História Young. Dumb and Broken - Capítulo 51


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Amor, Badboy, Bulimia, Bullying, Escola, Paixão, Romance
Visualizações 165
Palavras 2.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa noite amores!
Como prometido, mais um capítulo pegando fogo pra vocês! Haha...

Boa leitura ✨

Capítulo 51 - Jogos dos Finais de Semana


Fanfic / Fanfiction Young. Dumb and Broken - Capítulo 51 - Jogos dos Finais de Semana

New Haven

✨Chloe


É sexta feira e nós sabemos o que isso significa. Pela primeira vez eu escuto 1975 no carro de uma garota que a alguns dias atrás era a minha pior “inimiga”. E sabe o que é mais engraçado, Lila está com a gente, nós cantamos o refrão de Girls alto enquanto Emma dirige de capô abaixado até a escola. Assim que viramos a esquina os estudantes nos olham meio que incrédulos, o carro para no estacionamento e eu saio me sentindo uma das garotas de As patricinhas de Beverly Hills!

- Bom dia girls!

Dave nos cumprimenta com um sorriso brilhante, Emma toma a frente e estica o rosto beijando a bochecha dele. Prendo uma risadinha e cutuco Lila, ela olha pra mim e eu aponto discretamente para Luca que parece estar em transe encarando ela.

- Fecha a boca Luca!

Ela diz entre risos, solto uma risada e pisco pra ele seguindo em frente. Passo por Suzan que está agarrada a jaqueta de couro de Stephen. Eu nem olho pra esse babaca, por mim ele pode ficar com quem quiser a partir de hoje.

- Ual, superou mesmo ele depois de ontem?!

Lila comenta atrás de mim, abro um pequeno sorrisinho e penso na proposta que Bruno me fez. Sinceramente, estou muito propensa a aceitar. Nem que seja por uns dias, isso me faria um bem danado. Paro perto de meu armário, abro e pego alguns livros de dentro. Emma me pergunta se escorando ao meu lado.

- Conta logo Chloe, como foi ontem com Bruno?

Fecho meu armário, mordo meu lábio em silêncio enquanto as duas me encaram ansiosas. Emma cruza os braços e eu desembucho logo.

- Ele me chamou pra passar uns dias com ele em NY!

- Quê?!

- Porra!

Emma xinga e Lila fica perplexa, confirmo com um aceno de cabeça. Abro um sorriso gigante pra elas, Lila franze o cenho e pergunta parecendo preocupada.

- E você já deu a resposta?

- Ainda não. Fiquei de dar hoje, mas eu já sei o que quero...

- E o que você quer?!

Lila pergunta quase que histérica. Levanto uma sobrancelha pra ela e digo meio que irritada por não ficar animada por mim.

- Ir com ele é claro!

- O óbvio né garota... NY é incrível, você vai amar!

Emma diz jogando seu cabelo por cima de seu ombro, sorrio pra ela e confirmo com os polegares.

- Mas e a escola... seu pai e Stephen?!

- O que tem Stephen Lila?!

- Eu não sei, me diz você?! Não estava discutindo com ele ontem aos quatro ventos, você pareceu bem afetada e eu sei que ainda gosta dele...

- Eu não quero falar mais dele ok! Eu preciso de um tempo longe dele e dessa merda toda que ele me faz sentir toda vez que o vejo com Suzan ou qualquer outra vadia da cidade!

Digo ficando vermelha pela raiva, me viro e ando reto para minha sala sem me despedir delas. Porque minha melhor amiga não pode me apoiar em nada? Eu apoiei ela com um cara mais velho que por sinal é irmão do babaca que quebrou meu coração. Entro na sala e fico grata por hoje ser sexta, o que significa que não tenho de sentar com ele e sim com Dave.

Me sento na mesa vazia, coloco minhas coisas em cima e apoio minha cabeça em minhas mãos. Respiro fundo e tento não quebrar hoje, não posso mais chorar por ele. Uma mão toca meu ombro e eu levanto minha cabeça, encaro Dave que sorri pra mim gentilmente.

- Tudo bem com você?

- Tá sim... só estou com sono ainda!

Ele confirma com a cabeça e diz tentando me animar um pouquinho.

- Festa, na casa do Luca! Vai ser irado e você está convidada gata.

- Valew!

Penso se pegaria mal eu pedir a ele pra levar Bruno, acabo optando por arriscar perder o meu próprio passe pra festa e pergunto ficando vermelha.

- Será que eu poderia levar Bruno?

Ele tenta disfarçar seu desapontamento e frustração mas seu sorriso contido não me convence nem um pouquinho de que ele gostou da ideia.

- Claro.. pode sim!

- Obrigada Dave, você é o melhor!

Digo já agarrando seu pescoço e tascando um beijo em sua bochecha, ele sorri agora de verdade e fica vermelho. Acho fofo e pisco pra ele. O sinal toca e todos começam a entrar na sala de aula, Suzan e Stephen entram de mãos dadas e eu viro o olho pra esses dois ridículos. Cutuco Dave e pergunto fazendo uma careta.

- Senhor cara feia foi convidado pra festa?

- Infelizmente sim...

Viro o olho e xingo mentalmente. O professor entra na sala e a primeira coisa que ele faz é fazer com que as duplas que foram formadas no inicio da semana para o projeto da escola exponham suas ideias. Os grupos vão seguindo e eu quase morro de tanto rir com cada ideia mais idiota do que a outra. Por fim a minha e a de Stephen foram as mais coerentes, o professor passa a pequena urna onde todos colocam seu voto. O professor começa a contagem e com um sorriso de quem ganhou na loteria ele diz em alto e bom som.

- Esse iphone7 já é meu Emma e Chloe!

Emma solta um gritinho e todos começam a aplaudir, sorrindo vitoriosa eu olho pra trás e encaro Stephen que fecha a cara enquanto solta a mão de Suzan. O sinal toca e todos nós somos dispensados.

- Parabéns Chloe!

Dave me abraça e eu o envolvo em meus braços alegre, me separo dele e digo.

- Preciso dar todo crédito a Emma, ela que foi a grande cabeça do projeto!

Ele confirma e vai em direção a ela, observo os dois de longe e com um pequeno sorriso nos lábios eu volto a procurar por Stephen na sala. Mas assim que eu consigo capturar sua cara emburrada ele já está saindo da sala sozinho. Emma e eu saímos da sala juntas, me despeço dela e dispenso sua carona. No caminho para o trabalho eu envio uma mensagem a Bruno.


📱 “ Festa hoje. Me pega em casa as nove! “


🕛 00:00

Noite, já é meia noite e eu já perdi minha cabeça. Oh Deus, eu estou sem ar em meus pulmões . Tudo se foi! Fingi ser tão indiferente a noite toda, está na hora de dançarmos com a verdade, mover-nos com a verdade. Estamos dormindo ao longo dos dias e eu estou fingindo como se não visse cada laço que ele usou para se amarrar em mim. Minha cintura sente falta da dele, eu quero arrastar ele pra um quarto escuro e seguir os primeiros passos pra minha perdição. Será que ele quer se balançar na corda bamba comigo? Se perder comigo?

Bruno dança atrás de mim e eu me movo com os olhos fixos em Stephen que não desvia seus olhos dos meus nem por um segundo. Somos o Rei e Rainha dos finais de semana, não há pílula que possa alcançar nossa adrenalina. Fecho meus olhos enquanto a batida ecoa pela varanda abarrotada de jovens chapados, burros e quebrados por dentro. O que faremos quando estivermos sóbrios se eu me render ao que quero fazer?

Aposto que ele sonha fervorosamente comigo. Mas esses são os jogos dos fins de semana, fingimos que nós não nos importamos, mas nos importamos.

- Toma aqui baby!

Ele me passa um copo com algo dentro e eu fecho meus dentes ao redor desse licor de limão. Não posso mais continuar com essa farsa, quero ele porra!

Me viro e entrego o copo a Bruno, ele pega e eu digo meio que embolado.

- Vou ali.... fica ai, já volto!

Ele confirma e eu marcho pelos corpos dançantes, eu já conheço essa história de cor. Jack e Jill ficam fodidos e possessivos quando escurece. Passo por Stephen e faço com que ele entenda que quero que ele me siga. Ando as pressas dando a volta pelo corredor estreito da lateral da casa de Luca. Eu sei que ao amanhecer eu estarei dançando com as mágoas, a traição e as fantasias que eu criei sobre nós dois mas eu preciso disso agora.

- Chloe

Ele me chama e eu viro, encaro ele na escuridão. Deus ele está tão quente com essa camiseta, todas suas tatuagens estão a mostra e seus músculos, seu ombro largo, porra!

Ele se aproxima de mim, estamos tão perto que eu consigo sentir seu peitoral encostar no meus seios a cada respiração.

- Vamos ter amnesia por uma noite e ver o quão longe nós vamos. Colocar todos nossos problemas de lado, se livrar do controle... nós tentamos resolver nossos problemas mas eles sempre voltam então vamos seguir em frente... você tem os seus motivos e eu tenho os meus pra não querer mais voltar pra você...

Sentindo que estou falando de mais eu resolvo partir para ação, pulo em seu pescoço e colo meus lábios nos dele meio desengonçada. Stephen não perde tempo e me segura apertado em seus braços, ele me suspende e me escora na parede passando suas mãos por todos lugares enquanto seus lábios tratam de me deixar derretida por dentro.

Ele sobe meu vestido aos poucos com as pontas de seus dedos, subo uma perna e a mantenho ao redor de sua cintura, ele segura minha coxa elevando um pouco mais minha perna para que se encaixe perfeitamente em minha pélvis. Gemo contra seus lábios maravilhada com as sensações que ele provoca em meu corpo. Rezo pra que Deus permita que eu me lembre de tudo isso no dia seguinte. Ele separa seus lábios de minha boca estalando um beijo molhado e sussurra.

- Volta pra mim Chloe!

Solto o ar de meus pulmões e digo enquanto ele inclina sua cabeça e mordisca meu lóbulo esquerdo me fazendo ficar arrepiada.

- Isso é tão bom mas... é só por uma noite...

Digo querendo quebrar as regras apenas por essa noite, quero fazer esse amor pegar fogo antes que se apague completamente em meu peito.

- Eu quero você... Deus eu quero você todos os dias na minha cama, na minha vida Chloe..

- Nós não vamos v-voltar...

Sussurro gaguejando enquanto ele me aperta pela cintura e sarra seu pau em mim. Agarro seu cabelo e puxo ele pra me beijar novamente, nossos lábios se chocam e eu vejo estrelas. Ele empurra sua pélvis como se estivesse metendo em mim e eu quase perco o fio do pensamento. Ele não para de recuar e empurrar seu pau duro contra minha calcinha, meu corpo fraqueja e eu gemo alto.

- Você sente isso... é por você! É seu garota!

Ele diz entre dentes segurando meu rosto enquanto pressiona seu membro contra minha suavidade. Engulo em seco olhando em seus olhos, mesmo no escuro eu vejo o brilho neles.

- Chloe, eu sinto sua falta!

Meu coração aperta em meu peito, empurro ele pra longe de mim com o máximo de força que eu consigo. Respiro fundo e digo ainda me apoiando na parede.

- Não... eu já ouvi suas mentiras antes e acreditei. Não caio mais nessa Stephen!

- Me dá uma chance!

Balanço a cabeça em negação, com o coração disparado eu digo olhando em seus olhos.

- Então diz!

Ele fica em silêncio, ele sabe o que eu quero que ele diga pra mim. E se ele não é capaz de fazê-lo agora, eu não cederei, não voltarei pra ele nunca mais. Reunindo forças eu dou as costas pra ele e ando as pressas tentando não cair, volto pra festa e ando atrás de Bruno.

- Espera!

Stephen segura meu braço, me viro mas antes que eu responda algo ou me desvencilhe dele, Bruno aparece do nada e diz com uma voz um tanto alterada.

- Solta a minha garota agora!

Stephen desvia seu olhar de mim para Bruno e me solta, os dois se encaram até que Stephen diz ríspido.

- Ela é minha e você sabe disso babaca!

- Agora chega, vamos resolver isso de uma vez por todas!

Bruno diz e todos ao redor paralisam, a música para de tocar e pouco a pouco as pessoas começam a sussurrar até virar gritos.

- Briga, briga, briga, briga...

Apavorada eu seguro o braço de Bruno e digo tentando chamar sua atenção em vão.

- Não Bruno, vamos embora!

Ele não me responde, todos se afastam formando um circulo ao redor de nós três. Engulo em seco e olho para Stephen que não me olha nem por um estante. Percebo que essa rixa dos dois não tem nada a ver comigo, eles vão se matar e eu não posso fazer nada para impedir. Solto Bruno e saio do meio do círculo.

- Vou acabar com você!

Ouço Bruno gritar mas eu não paro de andar, passo pelo meio das pessoas o mais rápido que consigo. Ouço o vaio das pessoas quando a briga começa, corro pela casa de Luca até a rua. Começo a andar voltando pra minha casa e oro para que nenhum dos dois saia muito machucado dessa loucura.


Notas Finais


O que acharam desse momento amnésia proposto por Chloe?! Rsrs

Próximo capítulo teremos o evento que Chloe e Emma planejaram para arrecadar dinheiro. Nesse captl vocês veram quem Bruno realmente é! 😐😎

Obgda por lerem!
Até a próxima, bjinhos 😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...