História Your Bad Wolf Daddy Of Ink (Bendy x Boris) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine
Personagens Personagens Originais
Tags Bendy X Boris, Borendy, Daddy Kink
Visualizações 27
Palavras 2.847
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 4 - New home, new life and new friends


Fanfic / Fanfiction Your Bad Wolf Daddy Of Ink (Bendy x Boris) - Capítulo 4 - New home, new life and new friends

(Weeks later...)

(In the morning of the next day...)

Acordei abraçado em meu pequeno Bendy e fiquei o admirando dormir, dei um beijo em sua bochecha, o sol estava brilhando fortemente aquele dia, os raios do sol estavam sob a janela de nosso quarto, iluminando quase tudo e até mesmo o rosto de meu Baby e meu rosto.

Bendy acorda lentamente e boceja, logo me abraçando e me dando um beijo.

Bendy: bom dia Daddy - ele disse, sorrindo.

Eu sorri.

- bom dia Bendy, meu Baby fofinho - eu respondo.

Nos beijamos novamente e nos levantamos, logo nos vestindo e indo para a cozinha. Bendy colocou um vestido de cores rosa e marrom, enquanto eu vesti apenas meu macacão de sempre, pois a maioria das roupas que eu possuía eu usava para sair. Bendy foi para a cozinha e fez para nós dois uma enorme pilha de panquecas com chantilly, morangos, mirtilos e calda de caramelo.

Bendy: Daddy, está pronto o café da manhã - Bendy grita para mim da cozinha.

Eu tinha saído de nosso quarto apenas para dar "bom dia" para Sammy e Alice e depois voltei de novo para o quarto, eu estava mexendo no notebook de Bendy (o qual ele dividia comigo).

- já estou indo Baby - gritei de volta, fechando o notebook e indo para a cozinha, chegando lá, beijei a testa de Bendy e me sentei, Bendy sorriu.

Bendy: café, chá, cappuccino ou leite com chocolate? - ele pergunta.

- cappuccino - eu respondi e Bendy começou a fazê-lo.

Peguei os talheres da mesa e comecei a comer, o gosto das panquecas era perfeito, Bendy sempre soube cozinhar como ninguém nunca soube, ele era bom no que fazia.

Bendy: está bom o gosto?

- está ótimo! Você cozinha bem Baby - eu afirmei sorridente.

Bendy: verdade? - ele pergunta.

- jamais mentiria para o meu Baby - eu sorri.

Bendy colocou duas xícaras na mesa e colocou cappuccino dentro delas, logo colocando seu prato na mesa e começando a comer, se sentando na cadeira enquanto come.

- Baby, Daddy  estava pensando em uma coisa que faremos.

Bendy: qual? - ele bebe em gole de cappuccino.

- sairemos do estúdio, moraremos numa casa, apenas eu e você.

Bendy arregalou os olhos.

Bendy: está falando sério?

- sim Baby.

Bendy sorriu e se levantou, indo até mim e beijando minha bochecha.

Bendy: eu amei a ideia Daddy.

- comprei uma casa para nós, eu sabia que gostaria da notícia - afirmei sorrindo.

Bendy: quando nos mudaremos? - ele perguntou se sentando de novo e voltando a comer.

- amanhã mesmo.

Bendy: tudo bem, assim que terminarmos o café, irei arrumar as malas, enquanto você desmonta alguns móveis, pode ser Daddy?

Eu sorri.

- tudo bem Baby - eu respondo.

Assim que terminamos de tonar o café da manhã, corremos para o quarto e Bendy começou a arrumar nossas malas de roupas, acessórios e etc, guarda nossos objetos em caixas de papelão e eu comecei a desmontar todos os nossos móveis e os colocando em suas caixas de quando os compramos, deixamos apenas o colchão da cama com nossos travesseiros e a roupa de cama para dormirmos esta noite.

Quando terminamos, levei Bendy para passear um pouco e fomos almoçar em um restaurante quando deu o horário de almoço, mas de resto, ficamos caminhando em um grande parque, o qual comprei de lá para o Bendy um grande urso de pelúcia rosa com um laço preto e rendado no pescoço e paguei algumas guloseimas para ele como donuts, um milk shake e um açaí (sobremesa a qual ele amava muito), quando estava anoitecendo, voltamos para o estúdio, tomamos banho, jantamos e logo depois nos deitamos para dormir.

(The next day...)

Acordamos em cedo e carregamos as coisas encaixotadas para dentro do caminhão de mudanças com a ajuda de Sammy e Alice, assim que o fizemos, nos despedimos de deles, entramos no caminhão e fomos para a nossa nova casa, depois de um tempo, o caminhão para em frente a um portão prata (o qual era de nossa casa).

Os muros da casa eram altos e não dava para ver nem ao menos o telhado da casa devido a vegetação e as grandes árvores de lá.

- vê isso? Essa casa foi criada dessa forma (com muros altos e bastante vegetação e altas árvores árvores) com o intuito de atiçar a curiosidade alheia, para que, assim, alguém tenha coragem e dinheiro o suficiente para comprar a casa. É como se a casa fosse uma surpresa para o comprador.

Bendy: bem bolada essa estratégia de quem construiu essa casa.

- concordo, algo me diz que esse foi o dinheiro mais bem gasto da vida.

Descemos, descarregamos o caminhão e levamos as coisas para dentro dos portões e as deixamos em frente a fachada frontal da casa.

Peguei a chave e abri a porta, Bendy ficou boquiaberto ao ver dentro da casa, a qual se encontrava em primeiro lugar, a sala, a qual já estava toda mobilhada (pois na verdade, eu havia comprado vários móveis justamente para essa casa e assim que comprei a casa, mandei entregarem e montarem os móveis, eles tinham que estar montados uma semana antes de nos mudarmos para essa casa)

Bendy: t-tudo bem, por essa eu realmente não esperava.

- te peguei de surpresa, não?

Bendy: perfeitamente - ele afirmou, sorrindo de forma fofa.

- acredite, a casa é bem maior do que só isso.

Bendy: verdade?

- sim - pego o Bendy no colo - venha.

Ele sorriu e concordou com a cabeça e eu o levei para dentro.

Bendy: Daddy, já está tudo mobilhado aqui, para que trouxemos nossos móveis para cá?

- há alguns móveis que não comprei para a casa justamente para não nos desfazermos de alguns móveis e os colocar aqui.

Bendy: entendo.

- que no caso, são os móveis do quarto, está faltando a cama e o criado-mudo.

Bendy: só? Então por que trouxemos o guarda-roupas e alguns outros móveis?

- eles irão ficar nos quartos de hóspedes, meu Baby fofinho.

Bendy: eu quero conhecer a casa inteira Daddy - disse em tom fofo.

Carreguei Bendy pela casa toda para lhe mostrar todos os cômodos da casa, a casa era enorme e tinha várias janelas havia dois quartos de hóspedes, uma sala de estar, uma sala de jantar, uma cozinha, uma sala de cinema, uma sauna, uma sala de academia (a qual eu iria utilizar bastante, pois apesar de não parecer, eu malho sim).

Os quartos de hóspedes, nosso quarto e a sauna ficavam no segundo andar da casa, a sala de cinema, a cozinha, a sala de jantar e a sala de estar ficavam no primeiro andar e a sala de academia ficava no último andar.

 A fachada traseira da casa tinha uma grande piscina e uma sala de lazer (a qual iriamos usar caso houvesse alguma festa em nossa casa) e dentro da mesma havia uma mini adega, ao lado da sala de lazer, ficava a churrasqueira. Havia um banheiro em nosso quarto, um perto da mini adega e um em cada quarto de hóspedes, nosso quarto tinha um mini corredor em linha reta, se fossemos até o corredor, daríamos de encontro com a porta do banheiro, o final do mini corredor era quase que ao lado da porta do banheiro e do outro lado do corredor, na mesma parede onde ficava a porta do banheiro, ficava o closet e ao final desse mini corredor, estava a sauna, Bendy e eu montamos os móveis que faltavam, fomos ao mercado para lotar a geladeira e as despensas de bastante comida, compramos copos, taças, talheres, pratos, utensílios de cozinha, panelas e etc, também não podíamos deixar de comprar produtos de limpeza para a casa, também compramos uma grande garrafa de champanhe, algumas velas e espuma de banho, pois Bendy e eu tomaríamos um belo banho de espuma na nossa banheira.

Quando a noite chegou, após um longo dia montando móveis e comprando coisas para a casa, chegou junto com a noite um céu escuro, iluminado por um véu de estrelas brilhantes e a lua que brilhava majestosamente, lá estava Bendy e eu, dentro da banheira lotada de espuma com pétalas de rosas, bebendo champanhe em taças e com o banheiro todo escuro, iluminado apenas pela luz das velas e pela noite.

Bendy e eu conversávamos na banheira, ríamos, nos beijávamos, dentro daquela banheira, declarei ao Bendy meu enorme amor que sentia por ele, por mim, ele era mais do que meu Babyboy, eu realmente o amava (ainda amo na verdade) e disse a ele que eu queria ser mais do que seu Daddy, eu queria ser seu namorado... E eu o pedi em namoro, ali mesmo. Sabem o que ele me respondeu? Sim! Ele aceitou meu pedido de namoro! Nos beijamos e o clima dentro daquela banheira começou a esquentar, porém não sentíamos mais apenas libido, mas sim  bastante paixão naquele clima excitante, então saímos da banheira e fomos para o quarto e começamos a fazer sexo de uma forma amorosa, porém ainda sim excitante e sexy, ao final, nos beijamos novamente e dormimos de conchinha.

(The next day...)

Acordei e vi Bendy dormindo, dei um beijo em sua nuca e me levantei cuidadosamente e fui ao banheiro para fazer minha higienes pessoais, assim que acabei, desci para a cozinha e fiz o café da manhã, minutos depois, vi Bendy descer as escadas e se dirigir para a cozinha, com um lençol enrolado em seu pequeno e macio corpinho e se sentado na cadeira de frente a mesa.

- bom dia amorzinho - disse a ele, sorrindo.

Bendy: bom dia Daddy - ele respondeu, sorrindo de forma fofa.

Servi seu café da manhã, que era waffles com sorvete e bastante mel, junto com seu leite com chocolate, começamos a tomar nosso café da manhã e quando terminamos, fomos para a sala de cinema, assistir algum filme, Bendy se sentou em um dos sofás que haviam lá e eu me deitei com a cabeça em seu colo, o mesmo estava me acariciando.

Bendy: Daddy.

- sim Baby?

Bendy: já pensou em ter filhos?

- já sim, eu amaria muito ter lindos filhotes com você, porém não quero ser pai tão cedo, quero esperar mais um pouco, aliás, por que me perguntou isso? Está grávido amorzinho?

Bendy: infelizmente não Daddy, também quero esperar mais um pouco antes de ter filhotes, ainda está muito cedo.

- verdade, vamos esperar mais um pouco, mas caso você acabe engravidando depois de alguma dessas nossas "brincadeiras", saiba que não ficarei bravo ou coisas assim, mas irei ficar muito feliz, tipo, muito mesmo, pois não sei se você sabe, mas meu sonho é ser pai - afirmo sorrindo.

Bendy: tudo bem Daddy, meu sonho é ser mãe, sabia? - ele me perguntou.

- que bom, assim não vai ter problema nenhum de você acabar engravidando - eu sorri e o abracei forte, ele me abraçou de volta e me beijou, eu retribui o beijo.

Bendy: quer fazer alguma coisa?

- vamos andar pela cidade? - eu sugeri.

Bendy: vamos Daddy.

Bendy e eu nos levantamos e trocamos de roupa, logo saindo da casa, começando a andar pela cidade.

Enquanto andávamos, olhávamos tudo em todos os lugares onde passávamos, afinal, aquela era uma parte da cidade que nós não conhecíamos, entramos em um pequeno parque que havia lá e fomos andando por ele. Passamos por um lugar do parque no qual havia um grande lago, com vários patos nadando nele, caçando peixes para se alimentar, o lago era protegido por uma cerquinha de madeira, havia alguns bancos pelo parque, o mesmo por sua vez tinha bastante verde (digo, muita grama pelo chão, árvores e algumas plantas e lugares que eram compostos apenas de terra), há alguns metros, tinha um playground para as crianças brincarem. Há alguns metros de Bendy e eu, havia um casal sentado no banco, aparentavam ser um casal homossexual também, isso me animou um pouco, pois Bendy e eu já estávamos ficando cansados de tanto andar e que, se nos sentarmos ao lado daquele casal, não haveria problema nenhum já que eles também eram um casal gay como nós, nos aproximamos do banco e do casal e nos sentamos ao lado deles.

- se importam? - eu perguntei para eles.

???: não, fiquem a vontade - um deles afirmou.

Os dois estavam conversando e as vezes paravam para se beijar, um deles era quase igual ao Bendy, exceto pelo detalhe que seus chifres eram pequenos e semelhantes aos chifres de um bode, ele tinha outro par de chifres, porém o outro par era voltado para abaixo de sua cabeça, ele tinha pequenas asas nas costas e usava um laço atrás de seu "pescoço" com fitas que chegavam em seu bumbum, ele tinha uma franja, um único, grosso e brilhante cílio em seus dois olhos que por sinal, na parte inferior era da cor rosa, ao que tudo indicava, ele era o passivo da relação.

Já o qual era obviamente o ativo, era humano com orelhas e caudas de kitsune, seu cabelo era branco juntamente com suas caudas, orelhas e roupas, ele usava um terno e botas, as pontas de seus cabelos, de suas caudas e algumas partes de sua roupa e de suas botas eram da cor amarelo, seus olhos eram negros com a íris da cor rosa bem forte e ele tinha presas, as quais estavam a mostra por causa de seu sorriso insano.

Bendy: vocês são um casal bonito - Bendy disse a eles, sorrindo.

???: obrigado - um deles respondeu, sorrindo, ele tinha a mesma voz que o Bendy.

???: e então? Quais são os nomes de vocês? - o ativo perguntou.

- me chamo Boris e esse é o meu namorado e também Babyboy Bendy.

???: prazer, sou Dark Artemys e esse é meu Babyboy e namorado Fuyuki.

Fuyuki: prazer em conhece-los.

- o prazer é todo nosso - eu sorri.

Bendy: mas e então? Vieram fazer algo de especial aqui?

D.Artemys: na verdade não, apenas quis levar meu Baby para passear.

- entendo, estou fazendo o mesmo com o meu.

Fuyuki: é difícil ficar em casa nesse calor, não?

Bendy: até demais - ele concordou.

D.Artemys: bem e vocês? Vão fazer alguma coisa mais tarde?

- ehh não, por que?

D.Artemys: bem, Fuyuki e eu vamos encontrar uns amigos nossos mais tarde numa boate, se quiserem ir conosco, podem ir.

Fuyuki: concordo, eles vão gostar de vocês - ele afirmou, sorridente.

Bendy: claro, por que não? Não iremos fazer nada mais tarde, certo Daddy? - Bendy me pergunta.

- exato Baby - eu afirmo.

D.Artemys: tudo bem - ele me entrega um papel dobrado, eu abro o papel e vejo que havia o nome dele e do Fuyuki e logo abaixo de seus nomes, seus números do Whatsapp - qualquer coisa, é só nos adicionar no Whatsapp e nos chamar lá.

- tudo bem, que horas vocês vão?

D.Artemys: Baby... - ele disse, esperando uma resposta do Fuyuki e olhando ele.

Fuyuki: ás 21:00

Bendy: tudo bem então.

E pelo resto do dia, ficamos conversando com a D.Artemys (sim, ao longo do dia, acabei descobrindo que na verdade ela é uma mulher, porém tem a aparência masculina e possui um membro) e com o Fuyuki, o qual ao longo da conversa, descobri que assim como o Bendy, ele é hermafrodita, quando a noite chegou, todos nós fomos para nossas casas, Bendy e eu tomamos banho e nos arrumamos, quando o fizemos, fomos para a boate.

Essa boate é conhecida na cidade por ser a mais luxuosa, a mesma estava quase lotada, entramos na boate junto com D.Artemys e Fuyuki e fomos para a ala VIP, lá, encontramos um lobo quase igual a mim, porém o mesmo tinha dois cortes em forma de "X" em suas bochechas, uma cicatriz em um dos olhos, estava usando um terno preto, tinha um piercing na língua (a qual estava com a metade fora da boca, fazendo o piercing ficar a mostra) e usava luvas brancas que deixavam metade dos dedos a mostra.

Ao seu lado, de mãos dadas com ele, havia um pequeno anjinho, ele era quase igual ao Bendy também, porém tinha um par de chifres voltados para abaixo de sua cabeça, acima dela, tinha uma bela auréola, ele tinha grandes asas em suas costas e uma pequena e fofa caudinha, ele usava um vestido rosa que ia até seus joelhos e estava usando sapatilhas igualmente rosa e em sua auréola, haviam várias rosas, enfeitando sua auréola.

Swaris era o nome do lobo e Andy era o nome do anjinho, eles eram um casal também, Daddy e Baby além de namorados, conhecemos melhor eles e ficamos nós seis na boate, bebendo, conversando, dando risada e amando nossos Babys, Andy era o único que não bebia bebidas alcoólicas e Swaris bebia e fumava seus cigarros.

Quando deu 03:00 da manhã, nos despedimos e voltamos para nossas casas, quando Bendy e eu chegamos, tiramos nossas roupas e começamos a fazer sexo selvagem e quando acabamos, dormimos abraçados.


Notas Finais


Bem, antes de qualquer coisa, devo lhes informar que, Fuyuki foi criado por mim, já D.Artemys foi criada por minha melhor amiga (ela me autorizou a usa-lá nessa fanfic), já Andy e Swaris vieram de uma AU de BATIM chamada "Boris And The Swap Machine", bem, era só isso, até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...