1. Spirit Fanfics >
  2. You know, You love me >
  3. Capítulo 13

História You know, You love me - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Capítulo 13


Sabe, de um tempo pra cá minha vida tem sido incrivelmente agitada, nem parece que a duas semanas atrás era apenas eu e a Karol conversando sobre o que a gente ia comer no intervalo. E agora? Bem, agora somos eu, ela e o Breno.

Esses foram os meus devaneios até o final da aula, porém assim que bateu o sinal eu fiquei automaticamente nervosa. Eu realmente não sabia o que iria acontecer hoje.

Eu ainda não falei com Alex para ele ir hoje na festa do pijama da Karol, nem com o Otávio. Oh merda.

Quer saber? Vou atrás do Otávio, que se eu for atrás do Alex eu posso acabar passando a imagem errada pra Emily.

-Você quer ir lá em casa mais cedo? – perguntou Karol enquanto nós arrumávamos os nossos materiais.

- Claro – disse enquanto colocava a mochila nos ombros.

 -Sério? – disse se animando.

-Sim, mas antes eu preciso falar com a professora, me espera na saída? – respondi dando uma desculpa para ir atrás do Otávio – E o Breno? – perguntei já que ela fez a pergunta só para mim.

-Breno não vai poder ir porque ele tem que comprar a bendita batedeira – o Breno deu uma leve risada de fundo.

E então Karol foi junto com o Breno para a saída e fui atrás do Otávio. Eu acabei encontrando-o andando no pátio, porém ele não estava sozinho, ele estava conversando com a Raquel. Decido esperar um pouco pra ver se ele ficaria sozinho, porém, com os próximos acontecimentos, eu não esperava: Eles começaram a se beijar no meio do pátio. Antes que pudesse raciocinar que eu tinha que sair dali, Otávio simplesmente para de beijar a Raquel e olha na minha direção, fazendo a Raquel olhar na mesma direção e eu simplesmente paraliso. Ele está me olhando com uma cara de “por que eu estou ali?” com uma mistura de divertimento porque provavelmente eu esteja vermelha de vergonha. Já Raquel apenas sorriu quando me viu, sibilou um “tchau” para Otávio e foi embora passando justamente do meu lado, porém ela não disse nada. Quando menos vejo, Otávio está na minha frente:

-Espero que não fique com ciúmes, lembra que você aceita de boas essas “coisas loucas de eu ficar com várias” – diz usando a frase que o Alex disse mais cedo com humor.

-O que? Não, esqueceu que é de mentira? - eu também não sei qual é a doença que eu tenho.

Ele solta uma risada – Bem, então a gente pode transformar em real – diz me olhando com aquele mesmo olhar de mais cedo, porém um pouco mais intenso.

-Não, – coloco a mão entre o rosto dele e o meu, que eu nem tinha percebido que ele estava tão perto – Obrigada – digo cortando o barato dele.

-A gente conversa melhor sobre isso depois- diz se afastando um pouco.

Ele que acha que a gente vai ter essa conversa.

-O que que você quer conversar comigo? – pergunta usando a bola de cristal dele.

-Como você...? – desisto de perguntar como ele consegue adivinhar essas coisas – Enfim, você acha que você consegue convencer o Alex e a Emily de se acertarem pelo menos por hoje?

-Como é que é?

-Hoje tem a festa do pijama da Karol, e ela convidou o Alex e a Emily, porém eles estão brigados e a Karol não quer que eles fiquem brigando se eles forem.

-Tem certeza que não é pela Karol que você está apaixonada? – diz Otávio tirando com a minha cara.

-Vai te catar Otávio – digo puta da vida.

Decido deixá-lo falando sozinho. Cansei de tentar conversar com ele sem que ele fique levando tudo na brincadeira.

16:30

Eu e Karol estávamos pintando nossas unhas e fofocando sobre o Fidel e, ao que eu entendi, eles dois finalmente transaram, só que a Karol queria dar os detalhes.

-Karol, eu não preciso saber os detalhes – reclamei.

- Mas miga, foi muito bom, eu preciso compartilhar – exclamou Karol.

-Escreve um diário – exclamei de volta.

-Miga, não é por que você ainda não transou que significa que você não possa ouvir minhas experiências – diz Karol achando que isso reverte as coisas.

-Eu não quero saber os detalhes sórdidos, se você quiser contar como foi, conte “por cima” – se eu não deixar agora ela iria ficar o dia inteiro insistindo.

-Na verdade, acho até interessante você já escutar algumas dicas, já que você está saindo com o Otávio – eu simplesmente travei com a fala de Karol.

Ah ótimo, o colégio inteiro já deve saber também.

-Como você descobriu sobre isso?

-A Raquel e a Emily vieram confirmar a história comigo, porém eu disse que não estava sabendo de nada, já que eu não sabia se realmente era verdade ou um boato chato.

-Bem, é mentira, porém não é um boato, o Otávio meio que me beijou no colégio.

-QUE? Como assim? Você finalmente se envolve com alguém e não fala nada? - exclama ela.

Acabo contando sobre a conversa que tive com Otávio na festa do terceirão até o dia de hoje. Eu achei que ela ia soltar algum conselho ou jogar na minha cara a minha péssima ideia de fazer ciúmes no Alex, ou até ficar brava por não ter contado antes, porém, ela me solta essa pérola:

-Você vai tirar uma lasca do Otávio, né?

-Que? Não – digo fazendo careta – Já basta as lascas que ele está tirando de mim – digo apontando para mim.

-Meu Deus Mari, você tem que aproveitar, curtir essa oportunidade, por mais que o Otávio esteja ficando com o Raquel, ele, e ela, não se importam dele ficar com várias – diz Karol.

-Estou sabendo – digo lembrando do que o Alex disse – Engraçada essa história, a Emily traiu o Alex com o Otávio, e o Alex não sabe de nada, aí o Otávio tá pegando a Raquel, a melhor amiga da Emily, que doidera – concluo.

-Mari, meu amor, você não viu nada – diz assim que terminou com as unhas de um pé.

-Estou percebendo – digo.

De repente a campainha da casa de Karol toca.

-Deve ser o Breno – diz Karol se levantando e andando de uma forma engraçada já que os dois pés ainda estavam molhados.

Depois de um tempo Karol apareceu com Breno, Emily e Raquel na sala.

Ah ótimo, o trio maravilha.

-Não sabia que vocês vinham juntos – diz Karol após eles nos cumprimentarem.

-Elas foram comigo comprar a batedeira - diz Breno.

-Obrigada pelo convite, Breno – diz Karol de forma irônica.

-Eu não chamei você porque eu sabia que ia estar arrumando a sua casa pra festa e eu não chamei você – diz Breno se virando pra mim – Porque eu sabia que você veio ajudar ela, mas eu vim mais cedo para ajudar também.

-Bem então começar a fazer o brigadeiro, que se não o brigadeiro, ou vai ficar queimado, ou vai ficar empelotado, ou vai ficar muito doce, ou zero açúcar – diz Karol se referindo a ela, eu, Raquel e Emily respectivamente.

-Só tem mãozinha ruim aqui – diz Breno fazendo graça.

-Cala boca – diz Raquel o empurrando de leve como se fossem bons amigos.

Ótimo.

Breno apenas riu e foi fazer o brigadeiro.

-E a gente Ka? – diz Emily.

-Vocês podem vir pintar a unha porque eu e a Mari já fizemos tudo – diz Karol com humor.

-Ai, quero – diz Raquel já indo escolher um esmalte.

Eu estava desconfortável, porque elas não eram minhas amigas, porém agiam com intimidade com a Karol.

-Mari eu acho que eu nunca te apresentei a Raquel, por mais que vocês já saibam da existência de cada uma – diz Karol – Raquel, Mari – diz apontando da Raquel para mim – Mari, Raquel – diz agora apontando de mim para a Raquel.

-Oi – dei um pequeno sorriso.

-Oi – diz Raquel, é claro que ela já não gosta de mim por causa do lance do Alex.

-Ela tem cara de brava, mas é legal – diz Breno zoando a Raquel.

-Engraçadinho – diz Raquel.

-Meio mau humorada também – continuou zoando Breno.

Raquel se levantou e foi em direção do Breno e começou a bater fraco nele e ele só riu, fazendo Karol e Emily rirem, já eu me contentei em dar um sorriso singelo. Eu ainda não tinha evoluído minha amizade com o Breno nesse nível.

-Então, Mari – diz Emily usando o apelido que a Karol usou – Você e o Otávio, é verdade?

De repente me senti pequena, pois todos me olharam, mas os olhares da Emily e da Raquel foram mais pesados.

Ótimo, e agora? Se eu falar que sim, vai gerar briga entre a Raquel e ele? E se eu falar não, mas ele chegar aqui e fazer aquela coisa de me beijar de novo, por causa do Alex? Eu consegui me enfiar em uma furada.

-Sim, mas não é nada sério – vamos ver se assim da menos ruim.

Raquel e Emily riram. Elas riram. Eu estou fodidamente perdida.

-Tá bom – diz Emily.

-Qual o problema? – diz Karol que percebeu as risadas.

Emily e Raquel se olharam.

-A gente sabe que é mentira – diz Emily.

Meu mundo caiu.


Notas Finais


Até próximo capítulo ~~~~
Se estiver gostando da história não esqueça de favoritar \o/

Você também pode me seguir no insta: @jojolie_c


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...