1. Spirit Fanfics >
  2. Young Forever - Vkook >
  3. Eu vou te levar em um lugar

História Young Forever - Vkook - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite anjos!

Sumida? Desculpa..
Estou meio atrapalhada com o começo das aulas online, e decidi postar aos poucos. Eu posso talvez demorar a postar, mais abandonar a fic jamais...

Boa leitura anjos! ♥️

Capítulo 14 - Eu vou te levar em um lugar


───────•••───────

• Kim Taehyung • 

O dia de fato foi longo, eu estava exausto. 

Era tarde da noite quando nos hospedamos em um hotel. Por estarmos em três, conseguimos um quarto com tres camas. 

Eu tinha acabado de sair do banheiro depois de um banho longo e quente, tudo que meu corpo mais pedia. 

- Taehyung será que podemos bater um papo? - Sr Jeon me chama. 

- Quer conversar sobre o que? - Me sento na cama secando meus cabelos.

- Sobre Jungkook e claro. - Me olha sério. - Quero saber se o que anda rolando entre vocês e sério mesmo. 

- Porque isso agora? - Pergunto sem intender.

- Porque é agora que estou reparando mais nesse lance de vocês. 

- Ah... - Eu espero meu amigo entrar no banheiro para poder falar. Quando ouço a porta do mesmo fechando, deixo a toalha de lado e o olho. - Eu acho que não tem muito o que contar, o Sr sabe mais do que ninguém que eu e o Jungkook se gostávamos desde sempre. 

- Mais quero saber se o que está acontecendo agora é sério. 

- Claro que é. Eu não brincaria com os sentimentos do Kookie. - Digo sincero.

- Você sabe que a mãe dele e totalmente contra. 

- Nem por isso vou acabar com tudo. Eu amo o Jungkook, e não é ela que vai mudar isso. - Sr Jeon sorriu. 

- O Jungkook é meu bem mais precioso, não o magoe Taehyung. 

- É não vou.... - Mordo meu lábio. - Você acha.. acha que se eu pedisse ele em namoro ele aceitaria? 

- Já deveria ter pedido faz tempo. - Solto uma risada baixa - Da para ver no olhar do meu filho que ele te ama, Jungkook está tendo coragem para enfrentar a mãe. Ela já está furiosa por saber que vocês estão juntos, e a conhecendo como eu conheço, ela pode tentar afastar o Jungkook de você novamente. E tenho certeza que Jungkook aceitaria seu pedido, ele é louco por você. - Sorrio.

- Eu não sou uma pessoa romântica, mais estou tentando ser por ele, porque quero o tratar diferente. 

- Quanta melação. - Ele deu risada. - Conhecendo o Jungkook ele gosta de coisas simples. 

- Eu sei... - Sorrio. 

- Posso te ajudar se quiser, eu falo as ideias e você executa. 

Eu amo o pai do Jungkook.

Eu me sento em sua cama e fico atento às coisas que ele falava. 

[...]

• Jeon Jungkook •

Eu acho que agora as coisas vão pegar fogo. 

Meu pai tinha chegado fazia uns minutos, e Naty soltou para ele o que minha mãe tinha fazido no dia anterior, ele ficou furioso. 

Eu estava na sala com a Naty e o Jin, e dava para ouvir a voz do meu pai de lá de cima.

- Nunca vi seu pai furioso. Ele é uma pessoa tão calma... - Jin sossura ao meu lado. 

- Ele é calmo, mais se o irritar ele vira um ogro. - Rio soprado. 

- Durante todos esses anos que trabalho aqui, poucas vezes que vi o Sr Jeon bravo. - Naty fala. 

Nos começamos a falar sobre a discussão lá em cima, até que ficamos calados quando vejamos meu pai descendo as escadas.

- O carrapato vai continuar no meu pé? - Pergunto tombando a cabeça para trás para o olhar. 

- Não sei porquê ela meteu na cabeça de colocar esse garoto atrás de você. Vou conversar com ele e o dispensar. - Amém, eu super agradeço. - Eu falei que se ela continuar com essas paranóias para cima de você, eu termino tudo e acho uma casa para nois dois. 

- É sério isso? - O olho surpreso como os outros dois presentes na sala. - Tudo bem que eu não gosto da minha mãe, mais não precisa fazer isso por mim pai, eu sei que você a ama. 

- Ela está acabando com esse amor Jungkook. As coisas que ela faz com você, não esta atingindo só você mais também a mim. Se eu sair dessa casa não tem mais volta.

Uau. Nunca vi meu pai tão nervoso como está agora. 

- Se você decidir alguma coisa, saiba que sempre vou te apoiar. - Sorrio junto a ele. 

- Obrigado meu filho. - Ele deixa um beijo em minha testa e segue a cozinha junto com Naty atrás. 

Eu suspiro e olho pro Jin, este que estava a todo momento em silêncio. 

- As coisas estão feias hoje. - Kim diz. 

- Não quero nem ficar para presenciar o resto do dia. 

Nos ficamos mais um pouco na sala, mais saímos quando minha mãe apareceu. 

...

Já fazia umas cinco horas que meu pai tinha voltado, e nada do Taehyung.

Eu Já mandei mensagens, já liguei, mais ele não dá sinal de vida. Meu pai disse que ele tinha retornado com ele, mais que precisaria fazer uma coisa. 

Que coisa e essa que ele precisou sumir do mapa? 

Não consegui impedir da minha cabeça de criar algumas coisas. Eu sei que devo confiar no Tae, e também não posso falar nada por não termos um relacionamento, mais e inevitável. 

Eu estava deitado em um dos bancos que ainda estavam no jardim. De olhos fechados eu só aproveitava o dia ensolarado que estava. 

Uma das minhas pernas estava em cima do encosto, e a outra se remexia no chão. 

Eu retornei a pegar meu celular, mais não tive a oportunidade de o ligar, já que minha visão foi tampada por duas mãos em meus olhos. 

Eu levei minha mão direita a mão que estava em meus olhos e a toquei, já descobrindo quem era. 

Taehyung sempre andava com um anel no dedo indicador. 

- Tae! - Ele riu quando me levantei rapidamente do banco. 

- Boa tarde gato. - Eu impedi dele se levantar e subi em cima fazendo ele cair no gramado e o beijei. - Nossa que pressa. - Riu.

- Aonde você estava a manhã toda? - O fuzilei estapiando seu peito. 

- Ocupado. 

- Com o que? - Pergunto corioso. 

- Você está muito curioso, e segredo kookie. - Eu tentei pronunciar alguma coisa, mais minha boca foi colada com a dele em um rápido beijo. - Eu vou te levar em um lugar. 

- Sabia que tinha alguma coisa! - Taehyung deu risada e levou a mão ao bolso da sua calça. 

- Eu vou tampar seus olhos para você não ver aonde estamos indo. - Me mostrou um tapa olho. 

- Agora? 

- Agora. Ah seu pai sabe de tudo. - Kim sorriu ao ver minha cara de surpreso. 

- Virou amigo do meu pai agora? - Taehyung assentiu. 

- Vamos? - Balançou o tapa olho na minha frente. 

- Estou começando a desconfiar dessa sua animação toda. 

Nois nos levantamos da grama e o Kim colocou o tapa olho nos meus olhos e me guiou para fora da propriedade até seu carro. 

É normal eu sentir um pouco de medo? Sei lá, de Kim Taehyung se pode esperar tudo. 

───────•••───────



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...