História You don't know me - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias ICarly, Victorious
Personagens André Harris, Beck Oliver, Carly Shay, Cat Valentine, Erwin Sikowitz, Freddie Benson, Jade West, Rex Powers, Robbie Shappiro, Sam Puckett, Tori Vega
Tags Jori
Visualizações 73
Palavras 1.449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Capitulo 5


-Quer que eu venha te buscar no final da aula? - minha mãe estaciona na porta da escola e me encara. Retiro o cinto e pego minha mochila.

-Não precisa mãe, eu vou pra casa de uma amiga depois da escola. - lhe dou um beijo na bochecha e desço do carro.

-Tudo bem, tenha uma boa aula. - ela dá a partida no carro e logo some de vista. Entro na escola e logo vejo meus amigos vindo até mim. Respiro fundo e dou meu melhor sorriso.

-Ola gente. - todos me respondem com expectativas para saberem logo o motivo pelo qual Jade não aparece na escola.

-E então, você está viva. Bem, sem marcas aparente. - Andre me faz girar. - O que está acontecendo com a nossa rainha das tesouras?

-Jade está doente. Ela não está se sentindo bem e tem que ficar em casa de repouso. - minto, eu não era muito de mentir e por isso sabia que eles acreditariam.

-E o que ela tem? - Cat perguntou um pouco triste.

-Ela não me disse especificamente, mas deixou bem claro que não ficou feliz em receber visitas. - essa parte era bem verdade.

-Não poderíamos esperar menos da Jade. - Robbie responde.

-Bom, agora que nós sabemos que ela está bem, podemos continuar com a vida. - Beck responde, eu sei ele está magoado por ela não lhe dar notícias. - Quando ela volta?

-Eu não sei Beck. Mas eu acho melhor você conversar com ela. - aperto de leve seu ombro e corro para pegar meu material assim que escuto o sinal tocar. A primeira aula seria do Sikowitz para a alegria geral. O pessoal tinha feito questão de me esperar e por isso entramos na sala todos juntos.

-PARADOS. - ele grita e Cat grita também. - Por que está gritando gatinha? - Sikowitz bebe um pouco da água de coco dele e encara a todos nós.

-Porque você estava gritando. - ela sorri do jeito que só ela sabe e todos reviramos o olhos discretamente para que ela não veja.

-Okay. Bom, eu quero que deem boas vindas para os novos alunos da HA. - levanto as sobrancelhas e olho ao redor me dando conta de que realmente tinham novos alunos da escola. Tinhas duas meninas e um menino. - Esses são Freddie, Samantha e Carly.

-Olá a todos. - a menina morena se levanta e acena para todo mundo, ela era bonita e eu tinha certeza que já a tinha visto em algum lugar.

-E ai. - a menina loira disse e eu então percebi que ela estava com um balde de frango frito. Onde ela arrumou frango frito a essa hora da manhã?

-É um prazer estar aqui. - o menino também se levanta e acena para nós.

-Cala a boca Benson. - a loira joga alguma coisa nele e eu olho para os meus amigos que como eu não estavam entendo nada.

-Bom, sejam bem vindos. Eu sou a Tori. - me apresento e me sento em meu lugar.

-Muito bem Tori, só pela sua iniciativa de ser receptiva você ganhou a chance de escolher o seu papel na próxima peça. - o professor aponta pra mim e eu não escondo o sorriso.

-Obrigada!

-Bom, Freddie, Carly e Samantha ficarão até o final do semestre conosco. - Sikowitz começa a explicar.

-E por que isso em? - Rex fala fazendo os três novos alunos se olharem.

-Por que você traz um boneco pra escola? - a loira pergunta e todos escondem um sorriso.

-Ele não é um boneco. - Robbie praticamente grita.

-Ah, então é um robô?

-Sam! - a menina morena repreendeu e eu agora consigo identificar quem é quem.

-O que, eu só tô curiosa. - Sikowitz chama a atenção para si novamente e começa logo a aula.

-Vamos começar, semana que vem iremos iniciar um ensaio para nossa nova peça. - Sikowitz aponta para classe e logo começamos a bater os pés. - Nós iremos encenar megera domada. - todos nós nos olhamos surpresos, nunca fizemos nada tão sério assim. - Obviamente não iremos produzir a peça toda, só alguns pedaços que vocês poderão escolher.

-Isso vai ótimo. - alguém que eu nem sei quem é fala.

-Isso mesmo, agora com a exceção da Tori que poderá escolher a dedo seu personagem, vocês outros receberão seus personagens por sorteio. - ele aponta pra mim sorrindo e eu não posso deixar de sorrir também. - Semana que vem, depois que nossa estrela escolher o que quer iniciaremos o sorteio. - antes que nosso querido professor diga mais alguma coisa o sinal toca.

 

O restante das aulas são bem chatas por sinal, sem nada de empolgante a não ser os novos alunos que vez ou outra animavam as aulas. Pelo menos a Samantha ou Sam como ela preferia animava um pouco as coisas com a sua implicância com Rex.

**

 

-Tori… - já estava no portão da escola quando Cat me gritou.

-Oi Cat? - ela segurou no meu braço e ficou olhando pro chão, eu já a conhecia o bastante para saber que ela queria alguma coisa. - Pode me dizer.

-Você me leva na casa da Jade? - ela cutucou minha barriga, ela tinha que parar com essa mania. - Por favor!

-Tudo bem Cat, vamos pegar um táxi. - ela deu alguns pulinhos e vamos até ponto de táxi mais próximo.

 

**

 

-Chegamos. - eu pago o taxi e juntas Cat e eu descemos do carro. Percebo que Cat sabe direitinho onde e casa da Jade. Ela anda na minha frente e toca a campainha.

Dessa vez a porta demora um pouco mais para ser aberta. Enfim quando isso acontece é a mãe de Jade que vem nos receber.

-Cat. - ela sorri surpresa o que me faz ficar surpresa. - Que bom que veio querida, Jade vai ficar feliz em te ver.

-Olá tia Jack. - Cat abraçou a mulher e em seguida Josh apareceu na porta.

-KitCat… - ele agarrou a ruivinha e a girou no ar.

-Super J. - ela deu um gritinho e eu quase sorri.

-Tori Vega. Vejo que é uma menina de palavra. - a mãe de Jade sorriu pra mim e pediu para que nós entrássemos. - Cat, Jade está no quarto branco. Pode subir.

-Okay. - Cat respondeu do seu jeitinho animado e subiu as escadas.

-Quarto branco? - me sentei no sofá e Josh se sentou ao meu lado.

-Você não achou que aquele quarto fosse da Jade não é mesmo? - o moreno levantou a sobrancelha. - Caso não saiba, o quarto da minha irmã é bastante mórbido.

-Josh. - a senhora West o repreendeu. - Aceita algo senhorita Vega? Uma água ou um suco?

-Não senhora West, obrigada.

-Ja disse que não precisa me chamar de senhora West, pode me chamar pelo meu nome. - ela sorriu e foi para o que eu deduzi ser a cozinha.

-Sabe Tori, eu não sei o que você disse para Jade ontem mas obrigado. - Josh me encarou completamente sério.

-Ela desistiu de sair da escola? - pergunto mais animada.

-Sim e não. Ela disse que por enquanto não precisamos encerrar sua matrícula, mas isso já é alguma coisa. - o celular dele toca e ele me pede licença. - Minha mãe quer falar com você, espera só um minuto.

Ele faz o mesmo caminho que a mãe dele e em poucos segundos ela aparece.

-Tori. - ela se sentou a minha frente e percebi que estava um pouco abatida. - Eu sei que a minha filha é uma pessoa muito difícil de lidar e que ela tem mania de afastar as pessoas e eu quero agradecer por não desistir dela.

-Senhora West eu…

-Por favor, não me interrompa. - me calo na hora, agora eu via claros sinais de Jade em sua mãe. - Eu sei sobre as coisas horríveis que minha filha já fez contra você. E mesmo que ela jamais vá te pedir desculpas, eu peço em seu nome.

-Não precisa, no começo eu realmente odiava a Jade pelas coisas que ela fazia comigo mas depois de um tempo eu me acostumei e passei a ver que sua filha tem uma personalidade tão única que essa é a maneira dela de expressar o que sente. Então não tem o que desculpar.

-Você é uma boa menina Vega, talvez seja por isso que Jade implique tanto com você. Porque no fundo ela sabe que você nunca vai deixar de ser assim. Uma doce e inteligente menina. - a mãe dela força um sorriso. - Agora suba, não quero que Jade maltrate a pequena Cat.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...