História Your Hands In My Soul - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Malhação
Tags Lica, Limantha, Malhação, Samantha
Visualizações 179
Palavras 1.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vamos chorar ? Vamos ! <3
Música: The Scientist - Coldplay

Capítulo 24 - Akai Ito


Lica point's of view.  
 

2022. São Paulo.
 

 

Vim pra lhe encontrar

dizer que sinto muito

Você não sabe o quão

amável você é.

 

 

Acho que quando duas pessoas se amam verdadeiramente elas sempre voltam a se encontrar independe de qualquer coisa. Pode ser uma rua, em um show, um avião, em outra cidade, país, ou até mesmo em outra vida. É uma espécie de conexão que não pode ser quebrada. Tem uma lenda chinesa chamada Akai Ito ou "Fio vermelho do destino" dizem que deuses amarraram uma corda vermelha invisível, no momento de nossos nascimentos, nos tornozelos das pessoas que estão predestinadas a ser almas gêmeas. Sendo assim, aconteça o que acontecer, passe o tempo que passar, essas duas pessoas que estiverem interligadas fatalmente irão se encontrar.
 

  "Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se independente do tempo, lugar, ou circunstância. O fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca irá partir"  
 

 

Eu tive que te encontrar

dizer que preciso de você

E te dizer

que eu escolhi você.

 

 


Alma Gêmea ...
 

Alma Gêmea é como um melhor amigo, só que bem mais que isso. É a única pessoa no mundo que te conhece melhor do que ninguém. É alguém que consegue te fazer uma pessoa melhor, na verdade ela não faz você uma pessoa melhor, você faz isso por si só, porque ela te inspira. Uma alma gêmea é alguém que sempre se importa com você. É a única pessoa que sabe quem você é e te aceita, e acredita em você antes de todo mundo, mesmo quando ninguém mais o faria.E não importa o que aconteça, ela sempre amará você. Nada pode mudar isso.


 

 

Conte-me seus segredos

e faça-me suas perguntas

Oh, vamos voltar

pro começo.

 

 


Vendo aquela mulher brincar com o Tonico na praça faz com eu realmente acredite que ela seja minha alma gêmea. Eu não vim para cá com o intuito de encontra-la, mas veja onde estamos, no mesmo lugar. Eu estava escorada em uma árvore os observando ao longe eles brincando com um Golden Retriever filhote que julguei ser de Samantha, já que até onde eu sabia Tonico não tinha um cachorro. Ela parecia feliz, um sorriso leve brincava em seus lábios, seus cabelos mais longos pulavam em suas costas a cada vez que ela corria.


 

 

Correndo em círculos

perseguindo a nós mesmos

Mentes numa ciência diferente.

 

 

 

Um dia ela me disse que queria que eu me visse através dos seus olhos, porque assim eu saberia o quanto sou incrível, linda e que acima de tudo eu iria me amar tanto quanto ela me amava, naquele dia eu apenas sorri e não disse que também a amava. Hoje, eu queria que ela se visse através dos meus olhos e pudesse perceber que a amo tanto quanto ela me ama ou amava...


 

 

Ninguém disse que era fácil

É uma pena nós nos separarmos

Ninguém disse que era fácil.

 

 

 

 

Se existem anjos, tenho certeza que se assemelham a ela. Mesmo eu podendo ver que sua luz estava um pouco apagada, não mudava o fato dela brilhar em meio às pessoas, uma luz de paz que só ela tem, paz essa que já tive oportunidade de sentir de perto, mas não dei o devido valor. Acabei sorrindo quando ela se desequilibrou e caiu no chão fazendo o cachorrinho correr até ela e lamber seu rosto enquanto Tonico dava gargalhadas. Um leve bico se formou em seus lábios e ao se levantar fez uma careta de dor, mas pareceu estar tudo bem. Eu poderia ir até ela e ampara-la, mas tenho a certeza de que se eu fosse, eu quebraria seu sorriso e não quero fazer isso. Eu não quero quebra-la mais do que sei que ela já está. Por isso continuei a assistindo de longe com meu coração querendo estar perto.


 

 

Ninguém jamais disse

que seria tão difícil assim

Oh, me leve de volta ao começo.

 

 

 

Uma moça se aproximou dela, eu já sabia quem era, Camila. As meninas me contaram que Samantha não estava sozinha. Não negarei que ao receber essa notícia fiquei triste, mas não podia questionar nada e nem seria egoísta a esse ponto. Eu só queria a felicidade dela acima de tudo, mesmo que isso significasse a minha infelicidade. Eu só precisava lhe pedir uma única coisa que era seu perdão. Acredito que sendo perdoada talvez eu consiga seguir minha vida sem ela, mas se ela me negar perdão, acho que talvez consiga ficar bem, eu tenho que ficar, isso não é mais uma opção.


 

 

Eu só estava pensando

em números e figuras

Rejeitando seus quebra-cabeças.

 

 

 

Samantha point's of view.  
 

Na praça enquanto brincava com Tonico e Chibi meu cachorro que Camila havia me dado de presente, me senti sendo analisada, mas ao direcionar meu olhar a procura da pessoa que me observava, não encontrei ninguém. Mas podia sentir que havia alguém que estava ali.


 

 

Questões da ciência

ciência e progresso

Não falam tão alto

quanto meu coração.

 

 

 

Depois do sol se pôr, Camila e eu levamos Tonico pra casa e fomos pra minha, ela não demorou muito e também logo foi embora. Já era noite e eu havia acabado de tomar banho e iria trocar de roupa. Quando abri meu guarda-roupa e fui vasculhar as peças acabei encontrando uma jaqueta de couro, era dela. Da Heloísa. Mesmo depois de quarto anos ela ainda estava intacta, por incrível que pareça ainda tinha o cheiro dela. Eu continuava lutando todos os dias para esquece-la, mas parece que tudo conspirava contra isso, eu a via em meus sonhos, a via quando olhava as estrelas a noite, desenhos, músicas, motos, ruas, filmes,.. tudo, absolutamente tudo me lembrava ela. Talvez algumas memórias foram feitas para não serem apagadas. Eu ainda guardava a pulseira que ela me deu, na gaveta. Eu me acho uma idiota por isso e talvez eu realmente seja.


 

 

Diga-me que me ama

volte e me assombre

Oh, e eu irei correr de volta para o começo.

 

 

 

 

A tarde eu me arrumei para ir para minha faculdade de Medicina. O dia estava estranhamente nublado. As aulas passaram relativamente rápido, mas na hora da saída a chuva caiu e eu fui obrigada a correr até uma cafeteria para não me molhar. Me sentei na última mesa do local e resolvi pedir um café, já que a chuva não parecia que iria parar agora.


 

 

Correndo em círculos

perseguindo nossas caudas

Voltando a ser como éramos.

 

 

 

 

O lugar estava quase vazio, tinha apenas um casal de idosos algumas mesas a frente e dois funcionários. Meu café foi servido e logo o levei até meus lábios. Ouvi a porta do estabelecimento ser aberta e meus olhos se direcionarem até a pessoa. Ela se virou e em questão de segundos seu olhar veio de encontro ao meu. Minha garganta secou, meu coração disparou. Tudo ao meu redor sumiu, só existia ela. Seus cabelos estavam levemente molhados assim como sua roupa, ela entreabriu os lábios e parecia tão atônita quanto eu.


 

 

Ninguém disse que era fácil

É uma pena nós nos separarmos

Ninguém disse que era fácil.

 

 

 

 

Ela abaixou a cabeça e deu dois passos para trás e pareceu pensar um pouco até levantar sua cabeça novamente e olhar em meus olhos. Senti minha espinha gelar. Começou a vir em minha direção, a cada passo dado por ela meu coração respondia com batidas cada vez mais rápidas, eu queria levantar e sair correndo, mas minhas pernas me impediam. A presença dela me prendia no lugar. Sem dizer uma palavra ela sentou na cadeira de frente pra mim. Em nenhum momento ousamos desviar o olhar uma da outra.


 

- Oi, pra você - Ao dizer isso eu fechei os olhos.


 

- Não diga isso, por favor. - Os abri e ela apertou os lábios.


 

- Desculpa- acenei com a cabeça dizendo que estava tudo bem.- Como você está ? - Ela estava pisando em ovos comigo.


 

- Bem - Ela assentiu.


 

- Você quer sair correndo daqui, não é ?


 

- Sim, Heloísa. Eu quero.
 

 

- Eu entendo, mas você não pode fugir de mim pra sempre.


 

- Mas você fugiu de mim.


 

- Eu não fugi de você.


 

- E esses quatro anos foram o que ?


 

- Eu não fugi de você, okay ? Eu precisava me encontrar.


 

- Pra você se encontrar eu tive que me perder.


 

- Eu sei, desculpas nunca vão ser o suficiente para reparar os meus erros, mas eu não sou o meu passado.


 

- Querendo ou não, o passado faz parte de quem somos hoje.


 

- Eu posso te perguntar uma coisa ? Eu quero que seja sincera- assenti- Você ama a Camila ? Se você disser que sim, eu desisto de nós.


 

- Você não pode me perguntar isso. Não existe mais um "nós"


 

- Você ainda me ama ?


 

- Não.


 

- Mentirosa.


 

- VOCÊ ME DEIXOU ! você me deixou sozinha. Como pode fazer aquilo ? você acha que foi fácil pra mim sem você ? Você pensou que todos os dias não era uma maldita maratona da minha vida sem você ? Eu estava sozinha e não tinha ideia do que estava fazendo.- me levantei e ela fez o mesmo.


 

- Eu te amo.


 

- Foda-se.


 

- Eu te amo.- repetiu olhando em meus olhos.


 

- Por que não me disse isso quando eu era sua ?! - Eu já chorava, não esperei uma resposta e saí da cafeteria às pressas.


 

- Samantha, espera ! - Eu continuava a andar na chuva até sentir sua mão em meu braço me puxando. Rapidamente me desvencilhei dela.


 

- Quem você pensa que é, Heloísa ? Você some por quatro malditos anos e aparece dizendo que me ama. QUEM VOCÊ PENSA QUE É ?! - Gritei a empurrando.


 

- Alguém que te ama.- Suas lágrimas assim como as minhas se misturavam com água da chuva.


 

- Eu te odeio, eu te odeio tanto.


 

- Não, você não me odeia.- Ela se aproximou.


 

- Eu deveria, eu deveria te odiar ! Eu preciso não sentir nada por você ! - Ela me abraçou - Eu não quero sentir nada por você.


 

- Eu estou aqui agora, eu não vou embora. Eu prometo que não vou te deixar novamente.- Eu abracei de volta.


 

- Não me prometa nada.


 

- Eu vou ficar, independente do que acontecer. Eu vou ficar, Sammy.


 

 

Ninguém jamais disse

que seria tão difícil assim

Eu estou indo de volta para o começo.

 

 

 


Notas Finais


Bjs.
Até a próxima.
<3 ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...