História You made me begin (Imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Imagine, Jeon Jungkook, Jhope, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kookie, Kpop, Min Yoongi, Park Jimin, Rap Monster, Suga
Visualizações 71
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aaah, quase ia esquecendo de postar, então sem delongas vamos ao capítulo.

Capítulo 3 - Capítulo Três


                             S/N Ver. 

 

 

Eu estava um caos. 

Não havia dormido em casa havia algumas semanas, como de costume. Mas eu me recuso a voltar para aquele inferno, eu simplesmente não consigo olhar pra cara do me.. daquele homem repugnante. Odiava aquele ambiente, exalava a álcool, cigarro, cheirava a lixo, e a qualquer outro tipo de coisas nojentas. Desde que minha mãe faleceu, eu não me pertenço mais aquela casa, eu não tenho mais rumo. 

Eu havia passado a noite em claro pela cidade. Depois do episódio que ocorrera na noite passada... eu me sinto bastante frustada, aquele garoto de olhos castanho-escuros, é ele. Ele é  o motivo da minha frustração. Minha mente está repleta de pensamentos, eu não conseguia parar de pensar nele, afinal, quem era ele? quem ele acha que era pra interromper meu suicíd... Ah droga, minha cabeça dói só relembrar do momento. Seus olhos sobre mim, seus olhinhos levemente redondos e escuros, eu não conseguia tirar da minha cabeça. Ainda posso sentir a corrente de emoções que seu toque me causou, aish! Eu so poderia tá ficando louca. So podia ser fome batendo na porta.

 

(...) 

 

Olhei o relógio no meu pulso esquerdo, o mesmo marcava 8:00 horas. Eu estava extremamente com fome, pelas minhas contas, a ultima vez que comi foi há... na verdade não lembro. Eu precisava comer algo, estou quase desmaiando. 

 

Fui em direção ao centro, onde havia uma grande aglomeração. Tinha vários homens com equipamentos de música e câmeras, pessoas bem vestidas como se fossem de alguma imprensa, ou algo do tipo. Barraquinhas de lanches espalhadas pelo local, o que fez meu estômago gritar de fome. Observei tudo atentamente ao meu redor, logo, localizando um grande palco, acho que teria grandes apresentações famosas por aqui. Fui me aproximando da área do palco, porém logo fui impedida por um homem alto e forte que usava tudo preto – Hey mocinha, não pode entrar! – disse o homem que pela minha conclusão era um segurança do evento. o olhei torto e recuei lentamente.

 

– An... com licença senhor – me curvei – poderia me informar o que vai acontecer aqui? — perguntei receosa.

 

– Um grupo de meninos que farão um show beneficente pra ajudar o orfanato — sorri ao ouvi aquilo – agora você precisa se retirar. 

 

Grosso. 

 

Sussurrei baixinho e o senhor me lançou um olhar desconfiado que eu lhe devolvi com um sorrisinho falso. 

Eu so preciso de algo pra comer urgentemente.

 

 

                       Yoongi Ver.

 

Cansado. Eu estava muito cansado, ultimamente o bangtan tem tido uma agenda muito cheia, eram shows, fansigns, entrevistas, gravações, divulgações... não estou fazendo uma reclamação, até porque, isso tudo é o resultado do nosso trabalho, o sucesso do bangtan, tudo o que nós conquistamos. Damos o melhor de nós para retribuir aos nossos armys com boas músicas e performances.

Hoje teríamos esse show beneficente para ajudar um orfanato aqui da região, os meninos e eu estamos muito feliz por poder ajudar de alguma forma.  Estamos todos exaustos ultimamente, mas precisamos fazer boas performances e se esforçar ao máximo para que tudo ocorra bem. 

 

Após  certificar de que todos os membros já haviam feito suas refeições, nos arrumamos e fomos direto ao prédio da bighit. 

 

(...) 

 

Como de esperado encontramos nosso maknae já presente no local. O mesmo parecia eufórico, e não tinha uma boa aparência, sintomas de uma noite mal dormida ou até mesmo não dormida.

Assim que ele nos viu parou de dançar e ficou parado nos observando.

 

– Ya! Porque venho pra cá tão cedo? – Jimin quebrou o silêncio e falando desconfiado.

 

– Eu acordei um pouco cedo... e vi que não conseguiria dormir mais, então – o mais novo falou coçando a cabeça.

 

– Mas, precisava vir ensaiar tão cedo? – Taehyung questionou enquanto tirava seu sobretudo e colocando-o em cima da proltona que tinha ali ao lado. 

 

– Ah hyung, eu só estava um pouco inseguro em relação a coreografia, só isso – ele disse baixando a cabeça.

 

Certamente ele estava escondendo algo que estava o frustando, e claramente não era a coreografia, afinal, o Jungkook nunca teve dificuldades nas danças, porque estaria agora?

 

– Voc...

Jin hyung começou a falar quando foi interrompido por nosso coreógrafo que acabara de chegar. Percebo Jungkook soltar um suspiro de alívio.

 

– Bom dia garotos – descansou sua bolsa no chão – prontos para passar a última vez a coreografia? 

 

Todos concordamos e fomos cada um pra sua devida posição.

 

(...)

 

Já haviam passado alguns minutos que estávamos repassando a coreografia sem nenhum erro, exceto nosso maknae que era notável que não estava nem um pouco no seu estado normal.

 

– Jungkook meu filho você está bem? – disse nosso coreógrafo preocupado – você tem se distraído em partes mais fáceis da coreografia, você nunca foi disso. 

 

Todo mundo permanecia em silêncio esperando que o mais novo desse alguma explicação pra tal comportamento.

 

– Ah... desculpa – disse se curvando – eu prometo que vou me esforçar.

 

– Não, não é se esforçar mais, você já faz isso o bastante, apenas vá tomar um pouco de ar, porque é nítido que você não está bem. 

 

– Jungkook o que tá acontecendo com você? – Jimin sussurrava perto dele e eu apenas observava – até ontem você tava normal e sabia toda a coreografia!

 

– Nada hyung, eu só preciso tomar um pouco de ar mesmo.

Dito isso ele pediu licença e se retirou da sala.

 

– Eu vou conversar com ele – disse Taehyung saindo de sua posição.

 

– Certo, ver se não demora, temos apenas mais alguns minutos pra repassar a coreografia.

 

Tae assentiu pegando uma garrafa de água e logo se retirou.

 

         

                       Jungkook Ver.

 

Que droga! mil vezes droga. 

Eu tinha que conseguir uma forma de me acalmar, eu estava afetando o grupo errando toda a coreografia, justo hoje. Eu só posso estar louco, deixando um sonho, na verdade, meu passado me afetar tanto assim. Passei as mãos nervosamente pelos cabelos afim de me acalmar mas não fazia efeito. Me aproximei de uma sacada ali e me permiti sentir o vento forte que batia no meu rosto numa força um tanto exagerada. 

 

Escutei passos vindo logo atrás de mim e vi Taehyung se aproximando.

 

– Ya Jungkookie, você ta bem? – ele perguntou tentando ser o mais delicado possível.

 

Apenas suspirei e o encarei por uns segundos.

 

– Toma, vai se sentir um pouquinho melhor – me entregou uma garrafa de água. 

 

Bebi quase todo o conteúdo em apenas um gole. Sentia o olhar de Tae sobre mim, estava me sentindo uma criança que precisa de cuidados e atenção.

 

– Jungkookie... você sabe que pode contar comigo se estiver precisando de ajuda.

 

E ele tinha razão, Taehyung hyung era um dos meus amigos que eu podia contar os segredos que eu não contava pra mais ninguém, sempre fui mais próximo a ele, costumamos conversar sobre o que sentimos um pro outro e rir de algo que os hyungs ja haviam feito enquanto jogamos overwatch juntos.

 

– Kookie – olhei pro lado e Taehyung e ainda me encarava – sua cara vai dar trabalho pras maquiadoras hoje – disse apontando pros meus olhos que agora obtinha grandes ourelas – o que não te deixou dormir? 

 

– Sabe... – falei tirando a atenção de Tae, que agora me observava curioso – eu tive vários pesadelos hoje... 

 

– An? aqueles pesadelos de novo? – perguntou surpreso.

 

– Sim – sussurrei baixando a cabeça.

 

– Mas eu pensei que você já tinha passado por isso – ele me olhava com pena – ah Kookie, deve ser o estresse ultimamente, agenda lotada, divulgação, shows, entrevistas, apenas não deixe te dominar. 

 

Taehyung falava com seu sorriso quadrado mais adorado por todos. 

 

– É ... talvez você tenha razão. 

 

Não! Ele não não estava certo. Os flashs  da cena daquela garota na ponta na noite passada ainda rodeavam minha cabeça o tempo todo, trazendo o pior do meu passado. Mas apenas assenti porque não queria perturbar meus amigos com meus problemas.

 

– E quando tiver insônia ou algo do tipo, apenas vamos jogar overwatch juntos até cair no sono – ele disse enquanto envolvia seu braço direito em volta dos meus ombros e distribuia carinho no meu cabelo. 

 

O retribui com o sorriso mais sincero que eu pude dar no momento. Eu sou grato por ter um amigo como o Tae.

 

– Vamos voltar antes que o hyung nos corte as pernas.

 

(...)

 

 

 

 

Continua...


Notas Finais


Esse capítulo ta meio fraquinho mas vai melhorarando depois, beijos e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...