História Your bitch - JiKook, KookMin, Shot-fic, YAOI, LEMON - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Prostituto, Short Fic, Yaoi
Visualizações 290
Palavras 1.623
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá gente! Espero q gostem!

Capítulo 2 - I


Sexstrip 8 a.m

Tudo ocorria normalmente na pacata e bonita cidade de Seul. Exceto, em um quarto na famosa e conhecida, Sexstrip. Um dançarino e também prostituto, acaba de acordar ao lado de um homem bem conhecido por ele, seu cliente favorito, ou melhor, seu daddy. 
Já para o homem que sempre pagava uma foda, era apenas mais uma noite de diversão com um qualquer.

Sorrindo feito bobo o prostituto pega suas roupas e olha para o homem que dormia tranquilamente.

— O que tanto olha? — Em um susto o garoto fica quieto apertando em suas mãos sua roupa. Apesar daquele tom rude, o garoto não deixa de ficar feliz ao ouvir a voz do homem que tanto ama. — Já o paguei, não é mesmo? O que está esperando? — Realmente aquele homem era desagradável, mas o amor cegava o garoto.

— Não daddy. Apenas estou te olhando. — A doce voz do menino e sua gentileza é totalmente ao oposto daquele homem. — Aliás, quando iremos nos encontrar? — O garoto foi até o homem pronto para lhe dar um selinho, mas antes mesmo de seus lábios se tocarem o mais velho se virou.

— Você é um cara legal, mas se está criando falsas ilusões é melhor parar, Park Jimin. — Com toda e absoluta certeza, aquele homem conseguia machucar o coração de Park Jimin. — Você sabe mais do que ninguém que apenas faço isso por diversão e para esquecer o inútil do Taehyung.

— Oh, sim. Eu já vou indo então. Tchau, Jeon Jungkook. — Apesar de ser tão machucado por Jeon Jungkook, Jimin nunca se dava o valor que possuía.

Pegando suas roupas chamativas e brilhantes, foi até a porta daquele quarto

Entrou em seu carro que era o mais barato e que tinha condições de comprar. O garoto apenas pensava em Jeon Jungkook

[...]

Abraçando seu corpo e suspirando pesadamente, Park Jimin chorava baixo andando pelo parque molhado pela chuva ao lado de seu melhor amigo.

— Você sabe que não podia ama-lo. — Escutava o sermão de Yoongi que falava baixo e calmo. — A vida de prostitutos não incluí amor. Não temos paz e nem felicidade! E para piorar você vai se apaixonar por um criminoso, traficante e ainda por cima é noivo de um outro criminoso. Já pensou o que pode acontecer com você? — Yoongi não parava de falar o quanto era perigoso.

— Eu sei, Yoonie... Mas eu me sinto atraído por ele. Ele parece um doce e eu uma formiga. — Jimin se senta em um banco e passa as mãos pelo seu cabelo. — Eu sei que posso acabar mal, mas é inevitável.

— Só espero que você não se arrependa. — Yoongi abraça seu amigo e beija sua testa dando um longo suspiro.

— Quando envolve Jeon Jungkook, me arrepender é a última coisa que pode acontecer.

Um sorriso triste surge nos finos lábios de Yoongi que pede aos céus para proteger Jimin de um mal romance e depois viesse chorando magoado.

 

Eu quero a sua obsessão, sua vara vertical

Quero você na minha janela traseira, querido, você é doente

Eu quero o seu amor

Amor, amor, amor, eu quero o seu amor

(Amor, amor, amor, eu quero o seu amor)

Você sabe que eu quero você

(Porque eu sou uma vadia livre, baby!)

E você sabe que eu preciso de você

Eu quero muito

Um romance ruim

Eu quero o seu amor e eu quero sua vingança

Você e eu poderíamos escrever um romance ruim

 

As luzes vermelhas no palco, um sorriso falso, roupas indecentes e vários sons. Aquele lugar parecia dá felicidade, mas não para Park Jimin, já que está noite Jeon não foi lá para ter uma noite com o garoto que o esperava ansioso.

— Ele não está aqui, Yoongi. — Um bico surge e entre sussurros em cima do palco, Jimin conversa com Yoongi, enquanto dançando para os outros clientes. — E aquele velho com anel de ouro não desvia o olhar.

— Cadê a novidade? Esses velhos parecem que estão com tudo para cima, mas não estão. Já o Don Juan, ele deve está com o noivo ou traficando por ai. — Em sussurros o amigo lhe respondeu. Yoongi tirou sua blusa jogando-a em um homem que estava próximo do palco. Ele bebia o que parece ser vodka, olhava intensamente o garoto tirando sua blusa.

Um som de nojo escapa de Jimin ao sentir o velho pegar em sua bunda, o garoto tinha decido do palco para seduzir algum cliente para paga-lo uma noite, mas parece que somente aquele velho queria passar a noite com ele.

Céus, me ajude.

Os pensamentos do garoto só pensava nesta frase. Era evidente o nojo em seu olhar com o velho puxando ele para um dos quartos.

— Você vai ter uma bela noite. — O garoto queria fazer algo, mas querendo ou não, precisava de dinheiro para sobreviver.

Ao chegar perto do quarto, Jimin se desespera e tenta parar várias vezes, mas mesmo o homem tendo cabelos bracos e aparência de idoso, possuía uma grande força. Mas algo agarrou sua cintura o puxando para trás colando seu corpo no de alguém.

— Se esqueceu que eu já te comprei por está noite? — A voz autoritária e séria o assustou, mas mesmo assim ficou feliz de ter sido "salvo" por seu daddy.

— Você chegou tarde. — O idoso falou puxando Jimin para si, mas logo foi puxado novamente por Jungkook que colocou Jimin atrás dele.

— Mas ele me pertence. — Um alto barulho de soco foi ouvido. Jungkook bateu naquele homem por ter tocado no que era somente seu.

— Jungkook? E agora? O que vamos fazer? E se o chefe vir aqui e me demitir? — Jungkook calou o garoto com um selinho rápido.

— Você podia entrar para a gangue. — Jimin o olha nervoso por ter dado essa ideia. Ele não seria capaz de bater ou matar ninguém. — E podia também ser uma puta particular.

— Você só me vê como puta que dá para qualquer um? — Jimin olha para ele nervoso e magoado.

— E não é isso que você faz? — Com toda frieza aquele homem o puxou para um quarto sem se importar com o que o garoto se sentiu após ouvir aquilo.

— Sai Jungkook. — O garoto falou choroso empurrando-o o que não adiantou, já que por fazer boxe e outras coisas, Jungkook tinha mais força.

— Desculpa. Mas eu estava irritado. Aquele homem tocou e ia te obrigar a fazer tudo que ele queria. Eu só te defendi. — Jungkook diz dando beijos molhados e mordida pelo pescoço de Jimin que sem contestar, se entregou novamente.

[...]

O efeito da vodka tinha passado. E Taehyung estava sentado no sofá vendo o sol aparecer aos poucos no céu. Batia os pés no chão esperando seu noivo chegar, já que passou a noite fora de casa.

O barulho da chave e da porta tiraram Taehyung de seus pensamentos o fazendo levantar apresado e ir até Jungkook e olhar ele, percebendo que parte de sua roupa tinha gozo e forte cheiro de sexo, sem contar no cabelo bagunçado e roupa amassada.

— Quem fez isso, Jeon Jungkook? — Taehyung chega perto de seu noivo agarrando a gola de sua blusa o sacudindo. Era a quinta vez naquela semana e Taehyung já estava nervoso e pronto para socar Jungkook, se o mesmo não tivesse segurado os pulsos do mesmo.

— Olha o repeito comigo. Escute bem, eu faço o que eu quiser e você não manda em mim. Agora como uma bela putinha que você é, faça um belo boquete no daddy.— Jungkook fecha a porta e olha friamente para Tae que com medo obedeceria Jungkook.

— Claro. — Taehyung se cala e vê Jungkook ir até o sofá se sentando.

Jungkook podia negar, mas ele não amava mais Taehyung. Só estava com ele por conta das duas gangues lucrarem juntas. Mas sem perceber, as noites que passava com Jimin, estavam sempre em seus pensamentos.

A boca de Tae o chupando era boa, quente e era maravilhoso quando fazia garganta funda, entretanto, Jungkook pensava em Jimin, tanto que pensou em voz alta.

— Isso... Oh... Jimin... — Taehyung para olhando Jungkook com fogo nos olhos. 

—Jimin? Quem é esse? É com ele que você me trai?— Jungkook em vez de tentar retornar a situação, apenas botou sua calça e saiu sem dá explicações deixando um Tae completamente possesso de raiva. Jungkook foi em direção a sua moto sendo seguido de Tae que foi escondido em seu carro.   

[...] 

Indo em direção a seu destino, encontrou Yoongi andando pela calçada. Parou perto do garoto e segurou em seu braço.

— Tu é amigo do Jimin, não é? Ele saiu ou está lá? Ele foi aonde? — Com seu olhar impenetrável e frio olhou o garoto dos pés a cabeça enquanto tirava seu capacete para falar com Yoongi.

— Quando eu sai o Jimin estava arrumando as coisas dele que ele esqueceu. Eu também não sai há muito tempo.— Com um aceno de agradecimento Jungkook colocou seu capacete de volta e se foi deixando um Yoongi sorrindo tanto de felicidade quanto de nervoso.  

E então Tae olha desconfiado, mas com certeza não era aquele garoto. Voltando a seguir Jungkook que parou em um hotel bem peculiar. Desceu do carro e seguiu Jungkook que foi até o quarto que Jimin sempre o levava. Encontrou o garoto cantando olhando alguma foto. 

— Jimin?— O garoto olhou Jungkook assustado e sorriu para o homem ali.

— O que faz aqui?—Nada foi respondido. Apenas sentiu ser jogado na cama e um corpo subir em cima dele.

Jungkook logo foi tirando a blusa de Jimin dando beijos em seu pescoço sendo recebido com gemidos manhosos, mas que foram parados rapidamente. Curioso para saber o motivo do silêncio repentino do garoto olhou em volta parando seu olhar em Taehyung segurando uma arma olhando para eles cheio de ódio. 

— Sai de perto dele, Jungkook. 


Notas Finais


Olá gente! Espero q tenham gostado! BEJUSS DE PURPURINA!!! ATÉ LOGO!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...