História You changed me - (Camren G!P) - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Austin Mahone, Fifth Harmony, Ian Somerhalder
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Ian Somerhalder, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Intersexualidade, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Visualizações 1.123
Palavras 7.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Capítulo 18 - Why am I scared of happy?


Fanfic / Fanfiction You changed me - (Camren G!P) - Capítulo 18 - Capítulo 18 - Why am I scared of happy?

- ISSO NÃO PODE ESTAR ACONTECENDO - Ian olhava para a grande casa onde suas mercadorias ficavam, até chegar de uma "reunião" e a casa estar completamente vazia e destruída. As mercadorias.... aquilo valia milhões de dólares. Pegou seu telefone, discando rapidamente o número de Cameron.

- Ian?

- EU VOU TE MATAR - suas bochechas estavam vermelhas, suas veias faltavam saltar de seu pescoço, seus punhos serrados. Ele estava com uma vontade imensa de socar alguém.

- Me deixa explicar! - o garoto faltava gaguejar. Ele estava nervoso, sabia que ian daria um show e com razão!

- Explique Cameron, você tem dois minutos.

- Bom, os -

- Onde você está? - interrompeu sem paciência de ouvir aquilo por telefone.

- Em meu apartamento....- mal deixou o garoto terminar, e logo desligou enfurecido, arrumando sua gravata borboleta e respirando fundo antes de começar a andar até seu carro. Em poucos minutos, quase atropelou duas pessoas em meio a fúria que dirigia. Chegou ao prédio na qual ele morava, o porteiro por já conhecer o deixou entrar, subiu o elevador pensando em maneiras de uma morte longa e dolorosa para Cameron.

- Ian, entre. - Concedeu ao ver o homem, que logo tirou sua arma, e ficou com ela em mãos. - Ei, se acalme. Não faça nada que se arrependa depois.

- Eu não me arrependeria de te matar - ele olhava no fundo dos olhos de Cameron, como se conseguisse saber se o garoto mentia ou estava sendo sincero. Sua mão tremia um pouco, fazendo a arma balançar. - Eu te falei dois minutos, conte que porra aconteceu lá. - se aproximou, ficando bem próximo do aprendiz que sentia uma súbita vontade de chorar. - Se você não contar tudo em dois minutos, essa belezinha aqui - colocou a arma apontada tava seu queixo. - Vai deixar seu cérebro em pedacinhos.

- Homens chegaram muitos homens - ele tentava explicar o mais rápido possível. - Estava tudo bem desde que você foi embora, mas depois de algumas horas um grupo de homens vieram comprar, quando entraram, olharam cada canto do lugar, depois sacaram cada um duas pistolas, porém quando pensamos em reagir muitos homens fardados entraram. E depois disso tudo foi por água abaixo.

- E os seis seguranças?

- Todos foram mortos, bom....um ainda está internado em estado grave, mas provável que saia com vida.

- E quem é ele? - se afastou, se sentando no pequeno sofá de couro, porém sua pistola 9mm dourada continuava apontada fixamente em seu peito.

- Sobrinho do Knoxs.

- Ótimo, o rapaz estará com medo de ir preso e provavelmente passar a vida inteira lá, então logicamente irá dedurar todos. Além do mais, está sensível com a morte de seu tio. - Ele explicava como se fosse óbvio - O mate. Ligue para o Parker, eu quero isso feito para hoje a tarde.

- E quanto a mercadoria?

- Isso terei de conversar com o fornecedor, eu perdi muito dinheiro com essas mercadorias apreendidas, Cameron.

O rapaz agradeceu aos deuses quando o mais velho guardou sua arma e somente exigiu um café de sua empregada que rapidamente o entregou, ligaram a televisão e rapidamente um noticiário apareceu.

- Recebemos uma denuncia anônima e fomos até o local como meros compradores, lá encontramos muitos quilos de todos os tipos de drogas possíveis, das mais "razoáveis" até as mais pesadas. Infelizmente não conseguimos temos nenhum suspeito, um fugiu e os outros foram baleados, esperaremos a recuperação de um deles para interroga-los.

Sua respiração acelerou novamente, só que dessa vez, o homem sentia um mesclado de medo e raiva. Medo por tudo que construiu em anos ser descoberto e sua identidade falsa ir para o buraco em segundos. E raiva por ter saído por somente quatro horas e tudo ter acontecido.

-  Somente quatro pessoas sabiam daquele aquele lugar....os Jauregui, e os irmãos Viera.

- Os Vieira compararam cocaína horas antes. Os Jauregui não compram a alguns dias. A cantora a exatos....quatro dias.

- Mande homens atrás dos Vieira. Se não for eles me avise, que eu irei visitar os Jauregui logo logo.

.

Um dia depois que o beijo aconteceu, as duas não se viram, não por falta de vontade mas sim de tempo. Camila passou metade de sua manhã com uma reunião com a Digital Stars escutando suas propostas, que alias eram ótimas. desde agenda, campanhas publicitárias, assessoria de imprensa, produção de eventos, desenvolvimento da imagem com a mídia e com o público, além de planejamento de longo prazo. Logo assinaram contrato e saiu de lá muito muito feliz, assim que foi publicado, já tinha recebido uma ligação da própria Digital Stars dizendo que a marca Versace, uma das mais caras e requisitadas do mundo enviaria produtos para Camila, e teria de publicar por stories ou vídeo, ganharia muito bem por aquela ação. Chegou no apartamento onde estava hospedada, tinha saído da casa de Normani, por receio de incomodar as duas que moravam ali, em algumas horas algumas caixas foram entregues, logo preparou seu celular filmando tudo.

Brenda: Versace? uou, já pode me dar algumas coisinhas né?

Seu novo assessor, Liam Payne. A ligou logo que iria responder a mensagem.

- Camila, oi.

- Oi Liam! Está tudo bem?

- Sim, claro. Por sua voz acredito que esteja ótima - ele sorria

- E estou, tudo está ótimo que até parece um sonho - ela dizia enquanto guardava seus novos presentes.

- Ah que ótimo...Bom...vir te dizer que você já está na boca da mídia novamente, uma das youtubers que também faz parte da Digital Stars, basicamente reclamou em uma pequena entrevista que em poucas horas você já é a favorita e está sendo favorecida por eles, conseguindo produtos de lojas super requisitadas. Mas não se pronuncie sobre nada, pode prejudicar.

- Humm...ok. Pode deixar. - Não entendia por que as pessoas implicavam tanto com ela, porém, ignorava a grande maioria. Analisou todo o quarto até achar um ''cenário'' para começar sua gravação.

@Camila_Cabello : heey, me mandem perguntas que irei responder no próximo vídeo.

Logo muitas perguntas chegaram enquanto ela arrumava todos os equipamentos. Sentou-se em uma almofada mostrando assim a vista de alguns prédios e carros pela avenida. Mas o que mais chamava a atenção era o sol Foi para o quarto arrumando rapidamente seu cabelo e retocando sua maquiagem. Se sentou

- Oii gente!! - acenou animada - vocês não são cegos e perceberam que esse não é o cenário de sempre. Por motivos que eu estou me mudando então com isso tive que improvisar um aqui, mas logo irei estar na minha própria casa - ela fazia caretas de agradecimento enquanto falava de sua casa. - E para vocês não ficarem sem vídeo, estamos aqui em mais um Camila Responde, o quadro que você me deixam até envergonhada com algumas perguntas. Eu dei uma olhada em algumas, e a grande maioria fala da Lauren, tinha que trazer a Lauren pra fazer um Lauren Responde - brincou.

''O que você achou do álbum da Lauren?''

- Eu achei muito bom, de verdade. Ela escreveu a maioria das músicas e todas que ela escreveu são maravilhosas, eu tenho certeza que vocês irão adorar. Ela tem um potencial incrível, é uma ótima artista.

''Lauren disse que você foi uma das primeiras a ouvir o álbum, qual sua música predileta?''

- Eu disse pra vocês que só tinha Lauren - brincou - Minha música predileta - pensou por um tempinho - diria que é bridges, Hard Out Here e Don't say you love me. Que eu até zoei ela, porque tem uma música Say you love me, a chamei de bipolar. - Deu de ombros.

''O que faz quando não está trabalhando?''

- Eu comecei a compor, é bem relaxante. Não digo que escrevo boas músicas mas até que sai umas coisas legais - colocou a língua entre os dentes em uma careta fofa.

''Qual último presente que você ganhou?''

Se lembrou de quando foi acordada com alguém batendo na porta, levantou com raiva não arrumou nem ao menos seus cabelos. A imagem de Lauren foi vista quando a porta foi aberta, a mulher tinha um buquê de girassóis em suas mãos e um grande sorriso nos lábios. Depois de ver quem era se xingou por não ter pelo menos arrumado seus cabelos. As duas tinham tomado café juntas, uma manhã em poucas que não conseguia parar de sorrir. 

- Merda - a cantora disse enquanto as duas conversavam - eu realmente quero beijar você

- E o que está te impedindo? - a latina respondeu enquanto se aproximava dos lábios que mais pensava.

Sorriu boba com a lembrança - Por um minuto me perdi em lembranças....mas foi flores, lindos girassóis que ganhei da Jauregui.

''Como seria pra você, namorar alguém que seus pais odeiam?''

Aquela pergunta a fez pensar no rumo que sua vida amorosa estava levando. - Não são seus pais que irão namorar a pessoa, se ela ou ele, seja quem for, te faz feliz e vocês deixam de namorar por conta disso, sua felicidade está em jogo. Lógico que o apoio dos pais importa muito. Mas não deixe de amar alguém por conta disso.

''Sua música predileta?''

- No momento....está sendo Dive do Ed. 

''O que um homem precisa fazer para te conquistar?''

- Ser John Mayer!

Ela respondia todas as perguntas fazendo graça para o vídeo não ficar sendo chato de assistir

''Quais mudanças aconteceram desde o começo do desafio''

- Bom...eu vejo que amadureci muito de uns tempos pra cá, até alguns vídeos estão sendo removidos, porque eu os vi hoje, e achei deprimente o que eu falava. Peço perdão a todos aqueles que ofendi de alguma forma. Mas hoje vejo que eu era muito, muito mesmo - riu - mimada. Aqueles garotinhas bem chatas. E acabei percebendo que algumas amizades simplesmente não são mais como antes, por eu ter conseguido mais nome na mídia, algumas pessoas que eu chamava de amigos, acabaram só se aproximando de mim para aparecer. Isso por um lado é triste mas eu também conheci pessoas maravilhosas. 

- E a última pergunta de hoje, pra não ficar um vídeo imenso. Qual seu jogo favorito?. Sem dúvida Life is Strange [N/A - AMOOOO]

Se despediu de todos, logo encerrando. Enviou o vídeo para sua equipe, aproveitou o embalo gravando mais um. Quando terminou o relógio marcava quatro da tarde. Iria tomar banho quando seu telefone tocou.

- Camila, eu te amo. - Era Austin, talvez bêbado - Eu tentei ser só seu amigo mas eu não consigo.

- Austin - suspirou - vá para sua casa, você não sabe o que está falando.

- EU SEI SIM!! Eu não consigo nem imaginar você seguindo em frente com outra pessoa, você parece tão bem, eu venho me sentindo um lixo a dias. Camila....vamos reatar?

- Não, Austin.

- E por que? Você tem outra pessoa?

- Não!

- Me diz quem é! - Ele tinha ainda clareza do que estava fazendo.

- Isso não interessa a você. Austin eu irei desligar, não quero falar essas coisas por telefone.

- Você foi a única a terminar, se lembra disso?

- Sim, porque eu estava brava com você - começara a aumentar seu tom de voz - Não porque deixei de te amar.

O garoto ficou em silêncio, aquilo lhe trouxe esperanças. - Você ainda me ama?

- Como um namorado? - ele concordou - Não.

- Você sabe que eu não te trai, por que não me quer?

- As coisas estão complicadas agora, eu...eu me....eu me interessei em alguém, esse alguém é diferente....mas um diferente bom. Estou fazendo o que você tá tanto pedia, curtindo o momento.

- Camila não faz ao menos UMA SEMANA que nos separamos.

- Eu sei...mas não vou ignorar o que estou sentindo. Tchau Austin.

Cansada entrou no banho, e como se acontecesse todos os dias, começou a pensar na morena dos olhos mais bonitos. O que as duas tinham? Não queriam se rotular, mas era difícil. Até por ser cedo de mais para rótulos. Como todos iriam reagir? Como seus pais iriam reagir? Aquilo seria uma guerra dentro de casa. Coisas negativas invadiram sua mente, a repercussão, comentários negativos, brigas, preconceito. Mas tudo foi embora ao se lembrar do sorriso bobo de Lauren, quando ela estava com vergonha e suas bochechas coram, o modo como ela fecha os olhos enquanto canta, quando gesticula enquanto fala...étão adorável. A risada de bebê que dava quando se juntava a Dinah e Brian. Começou a se lembrar dessas pequenas coisas.

- Jesus... pare com isso Camila - Terminou seu banho vestindo seu roupão, não estava afim de vestir nenhuma roupa a não ser a sua intima, então se deitou no sofá ligando em um canal qualquer. Seu celular tocava, a preguiça de ir atender era imensa, mas mesmo assim foi. Uma chamada de vídeo...de Lauren.

- Oi Camz! - Ela estava linda, seus cabelos presos de um modo diferente, com sua jaqueta e aparentemente um vestido, não conseguia ver. Quatro adolescentes estavam atrás dela, acenando, acenou de volta.

- Hey! Você está linda.

- Oh - o elogio inesperado a fez ficar sem jeito - Obrigada. Bom, ela - apontou para uma das garotas. - Me deu um moletom, que é sua cara....literalmente - Levantou o moletom onde a câmera mostrava um moletom de cor branca com uma foto de Camila, uma famosa selfie em seu instagram. Escrito ''camila cabello stan''. Camila gargalhou com a situação.

- Por que você não está usando agora?!

- Porque eu tenho uma entrevista - ela dava aquela risada boba que Camila tanto reparava e achava completamente adorável. Logo ela se despediu das meninas agradecendo pelos presentes.

- Eu estava pensando....eu sempre fui acostumada com a casa cheia, e tudo mais....- ela era cautelosa e até envergonhada com as palavras - e então pensei se.....hoje, você e o Brian, não queriam passar a noite aqui?

Os olhos verdes da cantora brilhavam, aquele brilho próprio que só eles tinham. - Você acabou de dar uma ótima ideia. Brian irá adorar - sorria - Bom...não só ele. - As duas conversaram por alguns minutos mas logo encerraram pois a cantora teria de dar uma entrevista.

.

Lauren ao chegar se sentou nas cadeiras confortáveis do estúdio, a mulher que iria lhe entrevistar a cumprimentou sorrindo, agradecendo e dizendo que era um prazer. Lauren estava achando aquela entrevista muito divertida não conseguia ficar muito tempo sem sorrir. Normalmente ela sentava nos bancos e já a enchiam de perguntas chatas. No momento elas brincavam de escolher quem a cantora preferia. Aquele ''jogo'' era até que engraçado.

- Beyoncé ou Rihanna?

- Oh merda....hum....não pode ser as duas?

- Não não, só uma!

- Rioncé

- Isso não vale!!

- Você não disse nada sobre a junção dos nomes - trapaceou.

- Ta bom...Halsey ou Kristen Bell?

- Halsey!

- Halsey ou Jennifer Lopez?

- Oh....difícil, mas continuo com a Halsey.

- Halsey ou Camila Cabello?

- Hal.. brincadeira. Camila, óbvio.

- Humm- a mulher falou maliciosa - Camila ou Bella?

- Camila!

- Camila ou sua amiga Madison?

- Pode as duas? - negou - Desculpa Madison, mas Camila - ultimamente tudo tem sido Camila, pensou

A entrevista seguiu, com mais brincadeiras e perguntas.

.

Camila tinha ligado para um dos amigos de Austin, pedindo para ir busca-lo, ele logo sabia onde o cantor estava e foi atrás, dizendo que ligaria quando tudo estivesse bem. Começou a olhar seu feed, quando percebeu todos a quem seguia compartilhando a mesma notícia, já não bastasse pessoas aleatórias falando de Camila, ela teria de alguém seu pai novamente falando sobre ela. Mas se surpreendeu ao ver que não era somente dela que ele falava e sim de sua parceira de desafio Lauren.

  "Lauren nunca será aceita por nós. O fato de Camila estar se correspondendo com ela de qualquer maneira é desrespeitoso não só a todos ao seu redor, mas a si mesma"  - Disse Alejandro.

Por que ele era assim? Por que era tão difícil entender coisas simples?. Seu pai a anos havia se tornado outra pessoa, o homem era carinhoso, atencioso e gentil com todos, respeitava ao máximo sempre todas as diferenças, porém quando Camila foi crescendo percebeu a mudança do pai. Não ficava mais em casa e quando ficava era somente dentro de um escritório ou lendo alguma notícia enquanto comia. Ela havia ligado em sua casa deixando algumas mensagens para Sofia, sua mãe, e até para ele, dizendo estar com saudades e que tinha  fechado um novo contrato. Somente o de Sofia  e Sinu ela teve uma resposta. Começou se lembrar quando seu pai era o seu melhor amigo.

Camila seguia uma linha bem rápida de atualização em seu canal, ela tinha dezessete anos, havia publicado somente três vídeo, sempre pedindo ajuda a todos. Alguns a incentivaram a continuar porquê ela levava jeito para aquilo. Já outros mandavam parar enquanto não tem ao menos cem inscritos, aquilo a deixava mal, muito mal. Por que eram assim? Ela só estava tentando se encontrar em meio aqueles criadores de conteúdo que naquele momento era ''perda de tempo'' segundo alguns. Então resolveu que queria perder tempo como eles, também.

Tinha acabado de postar o vídeo, os comentários demoravam horas para chegar, as vezes dias, para um simples emoji sorrindo ou desapontado. Horas para conseguir no máximo dez likes. Os primeiros a chegar eram sempre os maldosos, falavam sobre sua aparência, sua voz, e o modo como ela levava o vídeo. Alguns ela considerava construtivos e até os seguia, já outros tinha vontade de chorar. Ela chorava em silêncio no seu quarto em frente seu computador antigo. Pela primeira vez tinha conseguido vinte comentários, porém dez deles, zombavam do primeiro ao último minuto do pequeno vídeo.

 

- Mi hija, vamos. O jantar está pronto - Seu pai entrou no quarto sem bater. Rapidamente Camila tentou secar as lágrimas que não paravam de descer. - Meu amor...- se sentou ao seu lado, observando os olhos inchados da filha - O que foi? O que aconteceu?

- Nada - Ele olhou para a tela do computador e em destaque estavam todos aqueles comentários maldosos e somente alguns a elogiando. - Por que eles me odeiam? - então ela voltou a chorar abraçando seu pai que tentava ao máximo acalmar.

- Eu amo você, isso é o que importa. - levantou seu rosto triste para a olhar - Não importa o que você faça, mi hija. Sempre irá ter alguém para julgar, ou dizer que não gostou. Sempre irá ter pessoas desse tipo. Mas essas aqui - apontou para o pequeno número de pessoas que comentaram elogios e os likes do vídeo. - Elas são as que importam, elas gostam de você. Se importe com elas. Esqueça esses e foque no que te faz sorrir, o que te faz feliz, sempre.

- Mas - secou suas lágrimas - eu tenho medo de isso não der certo, e eu só ter perdido meu tempo.

- Se não der certo, não deu. Então você vira a página e tenta outra coisa. Mas só tentando que você irá ver se é o certo para você, amor. - Camila não disse nada somente escutava. - Ainda com medo?

- Sim...

- Isso te faz feliz?

- Faz, bastante.

- Então, por que está com medo da felicidade?

 

Aquela frase a marcou de um modo, que toda vez que sua cabeça diz para não fazer algo, que a faz muito bem. Ela pergunta isso a si mesma. Pensou em tudo que tinha a prendido de se soltar. Lauren era uma das coisas. Camila por mais que a amasse de todos os modos possíveis, ainda sentia medo de se entregar e Lauren ser mais uma das artistas que começa a se gabar por ter conseguido mais uma. Mas a mulher parecia outra com ela, o modo como Brenda falou do jeito e tudo da morena era algo mais carnal, como se a cantora só se importasse e aguardava pelo seu corpo. Pelas notícias que havia lido antes de conhecer Lauren totalmente era isso que aparentava, sempre. Conhece a garota, a conquista, elas transam e a cantora nunca mais liga, ou se quer diz o nome dela.

Não, Lauren é diferente! - pensava - Quem te garante que ela é, Camila? Deixe de ser tola!

Seus pensamentos brigavam, Lauren é a mesma de sempre, ou mudou?. Se lembrou das palavras de seu pai 'só tentando que você irá ver se é o certo para você'. Será que a frase também serve para pessoas?

A mulher a faz perder as palavras quando a beija, ou abraça, qualquer demonstração de afeto a faz perder o ar de seus pulmões. Ficava irritada quando seu corpo respondia facilmente a qualquer comando de Lauren. Por que essa confusão toda em sua cabeça?!

Pegou seu telefone discando o número de Lauren, pronta para ser direta e que a cantora respondesse suas perguntas.

- Oi Camz, alguma coisa aconteceu? - a voz de Lauren era alegre, aparentemente ela esteve rindo pois estava um pouco ofegante e falha.

- Eu estou confusa

- Confusa? Com o que? - ela aparentemente estava em seu carro. Pois escutava o barulho de carros e buzinas.

- Você está dirigindo? - ela concordou - Lauren, eu já falei que é perigoso!

- Eu sei, mas não iria recusar uma ligação sua - O tolo coração de Camila entendeu aquelas palavras de um modo que não conseguia se aquietar. - Camila, você está bem? Ficou quieta...

- Sim sim, estou. Eu só...estava pensando

- Pensando em que? - por que quando conversava com ela sua cabeça não dizia que tudo aquilo seria errado? - Camila? - Seria melhor dizer agora que não vai dar certo seja lá o que as duas tinham, e somente seguir com o contrato até o fim do mês. - Camz! - Mas seria tolice, pois....estaria fugindo do que te faz bem. Se levasse tudo isso adiante, precisa que ter a consciência de que não será fácil, e que aquilo iria gerar algo grande. Algo imenso! - Amor, você está me ouvindo?

Amor.

Ela tinha a chamado de amor.

Lauren a chamou de uma palavra quase que impossível de definir, muitos tem suas conclusões próprias sobre o que é amor, e outros não sabem definir. Como Camila, ela não sabe o que é o amor, não exatamente, mas sabe que é algo maravilhoso, e sente isso por Lauren. Pela pequena palavra que Lauren a chamou, todas suas dúvidas evaporavam. A de olhos verdes a amava de verdade, pelo menos pelo o que aparenta. Chega de ter medo de sua felicidade, como Dinah e Vero disseram ''se joga, garota''

- Oh sua vagabunda, me responde agora.

Camila riu alto - Desculpe, eu só....nada de importante, só vem pra cá.

- Como quiser, senhorita.

Desligou, mandando Lauren desligar o celular para não sofrer nenhum acidente, seu lado artista gritava para ela botar tudo para fora do jeito que ela estava começando a adotar, a música. Com seu caderno enfeitado por Sofia, era péssima em títulos, porém esse foi o mais fácil de pensar.

Scared of Happy

Se lembrou que precisava de seu violão para compor, porém estava em sua antiga casa. Tentou ligar para Dinah porém a amiga não atendia. Pensou em todos que tinham um violão em casa, mas ninguém atendia o telefone.

- Que foi? - Shawn atendeu - Você atrapalhou algo....intimo.

- Que nojo - disse rindo

- Como se você não fizesse....

- Shawn, eu preciso do seu violão

- Agora?

- Sim, agora!

- Tá, chego ai em quinze minutos. - como dito ele chegou rápido, porém com um amigo. - Camila, esse é o Cameron. Cameron essa é a Camila...a amiga que te falei.

- É um prazer conhece-la. Shawn fala bastante de você e pelo o que fala você é muito legal.

Riu sem graça - Obrigada!

- Eu adoro o seu canal, ele é tão alternativo, você tenta alcançar todos os gostos! - Os dois começaram a conversar, mas por pouco tempo. Cameron perguntava bastante coisas tentava responder tudo. O garoto pelo o que aparentou ser é bem legal. Depois de deixar o violão com Camila, Shawn saiu sendo zoado pela amiga.

Ela passou os outros minutos talvez horas, com a melodia e a letra. Estava orgulhosa de si mesma, aquilo tinha ficado muito bom. Ela ignorava olhar em seu celular, pois a cada minuto uma nova chamada de Austin aparecia. Assim que cantou pela segunda vez a música, o interfone ao lado da porta da frente tocou. Se levantou apressada.

- Senhorita, Brian Jauregui e sua cuidadora estão aqui.

- Estou descendo para busca-lo. - Desligou, logo saindo indo em direção ao elevador, estava sozinha dentro dele, descendo até o térreo. Assim que as portas abriram Brian estava com a feição um pouco....triste. O sorriso no rosto de Camila acabou diminuindo e andou rapidamente até o garoto que sorriu ao a ver. Logo Vânia apareceu ao seu lado.

- Hey - Se abaixou do tamanho do garoto, que passou os pequenos braços em torno de seu pescoço a abraçando. Camila retribuiu o abraço. - Ainda dói? - Sussurrou.

- Para dormir sim. - Ele apertou o abraço. Mas logo soltou, ainda continuando de mãos dadas, as mãos do garoto suava. 

- Camila, bom te ver - Vânia sorria - Vim aqui para ficar com Brian.

- Vânia...se não se importa, eu quero ficar com ele.

- Oh - a senhora se surpreendeu - Claro...

Olhou em volta do saguão e percebeu do lado de fora alguns fotógrafos, revirou os olhos levando Brian até o elevador. Ela entendia o por que de Lauren e alguns famosos evitarem ao máximo aqueles fotógrafos, são tão invasivos. Brian reclamou de dor nos pés, Camila então o pegou no colo, reparou o coração acelerado.

- Seu coração está rápido. Aconteceu alguma coisa?

- Não - ele respondeu rápido. Rápido até demais.

Assim que entraram no grande apartamento, o garotinho foi direto a janela de vidro, observando a vista.

- O que você fez hoje? - perguntou enquanto recolhia sua bagunça

- Ahh, eu não contei - o sorriso dele apareceu novamente, olhava Camila arrumar as coisas, que logo a frase te chamou atenção. - Eu passei a tarde com Keana, amiga das minhas mães.

- Com quem? Keana? - Quase engasgou quando ele pronunciou o nome.

- Sim, ela é bem legal.

- E o que vocês fizeram?

- Ela fez um bolo inteiro pra mim, de chocolate. - Ele falava animado enquanto Camila sentia um ciúme imenso do garotinho. - Eu não pude comer tudo, mas estava MUITO bom.

- Ah é? - disse irônica. Ele concordou sem entender - Pois agora a gente vai fazer dois!

- Sério? - os olhos arregalaram. - Vamos, vamos!!

- Como era o bolo dela? - perguntou indo até a cozinha, pegando os ingredientes, o garoto tentou sentar no banco, porém era alto demais, quando foi desistir Camila o levantou lhe dando impulso, conseguindo fazer ele sentar.

- Redondo...

- Você gosta de dinossauros? - mostrou a forma de dinossauro e ele assentiu, desenhando corações na farinha. - Nós iremos fazer aqui o melhor bolo que você irá comer na sua vida!

Começou a bater os ingredientes na batedeira.

- Cami.

- Oi - respondeu enquanto se concentrava ao máximo para fazer o bolo.

- Eu posso filmar você sendo a chef como minha tia?

Ela sorriu - Claro, pegue meu celular e...- parou quando viu que o garoto já havia desbloqueado o celular - você sabe os números da senha?

- Sim, eu vi você colocando uma vez.

Camila o encarou incrédula. - Você é sinistro.

O garoto riu - Mama sempre diz isso.

Como dito, ele filmava em sua câmera, e ela fazia graças para o fazer rir. Os dois se atrapalhavam na cozinha, sujando metade do balcão, o que mais escutava na gravação era os dois rindo das besteiras que um fazia ao outro.

- Droga, e agora? Eu coloco uma ou duas colheres? - olhava para o último ingrediente da receita.

- Acho que duas. - ele responde

- Não não, deve ser uma mesmo - pensava - Pegue a receita ali, por favor. - Ele se levantou de onde estava pegando o papel que estava um pouco amassado. - Wow, você tem razão!

Ele franziu o cenho - O que? Não! Por que eu teria isso?!

Camila o olhou confusa - Você sabe o que é razão?

- Sei, é a comida do cachorro.

A garota riu alto, mas Brian a olhava sem entender.

.

Os dois comiam o bolo, depois de explicar Brian a diferença entre ração e razão, até ele próprio rio de si mesmo. O garoto escolheu o o filme que iriam assistir, e ali seguiram. Estavam esparramados pelo sofá. Camila o fez dizer que seu bolo era o melhor de todos, ao dizer aquilo pensou no bolo de sua tia que era simplesmente maravilhoso, o de Camila era o segundo melhor, mas não era necessário dizer aquilo.

- Estou entediada...- reclamou a mais velha.

- Poderíamos brincar de alguma coisa...- se virou para ela.

- Tipo o que?

- Em casa - ele levantou do sofá indo até Camila em seu lado, parando entre suas pernas, roubando seus pedaços de bolo sorrindo. A latina, passava a mão pelos cabelos castanhos claros dele. Os olhinhos estavam em um tom quase verde grama. - Quando estamos sem nada para fazer, nas compras de natal eu ganhei uma arminha de água...então todos brincamos com ela.

- Arminhas....interessante. - olhou em volta - Não tenho nenhuma criança aqui, então acho que teremos que comprar.

- Vamos! - Deu pulinhos, pegando Camila pela mão a levando até a porta.

Precisava urgentemente aprender a dirigir, saber ela sabe um pouco, porém não entende o motivo de não ter continuado as aulas de direção que tinha antigamente. Perto de onde estava hospedada, a via uma loja na qual alugava bicicletas, também dava para comprar. Camila tentou ir por uma rua menos movimentada, para não ter o tumulto que teve da última vez que saiu do quarto de hotel. Brian andava animado, quando começaram a caminhada não muito longa, o garoto como se fosse algo de rotina, pegou pegado na mão de Camila, e não soltava por nada.

- Boa tarde - se dirigiu ao homem idoso, que sorriu simpático. - Gostaria de alugar uma bicicleta.

- Claro, me sigam para ver os modelos. - Ele se levantou de onde estava sentado, para os levar até parte ao ar livre mostrando muitas bicicletas. - Olá, garotinho.

- Oi, moço! - acenou

- Acredito que aquela - Mostrou uma bicicleta com um pequeno assento a frente do banco onde Camila sentaria. - Seja a ideal para vocês - Começou a falar sobre a bicicleta, rodas e tudo mais. 

- Acho essa ótima. - Concedeu espaço para que os dois se sentassem - Uma hora fica....

- Dez dólares. 

- Te trago em uma hora. - O homem assentiu sorrindo enquanto recebia o dinheiro. Arrumou as marchas e estava pronta para sair, quando ele falou algo para Brian. Que estava animado, se aconchegando em Camila, mas ainda ereto para não cair. - Está confortável, bebê? - ele concordou

- Eu posso fazer som de moto com a boca? - Perguntou pensando estar em um filme de ação.

- Claro. - Sorriu, bagunçando o cabelo dele, que resmungou.

- Obedeça sua mãe viu, mocinho. Ela parece ser uma boa jovem.

Camila travou. - Ele....ele não-

- Pode deixar, moço - piscou para o idoso que sorria. Camila pensou que o garoto havia ficado incomodado, mas pelo o contrario. Ele apenas sorriu como se não ligasse. 

Assim como eles imaginaram. Camila pedalava não muito rápido enquanto Brian fazia o barulho de motor com sua boca. Brincava também que alguns pedestres eram zumbis que queriam comer os cérebros dos dois. A brincadeira estava divertida até quando entraram na loja, pois o garotinho ''vasculhava'' a área. Compraram quatro arminhas, duas grandes e duas das menores. A atendendo conhecia os dois e se desesperou para tirar uma foto, na qual foi bem criativa, os três com arminhas nas mãos fazendo diversas poses.

A caminho do apartamento o garoto falava animado o quanto estava empolgado pela brincadeira, e que tinha seus truques para ganhar. Ao chegarem, Camila foi até seu sofá deixando as compras lá, mal se virou e o garoto não estava mais lá. 

- Brian? - chamou, mas não obteve resposta. Foi até a cozinha - Brian.... - Também não estava lá. O apartamento estava completamente silencioso. Voltou a sala, e a porta de entrada estava um pouco aberta. Casa silenciosa, uma criança agitada que não responde, uma porta aberta. Oh não!. Começou a se desesperar - Brian, cadê você? Ai meu Deus, Lauren irá me matar.

Andou por todos os cômodos e nadam voltou a sala e sentiu algo gelado em suas costas, se virou e logo em seu rosto. - Pow!! Soldado ferido! - O diabinho estava muito bem escondido na varanda do apartamento, sorria vitorioso. - A porta foi uma distração, você caiu certinho. Eu vi em um filme, o personagem faz uma distração com o....- Recebeu um jato de água em seu rosto - Ei!

- Você tinha me assustado - apertou o gatilho novamente o molhando.

Logo os dois se separaram um para cada canto da casa, perdia o que ficava ensopado primeiro. Camila perdia feio no inicio mas rapidamente pegou o jeito da coisa e começou a ser uma adversária divertida para a brincadeira. O esperto garoto, ia pelo chão se escondendo em todos os móveis possíveis. Em um desses planos Camila estava agachada em seu lado que logo o molhou muito, quase o fez perder. A ''competição'' estava acirrada. Os dois times muito bem calculistas.

- Se renda! - Ele apareceu atrás de Camila.

- Nunca sem antes lutar. - Os dois molharam um ao outro. Tinham perdido a muito tempo, mas a brincadeira estava boa demais para acabar.

- O que vocês estão fazendo? Isso aqui está uma bagunça! - Os dois olharam na direção da voz, e lá estava Lauren com sua bolsa e algumas sacolas em suas mãos. Ela olhava pasma a bagunça dos dois, porém sentia vontade de rir.

- Mama - correu até ela - Vamos nos juntar e ganhar dela, que é muito boa....

- Nem quatro pessoas ganhariam de mim! - Camila disse convencida.

- Vamos. - Foi até o sofá pegando uma - O que? Uma pistola? Eu não quero uma pistola.

- Mas é isso que você tem - Camila chegou perto de Lauren, sorrindo mas logo piscou. Se esticou para colar seus lábios em sua bochecha. - Oi. - Seu coração batia rápido.

- Oi - sorriu, desejando que não fosse a bochecha que Camila teria beijado.

- Brincar....- Brian resmungou. Lauren foi para perto lhe dando um beijo, mas logo se separou indo para outro lugar - Cami, agora é sério a brincadeira. - Ela somente foi para seu lugar gritando um ok. - Mama, temos que fazer ela desistir. - Lauren concordou e logo gritaram um ''começou''.

Lauren demorou alguns minutos para tirar seus sapatos e sua jaqueta, para então começar a brincar realmente. Brian quando brincava assim era sério, até parecia um soltado. Mas sempre que alguém o encarava em suas brincadeiras sinistras e maneiras, ele ficava corado. Vasculhou todo o quarto de hóspedes dali, passando para o corretor e nada de Camila, ela se escondia bem, pensou. Escutou algum barulho no quarto ao lado quando passou, logo abriu a porta devagar, vendo Camila observar o lado da cama. Entrou quieta, vendo que Camila ainda não tinha a visto, quando virou deu de cara com a cantora e se assustou por não esperar que ela estivesse lá, acabou molhando a si própria em seu rosto. Lauren riu, levando suas mãos até os olhos da companheira para ajudar a melhorar sua visão.

- Você sabe que somos rivais né? - A youtuber comentou.

- Sei. Brian no começo, me fez jurar que não mudaria de lado. - Tirou suas mãos do rosto de Camila.

- Eu ganharia dos dois, e ganharia de você sozinha. - se aproximou o suficiente de Lauren, fazendo seus rostos ficarem extremamente próximos. Começou dar leves selinhos em sua bochecha, passando pelo seu nariz, descendo até seu queixo. Suas mãos também trabalhavam alisando a cintura da cantora que só aproveitava dos carinhos. As mãos desceram mais um pouco chegando até as coxas, deu uma leve arranhada, ao mesmo minuto chegou perto o suficiente para morder o lábio inferior de Lauren, a fazendo arfar, puxando de leve. Sua calça estava começando a incomodar por estar muito apertada e algo ter "acordado" de baixo de suas pernas. Não percebeu quando não estava mais com sua arma e Camila se afastou. - Viu, distração! Ganharia de você assim.

- O-o que? Não vale! Eu estava curtindo. - se aproximou de Camila colocando suas mãos possessivamente em sua cintura a trazendo para mais perto.

- Estamos no meio de uma batalha.

- Shh! - Calou a boca de Camila com seus lábios, que ficaram ali por um bom tempo. Os braços da latina a puxaram mais para perto. Lauren introduziu sua língua, indo de encontro com a de Camila, que logo se acariciaram. Quando tudo começou a ficar mais carnal, e menos meloso. - Rapidamente desestabilizada. - Colou os lábios uma última vez antes de se afastar. - Vou fingir que não te vi e você volta a caçar ele.

Ia saindo do quarto quando Brian entrou se assustando por a ver ali com Camila - MUDOU DE TIME!! ÁGUA NELA!! - apertava rápido o gatilho molhando completamente sua mãe. Que tentava se defender. - ME AJUDA - Obteve a ajuda de Camila para a molhar mais até ela estar encharcada e perder o jogo - Deveria ter feito time com Camila.

.

Depois dos três tomarem banho, enquanto tomavam duas jovens arrumavam a bagunça dos três. Camila estava terminando de pentear seus cabelos enquanto Lauren fazia Brian dormir em um os quartos. O garoto estava cansado com seus olhinhos esmeralda já se fechando, dormindo agarrado com um travesseiro. Começou a fazer carinho nas mechas do pequeno. Estava cansada, só pensava em se deitar em uma cama macia e finalmente fechar os olhos. O dia tinha sido corrido, com muitos ensaios e reuniões, sabia como era a rotina quando se lança um novo álbum. Amanhã teria um show em Miami, para abrir os shows da turnê. Estava preocupada em começar uma turnê com tudo que tem acontecido com Brian. Estava o dia inteiro tentando falar com Dinah para perguntar como foi seu plano de olhar as câmeras da escola onde ele estuda. Enquanto pensava escutou um som familiar, saiu do quarto onde estava em silêncio seguindo em direção ao som, olhou no espaço que lhe dava visão do quarto e lá estava Camila, com um papel em cima da cama onde estava sentada, junto com ela não estava seu usual violão, aquele era diferente, ela não tocava com seus dedos e cantava baixinho.

- Posso entrar? - perguntou ao dar leves batidinhas na porta.

- Lauren...-se desesperou para arrumar seu cabelo úmido, ela usava um conjunto de moletom preto, junto com uma gargantilha. - Claro, fique a vontade.

Se aproximou de onde ela estava, se sentando do outro lado da cama, olhou para o papel - Isso é Drake?

- E Rihanna. - acrescentou sorrindo.

- E o que está fazendo?

- Tentando fazer uma junção de duas músicas.

Lauren pegou a folha de papel lendo caligrafia de Camila que era muito bonita, aquilo estava ótimo, conseguiu juntar as coisas dando um arranjo muito bom. - Lendo isso está muito muito bom! - a youtuber sorriu - Me mostre como ficou.

- Eu-eu não sei se ficou bom

- Só toque, Camila. - sorriu e logo a outra se preparava - Se importa se eu gravar? Então você pode ver como você fica tocando.

- Parece uma boa ideia - Lauren avisou quando começou a gravação, contou até três baixinho, começando a tocar, envergonhada no começo em cantar para Lauren - you need to get done, done, done, done, in work come over - ela fechou os olhos tocando, se preocupando em tocar bem e não desafinar e passar vergonha. -  we just need to start the motion. don't give that away to no one long distance i need you - ela sentia os olhos da cantora nela se empolgava a cada minuto - when i see potential i just gotta see it throug, if  you had a twin i would still choose you - ela seguia cantando até o fim da música. - don't give that away to no one long distance i need you - ela sentia os olhos da cantora nela se empolgava a cada minuto - when i see potential i just gotta see it throug, if  you had a twin i would still choose you - ela seguia cantando até o fim...

 

- Isso ficou ótimo! Incrível!! - A cantora estava impressionada com o talento da youtuber, não bastava só ser uma das Youtubers mais famosas do mundo, ainda tem que cantar bem. Colocou o celular ao seu lado entanto Camila deixava o violão ao seu lado ainda um pouco envergonhada.

- Você não está dizendo isso por eu estar na sua frente né?

- Por que está insegura? Foi incrível de verdade! - ela estava animada. Um dos fios de cabelo de Camila caiu em seus olhos, logo a morena levou sua mão até lá, o colocando atrás da orelha da que sorria. - Você precisa colocar isso na internet.

- O que? Para me zoarem?. Não, estou bem.

- Camila, se ficasse feio eu teria dito a você. Mas não está, sério. - sua voz era cautelosa.

- É... talvez amanhã eu coloque.

- Amanhã não, hoje, agora! - pegou seu telefone passando o vídeo para Camila por seu celular, ela assistiu umas quatro vezes até julgar que não estava nada mal para quem nunca tinha feito uma aula de canto antes. Seguiu o conselho de Lauren publicando o pequeno vídeo em seu Instagram e em seu canal no YouTube. Ainda se sentia insegura. Quase apagando logo em seguida. - Ei ei, nada de apagar! - pegou o telefone de sua mão. Camila se esticou para pegar de volta sem sucesso.

- Me devolve! - Pulou em cima da cantora que caiu deitada levantando o telefone. Camila teve que subir em seu colo, não soube que aqueles movimentos que estava fazendo não parecia tão inocente.

- Olha....eu não quero parecer uma desesperada. Mas....

- Meu Deus, Lauren!! - ia se levantar com a mão no rosto envergonhada, completamente corada mas foi impedida por Lauren que colocou  as mãos em sua cintura.

- Fica....

Entendendo a malícia ficou, ainda um pouco envergonhada. Colocou seu cabelo em só um lado de seu rosto de abaixando se deitando em cima da que fazia carinho em seu quadril.

- É bom ficar assim - comentou a latina, que aproveitava do calor do corpo de Lauren, ela era macia. Sentia seus carinhos e se aconchegava ainda mais.

- Sabe o que seria melhor que bom? - disse maliciosa.

- Para! - rindo dando um tapa fraco em seu ombro. Mas logo se aproximou o suficiente para seus lábios quentes se colarem, uma das mãos de Lauren subiram até o pescoço da que estava em cima de ti, a outra continuava em sua cintura ora apertando ora alisando. Camila se posicionou melhor em seu colo colocando suas mãos nos cabelos pretos. O clima entre as duas tinha começado a esquentar quando as mãos ágeis de Lauren levantava aos poucos seu moletom, sua mão começava a tocar sua pele. Os lábios de Camila mordiam e chupavam os de Lauren a cada aperto.

De longe escutou seu celular tocando a cada minuto, se irritou. - Mas que porra! - Se levantou, pegando o celular com Camila rindo. -  O que é!?

- Lauren, sou eu o Zayn

- Tá, o que você quer?

- Você está com a Dinah, não consegui falar com ela o dia inteiro...

- O que!? Ela saiu de manhã, pensei que estava com você.

- Ela não me falou nada, ela estava chateada mas eu deixei ela em casa.

- Zayn... são quase meia noite, onde está a Dinah?.


Notas Finais


heey mores, não esqueçam de comentar!! :)

até o próximo.

twitter @laurinahbolinho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...