1. Spirit Fanfics >
  2. You Know What It Does To Me - KiriBaku >
  3. Aquela noite

História You Know What It Does To Me - KiriBaku - Capítulo 1



Notas do Autor


Oie!!

Collab com o @goingmoony, amaram? Ksksks
Bom, KiriBaku e putaria nunca é demais, então a gente juntou o útil ao agradável e saiu isso aí.
Não se preocupem, vai ter extra com Lemon, então se acalmem. Kskksks

Sem mais delongas
Que comece a putaria 😎

Capítulo 1 - Aquela noite


Os beijos quentes que trocavam fazia as pernas do loiro ficarem bambas, e só não caia de joelhos pois tinha um ruivo o segurando fortemente pela cintura.

Seu coração batia como louco dentro de seu peito, seus olhos brilhavam, sua boca formigava por causa dos beijos fortes, e seu pau pulsava dentro de sua calça.

Katsuki se sentia nas nuvens. As mãos do melhor amigo apertavam sua cintura com possessividade, enquanto descia uma trilha de beijos e leves mordidas pelo seu pescoço e clavícula.

Aquele homem parecia tão habilidoso no assunto sexo, Katsuki estava ansioso para ser dominado por ele.

— Hey, Bakugou… — Ouviu a voz do ruivo em seu ouvido, bem perto, fazendo-o se arrepiar e gemer baixo. — Bakugou…

— BAKUGOU! — O loiro pulou da cama ao ouvir seu nome, olhando para os lados assustado, vendo a cabeleira preta parada ao lado da porta. — Porra hein, pensei que tinha morrido.

O de olhos vermelhos olhou para baixo e xingou baixo ao ver a ereção que havia ali, logo se sentando na cama e se cobrindo.

— Ta fazendo o que aqui, fita crepe?

— Vim te acordar, bela adormecida! — Sero cruzou os braços e olhou torto para o amigo. — Tá tudo bem? Você odeia acordar tarde, e já são onze e quarenta da manhã. 

O loiro arregalou os olhos com a fala do moreno, pegando o celular que estava na cômoda e o ligando, vendo o horário.

Onze e quarenta e dois da manhã.

Puta que pariu, estava em um sonho tão bom que havia perdido a hora do treino matinal.

— Ta, sai daqui pra eu me trocar, inferno! — Katsuki xingou, ouvindo uma risada do amigo e o som da porta batendo, fazendo-o suspirar.

Oh merda, estava muito fodido.

Encostou a cabeça na cabeceira da cama e olhou para o teto, lembrando do sonho que teve, consequentemente o fazendo se lembrar daquela noite.

Ah… aquela noite

Mesmo que estivesse um pouco alterado por conta da bebida, ele se lembrava nitidamente dos toques, beijos, gemidos, carícias... Lembrava também das estocadas fundas e fortes, da sensação da boca de Kirishima em seu corpo, e, claro, do melhor orgasmo de sua vida.

Combinaram de nunca mais falarem sobre aquela noite, mas porra…

Queria aquilo de novo! 

Não é todo dia que você transa com seu melhor amigo e crush ultra mega secreto - talvez nem tanto, mas na cabeça de Bakugou, era sim.

Sacudiu a cabeça para dispensar aqueles pensamentos, se levantou e caminhou até o banheiro.

Iria bater uma pensando no ruivo e depois iria tomar um banho.

•─────── ♡ ───────•

"Puta que pariu, quer parar de ficar me olhando com esse olhos lindos? Eu vou ter um colapso daqui a pouco se continuar assim!" Era o que Bakugou pensava ao ver Eijirou o encarando fixamente, os olhos vermelhos brilhando e um sorriso mínimo em seus lábios. Totalmente distraído e quase derrubando o copo de bebida que tinha em mãos.

Caralho, aquele ruivo era tão lindo que chegava a ser injusto!

O que ele queria consigo? Zoar com sua cara por ser gay ou algo do tipo?

"Não! Kirishima não é esse tipo de gente, se fosse ele não teria ficado comigo! Se bem que ele estava bêbado… Pare com essas paranoias, Katsuki!" O loiro xingava a si mesmo por esse tipo de pensamentos.

Era feriado, logo, não tiveram aulas. 

Aizawa havia aproveitado e ido pra casa, provavelmente estava dormindo em sua cama ― ou saco de dormir ― neste momento. E foi com esse pensamento que os alunos começaram seus planos.

Ah vai, é feriado, um monte de adolescentes doidos sem a supervisão de ninguém, e vocês acham mesmo que eles não iriam aprontar?!

Era sete da noite, todos já estavam prontos e devidamente organizados, e agora estavam arrumando a sala. Compraram bebidas e salgadinhos, as caixas de som já estavam prontas para serem utilizadas, essas que seriam responsabilidade de Jirou e Kaminari. Haviam empurrado o sofá e colocado uma mesa no canto com os comes e bebes, logo, tinham um espaço livre no meio do cômodo.

Todos já estavam arrumados e se divertindo, os "DJ 's" haviam colocado uma música eletrônica qualquer, apenas para aquele lugar não ficar muito silencioso.

Bakugou virou seu copo de uma vez, fazendo uma leve careta por conta da ardência em sua garganta, indo em direção a mesa de bebidas pegar outro drink, ainda sentindo o olhar do ruivo em si.

Eijirou não sabia disfarçar, e tinha plena consciência disso, mas também não fazia questão. Ele queria muito ter o loiro para si, havia escondido aquele sentimento por três anos e quando finalmente consegue algo com o melhor amigo, ele decide fingir que nada aconteceu?! Porra, era demais para si!

— Se quer saber, hoje você está observando demais Kiri, tenho certeza de que Kaachan percebeu. — Saiu de seus pensamentos ao ouvir a voz de Midoriya ao seu lado. O esverdeado tinha um copo de energético em mãos, mas nem estava prestando atenção na bebida. Seus olhos estavam focados em um certo bicolor, que estava conversando calmamente com Momo. — Acha que ele vai aceitar? Você conhece Katsuki Bakugou, ele anda mais estressado ultimamente.

— Eu vou na sorte, se All Might quiser amanhã eu estou namorando aquele homem! — O ruivo disse sorrindo, fazendo o esverdeado rir de sua empolgação.

— Eu finalmente vou parar de ouvir as reclamações dele sobre você não tomar atitude! — Levantou as mãos como se agradecesse aos céus, arrancando risadas do amigo.

Bakugou e Deku após uma conversa extremamente emocionante, voltaram a ser amigos. Claro, o loiro ainda considerava Kirishima seu melhor amigo, mas quando ele tinha seus momentos de ciúmes, inseguranças e surtos sobre o ruivo, era para Izuku que ele corria.

E isso resultou numa amizade entre o ruivo e o esverdeado. 

— Glória a Deus! — Riram alto.

Bakugou observava de longe a interação dos amigos, sorrindo minimamente ao ouvir as risadas de ambos.

Era bom vê-los felizes.

•─────── ♡ ───────•

Estava bêbado, não negaria isso. Mas pelo menos sabia que iria se lembrar de tudo amanhã, mesmo que ficasse com uma puta dor de cabeça.

Bakugou estava bem, sabia que era meio fraco quando o assunto era álcool, então raramente ultrapassava o limite. Porém, nunca bebia muito ao ponto de vomitar ou não se lembrar do que havia ocorrido. 

Estava dançando no meio da sala junto de Mina e Tsuyu ― ambas igualmente bêbadas. Estava ofegante e suado, mas tinha um sorriso alegre em seu rosto enquanto movia os quadris ao ritmo da música que tocava. Sentia diversos olhares em si, mas apenas um o interessava.

Kirishima não desviava os olhos do loiro por um segundo sequer, sempre atento aos passos, reboladas, sorrisos e piscadas que o amigo dava, fazendo o ruivo quase ter um treco.

Céus, Katsuki era um pecado!

A bunda bem marcada pela calça que usava, os cabelos levemente molhados de suor por conta das danças, os lábios vermelhos e convidativos… 

Tudo nele exalava sensualidade!

Eijirou estava prestes a pular em cima do loiro, mas se impediu de fazer isso e apenas se virou para Sero, puxando assunto com o moreno, fingindo que não havia acabado de praticamente comer Bakugou com os olhos.

Depois de mais algumas músicas, a Ashido e Asui foram para outro canto, deixando o loiro sozinho. Katsuki olhou em volta, vendo Shouto e Izuku aos amassos no sofá; Kyouka e Denki dando selinhos ali perto, Ojiro e Hagakure subindo as escadas ― provavelmente para dormir ― e Eijirou com Sero perto da mesa de comes e bebes.

O loiro ficou encarando o ruivo por um momento, uma ideia se passando pela sua cabeça. Correu até a mesa de DJ, e atrapalhando o momento fofo, sussurrou algumas coisas para Jirou, que sorriu e começou a mexer no notebook, procurando algo.

Logo Bakugou ouviu os primeiros acordes da música em seus ouvidos, sorrindo ladino.

"Tell me why you gotta look at me that way"

(Me diga por que você tem que me olhar desse jeitos)

"You know what it does to me"

(Você sabe o que isso faz comigo)

"So baby, what you tryna say?"

(Então, baby, o que você está tentando dizer?)

Se aquilo era uma indireta? Com certeza.

Com o mesmo sorriso, Bakugou foi até a pista improvisada e começou a dançar do jeito mais atraente que conseguia. Vez ou outra, o loiro cantava um pouco da letra da música, nunca tirando o sorriso do rosto ou parando com os passos.

"Lately, all I want is you on top of me"

(Ultimamente, tudo que eu quero é você em cima de mim)

"You know where your hands should be"

(Você sabe onde suas mãos deveriam estar)

"So baby, won't you come show me?"

(Então, baby, você não vai vir me mostrar?)

Não demorou muito para Eijirou olhar para o loiro, afinal, aquela música era bem famosa e a cena de um Katsuki dançando era bem atrativa. Sero não ligou para o vácuo que recebeu e foi atrás de Mina.

Katsuki continuava dançando, e ao ver que o ruivo estava olhando para si, começou a passar as mãos em seu corpo e encarar de volta, sorrindo para ele.

"I got you, I got you dreamin'"

(Eu tenho você, eu tenho você sonhando)

"You close your eyes and you're screaming'"

(Você fecha os olhos e está gritando)

"Play with your mind for no reason"

(Brinque com sua mente sem motivo)

"I know you love how I tease it"

(Eu sei que você ama como eu provoco isso)

A essa altura do campeonato, Kishima já estava atrás de Bakugou, com as mãos em sua cintura. O mais baixo rebolava, fazendo o ruivo sorrir e apertar seu quadril, começando a guiar os movimentos do loiro, enquanto sussurrava a letra no ouvido do mesmo, o arrepiando inteiro.

Não poderiam estar mais animados, se é que me entendem.

"You know that I'm playin', so don't be mistaken"

(Você sabe que estou brincando, então não se engane

"You already know what I'm thinkin', boy"

(Você já sabe o que estou pensando garoto)

Kirishima colocou Katsuki de frente para si, agarrando sua cintura com mais firmeza, fazendo o loiro colocar os braços em seu ombro e olhá-lo de perto.

O loiro estava ofegante por causa da dança, mas ainda sorria levemente para o melhor amigo, que retribuiu o gesto.

"Oh, why'd you have to be so cute?"

(Oh, por que você tem que ser tão fofo?)

"It's impossible to ignore you, ah"

(É impossível te ignorar, ah)

Bakugou riu nasalmente, ele sabia que aquilo era verdade.

Era impossível ignorar Eijirou. Até tentou depois do acontecido naquela noite, mas parecia que o ruivo tinha um imã que o puxava para si. E Bakugou jamais reclamaria daquilo.

"Why must you make me laugh so much?"

(Por que você me faz rir tanto?)

"It's bad enough we get along so well"

(É ruim o suficiente nos darmos tão bem)

Agora ambos sabiam daquilo. Mas não podiam evitar o sentimento que gritava em seus peitos desde muito antes da bendita "ficada" naquela noite.

Por isso que agora eles estavam se beijando no meio da pista.

"Just say goodnight and go"

(Apenas diga boa noite e vá)

 

Midoriya que os observava de longe enquanto recebia carinho do namorado, sorriu ao ver aquilo.

— Finalmente teremos paz. — Ouviu o bicolor dizer, voltando sua atenção a ele.

— É… finalmente. — Riu e olhou novamente para a pista, vendo que agora, os pombinhos apaixonados já não estavam mais lá.

A música ainda tocava alta na sala, mas agora não importava mais, já que tanto Bakugou quanto Kirishima conseguiram o que tanto queriam.

Conseguiram, finalmente, se confessar e se amar sem ter medo de nada.


Notas Finais


Ai gente...
No off os TodoDeku pediam aos deuses para o Bakugou e o Kiri namorarem logo KKKKKKKKKKK
Bakugou e seu cu doce, até agora nenhuma novidade.
KamiJirou são os DJ's das festas sim e nada muda a minha mente.
--
@Aakio betou a fic e @ackarlert fez a capa, muitíssimo obrigade minhas princesas 💞

Música do capítulo: Goodnight n go - Ariana Grande
--
Bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...