História You'll notice. - Shawn Mendes (Em revisão) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Visualizações 296
Palavras 1.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIE!
Tudo bem?
Hoje tem capa de novo, EEEE

Boa leitura ❤️

Capítulo 9 - Neuvième


Fanfic / Fanfiction You'll notice. - Shawn Mendes (Em revisão) - Capítulo 9 - Neuvième

Eu juro que tentei deixar o menos machista possível. TENTEI!

18/09/2017

Toronto, Canadá.

Shawn

Caralho, a bunda da Megan fica maior ainda com o shorts que ela está usando. Minha vontade era de apertar, mas eu tenho respeito. Não muito, mas tenho.

– Cara, tu viu a bunda da Mahogany? – Taylor me perguntou.

– Você viu a da Megan? – Eu perguntei.

– Parece que fica maior ainda com os shorts que elas usaram. – Taylor disse e eu assenti.

– Sim! Mas acho que elas não perceberam muito. – Eu disse. – Porque se tivessem percebido, não teriam usado.

– É… elas tem vergonha, ou sei lá. – Ele disse e eu concordei assentindo. – Mahogany é fofa com vergonha…

– O QUE? O QUE VOCÊ DISSE? – Eu perguntei, afinal é raro ouvir Taylor dizendo que alguma garota fica fofa ou algo do tipo. Aliás, ouvi poucas vezes na vida.

– Nada não… – Ele disse eu ri nasalmente.

– Eu sei o que você disse. Acho que alguém está apaixonado… – Eu disse.

– Nada a ver. – Ele disse sem graça.

– Ata bom, aham, sei. – Eu disse e ele riu. – Quem diria, Taylor Caniff apaixonado? – Eu indaguei.

– Eu já disse que não estou apaixonado. – Ele disse bobo.

– Sua boca fala uma coisa, sua expressão e modo de agir prova outra coisa. – Eu disse e ele parou para analisar.

– Mahogany é muito boa. Não merece alguém como eu. – Ele está realmente apaixonado.

– Se você realmente gosta dela, você vai estar disposto a mudar por ela. – Eu filosofei. Eu sou muito filósofo eu.

– É… mas ainda tenho que ter certeza de que estou apaixonado. – Ele disse e saiu do vestiário. Saí logo em seguida dele e fui ao meu armário pegar uma roupa para colocar depois de eu tomar banho.

A diretora sempre exigiu que tivéssemos roupas diferentes para fazer educação física, pois ninguém gosta de ficar com a mesma roupa depois de suar bastante. Então eu tenho sempre uma roupa para educação física, assim como os demais alunos. Este ano o colégio terá uniformes para educação física, e serão obrigatórios quando estiverem prontos e entregues a todos os alunos. Eu espero que não tenham deixado o uniforme feminino muito comprido. Qual é? A educação física é um dos poucos horários em que posso ter uma visão mais ampla da bunda das garotas.

»

Cá estou eu, em casa, estou só procurando as chaves do meu carro, pois Taylor me chamou para ir na sua casa.

Achei. Saio de casa e vou para a garagem, uso o controle do portão automático, entro no carro, saio com o carro de lá e fecho o portão usando o controle também.

Começo a ir em direção a casa de Taylor, que não era muito longe de carro, mas andando iria demorar alguns longos minutos.

Fico a pensar, se Mahogany realmente fez o coração de Taylor abrir para ela, ou ele só está com vontade de levá-la para a cama. Acredito mais na segunda hipótese, conheço Taylor desde sempre e eu só o vi se apaixonar uma vez, e foi por uma brasileira que ficou 5 meses estudando aqui, o nome dela é Valentina. Desde então eu nunca mais vi Taylor se apaixonar por alguém.

Eu não consigo acreditar que ele esteja mesmo apaixonado, pois foi muito pouco tempo. Foram sei lá, 5 dias… eles mal conversam e só ficaram uma vez, é mesmo assim foi por um jogo.

Sabe quando algo é tão inesperado que você não acredita? Quando você ganha na loteria, por exemplo, você fica sem acreditar que acaba de ficar milionário. Eu nunca ganhei na loteria, até porque nunca joguei e não tem muita necessidade, meus pais trabalham o dia todo para isso, para ganhar mais e mais.

Parei quando estava em frente a casa do Taylor. Desliguei o carro, travei e fui em direção a porta, já que ao lado tem uma campainha e a toquei.

– Hey, Shawn! – Taylor me cumprimentou me dando espaço para entrar na casa.

– Hey, Taylor. – Eu disse e me sentei no sofá do hall de entrada.

– Te chamei aqui para jogarmos videogame. – Ele disse e eu soltei uma risada nasal.

– Pelo visto não deve ter apenas me chamado. – Eu disse assim que ouvi a campainha.

– Chamei Cam e Nash! – Ele disse e foi abrir a porta.

Nash é um amigo nosso, mas que se distanciou drasticamente de nós quando entrou para o time de basquete do colégio. Nunca soubemos o motivo dessa “separação”, mas acredito que tenha sido por conta da Madison. Ela nunca gostou do Nash, mas ultimamente eles estão sempre juntos nas fotos.

– Nash! – Taylor berrou. – Achei que você não viria.

– Pois é… nem eu. – Ele disse e nós rimos. – Shawn! – Nash disse assim que me viu.

– Hamy! – Eu disse e ele fechou a cara, pois não gostam que chamem ele de Hamy. – Desculpa, me acostumei te chamar assim.

– Tudo bem, Peter. – Agora foi eu que fiz cara de bunda.

– Achei que você fosse ficar distanciado de nós para sempre. – Taylor falou e Nash ficou sem graça.

– Eu acho que está na hora certa de eu contar para vocês, porque me distanciei. – Ele disse e nós assentimos. – Bem… no final do ano passado, quando eu entrei para o time de basquete, Maddie, que ainda era capitã das líderes de torcida, disse que se eu não me distanciasse de vocês, eu não estaria mais no time. E vocês sabem que eu sempre quis fazer parte do time. – Ele falou e eu tive certeza de que foi Maddie quem o chantageou.

– Mas por que agora vocês vivem juntos? – Taylor perguntou.

– Sei lá, ela só voltou a falar comigo depois que saiu do colégio e começou a me chamar para sair.

– Ah, entendi. – Eu disse. A campainha tocou novamente, só pode ser o Cam, só ele que falta.

Taylor foi abrir a porta e Cameron entrou sem falar oi, indo direto para o sofá, onde se jogou.

– Oi para você também, Cameron. – Taylor falou e Cam fez a sua típica expressão de foda-se.

– Nash? O que faz aqui? – Cam perguntou, super discreto.

– Taylor me chamou. – Ele falou. – Acho que agora posso voltar a ser mais próximo de vocês, né?

– Claro. – Dissemos juntos.

– Soube que você pegou várias, depois que entrou para o time. – Cam disse.

– É… isso eu não posso negar. – Ele disse.

– Qual foi a melhor? – Eu perguntei.

– Poxa, assim você me deixa em dúvida...– Nash falou. – Talvez Megan Gauthier ou Chelsea Turner. – Ele disse e a boca de Taylor se fez um perfeito círculo.

– Megan? Tu pegou a Megan? – Taylor perguntou surpreso e nós rimos de sua expressão.

– Sim… uma das melhores, talvez seja a melhor. – Nash falou.

– Shawn está com ciúmes. – Cameron disse e eu lhe mostrei o dedo do meio.

– Por que? Shawn gosta dela? – Nash perguntou.

– Não, só nos beijamos duas vezes e Cameron insiste em dizer que gosto dela. – Eu expliquei pois não gosto da Megan. Não nesse sentido, ela é legal como amiga.

– Ah, entendi. –  Nash disse.

– Mas conta para a gente, ela é boa de cama? – O discreto do rolê, vulgo Cameron, perguntou.

– Aquele rosto angelical dela, não revela nada sobre ela. – Nash explicara. – Ela rebolando… – Ele disse parecendo lembrar da cena. – Não há porno que defina. – Ele disse por fim e riu. Acompanhamos ele dá mesma forma, rindo.

– Mas agora quero saber da sua experiência com a Turner. – Taylor disse.

– Acredito que já tenham feito bom proveito dela. – Nash disse. – A mina só não é mais rodada que a Maddie. – Ele disse e nós rimos. – Mas, olha, a melhor parte, foi a do boquete. – Ele disse e eu me lembrei do dia em que recebi o melhor boquete da minha vida.

– É, ela tem uma boca maravilhosa. – Cameron disse.

– Qual foi o melhor boquete da vida de vocês? – Taylor perguntou o que eu ia perguntar.

– Foi com Mabel Evans, na sala do zelador. Aquela boca faz coisas que ninguém imagina. – Eu disse e Cameron assentiu.

– O meu foi com a Rosie Hall. Na festa dos Jacks, sexta, como diz o Nash, não há porno que defina. – Cam disse e nós rimos.

– Acho que o melhor foi com Chelsea. Aquela garota de santa não tem nada, só paga de santa. – Nash falou. – E o seu, Taylor? – Perguntou.

– Sem dúvidas, foi com a Valentina. Lembram dela né? – Taylor disse e Nash negou. – A brasileira! – Taylor falou e Nash assentiu como se tivesse lembrado. – Valentina… que garota gostosa!

– A única garota que conquistou o coração de Taytay. – Eu disse e ele riu.

– Tenho que ir ao Brasil. As brasileiras são lindas. – Taylor falou.

– E gostosas. – Cam, Nash e eu dissemos em uníssono para completar.


Notas Finais


O capítulo não está muito grande, mas prometo um maior.

Não tenho capacidade suficiente para lembrar ou elaborar uma cantada hoje, desculpe.
Quando tem capa, não tem cantada, hehe ❤️ desculpaaaa ❤️

ATÉ O PRÓXIMO CAPITULO ❤️❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...