1. Spirit Fanfics >
  2. You Can't Hold My Heart >
  3. Capítulo 4

História You Can't Hold My Heart - Capítulo 4


Escrita por: SkyBlack2021

Notas do Autor


Aproveitem o cap 😘😘

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction You Can't Hold My Heart - Capítulo 4 - Capítulo 4

- Vocês se beijaram mesmo naquele dia? - indagou Minhyuk.

Já tinham se passado dois meses do incidente que ocasionou o beijo de Jooheon e I.M e o ômega só teve coragem de contar agora.

- Foi mas eu não sei porque eu fiz isso. - disse Jooheon bagunçando seus cabelos.

- Vai ver era uma coisa que você já queria fazer a muito tempo. - disse Hyungwon.

- A única coisa que eu sei é que eu tô ficando maluco por causa daquele alfa idiota. - disse o mais novo entre os três.

- Mas me diz, ele beija bem? - indagou Minhyuk e Jooheon sorriu bobo passando seu polegar em seus lábios.

- Beija e como. - disse o acastanhado distraído se lembrando da sensação dos lábios de I.M nos seus.

- É, ele gosta dele. - resmungou Hyungwon.

- Não gosto não. - retrucou Jooheon.

- Gosta sim. - disse o mais alto.

- Você também não pode falar de nada Won, como foi dormir abraçadinho com o Wonho, ele é bem fortinho né? - indagou Minhyuk sorrindo sapeca.

- Aí é mas isso não vem ao caso e eu não gostei nenhum um pouco de dormir abraçado com ele. - disse o acastanhado.

- Vou deixar vocês se alfinetando aí porque eu tenho que sair. - disse Minhyuk se levantando.

- Depois daquilo você não sai sozinho nunca mais Lee Minhyuk. - disse Jooheon cruzando seus braços.

- Podemos saber onde o senhor vai? - indagou Hyungwon.

- Aish eu vou na consulta junto com o Shownu e passear um pouco, mais tranquilos? - indagou o loiro e os mais novos assentiram.

- Juízo hein. - disse Jooheon e o mais velho entre os três resmungou subindo as escadas para ir se arrumar.

- Acha que ele está gostando do Shownu? - indagou Hyungwon.

- Não só acho como tenho certeza. - disse Jooheon.

- Você conhece o Shownu melhor do que eu, ele é uma boa pessoa? - indagou o mais velho.

- É um dos alfas mais respeitosos que eu já conheci. - disse o mais novo.

- Só espero que ele seja bom pro nosso hyung. - disse o acastanhado.

- Eu também, ele merece ser feliz. - disse o ômega.

~•~♦️~•~

Minhyuk terminou de se arrumar e ouviu a buzina do carro de Shownu do lado de fora.

Se despediu dos ômegas na sala e entrou no carro de Shownu.

- Oi. - disse o loiro sorrindo e deixando um beijinho na bochecha do moreno.

- Oi como você tá? - indagou deixando também um beijinho na bochecha gordinha do ômega.

- Tô bem e você? - indagou o menor e o alfa deu partida no carro.

- Bem e obrigado pelo almoço, você é um cozinheiro de mão cheia. - disse Shownu e Minhyuk sorriu bobo.

- Obrigado e fico feliz em ouvir isso. - disse o loiro.

Foram até o hospital e logo foram chamados.

Mark e Minhyuk já se conheciam da época da faculdade e eram amigos desde essa época e o ômega ficou muito feliz em ser encarregado do filhotinho do amigo.

- Vamos ouvir o coraçãozinho? - indagou Mark e Minhyuk e Shownu assentiram.

Então o barulhinho do coração do bebê foi como um som mágico para Minhyuk que não conseguia parar de sorrir mas era preocupante para Shownu.

- É normal ser assim Mark? - indagou Shownu.

- É sim. - disse Minhyuk sorrindo bobo.

- O coração dos fetos é mais acelerado mesmo. - disse Mark.

Shownu suspirou aliviado e Minhyuk riu baixinho.

- Bom o bebê está bem, o desenvolvimento está perfeito, já está começando a ficar gordinho e isso é muito bom. - disse Mark passando com o aparelho de ultrassom na barriga já grandinha de Minhyuk.

Shownu suspirou aliviado e Minhyuk sorriu.

Era como se o alfa fosse mesmo o pai de seu filhote e como o ômega queria que fosse.

- Já dá pra ver o sexo? - indagou Minhyuk curioso.

- Já sim, querem mesmo saber agora? - indagou o Tuan.

Minhyuk olhou para Shownu e o maior deu de ombros.

- Se você quiser eu quero. - disse o alfa fazendo o loiro sorrir.

- Então queremos sim. - disse o ômega.

- Então vamos ver. - disse Mark.

O bebê estava quietinho e Mark conseguiu ver claramente o que era.

- Meus parabéns é um menininho. - disse o acastanhado e os dois sorriram.

Logo Mark deu um papel para Minhyuk se limpar e marcou a próxima consulta.

Minhyuk estava se apaixonando mesmo por Shownu.

Ele parecia um pai preocupado e carinhoso perguntando tudo sobre o bebê.

Shownu decidiu levar Minhyuk em um parque de diversões não muito longe dali para o ômega espairecer um pouco.

Não foram em nenhum daqueles brinquedos malucos é lógico mas foram naqueles em que ganham prêmios.

Shownu ganhou um ursinho de pelúcia para Minhyuk que comparou o alfa ao mesmo.

Shownu observou encantado Minhyuk comendo algodão doce rosa vestindo um moletom da mesma cor, parecia uma bolinha fofa com aquela barriguinha.

O ômega era coisa mais linda e preciosa que o alfa já tinha visto.

É, tinha se apaixonado pelo doidinho.

- O que foi? - indagou Minhyuk confuso.

- O que? - indagou Shownu.

- Você tá me olhando a uns cinco minutos. - disse o loiro.

- Desculpa. - disse o alfa sorrindo envergonhado.

- Tá chateado porque eu não te dei um pedaço né? Toma pode pegar. - disse o loiro tirando um pouco do algodão doce e estendendo na direção do alfa.

- Não pode comer. - disse o moreno.

- Come logo isso Son Shownu. - disse Minhyuk fingindo estar bravo e o maior sorriu pegando o doce. - Muito bem.

~•~♦️~•~

Hyungwon ouviu a campainha tocar e abriu a porta encontrando Wonho parado ali com um buquê de rosas vermelhas nas mãos, suas favoritas.

- O que faz aqui essa hora? - indagou o acastanhado cruzando os braços e se apoiando no batente da porta.

- Ah eu vim me redimir. - disse Wonho.

- Pelo o que? - indagou o ômega.

- Pelo susto de dois meses atrás que você levou de manhã e ah são pra você. - disse o maior entregando as rosas para o mais novo.

- Obrigado e como sabia que eram as minhas favoritas? - indagou Hyungwon deixando o alfa entrar e colocando as flores bonitas em um vaso com água.

- Jooheon e Minhyuk me ajudaram nisso. - disse o moreno e o ômega praguejou baixinho.

Ainda iria estrangular aqueles dois.

- Então você tá praticamente me chamando pra um encontro pra se redimir pelo susto que eu levei naquele sábado de manhã a dois meses atrás? - indagou o Chae.

- Tô e aí você vai? - indagou Wonho esperançoso e Hyungwon fez um carinha fofa de pensativo.

- Já que você insiste eu vou sim. - disse o ômega fazendo o mais velho sorrir. - Só vou me arrumar rapidinho e já venho.

- Não precisa se produzir pra mim, você já é lindo Won. - disse Wonho e Hyungwon sentiu suas bochechas queimarem.

- Eu vou me produzir pra mim e eu sei que sou lindo tá. - resmungou o Chae e o Lee riu baixinho.

Hyungwon sorriu bobo assim que saiu da sala e entrou no quarto de Jooheon batendo na porta antes.

- Quem era? - indagou Jooheon pausando o filme que estava vendo.

- Wonho, vamos sair não me espera acordado. - disse Hyungwon.

- Usa camisinha pelo amor de Deus, já basta o Minhyuk grávido nessa casa. - disse o mais novo e o acastanhado sorriu.

- Você sabe que eu não sou louco a esse ponto. - disse Hyungwon.

- Seja gentil com ele hein. - disse Jooheon.

- Tá. - disse o mais velho fechando a porta.

Logo os dois estavam no restaurante chique e era incrível como Wonho conseguia fazer Hyungwon rir tão fácil.

Hyungwon amava o jeito brincalhão de Wonho e o alfa amava o jeitinho estressadinho e engraçado do ômega.

- Acha que pode me dar uma chance? - indagou o moreno.

- Se você souber insistir direito. - disse o ômega.

- Então eu vou fazer o meu melhor. - disse o alfa sorrindo e o Chae fez o mesmo.

- Te desejo sorte então Lee Wonho. - disse Hyungwon.

Os dois se aproximaram e juntaram seus lábios em um beijo afoito, só estavam separados pela mesa do restaurante.

O alfa pediu passagem com a língua e o ômega concedeu mas precisavam de mais.

Tinham criado uma amizade forte naqueles dois meses e tinham um fogo grande também, tinham se apaixonado e se escolhido.

Wonho pagou a conta e dirigiram até a casa do moreno.

O moreno ficou aliviado por todos os funcionários terem ido embora naquele horário.

Foi beijando o ômega até o andar de cima e jogou o acastanhado na cama, indo para seu pescoço amorenado e o marcando.

Hyungwon mordeu seu lábio inferior ao apertar a ereção grande entre as pernas do alfa.

Ajudou o alfa a retirar o cinto e a blusa de botões e passou as mãos delicadas pelo peitoral grande e largo do alfa, que beijou as mãozinhas ali.

O alfa desceu os beijos para o baixo ventre do ômega e começou a trabalhar na entrada do menor que gemeu sôfrego e manhoso e fez um carinho nos fios negros do alfa.

Logo Wonho pegou a camisinha na gaveta da mesinha de cabeceira ao lado da cama e a abriu.

- Tem certeza disso não é? - indagou e o ômega deixou um beijinho em seus lábios cheinhos.

- Tenho e a gente já esperou demais por isso. - disse o acastanhado.

Wonho deixou um beijo na testa coberta pela franja castanha e empurrou o membro grande e grosso para a entrada apertada e virgem.

Hyungwon mordeu os lábios com força e segurou os ombros do alfa, doía mas do que imaginou.

- Calma vai passar. - disse o alfa tentando relaxar o ômega com beijos no pescoço.

Logo o mais novo se acostumou e o alfa começou os movimentos.

Hyungwon arranhou as costas largas e malhadas de Wonho com as unhas curtas e apertou seus ombros.

Fizeram praticamente pelo quarto do alfa todo.

Nesse momento Hyungwon sentava com força e prática no membro grosso do Lee.

Arranhava seu peitoral e gominhos marcados e seus cheiros e gemidos tomavam conta do quarto todo.

Hyungwon se apoiou nas pernas do alfa e o maior acolheu o membro do menor com a mão grande e forte, estimulando ainda mais o ômega.

Os gemidos já saiam sem controle nenhum da boca carnuda do Chae que tinha seu ponto sensível surrado pelo alfa que sabia bem onde acertar e o fazer sentir mais prazer.

O alfa apertava forte a cintura do acastanhado, o mais novo mal tinha perdido a virgindade e já sabia como lhe enlouquecer.

O ômega se apoiou no peito grande do alfa e já sentia seu sexto orgasmo vindo.

- Wonho-ssi... - gemeu manhoso, estava tão sensível.

- Vem pra mim de novo bebê... - disse Wonho com a voz rouca.

Então os dois vieram em jatos fortes e Hyungwon desabou no peito do alfa que o abraçou e acariciou seus fios castanhos suados.

O Chae saiu do colo do Lee que jogou a camisinha fora e vestiu a cueca, dando uma de suas blusas para o ômega vestir.

A blusa ficou grande em Hyungwon, batendo em seus joelhos praticamente e o acastanhado vestiu sua box.

Trocaram a roupa de cama e se deitaram.

- Machuquei você? - indagou Wonho acariciando a cintura de Hyungwon.

- Não, você foi muito bom comigo. - disse o mais novo.

- Que bom e já estava na hora não é mesmo Chae Hyungwon? Vinte e cinco anos já. - disse o Lee sorrindo.

- Não enche e eu queria que fosse com a pessoa certa. - disse o acastanhado.

- E eu sou a pessoa certa? - indagou Wonho.

- É você é sim convencido. - disse Hyungwon.

~•~♦️~•~

Jooheon subiu para o seu quarto depois de jantar já que ficou sozinho em casa e ouviu o toque do seu notebook.

Viu o número de I.M na tela e atendeu se sentando na cama com o notebook no colo.

- Nossa me atendeu no terceiro toque Honey. - disse o alfa sorrindo.

- Não enche, eu tô sem ninguém pra conversar por isso atendi. - disse o ômega se deitando na cama.

- Quer desperdiçar seu tempo comigo então? - indagou o moreno e Jooheon bufou.

- É o que temos pra hoje né. - disse o mais novo fazendo o alfa sorrir e o acastanhado fez o mesmo.

A culpa não era de Jooheon se I.M tinha um sorriso lindo.

- Por que me ligou? - indagou o menor curioso.

- Bom eu tava sem nada pra fazer e pelo visto os casalzinhos saíram e ficamos só nós dois aqui, então eu queria conversar um pouquinho com o meu pãozinho de mel. - disse I.M e Jooheon sentiu suas bochechas queimarem.

- Você deveria parar com esses apelidinhos bestas sabia? - indagou o Lee.

- Por que se você gosta? - indagou o moreno sorrindo relaxado.

- Não gosto não! - protestou o ômega.

- Ah e como gosta, tá até vermelhinho. - disse o maior e o mais novo tampou suas bochechas fazendo o mais velho rir.

- Se você não parar com essa palhaçada eu vou desligar agora. - ameaçou o menor.

- Você quem manda e iria ser muito chato se eu não pudesse conversar com você Jooheon. - disse o moreno.

Jooheon odiava a forma como do nada I.M começou a mexer consigo e o pior é que gostava.

O ômega se distraiu com a clavícula bonita e marcada de Changkyun, o maxilar marcado, sobrancelhas escuras, cabelo longo e a incrível forma como conseguia arrancar sorrisos de si tão fácil.

- Você fica uma graçinha quando sorri Jooheon. - disse I.M.

- Não fico não e para com isso. - disse Jooheon.

- Parar de fazer o que? - indagou o moreno confuso.

- De mexer de um jeito bom comigo. - disse o acastanhado.

- Então o meu plano de estar conquistando você está funcionando. - disse I.M.

- Não está não. - disse Jooheon.


Notas Finais


Espero q tenham gostado 😉😃
Até o próximo cap ☺️🤗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...