História You change everything -Malec (clace,sizzy) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Asmodeus, Céline Herondale, Church, Clary Fairchild (Clary Fray), Hodge Starkweather, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jem Carstairs, Jocelyn Fairchild, Lady Camille Belcourt, Lilith, Magnus Bane, Maryse Lightwood, Meliorn, Personagens Originais, Raphael Santiago, Robert Lightwood, Sebastian Verlac, Simon Lewis, Stephen Herondale, Tessa Gray, Valentim Morgenstern
Tags As Crônicas De Bane, Instrumentos Mortais, Malec, Shadowhunters
Visualizações 80
Palavras 3.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiiiii tudo booom?

Então povo foi mal ter demorado tanto sei isso tá chato mais eu estou com MUITOS problemas!!! Mas não vamos falar disso agora

sobre o título....... bom to sem criatividade mas só pra vcs entenderem a primeira parte faz referencia ao proximo.....e é alguém fala essa frase de um modo diferente e completo né

bjs boa leituraa

Capítulo 14 - Você sabe o que é um 6....?Um encontro de verdade?! (Pt.2)


Fanfic / Fanfiction You change everything -Malec (clace,sizzy) - Capítulo 14 - Você sabe o que é um 6....?Um encontro de verdade?! (Pt.2)

 Foi dando graças ao anjo pela minha vaga ser no lado D que é o de trás e não teria ninguém para ver o Mags saindo comigo e mesmo assim nós mantivemos as janelas fechadas até chegarmos a um condomínio moderno até um pouco parecido com o do Magnus 
-- Quando eu falei de um tempo pra nós dois comermos e conversarmos eu falei pensando no meu apartamento, que tal?! -- falei sorrindo e estacionando o carro 
-- Gostei da ideia! -- falou e me beijou-- Amei na verdade! -- falou e começou a encher o meu rosto de beijos até chegar na minha boca e toma-lá em um beijo que pode ser chamado de louco ou até mesmo sedento 
O beijo durou tanto tempo  que quando nós nos separamos nossas bocas estavam inchadas e vermelhas Magnus passou o dedo indicador nos  meus lábios e sorriu os acariciando
Quando ele ia se aproximar para dar início a outro beijo mesmo parecendo estupidez da minha parte eu me afastei 
-- O que foi?-- ele me me perguntou com um semblante triste 
-- Calma amor!-- peguei o rosto delicado de Magnus e acariciei-- Não fica triste tá só vamos subir e lá encima você vai poder me beijar a vontade!-- falei sorrindo e o fazendo sorrir também 
-- Só beijar?-- perguntou malicioso 
-- Vamos subir e aí você descobre!-- falei com o mesmo ton de malícia que ele e sai do carro peguei as coisas que estavam no banco de trás e outras que estavam no porta malas 
Magnus estava ao meu lado e era notável a diferença das nossas roupas, claro afinal de contas ele é professor e eu aluno e mesmo tendo roupas sociais não costumo usar com frequência, mais a diferença foi mais notável quando eu e Magnus ouvimos o nome do mesmo ser pronunciado por um homem de média estatura e com um terno preto com flores algo bem espalhafatoso que ele provavelmente chama de sapato porque pra mim aquilo estava mais pra um par de globos de luz de uma discoteca do tempo da minha bisa
-- Magnus!--falou o homem-- Quanto tempo Magnus! Faz tanto tempo que quase
-- Magnus!--falou o homem-- Quanto tempo Magnus! Faz tanto tempo que quase não te reconheci!-- completou sorridente 
-- Lorezo Rey!-- Magnus parecia atordoado com a presença do homem então coçei minha garganta para que ele me olhasse 
-- Está acompanhado Magnus?!-- falou o tal de Lorenzo 
-- Aa nnão!--Magnus se virou pra mim e falou com um expressão de "me desculpa" --Ele só está me ajudando com as coisas do Jace que vai morar aqui e você conhece o meu irmão, ele não gosta nem um pouco de comprar móveis e muito menos decoração então sobrou pra mim!
-- E como você é alguém importante pegou um de seus empregados provavelmente o mais belo pra lhe ajudar! Bom boa sorte Magnus!-- falou o homem-- Ou melhor venha almoçar comigo tem um bom tempo que não conversamos! Deixa esse seu empregadinho fazendo tudo sozinho!
Se eu estava com raiva? Sim, e muita, mais muita raiva mesmo mas me controlei afinal se Magnus não falou quem eu realmente sou e o que estávamos fazendo naquele condomínio era porque ele tinha uma razão e com toda certeza me explicaria ela depois, então eu entrei na dele e falei 
-- Senhor Bane peço perdão se eu estiver errado em falar, mais seu irmão marcou uma reunião com o senhor na hora do almoço e ele já está cansado de ficar deixando o assunto da mesma para depois! Peço perdão mais uma vez caso tenha aberto minha boca indevidamente! 
-- Não peça perdão por me salvar dessa gafe ainda mais com o meu próprio irmão!--Magnus falou surpreso e eu sabia que não era pelo que eu falei e sim porque e u falei-- Lorenzo querido me perdoe por isso mais é verdade já marquei e desmarquei essa reunião mais de mil vezes do contrário seria um enorme prazer almoçar com você!-- falou sorrindo 
-- Eu já deveria esperar isso, não mesmo?-- falou Lorenzo com um sorriso triste-Claro! Você é um homem muito ocupado! Mais tudo bem fica pra um outro dia! 
-- Ótimo! Agora me deixe ir tenho muito o que fazer pra deixar aquele apartamento bonito! -- falou Magnus ainda encarando o homem 
-- Claro! Foi bom revelo Magnus até qualquer dia!
-- Tchau!-- falou e abriu a porta do elevador e foi para o fundo dele 
O elevador era relativamente grande eu estava na frente e selecione o 9° andar e
O elevador era relativamente grande eu estava na frente e selecione o 9° andar e me virei para encara-lo e ele falou 
-- O que foi aquilo?-- perguntou 
-- Eu é que  te pergunto! Até porque fui eu que entrei na sua-- falei o encarando sério 
-- Perdão querido! É que eu não podia deixar que ele soubesse quem você é!-- falou se aproximando 
Magnus estava se aproximando mas quando ele chegou perto de mim quase colando nossos corpos o elevador parou no andar que eu havia selecionado e então Magnus falou 
-- Vai!-- falou e revirou os olhos, eu sai e ele deu um tapa na minha bunda 
-- Aii!-- exclamei e ele riu e acariciou minha bunda na região que havia dado o tapa e começou a apertar-- Magnus dá pra parar de me tarar!-- falei com um tom falsamente sério e ajeitei a alça da bolsa no meu ombro 
-- Não, não dá! Sabe porque?!-- ele perguntou me puxando e me encostando na parede do corredor, e eu o respondi negando com a cabeça-- Então eu falo!-- ele sussurrou no meu ouvido e eu estremeci 
-- Fala logo Mags!-- murmurei 
-- Porque você é muito gostoso!-- Ele falou com uma voz exatamente sexy que fez as minhas pernas ficarem bambas e eu quase cai-- Calma meu lindo! -- continuou com aquela voz e me segurando pela cintura 
-- Mags eu to sem forças! Para de falar desse jeito no meu ouvido pelo amor do Anjo!-- falei rouco 
-- Quando que pra ter prazer comigo você precisa de forças? -- ainda me segurando pela cintura ele prendeu meu corpo com o dele  abriu as minhas pernas e encostou sua intimidade na minha coxa direita e a sua própria coxa na minha intimidade a sentindo ereta 
-- Aii eu não acredito! Você está duro feito uma pedra!-- Ele falou descolando sua coxa da minha intimidade e pondo a mão e a movimentando para cima e para baixo e eu o puxei para um beijo e ele apertou mais minha ereção em sua mão me fazendo gemer entre o beijo e ele aproveitou e colocou a mão por dentro da minha calça -já que ela era um pouco larga na cintura- e por dentro da cueca 
que ela era um pouco larga na cintura- e por dentro da cueca 
Eu gemi e se não fosse pelo beijo que estávamos dando todos os vizinhos teriam escutado e foi pensando nisso que peguei e chave no meu bolso e a mostrei para Magnus que ia tirar sua mão de dentro da minha calça mas eu segurei o braço dele e o coloquei atrás de mim e ele riu 
-- Quer carinho amor?-- perguntou malicioso 
-- Você sabe que sim!-- falei e apertei mais a mão dele na minha ereção e senti a dele na minha bunda então me encaixei e empinei a bunda ele puxou minha cintura na direção da dele e eu senti o membro dele latejar
Paramos em uma porta e coloco a chave na fechadura e abri 
-- Bom meu amor seja bem vindo ao meu humilde  apartamento! E saiba que você é o primeiro a pisar aqui nem meus pais nem os meus irmãos sabem  o caminho pra cá só tem um jeito de saber mais isso não vem ao caso agora!-- falei rápido e comecei a beija-lo abri a minha própria calça e a tirei e Magnus separou o beijo tanto pra respirar quanto para falar 
-- Podemos fazer um tour pelo seu ap meu amor? E parar pra que eu faça um tour pelo seu corpo que tal?-- ele apertou meu pênis e abaixou a minha cueca um pouco 
Ele ia se abaixar mais eu saí correndo para o meu quarto  e ele veio atrás eu tirei a blusa e a cueca e me deitei na cama de casal e Magnus entrou no quarto de box- que mostrava bem o membro ereto-, com a gravata solta pendurada em seu pescoço e a blusa social toda aberta contemplando aquele corpo lindo meu membro latejou 
-- Vem Magnus!-- falei com a voz rouca cheia de desejo, e fazendo movimentos de vai e vem no meu membro 
-- Com todo o prazer! -- ele colocou os joelhos na ponta da cama e começou a engatinhar até ficar no meio das minhas pernas às abrindo e apertando a parte interna, tirou a minha mão e em uma fração de segundos eu gritei 
-- Arhh Maaagnus-- ele havia se curvado e chupou minha glange que já estava inchada apenas pra me provocar 
-- Fala Alexander! Fala pra mim o que você quer, meu anjo gostoso!-- ele falou me olhando e seu olhos estavam inundados de desejo 
-- Cala a boca e me chupa Bane!-- falei sério e com a voz rouca 
(P.V.O : AUTORA)
-- Com todo o prazer Lightwood-- assim que ele terminou de falar se inclinou e tomou o membro de Alec que arqueou a coluna e praticamente se contorceu de tanto prazer, ele estava ensandecido pois era tanto o prazer que Magnus lhe proporcionava intercalando entre chupadas mais leves e outras... quem bem faziam barulhos muito obscenos e a face do dois deixava clara a obscenidade de todo o ato em si
Magnus estava cobrindo o membro inteiro de Alec enquanto fazia uma massagem nos testículos com a ponta de seus dedos depois ele começou a passar as mãos pela parte interna das coxas e os toques evoluíram para apertos e depois para alguns arranhões 
Alec gemia principalmente quando Magnus ameaçava para o que estava fazendo
Quando Magnus afastava minimamente sua boca do pênis de Alec o mesmo puxava a cabeça de Magnus pelos cabelos para baixo e levantava o quadril assim fodendo a boca de Magnus 
Magnus surpreendeu Alec quando pegou sua perna e o colocou de bruços na cama com a sua bunda redonda, grande e bem durinha toda exposta para Magnus 
Alec corou "Raziel como ele é capaz de ficar ainda maia lindo" Magnus pensou, ele gostava do fato de que Alec sempre ficava vermelho quando estava com vergonha e Magnus considerava isso extremamente lindo e fofo 
Mas aquele momento não era o fofura...
-- Então querido você vai querer de que forma?-- Magnus se debruçou sobre o corpo de Alec e falou no ouvido dele-- Vai querer molhadinho ou apenas molhado já te adianto que dependendo da sua resposta nós vamos brincar muito mais....
-- Momolhadinho Mag!!-- Alec sussurrou o gemido ele não sabia o que ia acontecer e isso estava o deixando nervoso 
-- Ahh! Que maravilha!-- Magnus se levantou e se sentou em suas pernas ajoelhado na cama e puxou a cintura de Alexander e falou ou melhor ordenou-- De quatro agora!
 Alec sem ao menos pestanejar fez o que seu namorado mandou pois sabia que de Magnus ele só receberia prazer e ele estava completa certo ao pensar assim 
Magnus ele só receberia prazer e ele estava completa certo ao pensar assim 
Magnus ficou entre as pernas de Alec e apertou a bunda alva do rapaz com vontade e deu uma mordida na banda esquerda e um chupão na direita e depois passou a ponta da língua na região que fez as marcas e depois disso Alec só conseguia ver estrelas e da sua boca não saia nada além de gemidos e frases desconexas 
Magnus estava louco e queria mostra pra Alec o quão louco ele estava e mostrou pois todas as palavras desconexas que Alec proferia tinha um bom motivo após apalpar a bunda redondinha de Alec, Magnus afastou uma banda da outra deixando a entrada de Alexander a mostra que foi rapidamente atacada por uma a boca afoita e aos poucos uma língua macia e aveludada penetrando 
--Mags por favor.... 
Alec nem precisou completar o pedido pois ele foi atendido rápido e com um afinco pelo asiático, Magnus entrou sem demorar não foi rápido pra dizer que machucou – muito- mas também não foi lento pra dizer que foi tortuante. Magnus esperou o namorado se acostumar e então ele se amaram...
Não uma nem duas e muito menos três mais sim quatro vezes foram horas ali naquele cama sem pensar em mais nada apenas em dar prazer um ao outro e se amarem a cada gesto, a cada troca intensa de olhares porque ali era verde no azul e azul no verde, ali era os gemidos de um se misturando com os do outro. A essência daquele quarto era lavanda sândalo e sexo tudo muito bem misturado 

.........*  
Depois de fazer amor com Alec - quatro vezes-  Magnus esperou o namorado pegar no sono para se levantar. Assim que Alec dormiu Magnus se levantou com cuidado e saiu a procura de sua calça e lembrou de tê-la tirado quando estava no corredor indo atrás de Alexander ele riu estava ensandecido de tanta vontade
Decidiu então recolher as roupas jogadas e se lembrou da "primeira vez" -afinal eles não chegaram ao fi n al - deles, que ele quem estava dormindo e Alec que havia arrumado o quarto, Magnus riu com a lembrança, que parecia fazer anos quando não tinha nem uma semana
Mesmo com tão pouco tempo eles já estavam namorando e se amando, aos poucos Magnus viu que havia encontrado a sua metade, pois ele se sentia completo como nunca antes, Alec o completava de um jeito único 
Assim que terminou de arrumar as roupas viu que ainda estava nu, então foi até
Assim que terminou de arrumar as roupas viu que ainda estava nu, então foi até a sala agradeceu ao anjo por todas as cortinas estarem fechadas e pegou a bolsa que Alec havia levado e procurou por uma calça acabou achando um moletom preto o tirou da bolsa e vertiu sem cueca mesmo, depois disso ele olhou a hora e já havia se passado da hora do almoço a um bom tempo então ele teve a ideia de preparar um lanche bem gostoso e reforçado para ele e o namorado comerem quando Alec acordasse
Magnus já estava terminando ele até que estava se dando bem com a cozinha de Alexander, quando já estava com tudo pronto escutou um barulho que a primeira instância pensou ser Alec mas depois de dois segundos notou que era o seu celular, caminhou até a sala e pegou o aparelho dentro de sua pasta e atendeu a ligação sem ver quem era 

--Alô, Magnus?
--Sim! Oi Jace! O que houve?
-- Mano nós descobrimos qual era o plano da Camille! Eu ainda não estou acreditando muito mais ela é capaz de muitas coisas e se que...
-- Jace o que o plano tem de mais? Me fala eu quero saber é sobre mim, não é?! Eu tenho que saber então fala assim nós podemos pensar em algo para amenizar as catástrofes!
-- Alô, cunhadinho?! Oi, sou eu a Izzy!
-- Ah oi Izzy!
-- Olha não me leve a mal mas seu irmão é muito sensível e eu não aguento tanta melancolia! Eu vou fazer um resumo do plano da Camille! Bom vamos lá, ele quer casar com você e fazer você deixar todas às sua posses para ela e depois o Hodge vai te matar pra ficar com ela!!--
Iz falou rápidamente 
-- Bom Izzy o que no meu irmão sobra de sensibilidade é o que te falta! Mas tudo bem eu vou pensar em algo para amenizar as catástrofes e depois conversamos, apenas não conte ao Alec não quero deixar ele preocupado e nem em perigo!
-- Na verdade Magnus, o Alec só vai ficar em perigo se aceitar casar com você! E antes de você começar a falar esse foi o meu plano! É simples, você já estando casado se Camille tententar ganhar tempo ou sei lá falsificado a sua assinatura com um juiz corrompido, não vai valer de nada! 

  Houve um silêncio de pouco menos de um minuto Magnus estava pensando 
-- Ok! Só não falem com ele ainda, deixa que eu conto! Não vou pedir a mão dele hoje vou esperar tenho explicar isso e mais uma coisa se estiver curiosa pergunte a Jace sobre meu passado com Lorenzo Rey ele vai te contar e distrair um pouco vai fazer bem!
-- Ok então cunhadinho, se cuida e cuida do Alec! Beijos!
--Iz falou e depois de Magnus se despir ela encerrou a ligação Magnus custou em acreditar naquilo mais ira se casar ou com o amor de sua  vida ou sua ex-madrasta, ele estava decidido ia comprar tudo e ele e Alec se casariam em poucos dias só que na lembrou de algo 
-- Eu preciso conhecer os meus sogros antes!
Um tempo passou e Magnus ouviu passos era um Alec sonolento e descalço 
-- Mag, oi-- Alec falou e se abaixou e plantou um selinho na boca do namorado-- tá tudo bem?-- continuo enquanto coçava os olhos graciosamente já sentado ao lado de Magnus no sofá 
-- Mais ou menos meu anjo!-- Magnus falou puxando Alec para seu colo pela cintura e pela coxa-- te devo explicações sobre Lorenzo Rey! Mas quero dar uns amassos antes de falar sobre o passado! -- Falou apertando seu corpo fazendo os membros se tocarem 
Alec saiu do colo de Magnus e puxou a calça e se espantou quando deu de cara com o membro de Magnus duro e pulsante, Alexander gemeu e Magnus arfou 
-- Que surpresa boa meu amor--Falou e chupou a pontinha do membro de Magnus que gemeu 
-- Aaaahhrr! ALEXANDER-- Magnus gritou o nome do moreno que brincava de passar a língua na cabeça do seu pênis-- torne isso ainda melhor Alec! 
Alec começou a colocar Magnus em sua boca e a sensação era maravilhosa ouvindo os gritos incontroláveis de Magnus o fez ficar duro e ele abaixou a box e começou a se tocar e Magnus notou pois Alec estava gemendo e ele podia sentir a vibração das cordas vocais de Alec 
Mesmo contra sua vontade Magnus puxou Alec o colocando sentado no sofá Alec resmunga, mas Magnus o joga para trás o fazendo deitar 
resmunga, mas Magnus o joga para trás o fazendo deitar 
-- Já ouviu falar de 69?

 

 

 

 


Notas Finais


Genteee tive um problema na hr de formar desculpa

Me falem o q estam achando por favor eu tenho ideias só que não sei se vocês estão gostando das que já leram então fico com medo de não gostarem das próximas por favor comentem ou eu vou desistir e eu não quero desistir

Comentem ou me mandem mensagem no privado eu preciso do feedback de vcs

Bjs e até qualquer dia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...