História You make me begin - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Arte, Colegial, Run, Taegguk, Taekook, Vkook
Visualizações 36
Palavras 1.378
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - 19.


Fui com minha mãe ao mercado naquela semana e conversei com ela como não conversava há tempos. Estávamos rindo juntos novamente. Estávamos nos abraçando sempre que chegávamos em casa.

Fiz provas. Andei para fora da sala de aula em direção à árvore onde os meninos ficavam. Sentei-me com eles e ninguém me perguntou sobre Taehyung. Foram conversas sobre alguns professores loucos e engraçados. Sobre os filmes em cartaz, sobre as novidades da sorveteria que eles gostavam. Eu cheguei a rir com Jin-hyung umas duas vezes, mas não por causa das suas piadinhas de tiozão, e sim por causa da sua risada — assim como os outros meninos.

Quando a aula acabou e eu voltei andando para casa, sozinho, me dei conta de que o ar estava mais leve e o dia mais quente. O frio começava a ir embora, levando algum peso que entrava nos meus pulmões. Ainda doía muito pensar em Taehyung. Doía como se estivesse queimado e machucado, mas... tudo seguia, não é? O tempo continuava sempre para a frente, as pessoas tinham que continuar suas rotinas e tudo tinha que caminhar com suas consequências, seguindo a teoria do caos.

Passado um mês, as férias estavam finalmente chegando.

— Então — Namjoon se sentou ao meu lado no banco. Nós seis estávamos tomando sorvete. — Já tem um plano para as férias, Kook? Você não vai ficar de recuperação!

Os meninos comemoraram com uma pequena bagunça e gritos de Hoseok. Eu adorava a espontaneidade deles.

— Não, hyung, eu não tenho.

— Podíamos ir pescar! — sugeriu Jin.

— Oi? — Yoongi franziu a testa.

— Oi — respondeu Jin.

— Pescar, Jin? — Hoseok riu.

— Qual o problema?

— Isso é coisa de gente velha — Yoongi balançou a cabeça.

— Velho igual você, que prefere dormir o dia inteiro — Jin revirou os olhos. — Aliás, um velho que gosta de pescar deve ter mais emoção na vida do que você. Qual é Yoongi, seria legal.

— Pescar não parece tão divertido assim — Jimin encolheu os ombros ao meu lado.

— Igual suas piadinhas, Jin — Namjoon riu e logo ficou sério ao ver o mais velho olhá-lo com uma expressão brava.

— Pescar é uma boa ideia — falei de repente e eles me olharam com cara de "o quê?!". — É calmo — expliquei —, mais calmo do que vocês estão acostumados.

— Aish, Kook, francamente — Yoongi balançou a cabeça. — Você e Jin tem espíritos de velho.

— Você também, mas de um velho rabugento — respondi e eles riram. Yoongi bateu na minha cabeça dizendo "hey!" com uma risada.

— Desculpe, hyung.

— Se o Kook acha legal, então devíamos ir — Hoseok jogou seus guardanapos no lixo.

— Tem razão, Hobi — Namjoon assentiu.

— Hum, fica combinado, então — diz Yoongi. — Jin, você arruma o pesqueiro.

Jimin riu.

— Isso vai ser engraçado, Kook.

— Por quê?

— Ninguém aqui sabe pescar. Fomos uma vez só.

— Com Taehyung? — perguntei e eles tiveram um leve sobressalto. Provavelmente pensaram "Jeongguk está falando sobre Taehyung?".

— É, com o Tae — foi Hoseok quem respondeu. — Ele é bom em pescar, sabia? Foi o único que pegou três peixes. Ganhou até do Jin!

Rimos e Jin revirou os olhos.

— Eu não estava num bom dia de pescaria, já falei isso pra vocês, caramba.


 

As férias chegaram. Eu havia fechado o semestre com notas boas e, confesso, estava ansioso para ir pescar com os meninos. Não necessariamente pela ideia de pescar, mas pela ideia de fazer qualquer coisa na companhia dos cinco, pois, "qualquer coisa" tornava-se divertido com eles. Entre o tempo em que fiquei sem Taehyung e as férias, minha amizade crescera. Sentia que me suportavam — e não uso a palavra com o sentido de tolerar —, que me faziam feliz e que tornavam meus dias menos desgastantes. Faziam-me pensar menos em Taehyung, o que chegava a ser um pouco contraditório, afinal, eles eram amigos dele, no entanto, depois de pensar muito, passei a achar aquilo extraordinário.

Sim, extraordinário. Não porque eu queria parar de pensar no meu hyung, e sim porque eles passaram de amigos do Taehyung para meus amigos. E não havia nada melhor do que finalmente ter os meus amigos.

A M I G O S

Eu sentia que, apesar de a vida querer me puxar para baixo cada vez mais, com vontade de esfolar minha cara no asfalto quente, ela não podia mais me fazer mal. Eu tinha amigos agora. Amigos que iriam me procurar em casa se eu estivesse mal. Que me ouviriam, que me aconselhariam e me fariam rir. Ou que não diriam nada, e mesmo assim bastaria, porque apenas suas presenças seriam suficiente.

Quando fomos pescar, eu resolvi que contaria a todos que gostava de Taehyung e que havíamos saído antes dele ir embora, afinal, apenas Jimin sabia sobre Taehyung e eu. Ou eu achava que era apenas Jimin. Apesar de ninguém nunca ter dito a eles sobre nós, quando contei, os meninos disseram algo mais ou menos assim:

— Eu sabia! Vocês se olhavam demais, de um jeito diferente!

E Yoongi disse:

— Eu me lembro daquela vez que fomos comer na casa do Jin e o Taehyung lavou os seus olhos por causa da cebola. Vocês já se gostavam naquela época?

— Hum... — eu estava envergonhado com a reação deles e com as perguntas. — Eu acho que... não. Não sei, faz tempo, eu não sei exatamente quando comecei a gostar dele.

— Não sabe? — Jin me olhou com uma expressão assombrada.

— Eu... devia saber?

— Ahhh, não acredito nisso! — Hoseok coçou a cabeça. — Jeongguk! Você sempre tem que saber essas coisas para conquistar as meninas. Opa, desculpa. Pra conquistar o Taehyung, no caso.

— Conquistar...? Mas... eu já não conquistei?

— Ele está falando com você? — perguntou Yoongi.

— Não — fiquei corcunda enquanto ouvia um "então".

— Yoongi! — Jimin e Jin-hyung gritaram, dando um tapa na cabeça dele.

— Foi mal, cara.

— Escuta, Kook — Namjoon cutucou meu ombro e colocou o pirulito dentro do copo de refrigerante. — O que eles querem dizer é que você tem que ter uma fala bonita pra conquistar uma pessoa. Coisas como "eu gosto de você desde aquela vez que blá-blá-blá" são boas opções.

— Uau, Namjoon mostrando como é bom com as cantadas — Jin deu aquela risada e agora eu ria junto. Todos ríamos quando Jin ria. Menos quando ele fazia piadas sem graça. Mentira, sempre acabávamos rindo porque ele dava aquela gargalhada e ninguém conseguia ficar sério como queria.

— Não é cantada — Jimin sacudiu a cabeça. — Kook, é uma frase bonita e verdadeira que expresse o que você realmente sente pela pessoa que gosta.

— Então eu tenho que pensar em quando comecei a gostar do Taehyung — olhei para a frente, para a água.

— Esse sol tá ficando forte — disse Yoongi.

— Nossa, quantas camadas de protetor você vai passar? Vai ficar parecendo um fantasma — disse Hoseok. — Aliás, acho que você vai assustar todos os peixes desse jeito e não vai pegar nenhum.

— Rá, você vai ver, vou pegar todos os peixes desse lago.

Jimin gargalhou.

— Aham, vai lá.

Eu fiquei pensando em Taehyung enquanto olhava a vara de pesca. Não estava prestando atenção e os peixes provavelmente já tinham comido a isca. Jin estava pegando alguns peixes e Namjoon também. Hoseok pegava mais suas próprias roupas enquanto Jimin e Yoongi ficavam rindo dele.

A primeira vez que vi Taehyung foi numa aula de pintura. Eu não fazia ideia de quem ele era, mas já sabia seu nome porque Jin-hyung havia me contado sobre suas habilidades. Eu não estava curioso para saber quem ele era, porém, quando o vi entrar pela porta com aquele cabelo castanho salpicado de verde, eu meio que fiquei. E quando o professor mandou que ele me ajudasse, fico pensando agora que talvez tenha sido coisa do destino. Havia tantas pessoas ali para me ajudar, como a Hyuna e a Gayoon que me rodeavam.

E, de repente, estava tudo passando pela minha memória. A primeira vez que Taehyung me olhou nos olhos e sorriu. A primeira vez, de inúmeras, que fiquei observando-o como um obcecado sem me dar conta. A primeira vez que ele disse meu nome e o primeiro desenho que ele me fez. Nosso primeiro beijo. Nosso primeiro filme juntos no cinema. A primeira vez que segurei sua mão. Nosso último beijo.

E, sem me dar conta, eu estava chorando. Os meninos perguntaram o que tinha acontecido e eu só soube dizer:

— Eu gosto do Taehyung desde que o vi — e continuei a chorar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...