História Young Lovers Forever. - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Drama, Hentai, Romance
Visualizações 17
Palavras 1.860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


TALVEZ sexta-feira que vem não irei postar por eu estar ocupada escrevendo a fanfic de Ib. Se eu postar vai ser em dias bem aleatórios.
Aproveitem.

Capítulo 22 - 15- Happy Birthday Lucya!!!


Capitulo XV – Happy Birthday Lucya!!!

Capitulo anterior...

    -Lucy?.... – Ouvi uma voz familiar, olhei para trás e....

    -Vovó! – Disse sorridente.

Agora....

    -Oi, minha querida! Quanto tempo, que saudades. – Eu e minha vó nos abraçamos. – Como você cresceu, que moça bonita.

    -Também estava com saudades vovó. – Falei me separando um pouco do abraço, ela olha para o lado e vê o Leon.

    -Quem é o rapaz? – Vovó sussurra olhando para mim.

    -Ah... Vovó, esse é o Leon, meu namorado. – Falei segurando a mão do Leon e o puxando para mais perto. – Leon, essa é minha avó, Cecília. – Os dois se cumprimentaram.

    -Seu namorado não era o Gustavo? – Quando ela falou isso uma tristeza bateu e abaixei a cabeça.

    -Vó, vou te contar tudo o que aconteceu nesses últimos anos que você esteve fora. – Falei segurando a mão dela e a levando para dentro de casa.

    Contei tudo o que aconteceu para minha avó, cada detalhe, não consegui segurar as lágrimas em certos momentos, minha avó me abraçou carinhosamente.

    -Mas vovó, me diga, porque a senhora saiu de Seul para vir aqui? – Perguntei curiosa, minha vó nunca sai de Seul sem um bom motivo.

    -Bom, como só falta 2 semanas para o seu aniversário, eu decidi passar essas duas semanas aqui com você. – Minha vó fala sorrindo.

    -Nossa, é mesmo, falta 2 semanas para o meu aniversário. – Falei surpresa, eu esqueci do meu próprio aniversário.

    Ouvimos a porta da sala abrir, meu pai entra junto com a minha mãe, ambos estavam com os olhos vermelhos, eles choraram no meio da briga. Meu pai me olhou com um olhar triste e arrependido, não consegui olhar para ele.

    -Oi mãe.- Meu pai fala abraçando a minha avó, a mesma dá um leve tapa na testa dele.

    -Poderia ser a bengala no meio da sua foça. – Minha vó fala nervosa. – Onde você estava com a cabeça? Bater no rosto da filha só por causa disso.

    -.....- Meu pai se calou, ele realmente estava arrependido.

    Um silencio reinou no lugar, decidi mostrar o quarto que minha vó ia ficar, entramos no quarto e ajudei ela a arrumar as coisas dela, Leon entro e se despediu, o pai dele tinha chamado ele na delegacia para ajudar com o trabalho, nos despedimos com um selinho.

    -Ele é um rapaz muito educado. – Minha vó fala tirando as roupas da mala.

    -Sim, ele é um amor de pessoa. – Falei ajudando ela a organizar.

    -Já contou para ele que você vai fazer faculdade na França? – Parei por uns minutos quando ela falou isso.

    -Não. – Falei segurando o choro.

    -Você sabe que não pode esconder isso dele para sempre, ele vai descobrir uma hora ou outra. – Fiquei de cabeça baixa, eu não queria terminar com o Leon e eu não suportaria um relacionamento a distância.

    -O que faço vovó? E se ele quiser terminar comigo por causa disso? – Limpei as lágrimas que caiam do meu rosto.

    -Ele não vai fazer isso, ele te ama, com certeza ela vai te esperar. – Ela se senta na cama e pede para mim sentar do seu lado.

    Minha vó me abraçou, falou que ia dar tudo certo... não sei se vou conseguir fica longe do Leon por muito tempo, vão ser 3 anos fora (Autora: Não sei quanto tempo de faculdade é), eu vou ir para França, farei faculdade de moda... eu não posso voltar atrás.

~Quebra de Tempo~ Happy Birthday Lucya!     

    Hoje é meu aniversário, minha animação é zero, estou pensando em contar para o Leon sobre eu fazer faculdade fora, estou com um pouco de medo de contar para ele sobre isso.

    Estou andando na rua sem rumo nenhum e pensando na vida, começou a chover, fui correndo até algum lugar coberto, fui até a delegacia que era o lugar mais próximo, quando entrei lá um policial veio até mim.

    -Precisa de alguma coisa moça? – O policial diz todo simpático.

    -Só estou me abrigando da chuva. – Respondi abraçando meu próprio corpo por causa do frio.

    -Ah sim... Bom, se quiser o meu casaco emprestado eu posso... – Ele estava tirando o casaco que ele usava quando sinto alguém colocar algo em meus ombros, olhei e vi uma jaqueta preta. – Ah, oi Leon.

    Olhei e vi o Leon olhando com um olhar mortal para o colega, ambos se encaravam sérios, Leon me pegou pelo pulso e me puxou para um escritório, olhei para a mesa e tinha uma plaquinha em cima da meda com o nome do pai dele.

    -Então é aqui que você trabalha. – Falei olhando em volta, voltei a olhar pera ele e o mesmo mexia na mochila, ele tirou uma camiseta e uma bermuda dali e colocou sobre o sofá que tinha ali.

    -Eu fecho as persianas. – Ele vai até as cortinas da sala e fecha tudas, ele também tranca a porta.

    Fiquei de costas para ele e tirei a camiseta e a calça molhada, quando olhei para trás para pegar a roupa vi o Leon com embrulho na mão... Ai me Deus, ele lembrou do meu aniversário.

    -Feliz Aniversário princesa. – Ele me dá um beijo e me entrega o embrulho. – Abre, você vai gostar.

    -Meu Deus! – Fiquei de boca aberta, era uma jaqueta camuflada, camiseta branca, calça jeans preta rasgada no joelho e uma timberland feminina marrom escura. - Já disse que você é o melhor namorado do mundo?

    -Kkkk, você sempre diz isso. – Ele dá uma olhada para trás quando percebe que tem alguém tentando entrar. – Se veste rapidinho.

    -Sim senhor. – Falei toda sorridente, terminei de me vesti e Leon abre a porta, o pai dele entra e olha para nós dois de um jeito brincalhão e malicioso.

    -Não é isso que o senhor pensa pai. – Leon guarda as roupas na mochila dele, inclusive a minha que estava molhada, mas dentro de uma sacola plástica para não molhar nada.

    -Sei... – O pai dele se senta na escrivaninha do escritório. – Oi Lucy!

    -Oi Felipe! Muito trabalho? – Pergunte me sentando no sofá.

    -Não muito, ultimamente a delegacia tem ficado tão quieta, sem muitos casos para resolver. – Quando ele termina de falar o telefone toca. – Alô!....Sim.... Tudo bem, já estou a caminho. – Ele coloca o telefone no gancho. – É só eu falar que a mágica acontece.

    -Bom, acho que já vou indo, a chuva já parou. – Falei me levantando.

    -Nada disso. – Leon me para. – Você vem comigo, vamos sair para minha casa hoje, minha mãe disse que quer fazer um bolinho para você.

    -Não precisa, não quero ocupar vocês. – Falei tentando ser educada.

    -Que isso, a aniversariante merece! – Leon me puxa pelo pulso.

    -Tchau dois! – O pai dele se despede de nós dois.

    -Tchau! – Falamos juntos.

    Leon me levou até a moto dele e me deu um capacete, quando chegamos na casa dele a mãe dele nos recebeu na maior alegria, me abraçou e começou a conversar comigo, até ela chegar em um assunto....

    -E então Lucy, já sabe a faculdade que você vai? – Ele disse toda sorridente.

    -É.... – Cocei a cabeça meio nervosa... devo contar? – Eu passei em duas provas para duas faculdades.

    -Sério! Que ótimo. – Ela parecia muito orgulhosa. – E quais são?

    -Uma faculdade de Designer de Moda e uma de Artes. – Respondi com medo dá próxima pergunta.

    -Que bom, e onde elas ficam? É aqui perto. – É... não tem escapatória.

    -A de Artes fica em outra cidade, é umas 7 horas de viagem daqui. – Falei meio nervosa em falar da faculdade na França. – E a outra... fica na França.

    -E qual você vai fazer? – Leon pergunta com um olhar meio triste, com medo da minha resposta.

    -.... Não sei. – Abaixei a cabeça.

    -Escolha o que seu coração mandar, flor. – A mãe do Leon fala sorridente. – Mesmo que você vá para outra cidade ou para França, todos estarão esperando por você aqui, não importa o tempo, certo Leon?

    -Claro. – Leon fala sorrindo, mas dava para ver que ele estava meio triste ainda.

    Depois de comer o bolo e conversar bastante já eram 18:00, já estava escurecendo e Leon insiste em me levar para a praia que tinha aqui perto, lógico que aceitei, senão ele não ia parar de insistir, depois uns 20 minutos de viagem chegamos na praia que tinha uma parte coberta toda iluminada, lá estavam todos os meus amigos, quando eles me viram acenaram, fomos até lá.

    -Feliz aniversário irmã!!! – Sofia pula no meu colo entrelaçando as pernas em mim.

    -Obrigada sua doida. – Falei abraçando ela forte.

    Todos vieram me cumprimentar, me deram parabéns e tentaram tacar ovo em mim, mas Leon não deixou por causa da roupa nova. Nos divertimos bastante, andamos na beira do mar, comemos bastante, alguns pinguços encheram a cara e quase comeram terra, dançamos que nem retardados, até tocarmos no assunto da faculdade novamente.

    -Gente, eu passe na prova e vou fazer faculdade lá na Nova York! – Martha fala animada. – Finalmente vou conseguir meu diploma de medicina.

    -Eu passe na prova para a faculdade de Arquitetura aqui da cidade. – Sofia fala toda sorridente.

    -Eu passei em duas provas, uma de direito e outra de engenharia, não se qual eu vou fazer. – Fernando fala olhando para cima como se estivesse pensando no que ia escolher.

    -Leon, você já sabe o que vai fazer? – Sofia fala bebendo um gole de refrigerante.

    -Vou trabalhar na perícia com o meu pai, eu ganho um salário legal lá e agora com a faculdade vou ter mais chance de ser promovido mais rápido e chegar num posto bem perto do meu pai mais rápido. – Leon diz todo orgulhoso de si mesmo, isso me deixa feliz, ela vai conseguir o que quer.

    -E você Lucy, já sabe qual das duas faculdades vai escolher? – Martha pergunta.

    -Duas? – Sofia pergunta toda feliz. – Que orgulho da minha irmã, passou em duas provas.

    -Ainda não sei. A faculdade de Artes parece ser bem legal, mas a que mais está parecendo convidativa é a de designer de moda, pena que é lá na França. – Falei meio desanimada, Leon se levantou e saiu indo em direção à beira no mar.

    -O que deu nele? – Matheus pergunta olhando Leon se retirar tristonho.

    -Eu vou falar com ele. – Me levantei e fui até o Leon. – Amor! O que foi?

    -Vai me deixar? – Leon pergunta com os olhos marejados... Leon quase nunca chora, é estranho ver ele assim, ele é tão extrovertido, as vezes sério, mas nunca foi de demonstrar os seus sentimentos dessa forma.

    -Amor, eu nunca vou te deixar. – Passei a mão no rosto dele. – Você é a pessoa mais importante do mundo para mim. Mesmo que eu fique longe por 3 anos, eu sempre vou me lembrar de você, sempre.

    -Eu não quero que você vai embora. – Leon fala derramando algumas lágrimas. – Por favor, não vá embora.

    -Eu sempre vou estar aqui com você, mesmo que não seja pessoalmente, mas dentro do seu coração. – Falei abraçando o mesmo. – Você me espera?

    -Espero o tempo que for preciso para te ter para o resto da minha vida. – Leon me dá um beijo carinhoso, só paramos o beijo depois da falta de ar. – Eu te amo pequena.

    -Eu também te amo. – Falei dando um selinho nele. – Vamos voltar.

    Andamos de mãos dadas até o pessoal e voltamos a nos divertir.

Continua....


Notas Finais


Continua?
Tchau meus unicórnios!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...