1. Spirit Fanfics >
  2. You change everything >
  3. Dez coisas

História You change everything - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


boa leitura ✨


espero que goste;)

Capítulo 35 - Dez coisas


Fanfic / Fanfiction You change everything - Capítulo 35 - Dez coisas

  FINN WOLFHARD

Cheguei em casa animado, corri para um banho de água quente, estava frio. Vesti uma camisa listrada de cores vermelho, preto e branco. Uma calça clara e um tênis branco, desci as escadas e minha mãe já estava colocando os pratos na mesa.

- mãe - disse me aproximando

- sim querido?

- pode colocar mais um prato 

- por que?- perguntou.

 Estava presta a respondê-la quando a campainha tocou.

- EU ATENDO - disse correndo até a porta. Ao abrir dei de cara com Jack

- oi - disse ao me ver 

- eai - sorri 

- bela camisa - disse apontando para mim

- belo suéter - respondi - vem, entra - dei espaço para ele passar.

  notei que ele estava um pouco sem graça, ele segurava seu braço e estava bem quieto, tentei faze-lo ficar mais tranquilo.

- mãe, esse é Jack - disse o empurrando para perto dela

- prazer, Helena - disse dando um abraço nele - mãe desse bonitão aqui, e daquele ali também - disse olhando para Nick, que descia as escadas 

- prazer..- disse se afastando 

- feliz em te conhecer, Finn fala o tempo todo de você, e muito bem - disse sorrindo 

- ei, esse é o namoradinho do Finn?- Nick disse descendo as escadas 

- ignora ele - sussurrei em seu ouvido - bom, esse é Nick, meu irmão babaca mais velho

- e bonito também - veio até nós - prazer - esticou a mão - Jack né?

- isso - aceitou o aperto - Jack Dylan Grazer

- você é da família Grazer?- perguntou

- oque tem a ver?- perguntei

- é simplesmente a família mais famosa da faculdade. Todo mundo os conhecem lá 

- é - Jack respondeu - meu pai faz doações pra lá todo mês

- viu - Nick disse - bom, seja bem vindo cara. Aqui não é uma mansão mas pode tratar como se fosse sua casa 

- obrigada - Jack sorriu 

- BOA NOITE FAMÍLIA!- Kevin, meu primo, disse abrindo a porta - feliz aniversário primão!- me deu um abraço - oi tia - deu abraço em minha mãe 

- e eu cara?- Nick perguntou 

- ué, você está aqui cara? Quanto tempo em - disse o cumprimentando 

- e você? - olhou para Jack 

- eu sou amigo do Finn, prazer - disse

- aah, você que é o menino do drive in?- perguntou 

- acho que sim - sorriu de canto 

- Finn falou muito de você. Mas pelo menos falou bem né - riu 

- Kevin!- meu pai disse entrando na cozinha - como está sua mãe?

- está ótima. Só não veio hoje por conta dos remédios, está cansada - disse abraçando meu pai 

- pai, esse é o Jack. Jack, esse é meu pai 

- então você é o famoso Jack né?- meu pai disse - meu nome é Eric, fique a vontade

- obrigada - respondeu.


  JACK D. GRAZER

A família de finn foi bem educada comigo, eles são bem animados também. Nos sentamos para jantar, Helena fez uma comida maravilhosa, nunca vi algo tão bom quando aquilo. Achei estranho, Emily não havia vindo; será que Finn não chamou ela?

 Bom, durante o jantar, Eric fazia algumas piadas, contava sobre a infância do Finn, foi tudo tranquilo.

- e então, depois disso ele nunca mais quis andar de cavalo - dizia rindo

- verdade - finn concordou - eu odeio andar de cavalo até hoje - sussurrou em meu ouvido

- então quer dizer que vocês tem uma fazenda aqui por perto?- perguntei 

- bom, não é totalmente nossa. Era do meu tio avó, e depois que ele morreu, a dona foi uma prima minha de 2° grau. - Helena disse - mas ela não liga pra isso, então quem vai lá é a gente.

- passávamos todos os aniversários de Nick lá, mas depois que ele cresceu e se mudou, não fomos lá a um bom tempo - Finn disse.

- quer comer mais Jack?- sua perguntou 

- não, obrigada Sra. Wolfhard. Estava ótimo!- disse me levantando e levando o prato até a pia 

- querido, não precisa lavar os pratos não. Pode deixar, você é a visita, não precisa disso - ela disse ao me ver ligar a torneira

- visita não, já podemos considera-lo da família - Nick disse 

 Fomos todos para a sala, estávamos conversando quando a porta abriu e uma garota entrou apressada.

- oi gente, boa noite - tirou seu casaco - desculpa não der chegado mais cedo, o trabalho acabou mais tarde do que pensei - fechou a porta - oi amor - deu um beijo em Finn, na qual pareceu nervoso ao a ver entrar.

- ah oi Emily - Sra. Wolfhard disse- está com fome meu bem?

- não obrigada - se aproximou - boa noite gente - se sentou ao lado de finn - ah, oi Jack

- oi - respondi no mesmo tom

- não sabia que viria. Pensei que era um jantar só com pessoas especiais.

 Notei que Finn olhou para ela, acho que percebeu oque disse e tentou concertar

- quer dizer, claro que você veio não é Jack. Vocês são amigos né - deu um sorriso falso

- isso mesmo - Finn concordou - Jack é especial, é meu amigo. 

- pessoal, olha a torta - Helena disse entrando na sala e colocando a torta em cima da mesa 

- é de que?- o primo de Finn, Kevin, perguntou 

- cereja - ela respondeu 

- torta de cereja é perfeito


   •narradora•

Enquanto comiam, conversavam sobre tudo e Eric acabou mencionando sobre seu trabalho.

- é..Helena trabalha em um restaurante mas o salário é pouco para sustentar a casa. Ainda mais agora que estou desempregado - disse enquanto comia

- o senhor trabalhava em que?- Jack perguntou 

- trabalhava como arquiteto. Me formei em engenharia também, mas até agora nada de trabalho.

- olha, meu pai é dono de uma empresa que mexe com isso. Casas e coisas do tipo, ele viajou na semana passada para procurar novos funcionários e não achou nada. Temos vagas, posso indica-lo para ele - Jack sugeriu 

- oque? É sério?- Sr. Grazer perguntou surpreso - isso seria ótimo!

- só tem um problema. Os cargos são para trabalhos de entrega e formação - disse

- não se preocupe. Eu faço de tudo, desde projetos para construções, até limpeza. Se puder me indicar a seu pai, vou ficar muito feliz 

- claro, vou fazer isso - respondeu

- muito obrigada. Qualquer coisa que precisar, pode contar conosco - Helena disse agradecida..

- bom, já que todos estamos aqui... Filho, quero te dar isso - Eric disse tirando uma caixinha de seu bolso e colocando em cima da mesa de centro

- oque é isso?- finn perguntou - AI MEU DEUS!- disse sorrindo - pai, como?!

- ah, eu e sua mãe estamos juntando um dinheirinho antes de sermos demitidos - disse

- eu ganhei um carro!- Finn disse mostrando a chave 

- só cuidado para não bater, você é péssimo para dirigir - eu disse é Nick concordou 

- ele bateu o carro do papai umas três vezes 

- tudo bem, tudo bem.. minha vez - Emily disse se levantando - espera espera - abriu sua bolsa e puxou uma caixinha roxa - pronto, pode abrir.

- oque comprou?- Finn perguntou desembrulhando o presente.

Ao ver oque ganhou, ficou um pouco sem graça.

- uau, um colar- disse - muito... Muito bonito, Emily

- eu sei - a garota disse animada - e ele tem a letra do meu nome, pra você lembrar sempre de mim - deu um beijo no garoto

- nossa muito legal Emily, lindo presente - Nick disse impaciente - bom, esse é meu presente irmão - disse dando outra caixa a Finn.

  O garoto abriu com esperança de ser algo melhor do que aquele colar imbecil de Emily. 

- você realmente me conhece cara- disse - aqui está uma belíssima e incrível camiseta da minha banda favorita - disse mostrando a blusa a todos - obrigada cara - abraçou o irmão mais velho 

- tudo bem, todos já demos nossos presentes. - Eric disse - e o seu Jack?

- ah, claro - o garoto disse abrindo sua bolsa - aqui Finn - deu a caixa na mão do menino

- se a caixa já é bonita, imagino que oque tem dentro é mais - disse desfazendo o laço com a fita.

  Ao abrir a caixa e ver seu presente, um sorriso cresceu em seu rosto, um sorriso genuíno e inocente. Junto do presente, havia um pequeno bilhete.

- olhe nos olhos, o amor está nos olhos - Finn leu baixo. Tão baixo que ninguém ali na sala havia ouvido. 

 Ele olhou para Jack e murmurou dizendo "deixa comigo". As pessoas na sala não entendiam nada, principalmente Emily, que queria saber o por que dos garotos estarem conversando entre si.

- então, oque ganhou Finn? Mostra pra gente - disse 

- ah, claro..- tirou a touca e mostrou a todos - é aquela touca que eu disse que queria a muito tempo

- a do dinossauro?- Kevin perguntou

- essa mesma - respondeu 

- nossa, você falava tanto dela - riu - ela é realmente bonita.

- e também de uma marca ótima - disse balançando a cabeça - obrigada Grazer - sorriu pra Jack.


 algumas horas mais tarde...

Todos estavam juntos conversando, a família de Finn tratou muito bem Jack, eles o adoraram! Uma das pessoas que mais conversou com ele, foi Nick.

- mas então Jack - Nick disse - você gosta de fazer oque?

- ah.. - Finn disse de boca cheia - ele tem um cana...- foi interrompido por Jack, que beliscou o garoto embaixo da mesa 

- ahahahahah, Ai Finn, você é tão engraçado - disfarçou e olhou sério para o garoto - mas enfim, eu não faço quase nada. Passo o dia no meu quarto, lendo alguma coisa, ou vendo um filme.

Nick continuou a falar, mas Jack não ouvia, pois estava distraído com Finn. 

  Após tê-lo biliscado, o mesmo puxou sua mão, e então começaram a brincar com as mãos. Jack entrelaçou seus dedos nos de Finn, eles sorriam, aquele momento parecia apenas deles, era como se não houvesse ninguém lá. 

  Emily tentou não se importar mais no fundo estava furiosa e só queria separa-los

  

 FINN WOLFHARD

aquela noite havia sido inesquecível, Jack parecia ter gostado dos meus pais, e até de meu primo. Estávamos na cozinha conversando, enquanto Nick ajudava minha mãe a lavar os pratos do jantar, quando seu celular tocou.

- espera só um minutinho..- disse se levantando e atendendo o celular.

 Ele foi para sala conversar no telefone, enquanto Emily estava sentada no canto. Fui até lá e me agachei para falar com ela.

- eai - disse e ela me olhou 

- oi - respondeu secamente 

- está tudo bem? Oque foi?

- tudo, TUDO bem, não está não. Você passou a noite toda falando com Jack, quase não falou comigo. E quando coloquei seu braço em meu ombro, você tirou - disse em tom de voz um tanto quanto baixo

- me desculpa, não sabia que havia te deixado assim...

- está tudo bem. - respirou fundo - é seu aniversário, aproveite o resto da noite - sorriu me dando um beijo na bochecha 

- Finn.. - Jack disse se aproximando- eu acho que já vou

- ah claro, eu te levo - me levantei 

- não, não precisa

- oque é isto, eu insisto - sorri 

- tudo bem então - abriu a porta. 

  Fomos até a frente de minha casa, ele ficou esperando enquanto eu tirava o carro da garagem.


   JACK D. GRAZER

Estava encostado no muro esperando Finn, quando Emily se aproximou, me olhou com uma cara horrível, me olhou de cima a baixo, tentei ignorar mas ela me secava com os olhos, e só parou quando Finn tirou o carro.

- então, vamos?- disse abrindo a porta 

- claro. - respondi 

- Finn, você não pode me dar uma carona para casa?- Emily perguntou indo até ele 

- desculpa Emily, o caminho para casa do Jack não passa nem perto da sua rua. Depois eu te levo - disse 

  Estava prestes a entrar no carro, mas não podia ir ser falar algo pra ela.

- Emily..- disse e ela olhou para trás - você é uma garota de sorte - ela sorriu - Finn realmente sabe como deixar as pessoas sem fôlego.

  Ao dizer aquelas palavras, me virei e entrei no carro. Pelo retrovisor, vi a expressão dela. Era tudo que eu precisava para encerrar minha noite. Suponho que ele não tenha ouvido oque disse, mas também não precisa saber, não é?

 No meio do caminho, notei que ele me olhava diferente, achei até estranho. 

- oque foi?- perguntei

- nada, por que?

- está me olhando assim... Eu fico nervosos - disse e ele riu

- é que você é... 

- eu sou..?- perguntei esperando sua resposta.

 Ele ficou em silêncio por alguns segundos, e riu bobo

- não é nada - mantia a visão para frente.

 

Depois de alguns minutos, parou em frente a minha casa. Tirei o cinto de segurança e desci, logo ele fez o mesmo e me acompanhou até a porta.

- oque achou do jantar?- perguntou com as mãos no bolso

- foi legal, seus pais são incríveis, e seu irmão também - sorri de canto - obrigada por hoje

- não tem de que. Você fez toda a diferença - após dizer isso, ficamos alguns segundos em silêncio, ele me olhava como se eu fosse a coisas mais preciosa do mundo, não nego que não o olhei da mesma maneira. - bom, acho que já deve entrar

- é... Boa noite - disse estendendo a mão para um aperto.

 Pensando que ele aceitaria, fez ao contrário, me puxou para um abraço. Um abraço quente e confortável, senti seu perfume doce, na qual não esquecerei facilmente. 

 Nos afastamos e eu abri a porta, estava quase entrando para dentro quando me lembrei de...

- ah, estava quase me esquecendo!- fui correndo até ele, que estava prestes a ir embora - esqueci de te dar isso mais cedo..- tirei uma carta do bolso - aqui está 

- oque é isso?- perguntou olhando o papel na frente e atrás 

- leia quando estiver confortável - dei um leve sorriso - Boa noite Finn

- boa noite, Jack.

 entrei dentro de minha casa e fiquei o olhando pela janela, ele ficou olhando a carta por alguns segundos mas logo colocou no bolso e entrou no carro, assim ligando o mesmo e indo embora. 

  Fui até meu quarto, e me deitei na cama. Eu estava tão feliz, me sentia tão bem. Naquela noite, fui dormir melhor do que nunca.

 

  FINN WOLFHARD

Estava ansioso para ler aquilo, por que será que ele não se lembrou de me entregar a carta quando estávamos todos na sala?

  no meio do caminho fiquei pensando muito, notei que estava me sentindo completo, em paz com tudo. Era uma sensação que não tinha a muito tempo, e isso era tão bom. Quando cheguei em casa, Emily já havia ido embora então guardei o carro novamente e entrei. Meus pais já haviam ido dormir e Nick estava sentado na sala com Kevin.

- ei cara, quer ver um filme com a gente?- perguntaram ao me ver entrar 

- não, valeu. Acho que vou dormir afinal, tenho trabalho amanhã - disse - boa noite.

 Subi as escadas e fechei a porta do meu quarto, tirei meus tênis e me deitei na cama, estava prestes a dormir até me lembrar da carta, então a tirei do bolso e a abri.

     

    𝒅𝒆𝒛 𝒄𝒐𝒊𝒔𝒂𝒔 𝒒𝒖𝒆 𝒆𝒖 𝒐𝒅𝒆𝒊𝒐 𝒆𝒎 𝒗𝒐𝒄ê

1- eu odeio o jeito em que meche nos seus cabelos quando estamos conversando 

2- eu odeio quando me olha, e me cala apenas com os brilhos dos seus olhos 

3- eu odeio quando você lê minha mente, apenas com gestos 

4- eu odeio, ODEIO, quando me diz que sou bonito e que me acha incrível

5- eu odeio o modo em que toca meu rosto, e me faz sentir sensações inexplicáveis

6- eu odeio quando me faz rir nas situações mais sérias 

7- eu odeio quando você tem razão

8- eu odeio quando seguro em suas mãos, e você me olha como se eu fosse a coisas mais especial para você

9- eu odeio quanto te abraço, e preciso soltar 

10- eu odeio, odeio o modo que me fascina com seu sorriso genuíno.

   Eu odeio você Wolfhard





Notas Finais


Essa fanfic está sendo inspirada por 2 filmes com algumas referências de outros.

--> como eu era antes de você
--> a cinco passos de você
--> me chame pelo seu nome
--> a culpa é das estrelas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...