabeça do ombro do irmão.

      — Precisamos ir agora Jung... vista isso, está frio lá fora. —pegou o sobretudo, a pequena mala e outras coisas mais antes de sair com dificuldade do prédio.

A maioria já estavam na casa de Suho como o combinado. Menos Yixing e Jongin. Pelo menos até o momento, a essa altura já sabiam do ocorrido.


     —A notícia está se alastrando como fogo. Isso é ótimo. —disse Minseok abraçando a Jung. Todos estavam tristes, mas essa em especial foi uma das mais atingidas.

      — Quase não conseguir sair, a base está uma loucura. Não posso demorar aqui. —disse Kyungsoo adentrando a casa rapidamente. Estava devidamente fardado.

    —O que aconteceu hyung? Ele está bem? —O Do apenas assentiu. Não podia falar muito. —Ok, quase todos aqui, passarei um comunicado oficial.

    —Estamos atrasados? Como ele está? —Jongin que adentrou a casa apressado perguntou. Yixing vinha logo atrás. —assim que a missão foi concluída vinhemos. —dava para notar, ainda estavam armados e com poucas vestimentas.

     — Irei dá um comunicado agora. —Kyungsoo repetiu e se aproximaram. Deixou um selar no pescoço do Do e ficou ao seu lado enquanto Lay foi confortar Suho.

    —Primeiro comunicado oficial: Huang Zitao será velado amanhã às 4PM. Segundo comunicado: Promotoria, órgãos superiores, Interpol, forças armadas, bases policiais estão convocados para o velório particular.

 
   Terceiro e último, familiares e amigos próximos que estão cientes do acontecimento, sabendo a verdadeira história terá que se submeter a um fingimento em frente a imprensa amanhã que estará presente no velório falso. —Do suspirou. Não queria enganar e fazer todos acreditarem do que estavam vendo mas era necessário para a segurança de todos ali. —Vocês terão que fazer isso por ele okay? —olhou para as meninas. Todos já estavam cientes disso. —Pedi para buscarem os pais de Tao. Falei o suficiente para deixa-los calmos.

      — Você está prestes a explodir...


    —Não sei como não explodir, é muita coisa pra processar. Tudo virou de cabeça pra baixo em poucas horas. —fala Kyungsoo logo recebendo ligações. —Tenho que ir agora.

 
    — O que faremos agora? Eu não sei o que fazer e nem como agir. —confessou Baekhyun aéreo. Tudo estava acontecendo novamente, e ele só lembrava de coisas ruins.

    — Não tem muito o que fazer agora. As forças armadas está investigando, a equipe do Chen está fazendo buscas no rio, espero que achem o resto do carro. Agora eu tenho mesmo que ir, preciso descobrir uma coisa.

    —Sobre o tal arquivo? Não acho que será fácil... —Kris diz e Do o olha. —É muita coisa pra assimilar. Foque no mais importante agora e mande todos a procura do carro citado. A essa altura já devem ter o destruído. Procure em oficinas, ferro velho, em todos os lugares. Se não falarem você sabe o que fazer. —diz friamente. —Eu não posso fazer nada que pareça suspeito.


    —Tudo bem, manteremos contato. Mas não faça nada estúpido Yifan, não sabemos se Kwon está tramando mais alguma coisa. Luhan e Baekhyun, vocês vão ficar longe disso e vão apenas ficar de luto falsamente. Meninas, depois de amanhã vocês irão para o colégio, e já sabem. Terão seguranças por todas as partes, não vou arriscar. Chen, preciso de todas as informações que Tao compartilhou com você. —Kyungsoo sabia bem mater a pose.

 
    —Ok. Jung, você vai ficar aqui por uns dias para a sua segurança tudo bem? —olhou nos olhos tristes da Kim.

 
     —Tudo bem, mas tome cuidado lá. Não quero perder mais ninguém...


    —Você não perdeu, ele vai acordar. E eu sei me cuidar ao contrário de você, então não me faça vir aqui. —brincou, mas estava temeroso. Tinha que voltar para a delegacia, Minseok tinha que voltar pra Jtbc e a Jung não podia ficar sozinha, por isso Junmyeon se dispôs a ficar com a Kim.

     —Então não vou me cuidar...


    —Não torne as coisas mais difíceis pirralha, eu vou vir quando puder tudo bem? —Todos olhavam para ambos agora

     — Urrum. Se não puder pelo menos me ligue. Promete? Tem que prometer, se não eu raspo a sua cabeça. —ameaçou. Logo prometeram de dedinho e tudo, deixou um selar no rosto ds irmã, um em Xiumin, nas gêmeas e saiu com Kyungsoo.

    —Admiro essa profissionslidade do Soo hyung. Olha como ele está agindo...

   —É o trabalho dele afinal Bae. Mas o que iremos fazer agora?

   —Montar uma estratégia. Kyungsoo está ocupado lidando com o caso assim como Jongdae, todos estão surtando pela "morte" de Tao, causando uma bagunça em todos os lugares, nem os policias estão conseguindo os conter. —Jongin propõe tão sério quanto Do. Nessas horas ele sabia ser muito mais profissional.

 
     —Vamos sair então oppas, a única coisa que devemos fazer é fingir e nada mais. —fala Jungha sem ânimo. Não é como se precisasse, já estava triste mesmo, pelo menos colaboraria nisso em frente as câmeras amanhã.

 
   —Tudo bem, vocês podem subir e ficar no primeiro quarto a esquerda. —disse Junmyeon. —descansa um pouco.


    —Fazeremos com que aconteca. —diz Mia. —Boa sorte.

    —Coitadas. É melhor mesmo que não saiba de nada que será falado aqui. —Luhan fala. —Pode começar.

      — Vocês querem mesmo participar?


    —Queremos Yeol, sinto que preciso ficar por dentro.

 
     —Tudo bem. Kris, você sabe de alguma coisa que nos ajude agora, alguma pista, algo que pode ter levado a cometerem isso.


    —Tudo que Chanyeol e eu sabemos é que as coisas começaram a acontecer depois que Taozi conversou com o Kwon. Estávamos trabalhando juntos, acho que por ele ficar tão cismado com o filho da puta que decidiu o investigar. Na verdade alguma coisa não estava certo, eu suspeitei mas não perguntei nada já que era trabalho dele. Acontece que algo que descobriu ligava o kwon a suas outras investigações. Meio que ajudamos ele a se aprofundar nesse caso.


   —Sim, tinha que resolver umas coisas com Chanyeol e Zitao insistiu em ajudar, acabou que ele foi bem a fundo nas investigações. Nunca pensei que meu primo seria capaz de tal coisa por ambição.

 
    —Creio que não é só por ambição Chanyeol. Isso passou dos limites, ele quer muito mais. Os caso das garotas desaparecidas está tudo relacionado, eu não sei, mas ele quer fazer algo grandioso. Não é atoa que até pessoas mandaram para vigiar a Jung. Chen notou isso dias atrás... talvez ele queira sequestrar-la, ou tenha mudado o plano já que claramente Tao interferiu no plano.

      —Que horror! Não estamos mesmo seguros.

  —Não mesmo Xiumin. Se notarem que estamos fazendo alguma coisa suspeita não sei qual será a próxima ação deles, e muito menos qual de nós a vítima.

    —Taozi citou no áudio que além do carro estar o seguindo, ele tinha algo importante que não poderia cair em mãos erradas, se contasse seria arriscado. Talvez porque se não fossemos nós que tivesse encontrado a mensagem, a essa altura seria tarde demais.

    — Por isso ele se jogou, para a nossa sorte e dor dele. —suspirou Sehun.

   — Certo. Você tem alguma idéia de onde ele possa ter escondido a prova?


    —Não faço idéia. Taozi é muito imprevisível.

 
   —Tente se lembrar... é importante. —pediu Lay. Sabia o estado do Wu, mas não podia ficar atrasando a investigação. Já estavam ali então nada de moleza.


     —As câmeras! Min, você ficou com o Chen por um tempo, sabe de alguma coisa?


     —Hum... —tentou se lembrar. — Jung estava com ele quando depois souberam do acidente na avenida. Eles estavam vindo na mesma direção, Dae precisava passar na delegacia antes, mas ai tudo virou uma bagunça depois. Esperem aí... —Xiumin se afastou e ligou para Chen, enquanto isso os outros discutiam sobre a tal estratégia. —Chen mandou as gravações da câmera de segurança da avenida principal. Aqui, olhem. —se aproximaram de Kai Yixing e Yifan.

   —Ele estava voltando de algum lugar como tudo indica.

 
 —Sim. Dae citou que ele iria passar na delegacia para entregar umas provas do interesse dele e Do, depois iria ao tribunal.

 
   —De fato Zitao tem uma bomba escondida. Mas aonde?

 
    —Deixe-me ver os vídeos novamente. —pediu Yifan pegando logo seu celular, ligando para alguém vir a casa de Suho. Se estivesse mesmo certo, saberia onde encontrar a tal prova.


     —Para quem ligou?


  —Logo verão. Se eu estiver certo, hoje eu consigo a prova.


     —Sabe que não pode sair. Estão de olho...


   —Acontece que se for o mesmo o lugar que estou pensando, só eu tenho acesso, ou tinha... É bem a cara do Tao. —Yifan se permitiu sorri por um momento, Zitao era mesmo perfeito para si.

   —Se ele sorriu é porque finalmente temos alguma coisa. Só espero que esteja certo.

   Ficaram ali planejando algumas coisas, até anoitecer.

    — Bom, enquanto a pessoa misteriosa não chega eu vou levar as gêmeas para casa. —disse Xiumin se levantando.

 
     —Já vai?

 
    —Sim, tenho que passar em casa, na jtbc, na delegacia e depois eu volto pra ver Jung. Qualquer coisa me liguem.

 
   —Vamos também, Baek precisa descansar. Hoje foi um dia cheio. Amanhã nos vemos no velório falso.


   —Fico triste com isso, os pais de Tao ter que fingir desespero e tristeza, mesmo a situação nos levando a isso, porém ainda sim é triste. Todos acham que ele morreu e vão enterrar um caixão vazio. —Baekhyun falou chororo.

    —É necessário Baek, não queríamos que fosse assim, mas as circunstâncias são outras. —falou Chanyeol.

     —Aliás, ficaremos fingindo por uma semana. Pelo menos não suspeitarao de nada por estarmos de "luto", só assim para agirmos. —Sehun fala e o Byun assente.

     Minutos depois Minseok saiu com as gêmeas, Sehun foi para casa com Luhan, ficaria com o chinês nessa noite. Chanyeol também saiu com Baekhyun. Ficaram apenas os cinco, uma delas dormia no primeiro quarto a esquerda.

          —Eles chegaram. —proferiu.

 
      —Eles? —assim que perguntaram os Kim adentraram a casa de Junmyeon.

 
          —Jin, Namjoon? O que fazem aqui?


      —Horas, vinhemos porque eu Kim Seokjin vou matar o desgraçado de frigideirada quando descobrir quem é o filho de quenga que causou isso.—Jin, o agressor dos agressores em horas vagas chorava aos soluços. —Eu soube pelos noticiários... Você deve estar arrasado Kris. —Falou chororo indo abraçando Yifan tão apertado que o Wu sentiu seus ossos deslocarem. —Por que com ele? Em quem eu vou bater depois de você? Com quem irei gritar ou falar mal dos outros? Pior, quem vai comprar frigideiras a prova de balas e depois estraga-la sem querer? Eu nem bati nele por ser tão teimoso. —nesse nível a camisa de Yifan estava encharcada. Ele apenas retribuiu o abraço, era engraçado ver o jeito como Jin tratava Zitao. Sempre foram dois doidos.


      —Não se preocupe comigo.


     —Como não moleque?! O Zitao se foi e você está só o bagaço. Não quero ver você depressivo.

 
   —Não vou ficar... Você ainda vai ter que resolver muita coisa com ele. —falou e ambos o olharam desconfiados.

     — O que quer dizer? Ya! Seu vagabundo! —deu um soco no braço de Yifan aliviado. —Agora entendi porque. Nam e eu temos que bancar a egípcia por causas maiores né? Céus onde é que Zitao se meteu pra chegar a esse extremo? —Já entendendo tudo a única coisa que podia fazer no momento era disparar perguntas –que talvez não seriam respondidas– uma atrás da outra.

    — Para a sua segurança e a de ssu marido, vamos fingir que vocês não sabem de nada.

 
      —Só preciso saber de uma coisa antes...

     —Ele irá ficar bem Jin. —Kris respondeu baixo dessa vez.
     —Mas do que precisa saber Kris, pra nos chamar a essa hora?

    —Por acaso Taozin sabe da cobertura no Palace?

       —Não me lembro se citei algo...

      —Nam por favor, tenta lembrar. Isso depende sa sua resposta.—Yifan pediu, Namjoom sabia o quanto o Huang era e é importante para o Wu e se o bem de Zitao e de todos dependessem disso, não pouparia esforços para lembrar dos mínimos detalhes que envolvessem Zitao.

     —Calma deixe-me organizar os pensamentos. A única e última vez que fui no Palace e ele estava junto comigo foi aquele dia que ele roubou seu celular e mentiu dizendo ser seu namorado.

    —Conversou mais alguma coisa com ele naquele dia?

      —Pouco. Eu só fiquei super surpreso por ele, a pessoa que você mais odiava ser seu namorado. Lembrei, quando chegamos acabei citando que você tinha um apê lá e bem, ele disse que sabia.

      —Eu me lembro que messe dia você surtou, no outro dia surtou também e depois surtou de novo. Não vejo a hora dele está aqui pra mim bater nele e ver você perdendo a paciência.—Jin citou sorrindo em meio as lágrimas e Namjoon o abraçou.

        —Logo estará Jin. Eu tenho que ir. Só você mesmo Zitao...—Yifan fala não acreditando na audácia do Huang.
         —Bom vamos indo também. Logo ele trará o que sei lá vocês precisam. Até amanhã. —se despedem e vão embora.
     —Estou em uma pilha de nervos. —lay proferiu massageando as têmporas. —Quando vamos ter paz?!

 —Quando descobrirmos porque ele está fazendo isso e com quem mais ele está trabalhando. Algo me diz que tem outras pessoas que nos conhece no meio. Vou ver o Soo, se cuide. Amanhã cedo finalizamos tudo.

          —Certo. Qualquer novidade me liga.
    [...]

      Yifan foi para casa assim que saiu da casa de Junmyeon e Lay,precisava colocar as ideias no lugar e pensar calmamente. Estava prestes a explodir de tanta dor de cabeça. Nunca havia chorado tanto quanto hoje mais cedo, ficou desesperado ao ponto de surtar, não conseguiria seguir se Zitao tivesse partido. E agora que estava fora de risco fazeria de tudo para encontrar todos os envolvidos, o erro de todos foi mexer logo com quem ele mais amava, e nessa madrugada estava disposto a revirar a cobertura toda se fosse preciso, mas só sairia de lá com a prova que quase provocou a morte do noivo. Era impossível dormir, então esperou as horas se passarem para assim sair.

    Como havia previsto, não teria muita gente circulando no prédio aquela madrugada. Pegou o elevador e foi para o último andar. Assim que adentrou, não soube o porque, mas as catanas em destaque lhe chamou a atenção. Ele mesmo as colocou ali, mas agora pareciam misteriosas ao seus olhos. Fazia um tempo que não pisava ali, e parando para olhar ao redor, tudo silencioso, permitiu-se respirar com mais calma, e assim que fez, sentiu um aroma que só si conhecia, e buscando mais do perfume, se aproximou das catanas em destaque. Não tinha mais dúvidas, Tao esteve ali. E procurou minuciosamente em cada Katana, até parar em uma favorita, esta tinha toda a base negra, assim como a proteção e nesta, estava gravado a imagem de um dragão chinês com detalhes em vermelho. Yifan sorriu a tirou do apoio logo tirando a proteção vendo a lâmina impecável, a qual tinha alguns caracteres gravados. O Wu a observou muito bem, na base havia uma peça que poderia ser removível, o que não era em uma espada comum e por este fato esta era a sua preferida pois ali poderia guardar uma adaga e usá-la caso estivesse em um confronto de espadachins. Yifan sorriu a abrindo aquele pequeno compartimento e tirou a adaga de dentro, pelo menos achava ser a adaga mas era apenas a base desta já que ali, no lugar que deveria está a lâmina, estava um micro pen drive com as iniciais PBKC.

   —PBKC?—O Wu se questinou ajeitando a Kanata novamente.—PBKC, o que poderia ser? Pensa Yifan, pensa.— Ah eu não acredito, encontrei...—Yifan sorriu, houvera achado o que Zitao queria que achasse.—Vou fazer bom uso disso Taozin, e como vou.



        



[Continua]


Notas Finais


Bonzuor, boa tarde e boa nigth leitoras e leitores.
C e eu (K) viemos aqui para lhes informar que modificaremos essa fic por vários motivos. Pensamos muito e hoje chegamos a uma conclusão. Amamos essa fic e não queremos excluí-la, porém estamos insatisfeitas com o desenvolvimento. Não sabemos se vocês estão gostando do desenvolvimento, do enredo e etc. Estamos inseguras também, fugimos do enredo e adicionamos muitas coisas sem um certo planejamento. Queremos fazer tudo certo agora, tudo com calma. Queremos trazer algo do agrado de vocês e do nosso também.
Espero que entendam, vocês notarão as mudanças no futuro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...