História You Born To Be My Ômega - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Eu Devia Ta Dormindo, Hoseok!alfa, Jikook, Jimin Bem Possessivo, Jimin!alfa, Jin!ômega, Jungkook!ômega, Namjin, Namjoon!alfa, Taehyung!ômega, Tem Palavrão Pra Caralho, Yoongi!beta
Visualizações 298
Palavras 2.441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Misticismo, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ai que saudade que eu tava daqui galeris, quem é vivo sempre aparece não é mesmo?

Não vou enrolar muito dando desculpas, mas minha escola entrou de greve mês passado e quando as aulas voltaram eu fiquei abarrotada de coisa pra fazer além de ter que correr atrás de nota. Estou no terceiro ano do ensino médio então já viu né, é tudo corrido

Mas a boa (e preocupante) notícia é que entraram de greve de novo por tempo indeterminado kkkkkkk então é esperado que eu tenha mais tempo disponível agora.

Enfim, é isso
Boa leitura <3

Capítulo 9 - Como a felicidade vai e não volta


Fanfic / Fanfiction You Born To Be My Ômega - Capítulo 9 - Como a felicidade vai e não volta

- Jungkook, por que você não vai falar com ele? Você está apertando esse croissant desde que sentou na mesa. Se ele não fosse um alimento, provavelmente sagraria. Para com isso menino. 

- Eu não quero Jin... Já passei vergonha demais por hoje. 

Agora vocês me perguntam, "o que porras está acontecendo?" Só vou responder o seguinte: estou com vontade de cavar um buraco no chão e enfiar minha cabeça dentro, pra ver se consigo me esconder dos problemas. Só me falta a pá. 

Estou sentadinho aqui com o tio Jin na cozinha, vendo ele comer os croissants parcialmente queimados. Eu comeria também, mas esmagar eles com a mão e ver eles se espatifarem é bem mais legal, melhor que terapia de raiva, recomendo. Se bem que socar o carão daquele encosto de alfa seria bem mais satisfatório, mas já que ele está me ignorando, essa iguaria francesa me faz o favor. 

Parei de espatifar o último croissant do prato, passando a comer as migalhas. Estão vendo esses farelinhos? São a representação perfeita da minha vergonha na cara, essa eu não tenho mais. Falei que esmaguei esse negócio queimado de raiva mas na verdade é de desespero mesmo. 


Desespero por que? 


Eu fiz a maior burrada da minha vida. 


/Flashback para a galerinha entender modo ligado/


- Pois você vai continuar aguentando. E eu não quero saber de nenhuma mocréia cheirando meu alfa, e se eu quiser sair com o Yugyeom eu vou, e vai ser por experiência. Só para provar a mim mesmo que nenhum alfa me deixa como você. - Gente, olha a merda que eu fui falar, e agora? 

Eu senti Jimin travar, só com a respiração acelerada em meu pescoço. É agora que ele me joga pela janela me chamando de doido, isso se eu não me jogar primeiro.

- Repete. - se já não bastasse a situação que eu mesmo me coloquei, Jimin resolveu levantar o rosto, com os olhos brilhando em seus tons únicos de roxo como nunca e me deixando todo coisado, tipo, com um cortador de grama passeando pelo meu estômago sacou? Se eu não tivesse morrendo de vergonha e de medo da reação do abóbora ambulante, eu diria até que a criatura estava... Feliz?

- R-repetir o que? - EU ESTOU DE VOLTA BRASIL! Falei o que era para falar de verdade. Deu pra entender? Meu controle voltou caralho, ninguém me segura.

- Do quê me chamou? - abóbora ambulante meu querido, 'tá surdo? Mas assim, só acho que não é isso que ele queria ouvir.


Espera aí só um minuto galera, deixa eu rever tudo que falei até agora. Quer dizer, o quê o satanás mandou eu falar. 

Porque eu estava claramente sendo possuído por uma força maligna ali atrás.

Ok, vamos lá. 

Primeiro eu falei um monte de merda, e ele também. Depois eu lembro dele ficar com o olho dessa cor mesmo que está me encarando agora como se fosse arrancar um pedaço de mim e colocar na estante de enfeite; aí ele ficou malucão de crack e disse que ia me colocar em um pote... 

O que eu acho meio impossível de acontecer, porque talvez eu seja claustrofóbico, não gosto de lugares pequenos, fica para a próxima. 

Enfim, agora buguei porque só lembro de dizer que sairia com o Yugyeom se quisesse e acho que chamei alguém de mocréia porque cheirou meu alfa, é uma puta mesmo. 


... 


Eita cuzão. 


- Vai continuar fazendo a sonsa, Jungkook-ah? - eu acho que deixei muito na cara que havia sacado as parada do que ele estava falando, minha cara devia estar com uma linda e bela expressão de "carai viado, acho que fudeu". - Repete o que disse pra mim. - nervosismo o nome né? Olha o buraco que eu fui me enfiar. 

- Repito sim, claro. - dei meu melhor sorriso da falsidade mas a vontade mesmo era de jogar ele longe, menino abusado. - Disse que vou sair com o Yugyeom. 

Ai como eu adoro provocar. O sorriso do coitado murchou na hora, ai que dó. Ok, o sorriso morreu e fiquei feliz, mas a cara de morte que ele me deu me fez perder três pregas do cu. 

- Jungkook, me desculpa mas não dá mais. Eu vou ter que fazer o quê pra você admitir logo que eu sou o seu alfa? - e com isso ele SIMPLESMENTE COLOCOU A MÃO POR DEBAIXO DAS MINHAS COXAS, aguentando meu peso com esses braços do caralho, E ME JOGOU NA CAMA. 


EU VOU SER ESTUPRADO. 


Adeus virgindade, adeus pureza, adeus casar como uma pessoa de Deus. 


A mas eu vou fugir sim! Tentei me virar de bruços para levantar e meter o Dashi Run com as pernas para correr até a Jamaica, mas Jimin se projetou em cima de mim antes que eu me virasse, segurando meus pulsos acima da minha cabeça. Eu estou tão nervoso que acho que vou vomitar meu estômago. 

- MEU CU, VAI COM CALMA QUE EU SOU DELICADO. - falei sem pensar, porcaria. Estou na base do desespero. 

- Que gritaria é essa aí em cima? - é o tio Jin, melhor pessoa do planeta que nasceu para me tirar dessa furada. 

E eu achei que com isso Jimin ia sair de cima de mim né, vai que o Jin abre a porta do nada e pega a gente desse jeito, não estamos em uma posição muito agradável. 


Tudo ilusão da minha mente. 


- Não vai ser uma interrupção dessa que vai me impedir. - como é que é Faro. 

E PRA QUÊ RESPIRAR PELA BOCA QUANDO  SE TEM OUTRA BOCA TAPANDO A SUA NÃO É MESMO? "Ah Jungkook mas dá para respirar pelo nariz, menino burro". Nesse momento eu perdi a capacidade até de mover os pulmões - mesmo que isso seja algo involuntário, mas não vem ao caso. 

Claro que minha reação seria me livrar das suas mãos nos meus pulsos antes do encostar de lábios se aprofundar né, para que eu pudesse bater nele até 2037. E eu consegui mesmo me soltar, olha que milagre. Deus está do meu lado. 

Mas foi ele pedir passagem com a língua que eu senti o cortador de grama virar um robô exterminador de estômagos. 

Só sei que o controle que recuperei foi para Jamaica no meu lugar e eu só me deixei levar. O que é um peido pra quem já está cagado não é?

E eu cedi a passagem da sua língua, me fazendo arfar quando a dele encontrou a minha. 

Eu também pensei que seria aquele beijo todo foguento, digno de cinema fazendo até estalo. 

Mas Jimin estava sendo extremamente carinhoso, explorando minha boca com calma, levando uma das mãos até a minha cintura, fazendo um carinho ali. Eu estava sendo possuído de novo e a prova disso foi que levei minhas mãos até os cabelos do ruivo, os puxando de leve. 

Caralho mermão, não é que o abóbora beija bem mesmo.

Não que eu seja experiente, só beijei uma vez na minha vida pra não querer nunca mais. Não foi uma experiência muito legal, eu fiquei mais perdido que a minha vó em loja de crochê. Foi cheio de baba, o cara queria me engolir e eu era todo noob, sem saber como proceder. Talvez seja por isso que aquele meu namoro de um mês não deu certo haha rindo de nervoso. 

Mas dessa vez não, eu soube exatamente o que fazer enquanto Jimin me guiava. 

E estava tudo as mil maravilhas, até eu escutar a porta sendo aberta. Parei o que eu estava fazendo numa velocidade de fazer o flash comer poeira, vendo Jin parado no batente da porta, com uma das sobrancelhas arqueada. Ai Jesus, pegos no pulo a gente. 

- Seus escandalosos. Achei que tinha alguém morrendo. - aí ele saiu. 

COMO ASSIM, CADÊ OS GRITOS? VAI SAIR ASSIM MESMO E ME DEIXAR AQUI COM ESSE COMEDOR DE CU E SUGADOR DE LÍNGUA EM CIMA DE MIM? O Jin acabou de perder o posto de melhor pessoa. 

Vamos fingir que eu nunca correspondi a esse beijo e que eu também não me afetei com o sorriso que o Jimin me deu depois que o Jin saiu do quarto. 

- Licença, ar quero tomar eu. - é o Yoda quem está me possuindo, matei a charada, só pode ser isso. Eu quero correr até a cozinha, encher um copo de água e me jogar lá dentro pra me deixar afogar. 

- Tudo bem. - e ele saiu de cima de mim mesmo, achei que seria mais difícil. Meu cu agradece. 

Mas menina, foi ele me liberar daquele sufoco que eu saí correndo igual o Cascão corre de chuveiro. Tudo bem que agora não adianta mais, na verdade eu nem sei porquê estou correndo, foi só um beijo né? 



SÓ UM BEIJO É O HULK DE ROSA, EU 'TÔ TREMELICANDO ATÉ AGORA MERMÃO, TU É DOIDO QUE EU FICO NAQUELE QUARTO, vai que ele me tira as pregas do cu mesmo.

Nossa, a hora que o Taehyung souber disso ele vai botar um ovo. Espera, por que eu estou pensando nessa criatura? MINHA MENTE VAI SAIR DE ÓRBITA. Eu não estou bem não, vou ter que fazer uns exames. 

Eu vou correr pra casa do Taehyung, é isso, aqui não é seguro não. Agora é só eu descer as escadas certinho e não cair. 

Beleza, é isso aí, desce degrau por degrau Jungkook, você está indo bem. 

Escada descida com sucesso, 'congratuleichons'. 

Olha lá a porta, que linda. A saída para a minha felicidade galera, estou emocionado. A abri como um gordinho abre sua marmita de feijoada, coisa melhor não tem. 


A mas a felicidade de pobre dura muito pouco mesmo. 


E eu achando que o quê eu iria encontrar seriam os raios de sol na minha pele de bebê cuidada pelos cremes da Johnson's Lotions, doce ilusão. 

Seulgi - aquela mesma professora de química do inferno, e também a mesma ser humana que adora dar uma fungada nos cangotes alheios -, estava do lado de fora da porta, com a mão direita fechada em punho, como se estivesse prestes a bater na porta. 

O diabo resolveu me visitar mais cedo, olha que surpresa. 

- Jeon? - não, não, sou a Britney Spears. - Uau, não esperava te encontrar por aqui. É a casa do Jimin não é? - não, aqui é a casa do Padre Fábio de Melo e não é permitido a entrada de animais. 

- Ah sim, é sim. Professora Seulgi não é? - a gente tem que fazer a sonsa. 

- Somente Seulgi fora da escola, por favor. - e sorriu. E "filha do Satan" também serve fora da escola pra você? - eu só vim devolver as chaves do carro do Jimin, você pode entregar para ele e dizer que amanhã venho buscar de novo? 

Espera aí, como? Ela só pode estar de brincadeira não é? O Jimin nunca que ia emprestar o carrinho precioso dele pra alguém, ele não me deixa nem RESPIRAR perto do carro. 

Ela contorceu um pouco o corpo, tirando alguma coisa da bolsa. E para minha infelicidade, eram realmente as chaves do carro do Jimin. Como eu sabia? Tinha a porra de um chaveiro de Hora de Aventura nas chaves, o mesmo chaveiro que eu dei pra ele uns anos atrás.

- Diz pra ele que eu venho aqui amanhã de noite para acertar as contas também, não quero deixar nada mal resolvido. Agora eu tenho que ir, obrigada desde já. - e me entregou a chave, dando as costas para começar a caminhar com aqueles cabelos cor de menstruação balançando. 


ESPERA SÓ UM POUCO QUE EU NÃO ENTENDI FOI NADA. 

COMO ASSIM ELA ESTAVA COM O CARRO DO JIMIN? É POR ISSO QUE ELE ME TROUXE A PÉ DA ESCOLA? POR QUE O CARRO ESTAVA COM ESSA TOMATE PODRE?! Eu não acredito. E que papo é esse de "amanhã de noite eu venho pra acertar as contas"? QUE CONTAS?! E POR QUE DE NOITE?! 

Será que o Jin sabe que Jimin trazes prostitutas para essa humilde residência? SERÁ QUE ELE PAGOU ELA COM O CARRO? 

- Jungkook? - falando no DIABO DO CARALHO QUE FAZ PROGRAMA COM AS PROFESSORAS FORMADAS EM MOCREIOLOGIA, Jimin descia as escadas com a maior cara de inocente. 

Eu só fechei a porta como se ela fosse a própria Seulgi ali e fiz ela bater com um estrondo, e acho que não fiquei louco em achar que ela rachou. 


- Caralho Jungkook, quebra a porta mesmo. 


- Eu vou é quebrar sua cara, seu babaca galinha! Toma essa merda também. - fiz questão de jogar as chaves na cara dele e saí bufando para a cozinha, peguei o celular do bolso e liguei para o Yugyeom, confirmando o encontro para amanhã. 

Finalizei a ligação e me virei para sair dali depois que tomei quase 2 litros de água para ver se me acalmava. Mas Jimin estava parado na porta com uma cara nada boa. 


- Jungkook, o quê-


- NADA, NÃO ACONTECEU NADA. Cala a boca que eu não quero ouvir sua voz. Na verdade, não quero saber mais de você! Será que pode dar licença? Eu tenho que pensar em que roupa vou sair com meu Yug amanhã. 


/Flashback modo desligado por motivos de vergonha do meu exagero/


E foi isso. Depois disso eu saí da cozinha sem olhar para trás e fiquei trancado no quarto do Jin. Só saí de lá quando o próprio Jin disse estar preocupado comigo porque eu não havia comido nada desde que cheguei da escola e me chamou para comer. 

E agora estamos aqui, comigo amassando os croissants ao invés de estar os comendo. 

Talvez eu tenha exagerado em falar com o Jimin daquele jeito, agora ele está me ignorando. Também, não é para menos, eu taquei a chave com toda força na cara dele, deve ter doído. 

- Você sabe que uma hora vai ter que falar com ele não sabe? Sua mãe me disse que Jimin teria que te levar onde você quisesse ir, caso saísse. Ou seja, quem vai te levar para se encontrar com o Yugyeom amanhã é o Jimin. 

- O QUÊ?! - porra, minha mãe só me fode. - eu vou a pé, não tem problema. 

- Hu hum. - o ômega mais velho fez um sinal de "não" com a cabeça. - Ou sai com o Jimin, ou não sai. Ordens da sua mãe. 

- Santo pau alado. - acho que vou cancelar galera. E não vai ser o encontro não, quero cancelar minha vida. 


- Sabe o que eu acho disso tudo? 


- O que? 


- Vai dar merda. 


Não discordo. 




Notas Finais


Ihihi me deixem saber de que lado vocês estão, coloquem aí #TeamAbobora para Jimin e #TeamKookie para o Jungkook, quero saber o que estão achando dessa marmelada toda Kkkkk

Ah, o próximo capítulo será narrado pelo Jimin ❣❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...