História Your Decision - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Alice In Chains
Personagens Jerry Cantrell, Mike Inez, Personagens Originais, Sean Kinney, William DuVall
Tags Alice In Chains, Amizade, Grunge, Romance
Visualizações 16
Palavras 914
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O capítulo mais aguardado.

Capítulo 12 - Revelações, conversas e viagem.


Fanfic / Fanfiction Your Decision - Capítulo 12 - Revelações, conversas e viagem.

- Tom – escuto John falar enquanto Ray estaciona o carro na frente da casa dos gêmeos – não é a sua mãe ali?

A gente tinha arrumado a casa toda, já era meio da tarde e minha mãe não tinha aparecido em casa ainda. Mas para minha surpresa ela estava saindo da casa do Sean. Então era ele era o namorado misterioso dela?

-É ela – falo meu desconfiado. E querendo tirar essa história a limpo.

 

POV Sean

Quando Bia foi embora, depois de muita reclamação da minha parte, eu resolvi ir para a casa de Jerry testar com ele alguns sons que estavam na minha cabeça. Quando abri a porta, pelo barulho que vinha da cozinha, eu sabia que os meninos estavam em casa, e grandes chances de Tom estar entre eles.

Em breve ele iria saber que a mãe dele e eu estamos juntos então era minha chance de começar a me aproximar como quem não quer nada.

-Fala tio Sean – John grita assim que me vê chegar.

-Que foi seu atrevido – falo enquanto cumprimento Mel e encosto na bancada observando Tom que encarava o chão – cadê Jerry?

-Já está no estúdio – Mel me responde e puxa assunto com os meninos – vocês não vão me contar nada da festa?

-Claro que não mãe, você só precisa saber que foi boa e nós não estragamos a casa do Tom – fico por ali querendo saber sobre a festa e conhecer um pouco mais dos meninos. Depois deles escorregarem bastante das perguntas de Mel, eu sigo para o estúdio e para minha surpresa eles vão junto, passando na minha frente e ficando para trás eu e Tom.

-Você é o namorado misterioso da minha mãe – ele fala sem rodeios, assim que os outros três entram no estúdio e me deixa paralisado. E não foi me perguntando.

-Como você sabe?

-Eu a vi sair da sua casa. E não precisa ser gênio para juntar os fatos.

-Eu não vou mentir para você Tom, sou eu saindo com sua mãe.

-E você gosta dela?

-Muito.

-Ok – ele fala olhando para o chão, parecendo absorver o que eu havia dito e fica calado. Será que ele não gostou ou ficou bravo?

-Tá tudo bem?

-Eu não vou dar um piti Sean – ele olha nos meus olhos – eu sei que ela tem medo que eu fique com raiva, mas não tem porque. Ela já havia me dito que estava com alguém só não tinha contado com quem. – ele fala sério – eu não vou virar um adolescente rebelde.

-Você está certo, e não precisa mesmo.

-Eu não me lembro do meu pai direito, minhas lembranças são vagas.

-Eu não quero ocupar o lugar dele – falo rápido.

-Eu sei que não, até porque eu não preciso de outro pai. Eu preciso que minha mãe seja feliz. – ele fala sério, e eu vejo tanto da Bia nele que é surreal. A mesma cara fechada quando quer ser levado a sério, o mesmo olhar firme de quem está resolvido.

-Certo, eu posso fazer isso.

-E que você não a machuque – ele fala com de um jeito que confesso que fiquei com medo. Ele tem 16 anos e eu sou velho demais para brigar.

-Eu não pretendo Tom.

-Bom saber – ele para me analisando e parece pensar se deve dizer mais alguma coisa.

-Eu gosto dela e eu quero ter um relacionamento longo – falo tentando mostrar do meu jeito que não vou brincar com a mãe dele.

-Só cuida dela, ela cuida de todo mundo há tempo demais e ela precisa de alguém que cuide dela.

-Conte comigo para isso.

-E você pode não contar sobre nossa conversa – ele fala  - não quero que ela fique desconfortável por eu ter descoberto. Quero que ela me conte no tempo dela.

-Você é um cara bacana Tom – falo dando dois tapinhas nas suas costas – não vou decepcionar vocês dois.

-Eu espero que não – ele sorri e mais uma vez consigo reconhecer nele mais um traço dela, ele tem o mesmo sorriso.

Depois da nossa conversa entramos no estúdio e eu vejo a preocupação no olhar de Jerry. Tento demonstrar que estava tudo bem e que depois conversaríamos e ele parece entender.

-E aí? – fala Jerry – já sabe da novidade?

-Não? Qual?

-Kevin quer levar os meninos para um show na Califórnia, para testar o som deles fora de Seattle.

-Mesmo? – falo animado por eles e já prevendo o desespero de Bia – vai ser demais para eles!

-Agora vou me preparar para uma Mel histérica quando descobrir e você talvez também precisa se preparar. – ele sussurra a última parte.

-Eu sei – falo olhando os quatro animados no fundo do estúdio.

-Está tudo bem? Entre você e Tom?

-Sim, ele viu a mãe saindo de casa agora a pouco, mas reagiu tranquilo. Mas pediu para que eu não contasse para Bia sobre a nossa conversa.

-Ele é um bom menino e tem sido os dois já faz muito tempo.

-Eu sei.

-Nunca te imaginei padrasto de alguém. Quem te viu e quem te vê, hein Sean – Jerry fala gargalhando da minha cara.

-Nem eu me imaginava numa situação dessas, mas até que tô gostando. Pelo menos ele não é mais criança.

-Você já vai pegar a melhor fase.

-Vamos com calma Jerry, agora vem cá que quero te mostrar um som que tá na minha cabeça – falo seguindo para a bateria com ele na minha cola. Eu precisava mesmo de uma distração antes que Bia descobrisse que Tom iria viajar.


Notas Finais


Por enquanto temos um Tom príncipe e protetor.
E essa viagem aí, quem acha que a Bia vai enlouquecer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...