1. Spirit Fanfics >
  2. You changed my destiny (chanbaek) >
  3. Agora eu te conheço

História You changed my destiny (chanbaek) - Capítulo 8


Escrita por: e iCoraline


Notas do Autor


— 𝑛𝑜𝑎ℎ

oi, amizades
voltamos com mais tiros, mas acho que todo mundo já esperava por isso
enfim, boa leitura

— 𝑚𝑎𝑟𝑖𝑎ℎ

eu tô orgulhosa, essa é a palavra
boa leitura!

Capítulo 8 - Agora eu te conheço


Fanfic / Fanfiction You changed my destiny (chanbaek) - Capítulo 8 - Agora eu te conheço

park chanyeol


Continuei abraçado a Baekhyun durante um tempo, tentando acalmá-lo. Senti minhas blusa molhada por suas lágrimas. Meu coração continuava apertado e eu queria perguntá-lo logo o que aconteceu. Mas com receio, optei por ficar quieto. Baekhyun parou de me abraçar e se afastou. Dessa vez ele tinha acordado por completo e me olhou envergonhado tentando secar suas lágrimas.


— Foi mal. - disse baixo enquanto não conseguia olhar para mim.


— Está tudo bem... Pode me contar o que estava sonhando? - perguntei calmo.


— Por que eu te contaria? Isso não é da sua conta. - falou.


— Baekhyun, só estou preocupado com você. Entendo não se sentir confortável, mas eu realmente não gosto de te ver nesse estado por mais que você não goste de mim. - falei o olhando. Baek se manteve em silêncio por alguns segundos e logo suaa lágrimas voltaram.


— Eu fui abusado sexualmente quando tinha 7 anos. - fiquei boquiaberto e franzi minhas sobrancelhas. deixei que ele falasse e apenas prestei atenção. - Eu estava jogando futebol num campinho perto de casa e deixei minha bola cair no armazém de materiais para exercício. Nisso, comecei a brincar por ali mesmo. - fez uma pausa e eu comecei a chorar pensando na cena. - Então vieram três caras... - fez uma cara de nojo. - Eles trancaram a porta e comecaram a dizer e fazer coisas. Eles tiraram suas próprias roupas e... - não conseguiu dizer mais nada. nossas lágrimas se juntavam e eu apenas voltei a abraçá-lo. - É por isso que eu odeio os gays! Malditos!


— Não diga mais nada. - falei e senti Baek apertar minha roupa. - Eu lamento muito. Nada disso vai te acontecer de novo, ouviu? - perguntei. - Ouviu, Baekhyun?! - percebi ele assentir com a cabeça. - Eu vou te proteger. - falei baixinho. 


uma semana depois 


Acordei cedo para comprar nosso café da manhã e quando voltei, Baek ainda não havia acordado. Resolvi começar a comer sozinho e deixei seu lanche em cima da mesa. Vi Baekhyun acordar aos poucos e vir até mim, sentando à mesa. 


— Bom dia. - ele respondeu com um "hm" enquanto tentava acordar. me levantei e peguei seu remédio na prateleira. voltei e entreguei a ele.


— Não preciso mais tomar isso. - disse afastando o comprimido.


— Precisa sim. - o mais velho me olhou feio.


— Já disse que não preciso! - eu me pergunto todos os dias porque Baekhyun tem que ser tão teimoso.


— Baek, é o último comprimido da cartela. Toma logo. - dessa vez eu que o olhei sério. ele revirou os olhos e pegou de forma brusca o remédio de minhas mãos. continuei comendo e ele fez o mesmo que eu. 


— Eu tenho algo para te dizer. - falou. 


— Pois diga. - falei abrindo minha latinha de soda e dando um gole.


— Transe comigo. - cuspi o refrigente todo em sua cara e o olhei boquiaberto. - Caralho, Chanyeol! Porra, mano!


— O que tu falou?! - perguntei me afastanto ainda surpreso. ele desviou o olhar e tentou secar sua camiseta.


— Você entendeu. Faça comigo para recompensar o favor de ter cuidado de mim. - ainda chocado mas me recuperando, eu voltei a comer.


— Apenas para me pagar o favor? - perguntei.


— Claro. Não quero ficar te devendo. - suspirei. 


— Quem vai ser o ativo? - perguntei o olhando e vi Baek corar.


— Você. Não vou mover um dedo. - disse com a expressão séria como empre. 


— Ótimo, porque eu sou sempre o ativo. - o olhei e dei um sorriso de lado. Baekhyun engoliu seco e desviou o olhar. 


— Não demore muito! - exclamou e num pulo saiu de onde estava, provavelmente indo até a cozinha. Quando era a noite, eu estava preparado para o que ia acontecer. Eu e Baekhyun juntamos nossas camas e nos sentamos. Ele estava corado e eu nem havia feito nada ainda. O encarei enquanto ele mantia seu olhar pelo quarto para me evitar. 


— Você está preparado? - Baekhyun finalmente me olhou.


— Claro que estou! Eu meio que sou especialista nessas coisas. - eu ri.


— Não sei como foi com suas ficantes, mas não é tão simples assim. - percebi sua expressão confusa.


— Ah, não é? O que tem de diferente? - mordi meus lábios e me aproximei de seu corpo. Baek ia deitando aos poucos e eu fiquei por cima.


— Digamos que isso leva uma atenção especial... - passei minha mão pelo seu rosto e o mais velho engoliu seco de novo. me aproximei e tentei beijá-lo porém Baekhyun virou seu rosto.


— Sem beijos, já é demais. - fechou sua expressão e eu suspirei.


— Você é muito difícil! Mas sorte a minha, porque eu não transo com alguém que não me beija. - ele revirou os olhos e me deu um selinho demorado mas parou.


— Feliz agora? - perguntou irônico e eu me aproximei mais de seu corpo.


— Isso não é o suficiente pra mim. - sussurrei e aos poucos o beijei. Baekhyun foi se entregando mais e mais. parei para retirar minha blusa e levei a mão de Baekhyun até meu abdômen, o mesmo mordeu de leve seu lábio inferior e eu sorri. voltei a beijá-lo e fui tirando sua blusa e seu shorts. por incrível que pareça, Baekhyun já estava duro e eu não estava muito diferente. - Hm, já, hyung? - o provoquei roçando nossos membros ainda cobertos. Baek suspirou e me encarou.


— Não me provoque... porque eu posso fazer pior. - eu me arrepiei e lhe dei um selinho, o que o assustou um pouco.


— Então faça, hyung. - sussurrei. Baekhyun sorriu perverso e trocou as posições, ficando por cima. deu beijos em meu abdômen até chegar ao meu shorts que tirou devagar e fez o mesmo com minha cueca. eu já não tava aguentando mais, esse garoto literalmente me enlouquece. 


— Parece que seu amigo aqui também não se aguentou. - eu não sei de onde ele tirou essa safadeza toda mas eu confesso que tô adorando. 


— Ah, garoto... - arfei quando ele começou uma masturbação lenta e torturante em meu pau. eu apenas revirava meus olhos e arfava, principal quando ele me olhava sorrindo malicioso. eu estava prestes a gozar apenas com aquilo mas troquei de posição rapidamente. 


— Mas você estava prestes a... - o interrompi.


— Eu quero sentir meu líquido dentro de você. - Baekhyun engoliu seco e eu retirei o resto de sua roupa íntima. o beijei sedentamente enquanto pegava um lubrificante para prepará-lo. dei uma pausa e o mais velho já estava ofegante antes de eu começar. eu ri anasalado e sem aviso, o penetrei devagar. por ser a primeira vez de Baek sendo passivo, ele gemeu consideravelmente alto e manhoso. 


— Chanyeol! - gritou fino meu nome quando eu ia me mexendo mais fundo. 


— Ah, hyung. Seus gemidos manhosos me dão mais vontade de foder com força. - me aproximei de seu corpo e ele começou a arranhar minhas costas enquanto eu ia mais rápido e fundo. nossos gemidos ecoavam pelo quarto e nossos corpos quentes e suados pareciam um só. foi naquela hora que conheci um Baekhyun totalmente diferente, alguém que parece ser difícil mas que se entrega facilmente. ah, eu realmente amo esse garoto. e foi nessa onda que gozamos, e eu resolvi não dizer mais nada. Baekhyun não conseguia se mover então eu o puxei para um abraço que foi retribuído com resmungos.


Notas Finais


— 𝑛𝑜𝑎ℎ

daqui pra frente, vai ter algumas revoluções na relação de chanbaek

— 𝑚𝑎𝑟𝑖𝑎ℎ

e é bom vcs terem paciência, pq assim... só zeus na causa mds


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...