História Your Baby Will Very Obedient Daddy - Jeon Jungkook - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook)
Visualizações 56
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oeeee meus lindos e lindas! Me desculpem pela demora de envios de capítulo ta? Eu estou com outras novas fics e é difícil de administrar todas de uma só vez. Mas agora é a vez de atualizar essa! Então fiquem com o capítulo! 💞❤

Capítulo 3 - Por que?!


Fanfic / Fanfiction Your Baby Will Very Obedient Daddy - Jeon Jungkook - Capítulo 3 - Por que?!

S/n:  Daddy!  - chamo-o pelo nome largando os talheres ai lado de meu prato já vazio.  Ele me olha 

Daddy:  Sim baby? - fez o mesmo que eu,  apoiando seu rosto com suas mãos. Ele me olhava fixamente,  como dele é lindo!  

S/n:  A gente não ia sair para tomar sorvete?  - olhei para minhas maozinhas que estava debaixo da mesa - você me prometeu e eu também não queria perguntar por que você iria ficar bravo comigo - eu já estava quase chorando a esse ponto,  ele com certeza iria ficar bravo.  

Daddy:  Claro que vamos,  vamos a uma sorveteria e você poderá pedir oque quiser!  Depois,  vamos ver meus amigos ta bom?  - eba!  Ele não ficou bravo comigo!  Hoje está sendo os melhores dias da minha vida!  

S/n:  Obrigada daddy!  - me levantei da mesa animada,  passei por ele dando-lhe um abraço e um beijo na bochecha dele,  ficou a marca do meu batom vermelho claro em sua bochecha.  

Daddy:  Eu quero mais - puxou minha cintura fazendo eu sentar em seu colo,  ele passa suas mãos pelos meus cabelos me puxando para perto e selando nossos lábios.  Ah sua boquinha é tão deliciosa!  Não sei se é tão errado mais quero ele na minha cama agora!  

Daddy:  Vai se trocar que nos vamos sair rápido e já voltaremos ta bom?  

S/n:  Ta bom daddy!  - subi as enormes escadas da casa indo para meu quarto,  peguei minha bolsa azul bebe,  é uma das minhas cores favoritas!  Coloquei lá a minha chupeta,  meu cobertor,  meu celular,  minha bolsinha de veludo vermelho,  que lá dentro tinha algumas maquiagens e outras coisas,  e mais papeis e lápis de cor,  caso fique Intediante. 

Comecei a me trocar (capa)  e logo desso  com a minha bolsinha nas costas me sentando no sofá esperando meu Daddy.  Olhei para a coisinha e Min já estava arrumada para ir embora,  tava toda bunitona! : 

S/n:  Onde vai Senhora Min?  Ta toda bunitona assim!  

Min:  Vou encontrar meu marido querida - disse ela pegando umas chaves suponho que seja da casa dela,  e oque me chamou atenção foi um chaveiro em forma de coração cortado pela metade com uma frase incompleta.  

S/n:  A senhora é casada senhora min?!  

Min:  Sou sim S/n Kkkkk,  já faz 5 anos - ela vem em minha direção e me da um beijo na testa - eu já vou indo ta Querida?  - assenti- até amanhã Bebe!  

S/n:  Até amnha senhora Min!  - aceinei para a mesma que acenava de volta em quanto fechava a porta.  

Daddy:  Vamos?  - disse descendo as escadas 

S/n:  uhh ta bunitao!  Hihihi- me levantei ficando em sua frente,  o mesmo passa sua mão em minha cintura me puxando para perto dele.  

Daddy:  você está mais - sussurrou em meu ouvido enquando beijava ali perto da quela Região 

{... }

Já estávamos em um bar,  com os amigos do meu Daddy e eu junto a ele.  Ele não bebeu  um gole de álcool,  isso é bom!  Eu estava tomando meu sorvete quando meu daddy me chama:  

Daddy:  Baby,  pede para a mulher do  caixa te dar a conta?  - dizia em meu ouvido com sua mão em mim Há coxa 

S/n:  Uhum!  - me levantei com o meu sorvete ainda em mãos e fui até a moça do caixa - Moça,  a senhora pode me dar a conta da mesa 9?  

Moça:  Claro!  Aqui está - entrega um papel em cor branca com todas as coisas que meu daddy e seus amigos consumiram 

S/n:  Obrigada!  -digo saindo,  fui barrada por 3 pessoas enormes que pareciam postes - ah licença - tentei sair mas eles não deixavam - voces podem me deixar passar por favor?!  - perguntei com raiva quase deixando meu sorvete cair inteirinho no chão 

?:  Oque acha de darmos uma volta,  gatinha?  - oque por que ele está me chamando assim?  

S/n:  N-Nao!  Agora saiam da minha frente!  - tentei os empurrar mas foi em vão,  foi como tentar empurrar um elefante com uma pena 

??:  você não vai a lugar nenhum!  - ele estava ae aproximando e se aproximando,  eu só ia para trás até encostar na parede.  Vejo esses homens serem impurrados para longe de mim,  e logo vejo o Daddy furioso.  Ele puxa minha mão para fora do bar a onde encontrava a mesa que estávamos 

S/n:  Da-

Daddy:  CALA A BOCA!  - gritou ainda apertando meu pulso,  tal ato me fez olhar para baixo segurando o choro - Você ao menos se importou de gritar! VOCÊ QUERIA ISSO NÉ SUA VADIA?! - gritou mais alto ainda neguei com a cabeça segurando o no em minha garganta - Vamos para casa!  - pegou minha mochila sem soltar de meu pulso,  iria ficar vermelho!  

S/n:  M-M-Mas e o M-Meu - ele pegou o sorvete de minha mão o jogando no chão sem do nenhuma,  minhas lágrimas já décima em silêncio e agonia 

Daddy:  Eu disse:  Vamos.Para.Casa!  - disse pausadamente me deixando ainda mais aterrorizada,  acho que os meninos estavam do mesmo modo,  ninguém falava nada vou reagia.  - Ande,  se despida!  - me virei para eles os olhando com os olhos cheios de água. 

S/n:  T-T-Tchau - acenei e eles estavam assustados,  não se mexiam nem para respirar. Fui arrastada para o carro e jogada no banco de trás junto com minha mochila.  A porta é fechada e permito chorar,  vejo pela janela que meu Daddy foi falar com seus amigos.  Pareciam que estavam brigando.  Peguei meu cobertor me cobrindo,  e chorei ate que ele  entrance novamente no carro,  fechei mess olhos   deixando com que as lágrimas caíssem. 

O carro é ligado e seguimos caminho até casa  ele bate fortemente a mão no voláteis irritado,  levei um susto que me fez pular do Banco 

{... }

Daddy:  E POR QUE  NÃO ME CHAMOU?! - gritava na sala com eu em sua frente 

S/n:  Eu ia sair de la!  Eles não deixavam e eu estava desesperada me desculpa!  - olhava ainda para o mesmo que estava muito muito irritado 

Sinto um tapa muito forte em meu rosto,  comecei a chorar na hora colocando minhas mãos em minha bochecha a onde o tapa foi desferido.  Peguei minha mochila e sobi correndo para  meu quarto me trancando lá,  só escutava a voz do daddy me chamando mas não dei bola alguma. 

Me deitei na cama começando a chorar denovo.  Por que ele fez isso?  Por que?  Me levantei da cama andando de um lado para o outro,  acabei escorregando com a minha meia e bati com tudo no enorme espelho que tinha ali,  logo se quebrou perfurando a minha pele e destrossando o espelho.  

Daddy:  Baby!?  - pergunta atrás da porta 

S/n: Vai embora - falei chorando.  Um dos vidros foram muito fundos em minha coxa esta sangrando muinto 

A porta é arrombada mostrando a figura Do meu daddy  

Daddy:  Baby,  oque você fez?  Você está bem?  - fazia várias perguntas preocupado 


Notas Finais


Desculpem novamente pela demora e desculpem-me se o capítulo foi curto. Espero que tenham gostado, e comentem oq acharam ta? Amo vcs ❤💞💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...