1. Spirit Fanfics >
  2. You made me an evil woman >
  3. A primeira vez dele

História You made me an evil woman - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei para postar, mas a inspiração vem quando ela quer. Então, aqui estou eu escrevendo e postando de madrugada.

Espero que gostem.

Capítulo 4 - A primeira vez dele


Fanfic / Fanfiction You made me an evil woman - Capítulo 4 - A primeira vez dele

Embora a situação com Temari tenha incomodado Ino, no restante da festa Temari agiu normalmente, fingiu que não tinha falado e nem feito nada, e tratou Ino como se fosse sua melhor amiga. Ino então resolveu desencanar, talvez aquilo tudo tenha sido um delírio já que Temari estava bêbada.

    Quando saíram da festa o relógio marcava em torno de 4 hora da manhã, mas ninguém queria ir pra casa, todos estavam muito elétricos e muito bêbados. Temari teve a ideia de irem para sua casa então, esperar a bebedeira melhorar para depois irem embora. Porém não foi isso que aconteceu.

    Ao chegarem na casa de Temari, a mesma jogou Gaara e Ino em seu quarto e fechou a porta, enquanto se dirigiu com Shikamaru para o quarto de sua mãe (que não estava em casa). Ino estava alta, e toda vez que Ino bebia seu lado safado despertava e ela não conseguia controlar. O problema é que, na maioria das vezes, ela não conseguiria lembrar o que fez no dia seguinte, e por isso esse não seria o melhor momento para ficar trancada com Gaara em um quarto. Não bastasse a situação, a bolsa de Ino e seu celular ficou com Temari, ou seja, não tinha nenhuma distração.

    Ao perceber que não sairiam dali tão cedo e que não tinham sono, Ino se aproximou de Gaara e o beijou com desejo. Ela não o amava, tinha ciência disso, mas ele parecia ser tão bom em tantos aspectos, a tratava bem, saía com ela para divertir, qual o problema em tentar?

    Gaara correspondeu seu beijo e só pararam quando o ar faltou. Então Gaara sentou na cama e chamou Ino para sentar em seu colo, pois precisava lhe dizer algo e queria sua atenção. Então Ino sentou de lado em seu colo, e ele abraçou sua cintura com carinho e lhe deu um beijinho no ombro antes de começar a falar.

Gaara: Olha, eu quero te dizer uma coisa e eu quero que você preste atenção. 

Ino: Tudo bem, pode falar.

Gaara: Eu sei que é meio cedo mas eu acho que te amo, e não é papo de bêbado. 

Ino ficou em silêncio, seria mentira se ela dissesse o mesmo, e ela já teve seu coração tão machucado antes de conhecê-lo, tinha medo de deixá-lo entrar. Mas naquele momento ela viu como ele estava com as barreiras baixas, e enxergou o verdadeiro carinho que ele tinha por ela, e não sabia como retribuir uma frase como aquela (que foi dita tão cedo inclusive, nem namorados oficialmente eram). 

Então Ino o beijou, tentando colocar naquele beijo todas as palavras que não podia dizer. Aos poucos aquele beijo foi ficando quente e quando percebeu, ambos já estavam despidos da cintura para baixo.  Ino sabia que Gaara era virgem, embora tivesse namorado anteriormente por mais de um ano com uma garota de nome Matsuri.

Tentando facilitar para ele, e continuando completamente alta (tanto pela bebida como pela declaração fora de hora de Gaara), ela subiu na cama e ficou de quatro aguardando que Gaara a penetrasse.

Depois de várias tentativas Gaara conseguiu penetrá-la e gemeu rouco atrás de si. Ino gostou da sensação, Gaara não era tão avantajado, mas tinha um tamanho bom, então ela simplesmente se permitiu desfrutar do momento e se arrepender no dia seguinte. Continuaram nessa posição por pouquíssimo tempo e foram interrompidos por Temari esmurrando a porta e dizendo que precisavam ir embora.

Gaara: Temari, agora não dá, para de atrapalhar!

Temari: Gaara, ela precisa ir embora. A mãe dela está ligando e se eu não consegui transar vocês também não vão. 

Gaara saiu de dentro de Ino, passou as mãos nervoso pelo cabelo, e ajudou Ino a se levantar e a se vestir. Não chegaram nem perto de se satisfazerem, mal haviam começado. Depois de vestidos, abriu a porta para Temari que entrou como um furacão abrindo a janela da varanda e reclamando.

Temari: Sério que vocês tinham que fazer isso na minha cama? Eu vou abrir essa janela porque quem está no quarto não sente, mas assim que entrei senti o cheiro de sexo de longe!

Gaara: Temari, por favor, foi você que nos fechou aqui, o que queria que fizéssemos? Além disso, aqui não tem nenhum sofá, onde mais a gente ia ficar senão na sua cama?

Gaara saiu andando com Shikamaru e deixou Ino e Temari dentro do quarto. Temari jogou a bolsa de Ino em cima dela, visivelmente nervosa.

Temari: Toma esse seu celular insuportável. Sua mãe deve ter ligado umas 10 vezes pelo menos. Você deve ser uma menininha da mamãe pra ela ficar ligando desse jeito, tenha dó, não são nem 5 horas da manhã ainda!!

Ino: Nossa, ela deve estar preocupada. Eu não costumo sair e voltar tão tarde. Preciso ir embora!

Temari: Ah, você vai embora mesmo, vou pedir para o Shikamaru levar vocês. Porque eu perdi a minha noite por causa desse celular idiota, me fez perder todo o tesão!

Ino: Mas o que você estava fazendo com a minha bolsa, afinal?

Temari: Cuidando dela para você, lógico.

Ino estranhou, estava bêbada mas não lembrava de ter pedido para Temari cuidar de sua bolsa, mas não falou nada. Shikamaru a deixou em casa e depois levou Gaara para a casa dele. Ino foi recebida pela mãe extremamente brava, e ouviu um sermão gigantesco. A partir daquele dia, seu horário de chegar em casa era às 02:00 da manhã, no máximo. Sua mãe visivelmente não gostava nem de Gaara e nem da prima dele, e Ino deveria ter prestado atenção nisso.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...