História You love me? (imagine Jungkook) - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias 2NE1, Bangtan Boys (BTS), EXID, EXO, Got7
Personagens Chanyeol, Cl, Jackson, Jeon Jeongguk (Jungkook), LE, Park Bom
Visualizações 47
Palavras 3.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shounen, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura....

Capítulo 11 - O diário de Jung Bora


  

Era cinco de março de dois mil e onze, estava um sol muito forte, na Alemanha era verão, era um dois dias mais quentes que já tivemos naquele país. Eu brincava com minha amiga, o nome dela era Kim Jennie, sim eu e Kim Jennie já fomos grandes amigas. Brincávamos no parquinho, eu, ela e o nosso amiguinho, Baekhyun, ele no caso era amigo da Kim Jennie, para eu, era um grande irmão 

Naquela época eu havia voltado para Alemanha, Kim Jennie estava passando uns dias lá antes de voltar para Jugji, sua terra natal Baekhyun morava lá desde os três anos de idade. Ele venho para cá porque seu pai havia conseguido um bom emprego aqui, foi o que o pai dele disse, Baek tem minha idade, então estudava em minha sala, então fizemos uma grande amizade

Conheci Kim Jennie no banheiro do shopping, eu estava fazendo minhas higienes, quando eu a vi chorando, então eu puxei assunto e comecei a conversar com ela, a ajudei, dai então fizemos uma grande amizade 

- _______ - Bom me chama 

- pimenstrinha - Jungkook me balança - você está bem? 

- an? Sim - sorrio - desculpe eu estava meio desligada 

- percebi - Chae ri 

- Chae como está o seu namoro com Jughyun ? - pergunto a olhando 

- não estamos exatamente namorando, ele não pediu - ela diz rindo 

- meu irmão é lerdo - Jungkook ri 

- falou já - Bom ri - você também não pediu sua "pimenstrinha" em namoro - ela revira os olhos 

- yaa quero fazer algo especial - ele sorri 

- olá galera, Jungkook? Você socializando ? - Chanyeol se junta a nós 

- milagres sempre acontecem - Bom ri - oi Chany - ela diz meio corada 

- ah oi - Chany diz coçando a nuca - p-posso me sentar ao seu lado? 

- a-ah claro - ela diz dando espaço para ele 

- obrigada - ele sorri sem jeito e senta ao seu lado 

- eu acho melhor irmos Jungkook - digo sorrindo 

- por...aí tá bom - ele reclama do peteléco que tomou - vamos - Jungkook se levanta 

- mas por que ? - Bom me olha 

- ah, preciso resolver uns assuntos na biblioteca - sorrio - Jungkook vai me acompanhar 

- não vou não, você que está me obrigando - ele revira os olhos 

- estamos indo - sorrio e puxo Jungkook dali  

- por que vamos para a biblioteca? Você não gosta dos livros de lá - Jungkook diz me olhando 

- é pra deixar a Bom e o Chany sozinhos - solto um risinho - vamos Jeongguk, para o jardim 

- okay okay - ele diz se rendendo 

 ..........

- você viu hoje na escola? - sorrio - a Bom toda envergonha no lado de Chany 

- o que é isso pimenstrinha? - Jungkook chega na cozinha com um caderno em sua mão - de quem é? 

- an? - olho para o caderno em sua mão - isso é meu - vou até ele - me dá - tento pegar 

- não - ele ergue e ri - não vou dar 

- Jungkook-ah - digo dando pulinhos - me dá 

- não - ele corre para sala e eu vou atrás dele - não vou te dar 

- Jungkook - digo manhosa 

- então está manhosa - ele solta um sorrisinho com um ar de malícia - continua que eu gosto

- por favor da meu caderninho - subo no sofá - vai logo 

- não - ele sorri - não vou dar 

- Jungkook - digo tentando pegar meu caderno, mas acabo caindo em cima de Jungkook 

- au - ele ri 

Jungkook estava com a sua coluna no chão, eu estava em cima dele, com os olhos fechados, Jungkook estava soltando uma risadinha baixa

- hey, abra os olhos - ele diz rindo 

- okay - eu vou abrindo os olhos lentamente, então tive a visão de Jungkook sorrindo para eu 

- hey, abra os olhos 

- eu tenho vergonha - digo baixinho 

- não tenha - Baek ri - somos amigos não 

- okay - abro os olhos - meu rosto está muito sujo?

- é - ele ri - muito 

- aigoo - Rio

Logo acordo de meu transe, quando Jungkook me dá um selo

- minha pimenstrinha - ele me abraça 

- é - sorrio - sua pimenstrinha - retribuo seu abraço 

Jungkook se senta, fazendo eu ficar em seu colo, ali então, ele me dá outro selo, eu retribuo, ficamos por um tempinho assim, Jungkook logo quis aprofundar, quando eu senti a pontinha de seu músculo em meus lábios, como não sou lerda, deixei o momento levar 

Ele a drentou seu músculo em minha boca, então começou a se movimentar, eu retribuo ao seu movimentos, então iniciamos um beijo, uma acaricias entre línguas. Jungkook desce suas mãos, de minha cintura, para meu bumbum, apertando o mesmo, fazendo eu arfar. Ele sobe suas mãos, colocando-as dentro de minha blusa, estavam geladas, o que me davam calafrios. De leve, morde os meus lábios, soltando um sorriso e me olhando 

Ele se levanta, com eu em seu colo, caminha até o "nosso" quarto, sem interromper o beijo, que a cada cinco segundos ficava mais intenso. Entra no quarto, fecha a porta e caminha até a cama, se sentando na beira da mesma, com eu ainda em seu colo. Eu estava fora de mim naquele momento, mas quando Jungkook coloca as mãos por dentro de minha blusa, tentando abrir o fecho de meu sutiã, acordo literalmente 

- para - digo me separando do beijo - desculpe, ainda não me sinto pronta - abaixo a cabeça

- o que? Eu te entendo pimenstrinha - ele solta um riso - acho que fui longe de mais, se você tiver vergonha por ainda ser virgem, não fique preocupada com isso, você vai ser a primeira garota ao me ver nu, claro que tem minha mãe, mas você entendeu - ele ri 

- é - solto um risinho - você também vai ser o primeiro  

- entendo - Jungkook sorri - Mas me conta sobre o caderno, por favor 

- tá - suspiro - é um diário

- como assim? - ele pergunta me olhando confuso 

- não exatamente meu, mas eu achei - sorrio 

- entendi 

Jungkook novamente se levanta, segurando em minhas coxas para eu não cair, caminha comigo até a sala, me jogando no sofá, mas não a ponto de me machucar 

Pega o pequeno caderno jogado no chão, se senta ao meu lado, e o coloca em meu colo, me olhando, como se estivesse pedindo para eu abrir

- o que? Quer eu abra? - olho para ele, que balança a cabeça positivamente - nem fodendo 

- olha o linguajar dona _______ - ele me olha sério - por favor vamos ler 

- Jungkook não podemos - falo séria - diário é secreto

- onde você achou isso? - ele pergunta me olhando 

- an....no parque do prédio, lá na Alemnha - digo olhando para frente, com a mão no queixo 

- então é para você ler - ele sorri 

- não, negativo - digo balançando a cabeça negativamente 

- por favorzinho - ele faz um biquinho - se você não ler, eu leio - ele fala pegando do meu colo - não vou te contar o que está escrito aqui 

- tá - suspiro - vamos ler - digo pegando de sua mão - mas só uma página - digo abrindo 

- aigoo - Jungkook reclama 

O caderno era bonito, pertencia a Jung Bora, era uma garota Coreana, mas o que faria na Alemanha? Vou até a primeira página, sua caligrafia era bonita, estava escrito tudo em coreano, o que era melhor para eu ler, do que traduzir tudo para o Jungkook


Querido diário 

                                                       20/02/2010


Olá, me chamo Jung Bora, atualmente tenho 15 anos, estou na Alemanha, mas moro em Busan, na Coréia do Sul. Tenho um pequeno irmão, chamado Jung Hoseok, ele fez 10 anos recentemente, moro com meus pais ainda já que sou menor de idade 

"As folhas tem mais paciência que as pessoas", minha avó sempre me dizia isso, por isso hoje estou começando a escrever em você, caderno vermelho veludo. O vovô me deu você, disse que era para eu contar tudo o que acontece comigo, já que eu sofro de depressão e só o vovô entende isso 

Bem, como eu disse, sofro depressão, mas os meus pais dizem que é só coisa do momento, perdi a vovó três dias depois de meu aniversário, ela era a única pessoa que eu era muito próxima, desde a morte dela então, não saio mais de meu quarto, não como direito, não tenho ânimo para mais nada 

Querido caderno vermelho veludo, acho que você merece um nome, já que daqui em diante seremos melhores amigas, não quero ficar te chamando de vermelho veludo, que tal um Red? Paper Red, seu papel é assim, vermelho, muito bonito

Paper Red, espero que daqui em diante possamos ser melhores amigas, que você me ajude em todos os momentos, eu virei todos os dias, isso é uma promessa, e eu irei cumpri - lá 

                                       De sua Bora 

- espera, então o Jung Hoseok tem uma irmã? - Jungkook pergunta me olhando 

- parece que sim - suspiro - eu não quero ler isso 

- por que? - ele pergunta me olhando 

- acho que se eu ler, irei chorar 

- aish - Jungkook ri - okay vamos ler só mais uma página

- mas... 

- só um momento - Jungkook diz pegando seu celular, que estava tocando - alô?... Fala logo Jackson...O que?...por que?...que pena...okay...mas ano que vem nem estaremos mais estudado seu tonto...okay okay...está do meu lado por que?...aviso sim...tchau seu pentelho

- o que ele queria? - pergunto o olhando 

- os jogos foram cancelados - Jungkook suspira - só porque eu ia comprar meu tem os novo 

- entendi - abaixo a cabeça 

- mas vamos continuar lendo - Jungkook diz animado 

- okay - olho estranha para ele 

Querida paper red


21/02/2010

Olá amiga, como você está? Eu não estou nada bem, muitas coisas aconteceram de um dia para outro. A mamãe está seriamente doente, só hoje fui umas três vezes a farmácia

Nós voltamos para Busan ontem, de madrugada, chegamos hoje de manhã, foi aí que mamãe começou a tossir, depois disso ficou com febre alta e acabou desmaiando, papai ficou super preocupado, eu pude ver ele chorando no hospital, estava com medo, medo de perder a mamãe 

 Hoje algo estranho aconteceu, eu conheci um rapaz, seu sobrenome era Jeon, só me lembro disso. Ele era alto, cabelos escuros, sorrio de coelho. Me ajudou hoje na farmácia, quando fui comprar os remédios. Bem, eu não tinha dinheiro o suficiente para pagar, ai ele me ajudou, me acompanhou até em casa, foi um cavalheiro 

Tenho a sensação de que conheço esse nome, papai me disse que quando eu visse um rapaz, cuja o nome não consigo me lembrar, era para eu me afastar, o engraçado é que esse rapaz era idêntico como papai me descreveu ele uma vez, alto, cabelos escuros, sorriso de coelho, bem, tanto faz, só estou um pouco confusa 

Estou preocupada com a mamãe, o que será de nós se ele se for? Estaremos perdidos, principalmente o pequeno Hoseok, ele é o mais próximo de mamãe, é sempre assim? Os mais novos sempre grudados as mães, eu acho que nunca fui assim com minha omma 

Paper Red, eu tenho medo daqui para frente, espero que minhas orações dêem certo, espero que a mamãe melhore logo, que nada aconteça, eu tenho medo de tantas coisas, mas eu torço para que nada aconteça 

                                     De sua Bora 

- que dó - Jungkook diz 

 - é...

Eu estava em meu quarto, lendo um livro qualquer, quando a campanha de casa começa a tocar, eu desço correndo e abro a porta, era Baek, ele estava encharcado. Estava uma noite chuvosa, o céu estava triste hoje, não quis sorrir e mostrar o brilho das estrelas para nós 

Eu puxo Baek para dentro, levo ele para cozinha, o sentando na cadeira, corro para meu quarto, pego uma toalha, volto para cozinha e entrego para Baek. Ele estava com a cabeça abaixa, seu semblante estava triste, eu queria saber o que havia acontecido. Coloco a toalha em seus ombros e o olho

- aconteceu algo? 

- sim - ele levanta a cabeça - ela dormiu 

- ela? - pergunto confusa - ela quem? 

- minha omma 

- mas não é normal as pessoas dormirem? - pergunto olhando 

- o que está havendo uma hora dessas? - papai aparece na cozinha - oh meu Deus, você está encharcado - papai o olha assustado - precisa de um banho 

- papai a omma dele dormiu - digo confusa - como assim? 

- ela dormiu para sempre - Baek começa a chorar 

- an? - pergunto olhando 

- é complicado querida - papai diz se abaixando em minha frente e acariciando meus cabelos - ela nunca mais irá acordar, igual a sua omma

- eu entendi agora - abaixo a cabeça - mas e agora Baek? 

- eu não sei - ele diz chorando 

- pimenstrinha - Jungkook estala os dedos em minha frente - o que houve? 

- an? Nada - sorrio forçado 

- está na hora de me contar algo - ele cruza os braços 

- o que? Não tem nada - falo sorrindo forçado

- olha você pode mentir para qualquer um, menos para seu futuro namorado - ele fala sério - se você não contar, vou descobrir de outro jeito 

- aigoo - faço um biquinho - okay 

- comece 

- tá bom, faz sete anos já, eu ainda estava na Alemanha, estou tendo lembranças de lá  

- como assim ? - Jungkook me olha 

- de quando eu tinha um amigo chamado Baekhyun e Kim Jennie 

- você era amiga da Kim Jennie? - Jungkook grita literalmente 

- shiii, sim eu era, mas faz anos - respiro fundo 

- entendi, e esse Baekhyun ? - ele pergunta me olhando 

- ah ele era um grande amigo, mas sumiu depois da morte de sua mãe - respiro fundo 

- entendo - Jungkook suspira - Okay, mas tente não pensar nisso, você está me deixando preocupado 

- okay - sorrio - preciso falar com o Hoseok a respeito desse diário 

- não _________, se ele souber disso, nunca mais será o mesmo - Jungkook sério

- mas isso é da irmã dele, preciso entregar para ele  

- não, nós vamos ler isso até o final - Jungkook diz sorrindo - estou curioso agora, preciso saber o que aconteceu entre ela e o papai 

- okay okay - digo me rendendo 

............

Agora eu estava tomando café com o Jungkook, na cafeteria perto de casa, nós riamos feito hienas, já que Jungkook contava mil e umas piadas de tiozão, não estava me aguentando 

Jung Hoseok entra na cafeteria, caminha até a mesa ao nosso lado, se sentando na mesma, ele estava sozinho, essa era a oportunidade perfeita para eu perguntar para ele sobre sua irmã 

- hey Hoseok - o chamo 

- an? Sim _________ - ele me olha sorrindo 

- senta com nós, você está muito solitário - digo sorrindo 

- ah claro - ele sorri, se levanta e se senta ao lado de Jungkook 

- está bem? - pergunto dando um gole de meu café 

- sim e você ? - ele sorri 

- sempre - sorrio - e a família? 

- sempre bem 

- sua mãe? 

- vivinha - ele sorri 

- seu pai? 

- bem como sempre 

- sua irmã? - sorrio 

- irmã ? - ele trava - ah ela não está mais conosco - ele sorri forçado 

- como assim? - inclino minha cabeça para o lado

- faz um tempinho já, na época eu só tinha dez anos 

"Bingo" - penso comigo mesma 

- ela tinha algum problema? Doença ? Respiratório? Cardíaco - digo forçando um sorriso 

- tinha depressão, se a mamãe e o papai tivessem escutado ela, quem sabe ela estaria com nós hoje - Hoseok abaixa a cabeça 

- não fica assim vai - Jungkook abraça Hoseok - eu sei que é difícil perder alguém mas é nesse momento que precisamos ser mais fortes e dar apoio aos outros  

- é verdade - Hoseok sorri - obrigada Jeon Jungkook 

- só Jungkook - ele sorri 

- certo - Hoseok sorri 

Então ele realmente teve uma irmã, realmente tudo o que está escrito naquele diário aconteceu, o que me deixa mais curiosa para ler 

Eu tenho uma leve dúvida, o Jeon, o que ele fez com a Bora? Por que ela se matou mesmo? Não pode ser só a depressão, algo a mais aconteceu, eu preciso ler esse diário o mais rápido o possível 

- Jungkook precisamos ir - digo me levantando 

- okay - Jungkook se levanta - vai ficar bem sozinho ? 

- não vou ficar sozinho, vou me encontrar com a Le - ele sorri 

- okay - Jungkook sorri - boa sorte 

- obrigado - Hoseok sorri 

Pego na mão de Jungkook e o puxo para fora dali. Começamos a caminhar pelas calçadas de Busan, com as mãos dadas, enlaçadas uma na outra 

- realmente ele teve uma irmã - digo olhando para Jungkook 

- sim, quero ler aquele diário logo - Jungkook ri 

- eu também - sorrio - onde você enfiou minha câmera? - pergunto o olhando 

- sua câmera? Ela está jogada no quarto - ele me olha sério 

- hahaha - Rio sarcástica - vamos para onde ? 

- andar por aí - Jungkook ri 

- okay - Rio - vamos andar por aí 

Continuamos a caminhar, até eu esbarrar em alguém e cair 

- aigoo - reclamo - meu bumbum 

- desculpe moça - o garoto diz me ajudando a se levantar 

- tudo bem - sorrio o olhando 

Quando o olho, logo tomo um susto, não podia ser, sete anos depois ele estaria de novo. Os flashbacks voltam, de uma forma forte, fazendo eu ter uma leve dor de cabeça, mas eu ainda continuava paralisada e olhando para o rapaz 

- _______ - Jungkook me chama 

- Baek...Baekhyun 

- o que? - Jungkook me olha confuso 

- _______ - Baekhyun diz me olhando 

- pessoal eu ainda tô aqui - Jungkook diz estalando os dedos em nossa frente 

- an? Ah desculpe - me curvo para Baekhyun - vamos Jeongguk 

Pego na mão de Jungkook e o puxo dali, começando a andar mais rápido, o mais rápido o possível para sair dali, eu não sei, mas senti que essa era a coisa certa a fazer no momento 

- o que deu em você? - Jungkook me olha 

 - é ele - digo baixo 

- ele? Ele quem? - Jungkook me olha confuso 

- Baekhyun, Baekhyun está de volta



 




Notas Finais


Obrigada por lerem, desculpem qualquer erro e desculpe a demora


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...